Archive for novembro 23rd, 2015

Como o Naturalismo Filosófico tem Inspirado a Criação da Tecnologia

segunda-feira, novembro 23rd, 2015

xxxx

Os brasileiros em quase nada – ou mesmo em nada – tem participado na criação da enorme profusão de tecnologia que hoje eles mesmos estão usando. Neste particular, para povos que se esforçaram para resolver os problemas a uma vida mais fácil e agradável através da criação da tenologia, os brasileiros tem sido mais um peso a carregar que um sócio trabalhando lado a lado. A realidade e’ dura e faz parte das astucia brasileira nunca dize-la em publico para não ser “um chato que espanta as garotas para longe dele, ou que espanta os eleitores para outro adversário.” Mas porque acontece esta grande falha no caráter brasileiro? Porque os colonialistas de 500 anos atras e que ainda dominam o pais tudo fizeram para manter o povo brasileiro longe da historia dos povos que se desenvolvem, pois ai não haveria trabalhadores simples e submissos para a grande fazenda Brasil. Os jovens de hoje ( pois os adultos não tem mais jeito) que desejem alcançarem e se equiparem com os jovens dos países desenvolvidos, tem que unirem para mudar isso com urgência. E a primeira e indispensável medida ‘e que o curriculum educacional brasileiro seja equiparado ao curriculum educacional dos países que estimulam a inovação tecnologia na mente das crianças desde cedo. As amil,ias tambem tem responsabilidades em direcionar a mente das crianças neste sentido, e para tanto os jovens devem colaborar no sentido de que a mídia – que e’ a escola dos adultos hoje – se ocupe mais e mais deste tema. E abaixo vai outras providencias que são necessárias de imediato. O Brasil assim dormindo esta cavando eu tumulo assim como os nativos indígenas cavaram enquanto ficaram dormindo na selva e os europeus desenvolviam seus apetrechos tenológicos. Ou nunca vão aprender as lições da triste e dura realidade?

Um artigo recente do New York Times, pago e patrocinado pela GE trata justamente deste tema, por isso o divulgo aqui:

Biomimicry: O Brasil precisa disto tambem

wind farm

Quando nos resolver-mos todos os problemas `a nossa vida neste planeta, estaremos pronto para as aventuras espaciais no Cosmos, e um dia, nosso problema sera resolver-mos todos os problemas para a nossa vida no Universo. E depois dele… encontramos Deus que já tinha resolvido todos os problemas a nos perguntar porque criamos estes problemas…

Exatamente o que esta acontecendo na relacao entre Natureza e tecnologia Humana. A Natureza inventou milhões de fenômenos naturais para resolver problemas dentro Dela. Ai surgimos nos, os humanos, reclamando que a vida e’ muito difícil e tem muitos problemas a resolver que a Natureza nunca teve tais problemas e por isso não resolveu. Ledo engano. Pois humanos e’ Natureza – uma nova forma da Natureza, muito sofisticada, a primeira dotada de auto-consciência, mas nem por isso seriamos uma forma supernatural ou antinatural. Diferentes dos animais irracionais que se tornaram super-práticos nos seus modos de vida animalescos, nos temos que detectar na natureza o seu aspecto produtor dessa auto-consciência, para dele auferir-mos inspirações de tecnologias ideais para o ser natural composto de corpo físico e mais as novas necessidades intelectuais da auto-consciência. Com certeza a Natureza tem essa dimensão em seu recanto, esperando por nos.

Para tornar nossa vida menos difícil e ate prazerosa, criamos a tecnologia – um mundo paralelo de ferro, borracha, plásticos, motores, celulares – no qual nos assentamos mais confortáveis que nas pedras e troncos das selvas ou areia das praias, sob o sabor e desatinos de todas intempéries e escassez. Assim como Deus, os humanos podem criar novos mundos, ou ao menos, novas dimensões paralelas neste mundo.

Mas como?! Humanos não são mágicos como Deus, ninguem pode criar nada do nada. Ninguem pode fazer surgir alguma coisa totalmente nova na longa cadeia de causas e efeitos que vem desde o Big Bang. Se o fizesse teria sido um ato supernatural, trazendo para a Natureza algo que nunca esteve nela. Para fazer algo e’ preciso usar as informações que já existem nessa cadeia, ninguem pode criar novas informações vindas do Nada. Então como o homem esta’ ” criando” esta nova dimensão do mundo?

Ora, observando com cuidado suas criações, nada e’ novo, tudo foi copiado, e da Natureza. O planeta Terra, por exemplo, e’ o maior inventor entre nos e continua merecendo o Premio Nobel para inventores, nunca saindo do livro dos últimos recordes. So existem aviões no ar porque existiam antes pássaros a voar, inventados pela Terra.

Mas ainda temos zilhões de problemas a resolver, desde as tradicionais mortais doenças, as fúrias das intempéries climáticas, a diminuição de recursos naturais, a miséria em que vive muitos humanos, a escravidão ao trabalho forcado bruto e manual, etc. e etc. E nos não vamos criar nada novo para resolver isto. So vamos resolver aquilo que a natureza, em algum tempo e lugar, já resolveu, atestando que neste mundo material existiam informações disponiveis para faze-lo. O maximo de novo que podemos fazer e’ juntar de uma maneira que a natureza nunca precisou fazer, informações e mecanismos num mesmo ponto, produzindo algum artefato mais complexo do que os feitos pela natureza. Alias, isso fizemos quando começamos a imitar o cérebro numa maquina chamada de computador, mas ali inserimos algumas coisas que o cérebro humano não tem – porem, outras coisas ao seu redor, tem – e o cérebro eletro-mecânico feito por nos conseguiu uma maior complexidade em algumas direções, fazendo calculos mais rápido que a capacidade do cérebro natural.

Portanto, aqui não existem argumentos, boatos, fantasias: e’ botar os olhos na Natureza, cada vez mais profunda e mais distante, `a busca de mais informações, de mais soluções para problemas, de mais arquiteturas feitas pela natureza.

Nos estamos adiando nossas torturas e sofrimentos simplesmente porque ainda não fizemos uma coisa que seria a mais logica para quem tem um olho aberto: a instalação de oficinas e laboratórios públicos para experimentos individuais gratuitos. Em muitos momentos, quaisquer humanos estão assistindo algum fenômeno ao redor, tendo uma ideia ou principio de ideia, relacionando aquilo a algum aspecto da sua vida, e aqueles momentos são grandes oportunidades para a Humanidade, mais são desperdiçados devido a falta de tais locais públicos. Logo cresceria o numero de aficionados que ali frequentariam e trocariam ideias, muitos orientando os novos inspirados, etc. Como o exemplo de um funcionário de uma companhia fabricadora de aviões, que notou pequenas ” bombas” na superfície das barbatanas de baleias, anunciou isto no laboratorio da companhia, e logo as turbinas foram aprimoradas com bombas imitando as das baleias. Mas ele tinha acesso a um laboratorio… e e’ disso que todos precisam. E claro, e’ preciso pessoas com mentes despertas e compromissadas com a melhor vida dos humanos, pois de nada adianta a mocinha assistindo as baleias no aquário se sua mente esta preocupada em verificar se a  volta tem algum homem olhando sua nova mini-saia… A mente humana tem que sair dos instintos naturais imediatos se quiser ver e aprender os instinto da Natureza a níveis mais profundos e distantes. E para isso tem que haver educação nas famílias mas principalmente nas escolas.

A Humanidade imita a natureza não apenas na sua tecnologia, mas tambem na sua forma de organização social. Quando o sistema imunológica de um organismo detecta uma bactéria invasora nociva, ele imediatamente produz anti-corpos, enzimas, que se dirigem ao invasor para expulsa-lo, elimina-lo ou alguma outra maneira de tira-lo fora do organismo. Quando os sistema de governo de um pais deteta em seus radares um elemento causando perturbações no sistema imediatamente envia a policia para tirar o elemento do meio dos humanos. mesmo significado, mesmos mecanismos, diferentes arquiteturas, porque diferentes são os meio-ambientes, porque diferentes são os pontos no tempo e no espaço. Radares são imitações de sinais nervosos, policia e’ imitação de anti-corpos, nada novo debaixo do céu. Apenas estamos exteriorizando o que esta ocorrendo em nosso interior, para que assim assentemos o corpo mais confortável e saudável.

E então e’ neste momento que sinto a validade no meu esforço de chamar a atenção de mais humanos para a obra que estou realizando. A teoria da Matrix/DNA esta sugerindo a existência de centenas de novas tecnologias e soluções sociais para os nossos problemas atuais. Como não tenho, isoladamente, a menor condição de acesso a um laboratorio ou oficina mecânica, fica tudo parado no nível das palavras escritas. Vou citar apenas mais um exemplo de uma ideia ocorrendo justo agora quando leio o artigo do New York Times que estou anexando aqui. Diz ali que a posição dos cataventos numa linha de obtenção de eletricidade do vento numa fazenda são estudadas para imitar os movimentos turbilhonares que os pássaros criam no ar ao voarem na formação de V. parece que cada pássaro voa atras de outro aproveitando a energia que o outro criou e nao levou. Ou então aproveitando o vácuo turbilhonar criado pelo outro, onde o ar e’ menos resistente. Mas então me lembro que a formula da Matrix/DNA sugere que cometas se movem no espaço seguindo linhas magnéticas da espiral galaxia, as quais conduzem estes cometas ao núcleo do sistema. o lembrar-me disto imediatamente a minha mente sai da formula e das galaxias para retornar aos pássaros lembrando que eles se orientam em dimensões continentais, e pelo que parece, guiados pelas linhas magnéticas da Terra. Mas então… e se puséssemos os cataventos alinhados segundo uma linha magnética da Terra? Ou se num laboratorio colocando dois grandes imas lado a alado criando um campo magnético, conseguisse alinhar sinais de comunicação? Para melhorar a velocidade destas? Ou se…

Existe uma área do conhecimento criada a pouco tempo e ainda engatinhando porque não tem despertado a atenção devida, denominada ” biomimicry”. Existe um website de seus fundadores, já escrevi artigos a respeito mas tambem tenho me afastado de seus desenvolvimentos por falta de tempo. Isto tem que ser ressuscitado e inserido no curriculum escolar, e já!

Na continuidade desta pesquisa copio o artigo do New York Times para tentar traduzi-lo aqui e assim tentar fomentar este assunto tambem entre brasileiros. Qualquer esforço nesta área e nossas próximas gerações agradecerão, assim como agradecemos as gerações dos nossos pais toda vez que usamos um carro, um avião, um celular ou um ventilador que cria um agradável ambiente para nosso corpo mesmo no meio de um calor tórrido.

 

How Nature Is Inspiring
Our Industrial Future

http://paidpost.nytimes.com/ge/how-nature-is-inspiring-our-industrial-future.html

(artigo publicitario pago pela GE)

Inventors have long looked to nature for inspiration. Leonardo da Vinci and the Wright Brothers, for example, both examined birds to discover the secrets of human flight.

Inventores vem a longo tempo procurando na Natureza pra suas inspirações. Leonardo da Vinci e os irmãos Wright, por exemplo, ambos examinaram os pássaros para descobrirem os segredos para os voos dos humanos.

Today, scientists and engineers are looking beyond the mere physical forms of nature, however, to higher-level ideas about how biological systems work, evolve and interconnect.

Hoje, cientistas e engenheiros estão procurando alem das meras formas fisicas da natureza, seja como for, para mais elevados niveis de ideias sobre como sistemas biologicos funcionam, evoluem e se interagem.

A field known as bioinspiration, these discoveries are in turn solving some of technology’s greatest challenges.

“You can talk about it as a shift from biomorphic” — or physical shape — says Janine Benyus, author of “Biomimicry: Innovation Inspired by Nature” and co-founder of the Biomimicry Institute. “What you’re trying to do with biomimicry is extract design principles from nature.”

( a continuar)

O instinto de auto-defesa na identidade dos sistemas fechados e abertos

segunda-feira, novembro 23rd, 2015

xxxxx

 

Sistema Imunologico um Anticorpo amarelo e uma bacteria antrax

Sistema-Imunologico-um-Anticorpo-amarelo-e-uma-bacteria-antrax.jpg

( Um neutrófilo (a amarelo) envolve uma bactéria de antraz (a laranja),)

Quando um corpo humano morre, nos seus intestinos fica o ultimo alimento ingerido, sendo comido pelas bacterias. As bacteria nao devem ter menor nocao de que o corpo morreu. O que vai acontecer com elas?

Presumo que quando comecarem a sentir falta de novo alimento, vao ficar desesperadas, e tentar digerir a materia organica `a volta, das paredes do intestino, se e’ que elas tem dispositivos, acidos, para essa materia. Tambem deve comecar a mudar a temperatura la dentro, uma temperatura tendendo a um frio nunca sentido antes pelas bacterias. O mais provavel e’ que elas se movam cada vez mais rapido `a medida que a fome vai aumentando, e podem chegar ao estomago, vias urinarias, anus, etc. E talvez ai, encontrando outra materia comestivel que nao haveria nas paredes intestinais, voltem a se alimentarem.

O fato ‘e que dentro do caixao funerario esteril, nao entram bacterias. Entao de onde vem as que digerem o corpo? So pode ser de dentro do corpo mesmo.

Mas se estas bacterias capazes de digerirem o corpo, ja estavam dentro do corpo enquanto era vivo, porque nao digerem ao menos alguma parte interna, quando falta alimento ou o alimento ‘e intragavel? Imaginemos alguma bacteria perdida que de repente sai do tubo intestinal, ou que o tubo tenha sofrido um rompimento. Ela vai atacar a carne, o sangue `a sua volta.

Se isso acontecer – pelo pouco que sei – de repente vao aparecer ao seu lado, umas moléculas grandes que agem como animais predadores, vao se encostarem nela e abraca-la, soltando um liquido mortal para ela, que a vai desfazer. Estas moleculas são os anti-corpos. Mas de onde viram se não estavam ali, domo elas surgem, quem as manda ali?!

Como e’ de nosso costume, quando não sabemos uma coia por completo, arrumamos um nome, uma palavra, um simbolo, para a quela coisa e pronto. Assim inventamos o nome ” sistema auto-imune de defesa”. Pronto, respondeu-se todas as questões – como se originam, de onde vieram, porque sao daquele jeito, etc. Para mim, um elemento perdido para a civilizacao, nao educado por ela e sim pela selvageria primitiva presente e tocante a todo momento, mas com uma estranha propriedade, a de um animal pensante com o com o instinto de filosofia naturalista, que quando esta descansando, observa as coisas ao redor com curiosidade, pega-as com as maos e fica se perguntando o que e’ o significado, a realidade daquela coisa e porque ela esta ali existindo naquele mundo complexo ao redor… estas palavras, estes nomes, nao dizem nada. Permanece o fato de que são moléculas que surgem de alguma maneira bem ao lado da bactéria, como se fossem fantasmas, que se materializam e se tornam vampiros. O nome, a palavra, nao vai – como costuma acontecer ao estudante sentado na sala de aula com ar condicionado – evitar que o meu pensamento tente se infiltrar no corpo e procurar ali naquele meio, a fonte daquelas moleculas. Esta postura me levou a imaginar toda a teoria da Matrix/DNA que produziu um modelo de sistema no qual o corpo humano deve se encaixar e daquela formula de sistema deduzi o que e’ e de onde vem o sistema de auto-defesa, e seus produtos, como os anti-corpos. Porem se quero transmitir esta teoria aos humanos da civilizacao tenho problemas em traduzir imagens mentais em nomes e palavras na linguagem deles. Alem disso, eu sai da selva e voltei `a civilizacao, onde fiquei sabendo que ela tem um conhcimento muito avancado sobre sistema imunologico. Entao tenho que estudar este conhecimento para comparar com meu suposto conhecimento e ajeitar as coisas de maneira que reste a verdade e apenas a verdade. Porque o conhecimento de um novo detalhe qualquer da ” verdade” nos da’ um novo poder – ao contrario do poder que vem da mentira, da ilusao, e da fantasia – para produzir produtos tenologicos sintonizados com a realidade da natureza envolvente, portanto, um produto saudavel que nao aciona o instinto de defesa do sistema planetario contra nos.

Nesta comparacao entre o conhecimento de fato, cientifico, e o meu suposto conhecimento auferido de calculos racionais, aprendo o seguinte.

Wikipedia: sistema imunitário ou sistema imunológico ou ainda sistema imune é um sistema de estruturas e processos biológicos que protege o organismo contra doenças. De modo a funcionar corretamente, o sistema imunitário deve detectar uma imensa variedade de agentes, desde os vírus aos parasitas, e distingui-los do tecido saudável do próprio corpo” 

E logo penso: ” Tudo bem, mas o organismo e’ um conjunto de estruturas e processos que surgem `as cegas `a medida que o objeto ” organismo” vai fluindo no meio da matéria envolvente e vai movendo-se porque ou e’ expulso pela energia oposta do ambiente ou e’ atraído pela energia similar do mesmo ambiente. Sendo um objeto as cegas, ele nao poderia mover-se, transformar-se visando propositos futuros, nao-imediatos. E o que chamam de ” doenca” so acontece depois do agente instalado e atuante. Entao o organismo nao protege contra doencas, mas sim reage a uma perturbacao no seu circuito funcional. Assim como a energia oposta do meio-ambiente. Entao e’ daqui – do fato que a nergia oposta ja existir muito tempo antes do aparecimento de organismos – que vem a fonte que prozuz esta esturtura e estes processos que englobados, chamam de sistema imunologico. A coisa se reduz a Fisica, ao eletromagnetismo, fisica das particulas, etc., portanto, vem la’ dos átomos e das galaxias. E nao vejo o conhecimento desta civilizacao continuar neste niveis da realidade buscando o entendimento completo deste sistema. Eu o fiz, imaginativamente, apenas guiado pela razao natural. Mas como vou testar os resultados que encontrei teoricamente? O conhecimento da civilizacao nao ajuda em nada aqui, apenas me faz pular um salto gigantesco e ir para a sua area de conheicmento chamado de Fisica. Raios eu nao vou conseguir isto tudo antes da morte do meu corpo… se pudesse manipular o cerebro destas bacterias que vão ultrapassar a minha morte a continuarem essa busca… de alguma maneira, mais um pequeno detalhe da ” verdade” seria agarrada pela Terra. Meu supremo objetivo. Eu morro vencido, porem dixo minha marca nas pegadas de quem chegou no agente que possui a verdade e a fonte da minha criacao, para desmascara-lo e exigir todas as explicacoes. Poque deixaste a mim e a meus irmaos, as minhas criancas, o meus velhos, serem torturados na minha frente? Es tu o torturador? Se sim, estamos em guerra mortal.

( não tem jeito… de segurar o meu “eu” existencial e suas dores, enquanto estou de mangas arregaçadas revirando a lama destes pântanos e procurando mais nacos dessa ” verdade”). Voltemos ao assunto que interessa.

O sistema imunológico – enquanto uma estrutura física –  não e’ uma coisa que possua inteligencia própria, portanto ele não pode ter o proposito inteligente de “detectar uma imensa varieade de agentes, desde virus a parasitas, e distingui-los do tecido saudavel”. Ele nem mesmo pode saber o que seja ou nao seja tecido saudavel. Se ele de fato faz isso, tem mais coisas invisíveis ou não envolvidas ai. Vejamos se o conhecimento da civilizacao ja as descobriu ( na minha mente ela ja foi descoberta, e trat-se da formula da matriz que vem desde osn niveis de ondas de luz… mas devo esqueer isto para testar meu conhecimento e aprender de fato o que interessa agora).

O problema e’ que não da’ para isolar no laboratorio o sistema imunológico completo e estuda-lo separado do organismo. Não tem onde cortar seus tentáculos que vão penetrando as células e substancias dos outros sistemas, assim como os tentáculos dos outros sistemas que o penetram. Vamos cair dentro do cérebro, dai para dentro de neurônios, dai para dentro do DNA e outras moléculas, dai para dentro de átomos e partículas… e la vem a Química e a Fisica de novo, e mesmo assim não sabemos se chegamos nos limites últimos do organismo, onde esse sistema ainda se estende, pois talvez o organismo tenha um campo magnético, ainda não detectado, algo como uma aura, etc. Parece ser esta uma causa perdida.

Mas não podemos desistir, temos que continuar contra todo o cansaço e resistência de nossos cérebros, pois senão nunca vamos acabar de uma vez por todas com o câncer, etc. Se o conhecimento da civilização – que e’ baseado no método reducionista – ainda não acabou com o câncer e’ porque sua causa se refere a sistemas, uma tarefa para o método sistêmico – meu método possível de ser abordado apenas com meus parcos recursos. Vamos continuar por enquanto a buscar o que o conhecimento da civilização já sabe, para não ficar reinventando a roda.

Wijkipedia: ” Os agentes patogénicos podem rapidamente evoluir e adaptar-se de modo a evitar a detecção e neutralização por parte do sistema imunitário, pelo que os vários mecanismos de defesa também evoluíram no sentido de os reconhecer e neutralizar…”

Raios, esta leitura continua a causar-me um instintivo desconforto. A moderna Biologia esta tendendo a emprestar traços da personalidade humana, inclusive de sua inteligencia, a pacotinhos de átomos como genes e moléculas e vírus! O que tiraram de Deus – a sua fantasmagórica inteligencia – estão transferindo para moléculas?! Esta a tendencia dos papas biológicos modernos como PZ Myers, Richard Dawkins e seus genes ” egoístas”. Eles passam a ideia aqui que acreditam que agentes patogênicos, como virus, tendem a evitar os radares do sistema imunológico e se esconderem ou lutarem contra os policiais enviados pelo sistema! Um mero bloquinho composto por alguns átomos, isto e’ um vírus. Com alguma complexidade, como estes átomos conectados de uma maneira que denominam de RNA, proteínas, mas no fundo não deixa de ser um objeto de átomos, microscópico, esta coisa não pode ter a inteligencia de saber ou evitar ou lutar contra coisas como outros grupinhos de átomos denominados de sensores e anticorpos. Ou isso tudo e’ um simples jogo de forças físicas ou tem algum elemento escondido ai que ainda não estamos vendo. Porque não a formula da Matrix/DNA e sua invisível identidade dos sistemas? Esta também não e’ dotada de inteligencia, mas ela organizaria estes átomos em conexões que se reagem ou se conectam. E o faria porque essa função vem de sua forma primeira, uma onda de luz, a qual tambem nada tem de inteligencia própria, porem ela vem de um lugar desconhecido, onde pode ter algum tipo de inteligencia que cria estas coisas funcionais sem inteligencia assim como fazemos robots. Mas o conhecimento da civilização não quer nem ouvir falar desta formula teórica… apesar de que estão sucumbindo a crença mistica de que um mero pacote de átomo tenha ” propósitos” que vão alem de seus limites, inclusive em relacao ao futuro deles… Naão…: estes agentes patogênicos se movem porque tem necessidades de elétrons em outros átomos e quando os absorvem se tornam mais fortes o que provoca a obrigação do sistema imunológico se mover buscando outros elétrons que o torne mais forte que os agentes, e quando faz isso, atua como feed-back sobre os agentes patogênicos, que se movem… e’ isso que querem dizer com as palavras ” evolução” e ” adaptação”…? E’ um jogo de mare’ e contra-mare’, ventos do sul contra ventos do norte…

Wikipedia: ‘ Até mesmo os simples organismos unicelulares possuem um sistema imunitário rudimentar, na forma de enzimas que os protegem de infecções por bacteriófagos.’ ( Enzimas são grupos de substâncias orgânicas de natureza normalmente proteica (existem também enzimas constituídas de RNA [1] , as ribozimas), com atividade intra ou extracelularque têm funções catalisadoras, catalisando reações químicas que, sem a sua presença, dificilmente aconteceriam. Isso é conseguido através do abaixamento da energia de ativaçãonecessária para que se dê uma reação química, resultando no aumento da velocidade da reação e possibilitando o metabolismo dos seres vivos. A capacidade catalítica das enzimastorna-as adequadas para aplicações industriais, como na indústria farmacêutica ou na alimentar.

 

Em sistemas vivos, a maioria das reacções bioquímicas dá-se em vias metabólicas, que são sequências de reacções em que o produto de uma reacção é utilizado como reagente na reacção seguinte. Diferentes enzimas catalisam diferentes passos de vias metabólicas, agindo de forma concertada de modo a não interromper o fluxo nessas vias. Cada enzima pode sofrer regulação da sua actividade, aumentando-a, diminuindo-a ou mesmo interrompendo-a, de modo a modular o fluxo da via metabólica em que se insere.)

Hummm… agora tocaram de cheio na formula da Matrix/DNA. Via metabólica e’ o circuito esférico sistêmico dentro do qual flui o fluxo de informações do sistema, cuja totalidade gera a entidade invisível do sistema. Exatamente, a medida que o fluxo avança, vai produzindo ações que provocam as reações seguintes e estas são simbolizadas na formula como F1, F2, etc.

( a continuar)