Archive for maio 9th, 2015

Como os 9.000 anos de trabalho humano e a manipulação genética transformaram as plantas

sábado, maio 9th, 2015

xxxx

Fá 7.000 anos atrás havia apenas o milho selvagem, que parecia uma pequenina espiga com apenas 19 milímetros e hoje alcança 190 milímetros ( 100 vezes maior volume!). Que tinha o mal sabor de batata sêca e hoje é suculento, doce e refrescante. Tinha uma pele externa tão dura que era preciso quebra-la com pancadas e hoje sua capa sai facilmente. Só existia na América Central e hoje está espalhado por 69 países. E tudo isso mantendo praticamente os mesmos teores químicos nutritivos.  Toda essa transformação foi obtida por 7.000 anos de árduo e inteligente trabalho humano. Observe o quadro abaixo:

Mas isto é só parte da história do homem como o agente ativo e oculto da seleção natural. Veja outros quadros sobre o melão, a pêra, no link abaixo:

Here’s what 9,000 years of breeding has done to corn, peaches, and other crops

http://www.vox.com/2014/10/15/6982053/selective-breeding-farming-evolution-corn-watermelon-peaches

Impressionante,… não?

Minhas objeções às manipulações genéticas são quando produzem mudanças que tornam uma plantação mais toxica ( isto é, resistente a pestes) ou capaz de acumular massivas quantias de venenos químicos. A primeira forma de manipulação é irresponsável e gananciosa, porque é zero os testes feitos para verificar seus efeitos na cadeia da alimentação humana, passando pelos animais, etc.; a segunda forma de manipulação é perigosa, enquanto os químicos tem um forte importante impacto na qualidade da propriedade agrícola e na biodiversidade do meio-ambiente nas suas redondezas ( por exemplo a aniquilação de abelhas e pássaros polinizadores).

O nosso problema está dentro da raça humana, nos maus caráters aspirantes a grandes predadores dos próprios humanos, e  que tudo fazem para se enriquecerem, e não na nobre atividade humana de influir na diversidade do DNA dentro da biosfera terrestre, a qual surgiu e cresceu num estado caótico e selvagem da Natureza e está sendo apressada a alcançar o harmônico estado de ordem pela atividade cientifica humana.

Agir como muitos vem fazendo, atacando e criticando os transgênicos e todas as modificações causadas pelo homem? Eu falho em ver como o arroz dourado e o trigo com elevados níveis de proteínas são malignos, ou como desenvolvendo grãos hábeis a sobreviver nos solos inóspitos e marginais são uma ameaça à existência humana. O outro grande problema nosso é que a maioria dos homens e mulheres são egoístas sem consideração pelo social e pelos próprios filhos que não controlam seus aparelhos reprodutivos e causam esta superpopulação, apenas salva pela incrível e laboriosa capacidade cientifica humana.

Portanto, antes de se ficar revoltado, indignado, ao ler esta avalancha de noticias das patrulhas ideológicas retrógradas contra os alimentos cientificamente modificados, devemos apontar a eles os dados presentes neste artigo, pois certamente só conhecem uma meia-face do problema. Mesmo os fazendeiros que hoje se esforçam em produzir sem o uso de químicos, estão plantando o milho de hoje – genéticamente alterado pelo homem – e não aquela frutinha dura e sem sabor que emergiu na natureza selvagem, pois aquilo ninguem iria querer plantar.

Analogia entre a Concepção do Universo e a Concepção do Corpo Humano – Veja video e debate

sábado, maio 9th, 2015

xxxx

Concepção – Sistema Reprodutivo 3D HD ( Ver os outros videos relacionados)

https://www.youtube.com/watch?v=tfxZm-SqAfw

E meu comentario postado no Youtube:

Louis Charles Morelli – 09, May,2015

A existência deste espermatozoide só foi possível porque a mais ou menos 20 anos atrás outro óvulo fecundado por outro espermatozoide criou o corpo de onde ele saiu… E o corpo que criou este espermatozoide só o fez porque a milhões de anos atras o primeiro corpo de um mamífero realizou o mesmo processo. Mas aquele corpo daquele mamífero foi criado a partir  de um corpo muito maior chamado “universo” a 13,7 bilhões de anos atras. Não importa a diferença evolutiva entre o evento de criação de um mamífero, de uma bactéria de uma galaxia, ou de um universo, o que importa é que o processo e o significado final é sempre o mesmo.

Por isso a teoria da Matrix/DNA foi buscar e encontrou uma nova e diferente interpretação para o evento da origem do universo da interpretação das ciências modernas sobre o evento que denominam de o “Big Bang”. Obviamente a teoria acadêmica corrente está errando em algum calculo e a sugestão de que um minusculo átomo vindo do Nada conteria em si toda a matéria e energia de todas as galaxias é simplesmente irracional. Aqui nem o óvulo fundido com o espermatozoide contem toda a matéria e energia do futuro corpo adulto e não está havendo nenhuma grande explosão, a não ser quando se rompe bruscamente a membrana do espermatozoide dentro do óvulo liberando o genoma ( o qual o vídeo não mostra). A descoberta pela Matrix/DNA que ondas de luz natural liberadas no Big Bang funcionam exatamente como um corpo humano sob a dinâmica do ciclo vital sugere que as ondas de luz contendo o código da vida fizeram no crescimento desta placenta universal o que o DNA faz no crescimento da mórula em blástula, etc.

O vídeo tambem não mostra como e porque surgiram as duas “áureas” dividindo o amnion ao meio e puxando cada qual uma célula. Enquanto isso os cálculos feitos dentro da Matrix/DNA sugerem que o ponto inicial do Universo no momento do “big bang”  tinham que possuir e produzia uma auréola emitida como ondas de luz, as quais penetraram a dark matter imprimindo-lhes a dinâmica de movimento igual à dinâmica do movimento da própria onda, que é dividida em sete diferentes escalas de vibração/frequência.

O processo que produziu o primeiro momento da existência do seu corpo é à imagem e semelhança do processo que produziu a bactéria ou o Universo. A Natureza não joga dados com suas criaturas, enganando-as; se queres saber o que Ela fez lá e como o fez, procure aqui que ela te mostra um evento explicativo. Os homens que renegam a natureza como Mestra tem que inventar fantasias magicas para explicar que não viu mas sabe que existiu, como fazem ateus e deístas. Bahhh…

A seguir um debate o qual me indicou a existencia deste video:

Ditadura social científica e psicológica. Pra sair da “CAIXA”…!!!

http://rmorais76.blogspot.com.br/2014/09/ditadura-social-cientifica-e.html

Meu comentario postado sob este artigo:

 

A mais inteligente estratégia para combater este condicionamento mental é re-estudar todos os detalhes de cada fenômeno natural e buscar as suas verdadeiras interpretações, divulgando-as, pois a cultura manipuladora se baseia em falsas interpretações do mundo real. Por exemplo: ó ruido da radiação cósmica e as galaxias se distanciando umas das outras são fatos observados, incontestáveis. mas a interpretação da cultura dominante é que estes fatos seriam pistas para a ocorrência de um Big Bang inicial. E a pregação cultural continua por dois flancos: para os estudantes mais exigentes diz-se que o Big Bang indica o mundo governado pelo acaso absoluto; para os menos exigentes diz-se que o Big Bang é o ato mágico criativo de Deus. Assim desviam os olhos dos condicionados para fatos aqui e agora mostrados pela natureza o que realmente significa o Big Bang. Fatos como o de que todo corpo humano tem seu instante inicial criado por um mini-big bang que ocorre dentro de um óvulo quando explode a membrana de um espermatozoide, o que indica que este Universo é um artefato sendo usado para um processo de reprodução genética daquilo ou daquele que gerou este ovo cósmico.O único faro real comprovado que temos a servir como parâmetro comparativo para inquirir o que foi o Big Bang -e portanto o que deve ser o sentido, o significado de nossa existência – é assim oculto das pessoas.Mas existem milhares de outros exemplos similares, a ponto de se notar que tudo o que está sendo ensinado no banco escolar são meras teorias interpretativas, falsas. Por isso aconselho do apoio deste site e seus seguidores para o enorme e desumano trabalho sendo efetuado pela cosmovisão da Matrix/DNA rebuscando estes detalhes da natureza e re-estudando-os buscando a verdadeira interpretação, trazendo-a para confrontar a falsa interpretação. Assim se atinge o cerne do cérebro onde se instalou esta matrix virtual criada e alimentada pelos grandes predadores humanos.

para Louis Morelli:

Veja: http://www.youtube.com/watch?v=tfxZm-SqAfw
Oi !Concordo com vc em grande parte mas no caso do big bang e biológico acho que na observação da fecundação espermatozoide/óvulo o que se constata não é uma explosão! Parece-me mais com uma penetração que se desdobra numa calma simbiose! Quase um “buraco negro que suga ele. E se o caso é a observação direta pra compreensão maior desses movimentos e interpretações que vc chama de “verdadeiras”, esse fenômeno natural não encontra o seu paralelo!Se eu não tiver compreendido o que vc propôs ,ajude a entender! No contato direto com a natureza e todos os seus movimentos e fenômenos,vc tem plena razão,com rara paciência e apreciação podemos encontrar a chave do grande mecanismo impulsionador da vida e de seus fenômenos correlatos.Obrigada pelo toque! Abraço fraterno.

Louis Charles Morelli – 19 de outubro de 2014 15:35

Sucris… Por favor, imagine-se como sendo uma minuscula partícula inteligente vivendo dentro de um óvulo não fecundado. Até onde alcança seus olhos vês apenas o espaço preenchido por uma substancia, o liquido amniótico. Seu “universo”seria assim para sempre, imutável, pois nada existe ali que possa iniciar um mundo. Mas de repente chega uma espécie de nave alienígena que se posiciona no centro do óvulo e tem subitamente rompida sua “lataria” e dela saem os alienígenas, que começam a criar as coisas no mundo.Pois bem: você seria na verdade o genoma feminino sem atividade e sem futuro, a nave seria o espermatozoide e os alienígenas os genes masculinos. Nas pequenas proporções do seu universo, aquele súbito romper poderia ser interpretado como um grande súbito evento, ou seja, uma grande explosão. Acontece que assim surgiu seu corpo neste mundo, este foi o primeiro momento de sua existência, exatamente o momento do rompimento da membrana. E depois disso o que restaria no óvulo como resquício deste evento? A expansão de uma arquitetura material – o feto – e o ruido da ação de algo invisível trespassando todas as células nas multiplicações e diferenciações. São praticamente apenas estes dois fenômenos constatados que sustentam a teoria do Big Bang a nível de Universo: a expansão e o a radiação cósmica. Se em tudo os dois eventos na origem do Universo e na origem do seu corpo são idênticos ( guardadas apenas as diferenças quantitativas da evolução e crescimento) o que aconselha uma Razão Pura, naturalista? Que se invente eventos que nunca ninguém viu acontecer em lugar algum como fizeram os religiosos com suas lendas da criação e como estão fazendo os cientificistas modernos? Ou que aposte num evento que se apresenta a nossos olhos a todo momento aqui e agora e que é o que mais se assemelha ao que se suspeita ter ocorrido longe no tempo e no espaço, mas dentro da mesma Natureza em que vivemos? Onde se viu um minusculo átomo que caberia na ponta de uma agulha ter em si toda a matéria e energia de todas as galaxias deste universo?! Ou onde se viu alguma entidade sobrenatural portando uma varinha magica e criando universos por mágica?! Até pode ser que nossa interpretação esteja muito distante do evento real, que a coisa tenha sido bem mais complexa, mas com certeza ela será mais próxima da real que as duas alternativas totalmente desconexas com a realidade do mundo que conhecemos hoje. Não acredito que a Natureza jogue dados com suas criaturas enganando-as; o jeito que ela faz as coisas aqui e agora mostra o jeito que ela sempre fêz as coisas e provavelmente é o jeito que ela própria foi feita. O Universo não é magico portanto não pode criar novas informações que nunca existiram, o processo pelo qual ele sabe criar coisas é à imagem e semelhança do processo pelo qual ele foi criado. Mas é desta maneira que tenho revisto cada teoria sendo ensinada nas escolas, cada interpretação de cada detalhe ou fenômeno da natureza, comparando-as com o que tenho visto na natureza ainda virgem e intocada da selva amazônica e concluído que tudo está errado nessa cultura tradicional de 5.000 anos porque ela foi ardilosamente construída e sendo alimentada por uma minoria humana que tem o instinto dos grandes predadores na selva: e cultura tornou-se uma Matrix virtual eficiente no condicionamento mental da maioria dos humanos para permaneceram como suas frágeis e submissas presas. A unica maneira de despertar essa minoria para suas mentiras e a maioria desse sonho de fantasias é desmascarando, desconstruindo essa cultura pelo puxão de orelhas para que retornem ou ressuscitem a sua razão tal como a natureza a produziu e para isso, é preciso antes ressuscitar a verdade da natureza.Em meu website já tenho cerca de 1800 artigos cada qual desmacarando uma interpretação equivocada de um detalhe do mundo real. Um inicial evento criativo pode ter ocorrido, mas daí a acreditar nesta teoria do Big bang e sua moderna interpretação é próprio de quem perdeu o controle de suas faculdades mentais e não o percebeu como acontece com todos os adeptos de quaisquer “escrituras sagradas”. Bem,,, como tambem não sou o dono da verdade e nem a conheço, não vou brigar por isso… Abraços…

Sucris, observe que no vídeo sugerido por ti sobre a concepção não é mostrado como o envoltório membranoso do espermatozoide se rompe na fusão com a célula feminina. Claro que não se deve chamar a esse evento de explosão, mas este termo na teoria acadêmica tambem é arbitrário. E o video não mostra porque e como surgiu as duas “auréolas” que dividem o amnion ao meio e cada qual puxa uma célula. Nos calculos da teoria da Matrix/DNA estas aureólas correspondem às aureas resultantes das emissões de luz no evento inicial do Universo.