Archive for dezembro 23rd, 2013

Auto-Consciência e Cérebro: Nova Teoria “Attention Schema Theory”

segunda-feira, dezembro 23rd, 2013

Consciousness is the ‘hard problem’, the mystery that confounds science and philosophy. Has a new theory cracked it?

http://aeon.co/magazine/being-human/how-consciousness-works/

by  – Aeon.co – Published on 21 August 2013 – 

Article topics: 

Illustration by Michael Marsicano

Illustration by Michael Marsicano

 

Meu primeiro comentário postado no artigo:

Avatar
TheMatrixDNA 

The Matrix/DNA Theory is suggesting … (see continuation below)

Você deve ser normal, portanto bastante curioso(a) sobre o que é essa coisa que sentes na cabeça como sendo seus pensamentos, reunidos no que denominamos “mente”, ou ainda “auto-consciência”. Você depende mortalmente de conhecer isto, pois sem ter noção do que és, de onde viestes, o que estás fazendo aqui, você não pode dirigir sua vida da melhor maneira para ti mesmo. Em termos mentais, és como uma criança ainda engatinhando que foi sôlta na rua, correndo todos os perigos, seus pais espirituais nada lhe explicaram sôbre como cuidar e dirigir-se como ser dotado de mente, um baby reagindo ao sabor dos acontecimentos. Tôdas as criaturas criadas na Natureza passaram por duas fases: primeiro a dos ovos botados fora com a prole abandonada a própria sorte ( como foi das bactérias até os répteis, ou como acontece na galaxia desde o astro-baby até o forma de planeta como podes ver no meu avatar acima); segundo, os ovos são mantidos dentro do sistema gerador até obter sua total formação ou maioridade ( como acontece desde os mamíferos quadrupedes até os seres humanos, ou como acontece na galaxia desde os planetas até alcançar sua forma de supernova estrêla). A auto-consciência é a mais nova criatura do Universo aqui, e como ela está alojada dentro de uma cabeça na forma de ôvo e sujeita a todos os perigos, deduz-se que ainda estamos na fase dos ovos botados fora. Nossa condição se torna aceitável quando observamos a fórmula da Matrix/DNA e percebemos que na verdade, os ovos nunca foram botados fora, pois nunca saíram de um sistema maior, tendo portanto seu destino assegurado.

Mas, imagine um filhote de lagartixa nascendo, quebrando a casca do ovo, debaixo de uma rocha. Ao botar a cabeça para fora, já pode ser engolido na bocarra de uma serpente. Se tiver mais sorte, vai se arrastar, sem destino, sem saber para onde ir, sem saber onde está a caverna segura, o alimento disponível. Seus pais, nunca os viu, nem faz idéia de como s!ao, se existem ou não. Assim estamos nós humanos perante o mistério de um possível pai e mãe mental, espiritual, sem fazer idéia de sua forma, tentando saber onde estão. O fato é que não estão ao seu lado te ensinando o que fazer de sua vida. Acho que é por isso que todos os filhotes, a humanidade inteira, está fazendo tantas coisas erradas, dilapidando seu planeta-habitat, ameaçando-se a si mesma.

Mas como vemos na fórmula da Matrix/DNA, enquanto por exemplo, o planeta Terra parece estar solto e livre num imenso espaço vazio a sua volta, portanto êle poderia tomar qualquer direção agora – seja para a esquerda, para cima ou para baixo – não… êle não seguirá nenhum outro caminho senão aquele em que amanhã de manhã ele esteja no ponto pre-determinado, na ideal distancia do Sol e dos outros astros. Como pode ser isso?!!! Da mesma forma, as bactérias livres e sôltas no mundo, podendo evoluir para infinitas formas, não tiveram outra chance senão caminhar na direção de sua transformação em répteis… pois apenas daqui poderia emergir os mamíferos. Está escrito nas estrelas, esta decidido nas mais profundas dimensões deste incrível mistério que é a existência,… está claramente visível na fórmula que veio do antes e alem deste Universo. estamos naquele ponto do circuito da fórmula onde um planeta errante vagando no frio espaço interestelar é dirigido por fôrças rotativas invisíveis da galaxia a se aproximar de alguma estrela, em sua órbita residir até sua maturidade na forma de pulsar. Aconteça o que acontecer, cometa tantos erros quanto quiser, use seu livre-arbítrio a seu bel-prazer, não existe outra chance para a Vida na Terra, ela está agarrada firmemente por uma fôrça descomunal que determina que ela será nutrida e protegida dentro de um corpo aquecido e confortável no dia de sua transcendência, de seu nascimento para uma dimensão mais complexa. E isto não é mera superstição, mero sonho, pois se aconteceu com todos nossos ancestrais, de átomos a galaxias, não poderá ser diferente aqui. Superstição seria inventar imaginariamente outra solução, julgando que somos especiais, que com nós o roteiro natural será diferente.

Porem a evolução evolui, quer dizer, nós estamos surgindo numa forma mais evoluída que a forma dos filhotes de lagartixa: aos sete ou oito meses dentro ainda da barriga protetora emerge do nosso cérebro uma sensação complexa de inicial entendimento da existência, isso que denominamos “auto-consciência”. Portanto, de alguma maneira ainda desconhecida por nós, estamos ouvindo e até quase entendendo os sussurros de nossos pais que estão alem da barriga, falando do nosso futuro, fazendo planos para nós, comentando quais e quais cuidados devem ser tomados para nossa sobrevivência. Apesar de não entender bem essas vozes, já estamos criando religiões baseadas nelas, ou teorias como a Matrix/DNA. De alguma maneira estamos captando comentários sobre os perigos existentes no mundo la fora da barriga onde ainda estamos, conselhos de como deveremos nos comportar, por isso todas as religiões e cosmovisões como a Matrix/DNA já nascem com um código moral, social. estamos atravessando agora os campos eletro-magnéticos e suas linhas de forças da galáxia girante, estamos sendo incorporados nestas linhas, sutilmente sendo dirigidos para a luz e o calor de uma estrela… espiritual, auto-consciente!

Talvez eu tenha elaborado a cosmovisão da Matrix/DNA inconscientemente dirigido por estas vozes-sussurros noturnos no meio da selva, onde não tem os ruídos e burburinho das cidades atrapalhando-nos essa capacidade que os embriões podem ter de ouvirem as vozes de seus pais. Claro que tido o que o embrião houve nada entende e mecanicamente pode pensar em alguma coisa que em nada acertará com a dimensão do mundo alem da barriga… por isso sei que minha visão de mundo é ainda coisa de embrião mental. Mas o baby, de alguma maneira estará mais apto a aprender e absorver as lições do mundo ensinadas por seus pais e controlar seus comportamentos do que os filhotes de lagartixa, que nunca deixarão de agir impulsivamente. À medida que avançam nossas gerações, evoluem os níveis do código moral baseado nestes ininteligíveis sussurros de uma espécie de mente cósmica, por isso penso que o código moral emanado da Matrix/DNA, apesar de ainda infantil, deve ser o melhor que temos hoje. talvez seja o melhor conselho ao filhote que acabou de romper a casca do ôvo, sobre onde esta o melhor caminho para o melhor esconderijo protetor, a melhor alimentação, até mesmo, o caminho do ponto onde deverão se encontrar todos os irmãos filhotes  nascidos da mesma ninhada. Temos hoje os conselhos advindos das tradições, experiencias de vidas, de nossos ancestrais, resumidas no que denominamos “cultura”, recebidas através da educação familiar, depois nas escolas. Mas a direção aconselhada por essa cultura está se revelando não correta, pois estamos destruindo nosso habitat, suportando um sistema social que está escravizando a maioria dos seres humanos, etc. Você não tem conhecimento do que és, você não pode ouvir e entender as vozes dos seus pais mentais, você não sabe que caminho seguir senão deixar o vento leva-lo(a), acreditando que os adultos, os governos, os bilionários, sabem o que estão fazendo. Ora eles sabem tanto quanto você, quanto eu. Não sabemos nada! Num dia ensolarado em que sais no seu quintal se espreguiçando sem saber ainda o que farás nêsse dia, e vês no quintal da casa vizinha, o vizinho lutando para desatolar seu cortador de gramas, seu primeiro impulso é ir lá ajuda-lo, oferecendo com prazer a sua mão. Não obedeças e não siga a quem não lhe oferece a mão agora para resolver seus problemas, muito menos, àqueles que do quintal vizinho lhe grita conselhos porem não mexe seu corpo e não vem a seu lado sujar suas mãos com o barro. Não falta de sua própria idéia sobre como dirigir sua vida, e na falta de ajuda externa, mande todos ao inferno e procure seu próprio caminho. Eu suspeito que de alguma maneira ouvirás sussurros de vozes inspiradoras, pois estás dentro do campo magnético que a cima de tudo já tem seu destino determinado.

Para saber qual o mais sábio caminho a seguir agora, quais decisões a tomar na busca e escolha da profissão, da maneira como obter os objetos materiais que necessitas, seria muito melhor que soubesses já tambem não apenas o que é seu corpo carnal, mas também o que é esta coisa que sentes como sua “mente”. O caminho que foi seguido pelas gerações anteriores, e continua sendo seguido pela maioria, ditado pela “cultura e seus valores”, me está parecendo ser um equivocado caminho, ao menos ele não previu a evolução da mente e suas novas necessidades.  Pois estou justo agora vendo vizinhos que seguiram este caminho, fingiram que trabalharam correto a vida tôda, se tornaram ricos, e agora na velhice, por qualquer coisa chutam os cachorros, seus esposos ou esposas se distanciaram porque não os suportam mais, os filhos fingem que suportam de olho na herança… Assumem a atitude de sábios e vencedores, mas os velhos leões que reinam sobre ovelhas nas colinas se comportam da mesma maneira, e não passam de feras primitivas. O destino deles, assim como foi de toas as feras que se agigantaram em suas espécies, desde as águias reinando nos céus, das baleias reinando nos mares, dos dinossauros reinando nos continentes… seu destino pré-determinado sempre foi a longa decadência até sua extinção total. Não, nós somos mais ambiciosos com uma mente mais evoluída, temos inéditas necessidades não previstas neste caminho dito “normal”. Não dirija sua vida neste destino, sua mente irá sofrer na velhice, mesmo que seu corpo seja rico em bens materiais.

A seguir vou explicar muito brevemente o que extraí do aprendizado na selva sobre o que é, de onde veio, e para onde vai, o nosso verdadeiro “Eu”, isso que denominamos “mente” ou “auto-consciência”. Apesar de ser um modelo teórico inédito, de alguma forma interessante, ainda está longe de ser a verdade ultima, porem, lembre-se, que aqui e agora não é o tempo e o lugar da verdade ultima, ainda, portanto, temos que ter o conhecimento suficiente para aconselhar o melhor caminho aqui e agora. Como dizia o índio Don Juan para Carlos Castãneda: “estás na Terra como homem, ou como mulher, portanto viva e lute como homem, ou como mulher!” Se fores viver como espirito, apenas como um ser mental, se esquecendo do corpo carnal e suas necessidades, como apregoam certas religiões, não sobreviverás muito tempo.

O texto a seguir foi um resumo publicado como comentário num documento publicado na Aeon. co, sobre a mais nova teoria a respeito das origens e funcionalidade da auto-consciência produzida no meio cientifico acadêmico (tentarei ir traduzindo-o como o tempo permitir). Seja como for, de sua leitura se visualiza um novo caminho, o qual deve ser comparado aos que ja conhecemos, vindos de vozes humanas ou sussurradas através das ondas do mundo, para extrair-mos um final caminho produto da nossa própria mente. Mas não se preocupe muito em acertar com perfeição o caminho certo, pois quer queiras, quer não, alem da barriga, tem braços abertos esperando para agarra-lo (la) quando transcenderes a atual forma e nasceres com capacidades para absorver mais profundas dimensões do mundo real externo.

“A Teoria da Matrix/DNA está sugerindo surpreendentes novidades sôbre as origens, funcionamento, e razão da existência, da  “auto-consciência”. É quase o mesmo processo entre a maquina física (hardware) e o comando elétrico de instruções (software) dos computadores. Como resultado da anatomia comparada entre sistemas naturais vivos e não-vivos, primeiro de tudo, a investigação nos leva a construir o desenho da anatomia do ancestral dos sistemas biológicos, conhecidos como “vivos”, e este desenho tem se revelado como sendo os building blocks, os tijolinhos fundamentais, de todos os anteriores sistemas naturais, desde átomos a galaxias. Estes building blocks tem a mesma forma e funcionalidade que tem um par lateral horizontal de nucleotideos no DNA. Percebido isso, nosso problema se tornou a busca de conhecer como esse building block veio parar aqui, da dimensão astronomica se reduzindo a dimensões microscópicas. A solução melhor encontrada foi a de que, unidades de informações, na forma de fótons,  invadiram os atomos terrestres, reconstruiram com esses atomos o antigo sistema astronomico e o resultado foi o primeiro sistema celular, um sistema biológico, vivo. Então, aqui, começamos a tocar nesta entidade denominada “auto-consciência”. Nós já temos encontrado que qualquer onda de luz natural é o instrumento que imprime o processo e a dinâmica dos ciclos vitais na matéria inerte, como a matéria escura. Assim, a luz tem o código criador da vida, e a luz se quebra em fragmentos, em unidades de informação, as quais vem na forma de fótons. Assim, auto-consciência esta de alguma maneira composta por luz. (continuarei a tradução numa próxima ocasião)

 

Avatar
TheMatrixDNA 

The Matrix/DNA Theory is suggesting…

… surprising things about consciousness. It is almost the same process between hardware and software of computers. As the result of comparative anatomy between living and non-living natural systems, first of all, the investigation leads us to build the picture of the ancestor of biological systems, and it was revealed as being the building block of past natural systems, like atoms and galaxies. This building blocks have the same shape and functionality that have a base-pair of DNA’s nucleotide. So, our problem was to know how it came here, from astronomical dimensions into microscopic dimensions. The solution is that bits-information, in shape of photons, invading terrestrial atoms, re-build the astronomical system and the result was the first cell system. Then, here we touch in consciousness. We have already found that any natural lightwave is the instrument that imprints the process of life’s cycle to inertial matter, like dark matter. So, light has the code for life, and light is breaking into photons.

Every natural system is composed of hardware and software, being the software composed by photons and its strings connecting them (dendrites are the material projection of strings). What we call “mind” and we does not know if has a substance, it is light broken into connected photons that we can not see and our scientific tools can not grasp, yet.

Evolution is a process of feed-back between software and hardware. If we focus the first computational hardware – like the abacus – it has grasped new informations from the environment, which were transferred to human mind, which grew and asked a better hardware. The next hardware, like the mechanic machine, the ENIAC, etc., grasped more informations, which feed the human mind, who then created an extension of itself, like the Windows. We can see this feed-back process going further in time and space, till the Big Bang, thought galaxies, stellar systems, atoms, arriving to quarks, leptons. It happened that this universal software was sleeping in the atoms, dreaming in the galaxies, began waking up at plants and animals, and now is a baby lifting up at humans.

Is consciousness produced or emerged by brains? The answer is at embryology: yes, it is from the baby’s brain that emerges consciousness, but it does so due the baby’s parents transmitted the informations for. Then, the consciousness we see at Earth, which is coming from the Big Bang, was produced by this Universe? Yes, but the informations for it came from the system that produced the Universe.

Of course, Matrix/DNA Theory must be in fault of something, maybe it is totally wrong. Consciousness at humans is merely the new shape of a universal natural system that is developing under the process of life’s cycle, like any human body changes shapes from blastulae to fetus to teenage, to adult, etc. If human embryology takes 7 months for building a living awareness of an embryo, the Universe takes 13,7 billion years for doing same thing. What’s the problem?

We have invented from nothing the computer composed by hardware and software? Nope, we are mimicking what nature is doing long time ago. The brain, plus medulla,   inside the oval bone box, has same shape of a spermatozoon fecundating an ovule, still with the tail out. Nature does not play dice with us, it is revealing here facing our eyes how it always elaborates its creations. Consciousness is merely a new shape of the universal natural system, in state of embryo, yet. Now we are looking to the Matrix/DNA formula used by Nature for creating these systems, trying to understand how is the picture and anatomy of consciousness.

A Fórmula da Matrix como "O Código Cósmico Humano" que veio através do DNA, do Sistema Celular e do Sistema Astronômico

A Fórmula da Matrix como “O Código Cósmico Humano” que veio através do DNA, do Sistema Celular e do Sistema Astronômico

Debate no Aeon.co:

Black Gordy – • 5 days ago

“”a successful account of consciousness will have to tell us more than how brains become aware.”””How true. Trouble is that, at present, we do not even know what awareness is.

Resposta da Matrix/DNA: 

Avatar

  • TheMatrixDNA   to Black Gordy 

    Awareness is not a property of brains about themselves. It is the private identity that emerges from any natural system. It is composed by all informations of its parts, pieces or organs, plus the new informations that arise from the interactions among these pieces. If the system is an opened system, like brains, we must ad the informations obtained from the interactions with external world. The identity contains and limits the system, but the system does not contains and limits the identity produced by it, like the baby produced by the mother’s body is dislocated from her body, even that is linked by an umbilical cord. The best analogy for understanding it is observing the solar energy entering atoms at the surface of this planet. The matter of this planet can not lift up acting over that energy, but that energy act over its matter. You could refuting this analogy saying that the solar energy is coming from an external source, and consciousness comes from the brain. Nope. Brains are material objects and no material object can be conscious about itself. it is not my brain that created my awareness, it came from an external source, be it the human species. So, what is awareness? it is all about the natural state of informations. Which is carried on by photons. Then, awareness is a little bunch of photons returning to the state of informations that produced this Universe… and brains inside it. Ok, this is Matrix/DNA Theory and it could be wrong… but is a tentative of natural explanation that can be understood rationally.

    Black Gordy  to TheMatrixDNA 

    Sorry. Your post sounds like meaningless gobbledegook to me.

    TheMatrixDNA  to Black Gordy 

    See the formula of natural systems and the graphics of light waves, both are theoretical models of Matrix/DNA Theory. Nobody can understand what is “the identity of a natural system” if not know natural systems reduced to its universal formula. Supposing that synapses produces a kind of not constant luminous plasma (as light sparks in the sky illuminates the cloud) and that this enlightened plasma is the substance of consciousness, the new discovery about light waves based in that graphic, suggests that there is a universal substance of consciousness like an ocean, and our little consciousness are like bubbles formed by this ocean. As bubble we are aware of the space/time at our limits, but when the bubble explodes, turning back to be the ocean, the awareness becomes universal awareness. Ok, it is merely a theory, under test just now.

    Jack Orenstein

    Equating attention to an internal mapping of mental processes makes sense. I don’t see how that leads to the subjective feeling of consciousness. This article, and Dennett’s Consciousness Explained both argue for schemas that would seem to accompany consciousness, or even be necessary for it. But they are both unsatisfying because they don’t explain the subjective part.

    I can imagine software interacting with sensors of the real world, and many levels of organization above that, in which there are schemas allowing for symbolic manipulation of the layer below. I can also imagine how such a system might reason about (i.e., manipulate a symbolic representation of) some other computer’s layers of representation and reasoning. But I don’t see how the subjective feeling of consciousness arises here either.

    Avatar

     

    That’s a fundamental issue to keep us on the topic: subjective feeling of consciousness. I think it is the hard part of this phenomena. But… what’s subjective feeling? Do you agree that when a finger is hurt, there is brain’s subjective feeling? If so, why the brain feels it? Because the finger is an accessory developed by the brain, an extension of itself, necessary for brain’s survival. Then, the explanation for brain’s feelings must be the explanation for conscious feelings: the whole world must be an extension of consciousness. Now, we have five questions: which consciousness?, What’s the origins of this world’s consciousness?, Why should this consciousness creating a material world? Why should something creating extensions that hurt it, without control? We know that’s impossible to the hardware feeling the existence of the software running inside it; we almost sure that the software also does not feels the hardware; but… isn’t the mind of Bill Gates feeling the problems of hardwares throught the software Windows? No, yet, but the naturals software and hardware are alive, different from the interaction Bill and computers. All matter are resumed finally to empty quantum vortexes, and any vortex has all life’s properties, so, natural consciousness works with living softwares.

    The modern academic world view does not make these questions, because it makes no sense in a world made by blind evolution. They believe that consciousness is merely an fortuity  emergent phenomena here or elsewhere. At my old school, I never forgot that ancient mathematicians developed theorems and equations suggesting that in no way it would be possible for matter itself giving the magical jump for becoming conscious of itself, as projecting itself in a mirror and turning to be the thing projected in the mirror looking to itself outside. So, consciousness must be related to natural dimensions for which our brain has no sensors, yet. Matrix/DNA Theory found a different world view when studying the sameness and differences between all living and non-living natural systems. Its models are suggesting a natural evolutionary link between non-living and living system, the link is our ancestor but its origins goes to the Big Bang, so, our ancestors created this world as their extensions. If our models are pure materialistic rationalizations and stops at the Big Bang, it meets the weird fact that reason is telling us that this Universe is a merely the tool where is occurring a process of genetic reproduction of the system that produced it. Genetics can be seen as computation, there is a unique developing  software and generations of temporary hardwares. A new hardware ( like the first digital computer) can be seen – for those observers inside the system – as a new emergent phenomena fortuity produced here, as modern academic thought is seeing consciousness. We doesn’t:  we are seeing all properties of consciousness coming throught the Universal History and before it, as we are seeing at those seven brutes forces of any natural vortex as the ancestors of these seven life’s properties.

    But, what should be the substance of this possible ex-machine consciousness coming from before the Big Bang? And how it is related the little portions of consciousness inside at every human brain with this cosmological consciousness? The scene revealed inside the brain, synapses popping up in chaotic distribution, like energetic strikes between clouds, illuminates the clouds. If synapses develops and becoming constant, the cloud becoming light. In this light lives consciousness, So, we must search cosmological consciousness at a kind of natural light. That’s is the cause brains and light is our principal focus at Matrix/DNA today. We have found that any light wave carries on the code for life. We are suspecting that the cosmic radiation is the sound of a light wave emitted by the Big Bang. We are suspecting that when this light wave reaches a limit, it breaks into photons and begins to return to the Big bang as dark light. The dark light creates the material word… as extension of the white light. So, the little human consciousness are fragments of that natural light like bubbles floating above a cosmological ocean of white light emitted by an ex-machine system composed by natural body and conscious.  These bubbles have subjective feelings because they are extensions of a system that feels the whole. By the way, Physics and Biology begins to explain the world rationally, naturally, without needing supernatural entities… But it is a non-complete world view because we, as human beings, still are inside the whole system, and as said by Godel’s theorem “nobody can knows the thru of a system being located inside it”. Trying to understand consciousness without knowing the forces and elements that is coming throught the Universal Natural History 13’7 billion years old, that produced it, focusing only at human beings here and now, makes no sense for me.

     

    A seguir, uma compilação, tradução e pesquisa do artigo na Aeon.co

– Michael Graziano is a neuroscientist, novelist and composer. He is a professor of neuroscience at Princeton University. His latest book is Consciousness and the Social Brain.

– Graziano: ” … I’ll be explaining my theory about how the brain — a biological machine — generates consciousness.

 O autor não sabe que existe outra forma de maquina biológica na Natureza, pois ele não conhece os building blocks dos sistemas naturais. Temos o aspecto astronômico desta máquina para observar, e como ele é mais simples que o cérebro, podemos ver alguns indícios do que é e como ela produz seu estado de consciência. Na maquina em fase mais primitiva, sua consciência deve estar relacionada a sua identidade de sistema, a qual emerge quando são somadas todas as informações de todas suas partes, todos seus órgaos, mais as novas informações que surgem das conexões e interações entre as partes. Essa identidade é invisivel, mas deve ter um suporte material, alguma substancia que a possibilita se relacionar com suas partes materiais, pois sabemos que a mente tem uma força que pode alterar os movimentos do corpo material. Existe uma diferença entre a maquina biológica astronomica e a maquina biológica cerebral: enquanto aquela é um sistema fechado em si mesmo, esta é um sistema aberto a interações com o mundo externo. Ainda não pensei o suficiente nos efeitos dessa diferença, mas ela parece ser importante para se definir as diferenças entre a identidade de simples sistemas e a identidade de um sistema complexo como o cérebro.  

– Graziano: “How the brain attributes the property of awareness to itself is, by contrast, much easier. If nothing else, it would appear to be a more limited set of computations.”

Na Teoria da Matrix/DNA, o cérebro não se dota da propriedade de ser consciente de si mesmo. Porque, a identidade de um sistema contem e limita o sistema, porem o sistema não contem e não limita a sua identidade. A identidade é feita de uma substancia que paira acima da superfície do sistema, assim como está a atmosfera em relação a superficie do planeta. Uma analogia melhor seria feitas com a luz solar. As partículas da energia solar podem penetrar a matéria na superfície do planeta e descer por ela alcançando todas as profundas regiões do planeta, alterando o estado desta matéria ao aquecê-la. Mas a matéria do planeta não pode subir para atuar sôbre e conter em si a energia solar. Assim o planeta não pode atribuir a si a propriedade de emissor de luz, e certamente não o é. Resta aos críticos desta teoria argumentarem que a analogia não vale, porque a luz solar vem de uma fonte externa, enquanto a consciência vem do cérebro. Ora, a consciência não vem do cérebro, nenhum cérebro humano pode criar consciência, pois antes dele existir, já existiam as informações que mais tarde o obrigaram a expressar consciência. Informações que vieram de fora dele, mesmo que seja de outro cérebro externo, mesmo que seja da espécie humana. O cérebro é um objeto material e nenhum objeto material poderia ser auto-consciente. Mas o cérebro é um sistema natural, e todo sistema natural produz uma identidade privada, que se desloca de seu corpo, assim como o baby se desloca do corpo da mãe ao nascer. mesmo que ainda esteja prêso por um cordão umbilical. Eu não sei porque cargas d’água estes cientistas modernos sempre se esquecem de observar como a Natureza faz suas coisas quando elaboram suas teorias.

(continuar isto)