Archive for agosto 10th, 2016

DNA Multiplicacao (Replication): Questoes a Serem Explicadas pela Matrix/DNA

quarta-feira, agosto 10th, 2016

xxxx

Para pensar e acompanhar o texto abaixo, e’ bom ver este video onde o DNA comeca a se dividir 2,40 minutos.)

As nossas Ciencias estao observando o interior das celulas – seus componentes e movimentos – e descreve o que ve. Mas nao explica quase nada dos porques, como, para que? Por isso a milhares de anos as mesmas doencas fatais continuam nos torturando e matando. Aqui nos estamos esperneando, lutando de todas as maneiras possiveis, na busca do conhecimento que pode nos levar `a vitoria final contra elas.

Imaginemos uma molecula de DNA bem instalada no nucleo. De repente ela comeca a se dividir. Mas como? Porque? Se ela estava bem instalada, em equilibrio, o que a obriga a dividir-se?! Para ter mais forssa nao pode ser, pois dois unidos tem mais forssa que dois separados. Ou no caso: um individuo inteiro tem mais forssa do que pela metade. Para comer mais? Esse nao e’ o metodo, nao faz sentido. Entao porque?

Bem, de fora do DNA vem outra molecula – que tambem nao passa de um monticulo de atomos – que se infiltra no meio das duas hastes e vai se movendo… espera ai!… Observe esta molecula – acho que o nome e’ “helicase”? – nao tem pernas para caminhar, bracos para nadar, asas para voar. Ela ‘e praticamente redonda. Entao como vai se movendo? E ainda tendo que aplicar forssa nisso pois vai rompendo os obstaculos a frente.

( Pesquisa posterior:

Ela se comporta como um foguete que voa descartando seccoes de combustiveis vazias, mas, foguete so’ existe os desenhados por humanos. Como ela se move? Ou ela esta sendo movida, por uma forssa externa?!

Mas entao, ela vai cortando as pontes de hidrogenio. Porque? Para que? Ela come estas pontes, ou come hidrogenios? Acho que nao. Mas e’ uma pergunta e temos que ver para onde vao estes hidrogenios.

Pesquisa posterior:

Nao faz sentido um monticulo de atomos aparecer ali por perto do DNA em todos momentos que antecede sua divisao, realizar um duro trabalho e depois sair na outra ponta do DNA todo dividido, sem ganhar nada! E entao ela vai embora de maos vazias.

Dizem que os fenomenos na quantica nao fazem sentido racional, parece que vira nosso mundo fisico de cabeca para baixo. Ora, os fisicos dizem isso porque estao vendo fenomenos estranhos e nao fogem da estranheza, eles focalizam as estranhezas, pensam nelas e ficam se perguntando porques, para que, quais as causas…

Ora, nao precisa ir la na quase fronteira do Universo, na dimensao quantica, para ver estranhezas. Dentro da celula, muito maior e mais visivel, existem uma infinidade delas sem entendimento. Mas os biologos nao se perguntam os porques, os para que, as causas?

Oh, sim. Quando se pergunta “para que?”, eles tem a resposta: para se multipicarem. Ora, estamos falando num monticulo de atomos no ato de se dividirem em duas metades. Estao se dividindo, nao se multiplicando. Se depois, num evento posterior, ocorre uma multiplicacao, e’ um ato em outro tempo que nao tem nada a ver com o ato de agora, a divisao. Ou vao me dizer que aquele monticulo de atomos, aquela molecula, faz coisas com propositos futuros? Elas nao sabem que existe futuro, elas nao sabem que existe outros tempos, senao o agora. E nem o agora, pois elas nao tem consciencia de sua existencia.

Elas nao estao se dividindo por sua propria vontade, pois isso so pode ser mal para a continuidade da sua existencia. Elas estao sendo divididas por um agente externo.

A unica sugestao racional que me ocorre seria: isto vem de fora. Do agente externo. Mas,… o agente externo nao esta divididndo nada, muito menos praticando um ato preliminar para obter um proposito no futuro. E’ um monticulo de atomos, e’ como uma bolinha de sabao, a tal helicase. Ja nao se sabe como ele se moveu ate ali, como continua se movendo, e muito menos se sabe porque ele tem odio de pontes de hidrogenio que sua unica missao na vida e’ destrui-las… sem ganhar nada com isso e sem saber “para que fazer isso”?

Claro, neste ponto sorrem os defensores do Intelligent Designer. E’ Deus que faz isso! Mas mesmo se fosse Deus, Ele teria que ” mandar” cada bolinha daquela se mover, e ficar com um controle remote na mao dirigindo-a para o meio das hastes, depois acionar sua ” tesoura” e comandar o corte de cada ponte. E isto fazendo ao mesmo tempo com trilhoes de bolinhas nas trilhoes de celulas de cada corpo vivo, multiplicado pelos trilhoes de seres vivos que existem no planeta. Se Deus fez isso, ou qualquer outro desenhador – que seja um extraterrstre – ele incluiu um mecanismo, um processo dentro da celula para realizar este evento, automaticamente.

E ai esta o problema para nossas Ciencias. Se nao foi Deus, foi a Natureza, mas por certo existe um comando de instrucoes inserido num mecanismo realizando este evento. E desconhecemos o mecanismo. Nao se precisa discutir se foi Deus ou a Natureza. O mecanismo esta ali, tem que estar ali, e procura-lo e’ o que nos cabe fazer. Se quisermos curar as doencas, evoluir nossa inteligencia, tecnologia, etc. E’ para isso que milhoes de humanos trabalham no pesado feito burros para sustentarem os cientistas nestas pesquisas. Para isso existe as Ciencias Humanas. Nao e’ apenas descrever que um humano se encheu de bombas e se suicidou no meio de uma multidao. E preciso buscar as causas, as forssas, que fizeram este humano desempenhar um comportamento estranho. Assim nunca iriamos saber que existe uma religiao, interesses de sultoes arabes, tal como na celula nunca vamos saber se existe uma… ” Matrix”.

Pesquisa posterior: Praticmente o mecanismo esta desvendado. O que falta sonhecer e entender e’ o commando de instrucoes ativador deste mecanismo.

E assim levei o leitor a entender porque criei a Matrix/DNA Theory. A busca de causas, comandos, razoes para estes fenomenos estranhos nas nossas vidas, nas nossas celulas, nos nossos atomos, no nosso sistema solar, na nossa galaxia, e o encontro de explicacoes que foram se revelando como um padrao unico em todas estas dimensoes, estao me conduzindo a nao apenas suspeitar de uma matrix, mas inlucsive ja desenhei seu retrato falado e tenho varias posicoes onde ela se esconde.

A Matrix e’ uma formula, ela e’ dividida em duas faces paralelas e simetricas, assim como o DNA dividido em suas duas hastes simetricas e paralelas. A formula tem um elemento que circula no seu meridiano de ponta a ponta divididndo-a pelo meio. Entao, e’ por aqui que vou buscar o tal mecanismo inserido na celula, por Deus ou pela Natureza.

Entao eu pus uma folha transparente na qual esta desenhada a formula, em cima de outra folha opaca onde esta desenhado o DNA, imaginei a formula funcionando normalmente, e entao inaginei o DNA funcionando na mesma operacao, e tudo bateu. Na formula, a chegada do element divisor na ponta da base do sistema que tinha acabado de morrer, reproduziu outro sustema , igual o morto. Ou seja, reproduziu-o. E no DNA, as sequencias posteriores de suas operacoes resultou na sua reproducao. Cheque Mate! A Matrix esta la!

Porem, quando a Matrix esta na base de uma galaxia, eu posso saber quais forcas ela esta usando.

(Pesquisa posterior: Isto ja foi desvendado. E justamente a helicase e’ movida por ATP, como a formula me levou a prever.)

Mas na celula ainda nao as identifiquei. O que faz um cometa ( o elemento que dispara a reproducao e causa a divisao) iniciar a se mover na galaxia eu sei o que e’: vulcoes em pulsares. Mas o que faz a helicase iniciar a se mover na celula ainda nao vi. Nao tive informacao da Biologia de como essa molecula e onde se origina. Dever ser algo funcionando como um vulcao. E quem faz isso geralmente na celula ‘e a mitochondria, quando lanca ou ejeta ATP. Quem produz o vulcao na galaxia e’ o pulsar, cujo correspondente na celula e’ a mitochondria. E dentro da mitochondria tem DNA. As pistas vao se estreitando, orientando-nos pela teoria.

(Pesquisa posterior: 1992 – Isolation of the first reported mitochondrial DNA helicase (from bovine brain). Esta frase no Wikipedia praticamente confirma minha previsao. A helicase e’ uma enzima-proteina codificada por um gene. Entao o proprio DNA tem a instrucao para, longe dele e do nucleo celular, mandar produzir esta proteina para que depois ela venha dividi-lo! Proteinas sao produzidas apenas nos ribossomos – pelo pouco que sei – entao a helicase deveria ser produzida no ribossomo e nao na mitochondria. Mas como existe esta confusao se ela e’ uma proteina ou uma enzima, fica a duvida. Se ela e’ produzida no ribossomo, como ela captura o ATP?

Epa! : 1996 – Report of the discovery of the first purified chloroplast DNA helicase from the pea. Entao continua batendo porque o cloroplasto e’ a funcao vegetal da mitochondria no animal. Mas o cloroplasto tambem tem DNA?!)

Fica esta questao em aberto enquanto vou procurar a origem dessa molecula.

Pesquisa:

Helicase

Helicases are a class of enzymes vital to all living organisms. Their main function is to unpackage an organism’s genes. They are motor proteins (Motor proteins are a class of molecular motors that are able to move along the surface of a suitable substrate. They convert chemical energy into mechanical work by the hydrolysis of ATP.) that move directionally along a nucleic acid phosphodiester backbone, separating two annealed nucleic acid strands (i.e., DNA, RNA, or RNA-DNA hybrid) using energy derived from ATP hydrolysis. There are many helicases resulting from the great variety of processes in which strand separation must be catalyzed. Approximately 1% of eukaryotic genes code for helicases.[1] The human genome codes for 95 non-redundant helicases: 64 RNA helicases and 31 DNA helicases.[2] Many cellular processes, such as DNA replication, transcription, translation, recombination, DNA repair, and ribosome biogenesis involve the separation of nucleic acid strands that necessitates the use of helicases.