Archive for abril 5th, 2016

Cérebro e Mente: Duas Entidades Separadas? Um Conflito de Interesses, Necessidades? Ou é dois em um?

terça-feira, abril 5th, 2016

xxxx

Acordei hoje com um pensamento esquisito, uma atividade nunca realizada antes. Minha mente e meu cérebro estavam conversando, até mesmo discutindo alto.

Raios! Esqueci a maioria da discussão mas sei que na hora desejei anotar tudo pois muita coisa interessante, novidades nunca sequer pensadas, estavam saindo ali. Mas não anotei, porem vou manter este registro aqui porque sei que vai vir mais coisas…

Primeiro deixa-me identificar cada um dos dois.

O cérebro, deve ser resumido ao que ele é, uma masa de matéria, complexa porque tem milhões de anos e veio da evolução desde os aminoacidos primordiais. Sua atividade se resume ao comando do sistema nervoso primário, aquele que recebe sinais do corpo todo, recebe imagens do mundo externo, a tua automaticamente, por instintos, tentando ser um elo entre as duas realidades, a interna e a externa, no sentindo de obter do externo o que seja melhor para ele, e seu corpo, o qual nada mais e’ que sua extensão, seu acessório.

( Mas vamos abrir um parêntesis neste artigo, saindo da realidade provada e conhecida, para dar espaço a imaginação com sua teoria e mencionar uma teoria muito interessante aqui. Vamos passar a palavra `a (Teoria da MatrixLight/DNA:

MatrixLight/DNA: ” Não, o cérebro não pode ser resumido apenas a matéria, como se pode resumir uma pedra. A matéria por si so tem origem na inercia total, e seu supremo objetivo, esteja onde estiver, e’ se acomodar no equilíbrio termodinâmico, fechando-se em si mesma e como sistema fechado, nada deixa escapar de suas posses e nada aceita de invasor de fora. Torna-se algo isolado, separado do mundo externo, tendendo a permanecer assim por toda eternidade. Ao se resumir o cerebro nos seus componentes básicos, vamos ter de um lado, a matéria, de outro, a formula para sistemas naturais, modelando essa matéria. Em outras palavras, resumindo o cérebro ao estado inicial do Universo, você tem 3 componentes. Primeiro os dois componentes fundamentais: dark matter ( a substancia do espaço) e onda de luz ( a qual ‘e a formula para sistemas). Da mistura destes dois elementos no mesmo ponto espacial, surge um terceiro elemento, as partículas manifestadas, que são energia. Elas são produzidas pela friccao do passar das ondas de luz no meio da dark matter. Aconteceu a evolução ( a qual e’ o resultado do avançar da onda de luz) e hoje aquele estado primordial, em certos pontos do espaço, se tornou um cérebro humano. Então o cérebro e’ massa, matéria, contendo uma energia interna em movimento eterno, e desta forma e` um sistema. Um sistema montado em cima e pela formula daquela onda de luz, a MatrixLight/DNA.

Ao se observar a formula no seu aspecto de sistema fechado, vemos um fluxo de energia movendo-se, perfazendo uma esfera. Porem, este fluxo obedece o ritmo da formula, no qual se inclui os estágios, os passos, de nascimento, crescimento, maturação, degradação, morte, reciclagem, nascimento, cresc… e retorna o ciclo. Observa-se que o fluxo move-se como vivo, durante dois terços do tempo de cada ciclo, enquanto o outro um terço ele esta morto,desfeito, no processo automatico de ressurreição, reciclamento. Esta entre as funções F7 e F2 da formula, portanto, tendo como climax nest trecho, a F1. Isto ‘e o que o cerebro faz. Ele permanece ” acordado”, “vivo”, por 16 horas (um terço) de cada dia (24 horas) e adormecido, “morto”, pelas outras 8 horas. Se o cerebro fosse apenas materia como a pedra, com plena dominancia da dark matter, ele nunca acordaria, se tivesse na condição de sistema fechado. Mas não, ele surgiu obrigado a ser sistema aberto, necessitado de massa e energia vinda do mundo externo. Se o cerebro, mesmo sendo sistema aberto, conseguisse situar num ponto que recebe massa e energia gratuitamente, ao mesmo tempo que ese encontra numa zona de segurança, ele tende a dormir 24 horas. Mas não pode, pois o fluxo de energia interna não o permite, ela existe para se mover uma fez que saiu de F1, e o fara enquanto não chegar ao estado de F7, exaurida, desintegrada. Então qual a melhor alternativa encontrada por este cerebro, sistema aberto, necessidades de auto-manutenção plenamente fornecidas pelo mundo externo, numa zona de conforto e segurança, mas obrigado a ficar acordado 16 horas? Ora, a resposta e’ observada nos humanos ” ricos”. Ele vai se modelar internamente na medida do possivel, ou seja, dentro dos limites determinados pela formula sistêmica, de maneira a conduzir essa energia interna para lhe oferecer lazer, prazer, orgasmos. E nada mais. Os ricos que continuam a trabalhar, sacrificando seu tempo de lazer, são os cerebros que ainda nao estão satisfeitos na sua gula de necessidades e nao se sente em completa segurança, tendo que estar cuidando dela, alimentando e fiscalizando os aparatos de auto-segurança que ele instalou a seu redor. Por isso existimos capatazes, a policia, os exércitos. A não ser, em casos raros na especie humana, em que a evolução buscada pela formula sistêmica, predomine neste cerebro, e então ela vai conduzir este cerebro a tentar conseguir o mesmo estado seu para outros cerebros ao redor que estejam em péssimas condições evolutivas. Então temos os casos de altruismo, filantropia, etc.

E omo se explica os humanos que se acomodam ” na vida de gado” ou seja, trabalhando todos os dias automaticamente, numa fabrica ou outro emprego, fazendo rotineiramente a mesma coisa por 30 anos? Ora, o cerebro, durante o periodo dentro da fabrica, ele esta entro da babeca, alimentado e em zona de segurança. Quem esta se movendo, fazendo um trabalho são seus acessórios, os membros de seu corpo, o que ele deixa funcionando automaticamente, sabendo que a energia que ele esta perdendo, gastando para manter isto, vai ser reposta na hora certa. Quem pode não gostar disso e’ a mente, pois o imperativo da evolução na sua formula exige que ela saia dali, mas nestes casos, a dominancia esta’ com o cerebro, a mente esta’ em testado de recessividade, subjugada.

Este balanço integrado de interesses entre os cerebros ricos e os cerebros ” pobres” continuaria eternamente senão existisse a onda da formula no mundo externo transformando, movendo este, e que atropela, ate mesmo descarta eliminando, qualquer obstáculo que se lhe interponha. Assim todas as civilizações humanas baseadas nesse regime foram destruídas e quantas mais se erguerem serão igualmente destruídas por algum arranjo das forcas naturais. Ate no extremo caso de cerebros serem eliminados por meteorito vindos do espaço, como parece ter acontecido quando o sistema se constituía de dinossauros e suas presas. Ao desintegrar estes pontos de resistência, a forca evolutiva da Matrix vem com tudo e semeia no ponto uma diversidade de formas de seu aspecto, por isso a grande profusão de novas especies apos a queda do meteorito, ou outra ocorrência qualquer que tenha acontecido.

 Sabendo disso, quando o humano acorda de manha, ele precisa se conscientizar que seu cerebro como sistema, esta com sua energia concentrada nas fases de F1 a F2. De manha seu cerebro se comporta como um baby, inquieto, com a energia toda flor da pele. pelas 10 horas da manha, seu cerebro esta no estado e criança. Entre meio-dia e duas horas da tarde ele esta na adolescencia caminhando para a maturação na puberdade. Pelas 3, ou 4 horas da tarde ele e’ o jovem adulto em sua capacidade sexual formada, pelas 8 horas da noite e’ o velho sábio e cansado, pelas dez seu corpo começa a definhar, se desintegrar, momento em que energias degradas resistem a saírem e com isso ele sente necessidade de descarrega-las através do ato sexual, senão elas se tornam radicais livres e se espalham pelo corpo alterando os sistemas celulares, produzindo as doenças gaves, e pela meia noite, cai morto. Se você tiver isso sempre em mente, não vai desgastar seu cérebro, não vai intoxica-lo com energia/massa inapropriada para cada momento, não vai deixa-lo sem energia/massa apropriada para cada momento… e não vai ter doença que o pegue na vida.”

Retiremos a palavra da imaginativa Matrix e retornemos `a realidade conhecida de fato  comprovada.

E a mente? Tal como o conjunto dos pensamentos?

A primeira ideia que surgiu agora e’ que a mente esta para os pensamentos assim como a Humanidade esta para os humanos. Ou seja. Todos os dias morrem humanos, mas a especie humana continua viva. A todo momento morrem pensamentos, a mente continua viva, então ela é cimo uma especie. Dizer que a mente é um pensamento continuo esta tao errado como dizer que a humanidade é um humano continuo. Não existe pensamento continuo: ele é como um ser vivo, tem um ciclo de vida: nasce, cresce, amadurece, degrada e morre.

Fica difícil separar a palavra, o nome “mente” da palavra, do nome “consciência”. Separar?! Não seriam apenas uma mesma coisa?

Mas qual as origens do cérebro e da mente? Do cérebro, já vimos, pura biologia. A mente, segundo os neurologistas materialistas, não existe, e mero relampejar de sinapses, ela é um produto do cérebro, e existe apenas enquanto o cérebro existir. Segundo os misticos não, a mente teria vindo de outra história que não a biológica. E tem aquele teorema matemático de Tarski e Turing praticamente provando que de maneira alguma a matéria tem recursos para dar o pulo de coisa inconsciente para matéria consciente. Segundo a Matrix/DNA, a mente, e a consciência, é meramente a forma evolutiva atual de um aspecto do sistema natural universal que nasceu no Big Bang, o aspecto software, enquanto o cérebro é também resultado atual da mesma história, porem, o aspecto hardware. Eu…não acredito nem desacredito das três teorias. Continuo buscando…

Mas, pensar no cérebro nu, na realidade do que ele é, e na mente, nua, na desconhecida realidade do que ela é, separadas entre si, como duas entidades autônomas e independentes, porem, que se misturam formando uma coisa – os meus pensamentos, ou alguns deles – me traz uma nova sensação, de novidade, nunca experimentada antes.

. Os dois surgem dentro de um mesmo saco embrionário. `A primeira vista somos tentados a dizer que o cérebro surge primeiro, pois so’ quando ele se forma, se completa, aos 6 ou 8 meses, começa a surgir a consciência. Não tenho evidencia para isso, ninguém tem, nunca tive o prazer de conversar e trocar ideias com um feto, cara a cara, mas isto e’ mais que racional: não pode existir consciência num feto que ainda não tem cérebro formado. Mas temos que tomar cuidado com estas conclusões precipitadas `a primeira vista. A mente já existia antes do cérebro fetal, na cabeça dos pais, ela estava ali encriptada na genética da morula, da blástula, do feto… mas também estava o cérebro. Raios.

O cérebro não precisa da mente para sobreviver, existir. Prova disso é o cérebro da lagartixa, da galinha, do burro. E a mente precisa do cérebro, senão ela não pode existir…. a não ser que a teoria da Matrix/DNA esteja certa: ela já estaria existindo na nossa ancestral chamada ” Via Lactea”, até mesmo nos átomos primordiais, apenas não estava acordada, formada, mas estava encriptada na genética, na Matrix/DNA. Raios pela terceira vez…

E a ideia do super-organismo ou inconsciente coletivo de Gaia,…?  E o caso da Dra. Jill Bolte? E a consciência cósmica, da Matrix/DNA…? Ou a outra, quântica, de Deepak Chopra e sua turma?… E a alma, dos cristãos, o espirito dos espiritas, a aura dos orientais budistas? Tudo teoria… Assim como é teoria a teoria de que a mente humana não existe, que e’ mero produto do cérebro. O que não quer dizer que uma destas teorias já não seja, em si, a Verdade. Ou ainda, que cada teoria seja um pedaço correto de um grande conjunto.

Em que ficamos? So com as teorias, cabendo a cada um escolher a que melhor lhe apetece. Mas não… eu não fiquei e não fico. Preciso da verdade.

Bem, vou interromper agora para dormir, meditando antes naquela conversa esquisita que acordei ontem, para ver se lembro… teve insights incríveis nela, preciso lembrar. Então volto para continuar isto.

( Ver definições academicas para cérebro, mente. Buscar todos os artigos sobre isto neste website, etc…)