Archive for outubro, 2016

Virus: Uma ameaça grave `a sua vida que você não esta’ combatendo por negligencia

quarta-feira, outubro 26th, 2016

Eu sei que os principais problemas dos brasileiros justo agora são coisas imediatas, palpáveis, como onde conseguir mais dinheiro para se obter as coisas que ele pode comprar, o melhor parceiro sexual, etc. Mas enquanto isso todos nos podemos ter todas estas lutas repentinamente abortadas, a vida ceifada, por um problema invisível, distante da nossa luta do dia a dia, dos nossos bate-papos entre amigos e familiares. Estou falando dos virus, suas doenças mortais como os canceres, as pestes avassaladoras, etc.

Nos entregamos esta luta nas mãos de ditos “especialistas”, os quais, por não terem ainda obtido a vitoria, não são especialistas. Com certeza ate agora fizeram tudo errado pois o problema persiste, os inimigos – que são os piores terroristas que este mundo já viu continuam vivos e atacando.

E’ como se os meus compatriotas americanos nada fizessem para combater a ISIS islâmica e deixassem-nos continuarem a carnificina, a se espalharem, mesmo sabendo que com isso viriam nos aniquilar a todos, porem antes, nos torturando com a escravidão, como se parece os dias na cama a agonia dos doentes.

Nao existem especialistas no assunto porque ninguem ainda tem o conhecimento real do que são os virus, de onde eles vem. Ora, nesta situação, qualquer humano que comunicasse ter uma nova teoria a respeito, deveria ser ouvido com urgencia. E  por isso estou aqui, eu tenho uma nova teoria.

Os virus atacam uma célula normal, assumem sua maquinaria, mas não apenas isso, assumem-na para modifica-la. Uma célula normal vai morrer por morte natural, não sem antes se reproduzir já preparando outra para ocupar seu lugar. Assim um corpo humano segue com vida e saude. mas uma celula anormal, infectada, morre por assassinato e sem se reproduzir. Por isso o corpo entra em agonia e morre fatalmente.

Mas quando se pergunta aos especialistas o que produz os virus, eles respondem com a teoria da abiogeneses sob processos da evolução darwiniana. Teoria porque ainda não fizeram da quimica inorganica nenhum virus pronto e funcional para provar essa teoria. E quando perguntamos porque eles atacam celulas, respondem que e’ para se reproduzirem e se espalharem no mundo. Ora, tenha a santa paciência!

Virus são um pequeno amontoado de atomos. Atomos não tem qualquer objetivo na sua existência. Não podem saber o que e’ se reproduzir. Não podem prever futuro algum, muito menos traçar estrategias para o futuro. Não admira que estão perdendo a guerra: precisamos de gente que tenham respostas logicas, racionais e tenha alguma estrategia racional para essa batalha.

Quando perguntamos qual seria a intenção – se existisse um ser capaz de ter intenções para o futuro – dos virus em mudar a maquinaria da celula, a resposta e’ a mesma: mudam a maquinaria para se reproduzirem. Naão. O fato e que se reproduzem depois da maquinaria se r modificada e’ um efeito do qual eles não tem a menor consciencia, e não uma causa pensada.

Existe uma outra situação conhecida neste mundo em que agentes invadem um territorio, ou um sistema, tentam mudar sua maquinaria, e tem uma intenção para o futuro. lembremo-nos da guerra fria, quando agentes comunistas se infiltravam em paises pobres capitalistas, tentavam assumir a maquina governamental, ai mudavam o sistema. esta semelhança parece cultura inutil, mas não e’. Ela nos conduz imediatamente a uma pista muito importante: assim como os agentes subversivos pertenciam, vinham de outro sistema, os virus devem vir de outro sistema, que não o biologico.

Ei sei que os sistemas biológicos, todos, vieram de um sistema que não era biológico. Os sistemas biológicos foram criados dentro de e por esta galaxia, um sistema não biológico. Mas os virus não podem ter vindo de algum sistema alem desta galaxia, eles devem ter vindo do mesmo sistema.

Foi então que descobri a formula que a Natureza aplicou para construir todos os sistemas naturais e nesta formula localizei qual a posição e a função dos virus. E’ a posição F5 e sua função e’ reprodução do sistema, seja nas galaxias, nas células, nos humanos, em qualquer tipo de sistema. Então agora descobri porque se reproduzem dessa maneira. os especialistas não fazem a menor ideia disso, pois nem sequer conhecem a formula.

Mas continuava a grande questão: como mudam e porque mudam o funcionamento da maquinaria celular?

Penso ter resolvido isso tambem. Acontece, como qualquer estudante avançado de biologia sabe, que a vida ‘e ” mão-esquerda” – em ingles diz-se left-handed. isto significa que as moleculas organicas existentes aqui são divididas em dois grupos porque umas tem um sentido de rotação para a direita, outro grupo para a esquerda. Todas as moléculas do nosso corpo e todas as moleculas dos nossos alimentos giram para a esquerda. E um mistério cientifico porque a vida se formou apenas com essa metade das moleculas disponiveis, mas tambem resolvi este problema: a formula indica que tem duas faces, a direita e a esquerda. A face da esquerda e’ da energia sempre crescente, evoluindo, e seu circuito termina ao se reproduzir, por isso o nosso DNA apareceu aqui a bilhões ou milhões de anos e ele continua vivo ate hoje. Já a face da direita ‘e onde o sistema morre, a energia sempre decresce porque ‘e o lado da face atacado pela entropia degenerativa. As moleculas da direita são toxicas e mortais se ingeridas por nosso corpo.

Então, os virus nao mudam a maquinaria da celula para instalar algum sistema desconhecido de onde teriam vindo. Não, eles vieram do mesmo sistema que viemos. Ora, então a possibilidade que resulta e’ de que eles tentam mudar a escolha da vida, de mão-a-esquerda, para um sistema de mão-a-direita. E conseguem. O problema e’ que sistemas celulares a direita não sobrevivem num ambiente feito apenas por sistemas a esquerda e morrem. Por isso as celulas começam a morrer, formam tumores cancerigenos e ….

Os virus não sabem que fazem esse negocio de mudar o funcionamento da maquinaria da celula, obviamente. Eles nada sabem. Então eles devem conter em si o tipo mudado de maquinaria.

Existe capacidade cientifica laboratorial para testar esta teoria? Quase com certeza a resposta dos especialistas seria: para que testar se sabemos desde a muito tempo que virus sao biologicos, portanto possuem a maquinaria e a s moleculas left-handed. E nunca vão testar a teoria, nunca vão voltar ao virus para averiguar sta possibilidade. Ai esta o nosso problema.

Ate agora conseguimos evitar que algum virus dizime toda a humanidade. Sempre tivemos tempo de lutar antes, identifica-los, conhecer seu modo de transmissão e infecção, isolar os infectados, produzir drogas eficientes, etc. mas como no caso do Zika, ate agora tivemos virus que deixam os pacientes vivos por algum tempo ate que tenhamos tempo de recolher material vivo para identificar o virus. E se aparecer um tipo que mata em 24 horas e espalha-se como ratos? E  que morrem ao mesmo tempo que morre o corpo que os hospeda?  Não haveria salvação.

 

As minhas varias sub-teorias acima sobre virus são ideias que nunca ninguem publicou, portanto, não foram pensadas. Cada uma pode suscitar um tipo de pesquisa laboratorial ou levar a outras ideias que realmente acertem o alvo. No pe em que estão as coisas, se eu fosse voce, não admitiria de forma alguma que os atuais especialistas nem sequer queiram ouvir minhas teorias. Pois quem pode pagar o pato pode ser voce e/ou familiares queridos.

E então?

SPLICING – ÍNTRONS E ÉXONS: Pesquisar isto

segunda-feira, outubro 24th, 2016

xxx

Basta uma rápida olhadela no assunto para se entender porque os cientistas dizem que este e’ um processo de incrível complexidade. E a explicação geral que encontrei baseado na formula da Matrix/DNA e’ bem diferente da vaga explicação fornecida pela ciência acadêmica. Resumindo o que entendi, numa sequencia de DNA que forma um gene, tem trechos de aminoacidos que nada expressam: são os introns. E quando este gene forma um RNAm para manda-lo ao ribossomo para este confeccionar uma proteína, os introns são copiados tambem neste RNA. Mas os introns não poderiam ser mandados para transcrição pois produziriam proteínas defeituosas ou inuteis. Então o RNAm contendo os introns e’ chamado de pre-RNA pois ele vai ser modificado ainda dentro do nucleo celular. Esta modificação e’ o splicing, processo pelo qual os introns são retirados do RNA, ficando so os trechos de exons, os quais são necessarios e suficientes para produzir a proteina desejada.

Então porque existem estes introns, se nada produzem e aoarentemente so’ atrapalham? Porque não foram descartados pela evolução? Devido a estas questoes, durante um bom tempo as ciencias academicas denominaram estes trechos de introns como “DNA-lixo”. Mas depois do Projeto Proteosome e outras descobertas, este conceito de lixo foi abalado e agora surge uma nova teoria: a de que os introns são necessários para sinalizar longínquos processos dentro dos genes em outras operações.

Mas agora vamos traduzir isto para a linguagem da Matrix/DNA.

Pelo que conclui na primeira vez que tive contacto com este fenomeno, `a primeira vista, introns representam formas temporarias de um corpo evoluindo sob o ciclo vital. Mas porque certas formas não podem ser expressadas numa proteína, se as proteínas representam as sequencias de formas de um trecho do circuito sistêmico, ou seja, do ciclo vital? Segundo a Matrix/DNA, a funcao existencial das proteinas e’ reproduzir o circuito esferico da formula, com todos seus elementos. Pense no rolo de fita de um filme contando uma historia completa da sua vida. Agora corte esta fita em pedacos. Pois cada proteina representa um pedaco da historia vital de um corpo. E neste caso dos introns, e’ como se a proteina que representa o trecho entre a idade de 10 anos,3 meses, 2 dias,18 horas, 24 segundos ate’ a idade de 14 anos, 6 meses… não quer ou não pode conter a forma do corpo na idade de 12 anos, 5 meses, 18 dias. E isto não fazia sentido.

Mas existem muitos introns, na verdade, eles existem alternados com exons ao longo do DNA. E’ como se um individuo quisesse apagar, esconder, certos momentos de sua vida quando fez coisas erradas. Mas isto so e’ possivel imaginariamente, não fisicamente de fato.

A não ser que o DNA humano seja composto por uma superposição de genes. Genes de outras especies, ou ao menos da especie ancestral, continuariam registrados no DNA, tentando agir ou se expressar no mesmo instante que os genes da especie humana.

Ora, mas o DNA humano ‘e 99% igual do ancestral chimpanzé. Então ele seria 99% de introns? Não e’.

Pode ser que todos os genes humanos herdados dos chimpanzés sejam necessários na embriogênese, para formar o corpo, mas depois de formado, o corpo humano se diferencia, e apenas expressa os genes que causam essa diferença. Então nesta fase seria necessário eliminar os aminoacidos de genes herdados, que não mais contribuem para as novas proteínas humanas.

Ainda assim fica esquisito. Parece que no DNA humano existem dois ciclos vitais ao menos, superpostos: o do humano e o da especie anterior. A coisa seria similar a superposição quântica. Se assim for, o processo do splicing também deve estar ocorrendo nos processos quanticos, mas ainda não foi observado. Indagar a um cientista quântico se isto sera’ possível…

Na época dessa investigação, fui anotando tudo o que era relacionado ao fenômeno. Como…

– Preciso lembrar tambem, que a forma dos “laços” ou introns se assemelham aos laços no gráfico do ” Universo de Mil Faces”, o que veio do gráfico da subida da escada onde os laços seriam os “escorregões”. Estes acontecem quando a evolução descarta a forma mais evoluída e acomodada que esta no topo para retornar ao passado buscando uma especie mais simples que seja acessível `a evolução. Seriam os introns, os escorregões do tempo?

– Notar o que diz a cientista no video abaixo: Splicing e’ a razão do porque nos podemos ter o mesmo numero de genes em nosso genoma que a mosca Drosophila, e ainda assim ser-mos mais complexos. E isto é porque nos fazemos o splicing em modos ou maneiras alternativas, e portanto, obtendo o máximo de nossos genes, fazendo múltiplos produtos de cada gene.”

E isto de novo cheira a superposição.

Porem, então lembrei-me de outro artigo antigo onde lidei com o fenômeno do DNA lixo. Alem disso uma frase lida não sei onde ficou batendo na minha cabeça: o spliceosome – a maquina molecular que executa o splicing – nada mais e’ que um catalítico. Ou seja, ele acelera ou desacelera uma reação química, dependendo da situação, assim como você acelera oi freia seu carro. E esta propriedade esta relacionada a velocidade a qual esta relacionada a dimensão tempo, e não espaço. Então,.. como as formas temporárias de um corpo se referem a dimensão espaço, caia a ideia de que os genes estariam escondendo fases formais, concretas da vida. Mas pareceu-me agora que eles estavam escondendo tempos da vida. E a explicação baseada na formula da Matrix/DNA que mais me convenceu foi esta:

O ser humano tem uma vida de 80 anos. Mas o seu DNA registra a historia de todos seus ancestrais, e entre estes estão os átomos e galaxias. Uma galaxia pode atingir 10 bilhoes de anos. Como o DNA lida com essa diferença de tempo de vida das criaturas? Ele nao pode demorar bilhoes de anos para formar um corpo humano como ele demorou para formar uma galaxia. Simples: inventa-se os introns!

Introns sao trechos com aminoacidos repetidos `a exaustao. AGAGAGAH… por isso nada codificam biologicamente. Mas codificaram astronomicamente.

E’ preciso entender o que significa “tempo” sob a perspectiva da formula da Matrix/DNA. Tempo mao e’ uma essencia de per se, ele nao tem uma substancia propria como tem o espaco. Tempo ‘e mais um conceito criado pela imaginacao humana porque precisava-se uma ordem cronologica para se registrar os eventos. Enquanto os aborigenes da America ficaram 500 anos sem mudarem quase nada, na Europa se inventava o canhao, descobria-se a penicilina, construia-se cidades. Na Europa o tempo avancava, na selva americana o tempo havia parado. Mas ao se contar a historia geral da Humanidade, e’ preciso que a historia dos aborigenes se entenda que quase nada avancou em 500, mas na Europa aconteceram coisas que se nao contadas nao se entende o final. Entao, quando se separam as duas historias, na historia dos aborigenes, os humanos colocam numeros ( 1340,1341,1342,etc.) para informar que estao se passando 500 anos, ou melhor, que enquanto isso o mundo estava evoluindo em outro lugar. A Natureza tem apenas um rolo de filme para contar a historia universal geral. O processo da embriogenese de uma galaxia e’ o mesmo da embriogenese de um ser humano. Como manter a historia das galaxias registradas no DNA humano? Para informar que durante 9 meses humanos se passam bilhões de anos galácticos, entre um evento e outro do processo ela insere, aos invés de números, os aminoacidos e repete-os quanto for necessário: agagagagag…. Por isso parece aos cientistas que os introns controlam os momentos de outros genes entrarem em operação.

Mas depois que a embriogênese humana aconteceu, a formula sera repetida milhões de vezes acada segundo para realizar as inúmeras tarefas microscópicas a nível celular onde as velocidades – em relacao a velocidade da formação e processos da galaxia – seriam supersônicas. E quem faz a formula ser repetida são as proteínas. Então tem que cortar fora delas o  tempo na perspectiva astronômica. Tem-se que acelerar os processos, as reações químicas. E isto chama-se catalise. Por isso a frase ” o spliceosome e’ um catalítico” me caiu como um raio na cabeça. ( E alias, este foi mais um exemplo de “seremdipity” assunto do qual trata a cientista no video abaixo)

 

SPLICING – ÍNTRONS E ÉXONS

Gene.png

O Splicing é um processo que remove os íntrons e junta os éxons depois da transcrição do RNA. O splicing só ocorre em células eucarióticas, já que o DNA das células procarióticas não possui íntrons. A estrutura fundamental para clivar essas ligações entre os nucleotídeos é o spliceossomo. Ele consiste na retirada dos íntrons de um mRNA precursor, sendo um dos processos necessários para formar um mRNA maduro funcional.

O spliceossomo é uma estrutura com atividade catalítica responsável pela execução do splicing. É um complexo formado por 5 espécies de RNA e mais 50 proteínas. ribonucleoproteínas (de maneira similar ao ribossomo) que são proteínas ligadas a moléculas de RNA do tipo snRNA (pequeno RNA nuclear). É a máquina de excisão. Essa monstruosa parafernália reconhece início e fim dos íntrons, depois os unem, formando uma alça que então é cortada.

Assistindo o video da descobridora do splicing, no Youtube:

Joan Steitz (Yale/HHMI): SNURPs and Serendipity

(snRNPs (pronounced “snurps”), or small nuclear ribonucleo proteins, are RNA-protein complexes that combine with unmodified pre-mRNA and various other proteins to form a spliceosome, a large RNA-protein molecular complex upon which splicing of pre-mRNA occurs. The action of snRNPs is essential to the removal of introns from pre-mRNA,…)

Meu post no Youtube:

Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli   Out/25/2016

Unbelievable the extreme complexity of this process, the extraordinary natural engineer. Hundreds of natural forces and elements, in shape of different molecules, coming from all directions, meet at the same point in time and space for to build a spliceosome and operation of its machinery.
But, at Matrix/DNA Theory, its formulas and models are suggesting a different existential meaning of this process. Accordingly to Matrix/DNA what are introns? They are the larger time of an event occurred at our ancestrals in relation to the short time of the same event occurred at humans bodies. This galaxy is our ancestor also. The embryogenesis of a galaxy is equal the embryogenesis of a human being. One big difference is the time in astronomical dimension and in biological dimension. But, both times are registered at the universal Matrix/DNA.
Then, how Nature solves the problem of a DNA that register both histories? Creating the introns where the larger and now unused time is registered as a repetition of aminoacids: AGAGAGAGA… That’s explains what is the spliceosome: merely a catalytic. It works the times of chemical reactions. (see my long thesis at my website, if you are interested)

xxxx

Pesquisa:

Rever o texto ( – Notar o que diz a cientista no video abaixo: Splicing e’ a razão do porque nos podemos ter o mesmo numero de genes em nosso genoma que a mosca Drosophila, e ainda assim ser-mos mais complexos. E isto é porque nos fazemos o splicing em modos ou maneiras alternativas, e portanto, obtendo o máximo de nossos genes, fazendo múltiplos produtos de cada gene.”)… pois isto não esta batendo com a sugestão da Matrix. Ver de novo como ocorre o splicing de maneiras alternativas…

Para rever e pensar

domingo, outubro 23rd, 2016

xxxx

Baseado no video de Richard Dawkins:

https://www.youtube.com/watch?v=0VV3vjNSG10

Joshua Patrick 6 days ago (hoje: Out/23/2016)
We know for a fact there are lower forms of life than humans so let us look at an insect, in this example a sugar ant. Now, that ant has senses and can communicate with its own kind but if it were to run up to your big toe which is several times larger than it by several orders of magnitude, you then pick up the ant and it crawls on your figure and you draw it in close to your face, does the ant know the different parts of your body it sees one at a time are connected to a larger whole?
If God exists, if any “supernatural” entity exists, would it not be plausible to consider that just like forms of life “lower” than us, we wouldn’t be able to identify higher forms with any ease if at all? To reject them utterly because there is no “physical evidence” assumes that man is the pinnacle of existence, and for all we do know that could be true, but it really is depressing and quite narrow minded that people reject the possibility in an almost dogmatic fury, such as hitchens did, and Dawkins does. I am not advocating any religion, but am saying that the two are not mutually exclusive and to say that they are shows a very narrow and closed view of the world.
We know that there are air pressure fluctuations beyond the range of human hearing, and the visible spectrum of light is a narrow slice of all of it as a whole. Our senses are equipped to see and hear only a certain range, and while we can certainly design instruments to measure beyond that range, we cannot possibly hope to make sense of it, because it is beyond our perception. What Dawkins espouses is that the range of human perception is all there is to reality, and surely that is true from a personal perspective, but as a whole, it doesn’t even begin to wash because scientists have been making inferences for years about what lies beyond our perception, whether the cosmic, or the microscopic. They cannot prove them in a scientific sense because the truly are not observable phenomenon so the question then becomes what is reality?
Is reality only observable phenomenon or is reality the sum total of all existence including all unknown and unobserved. I would say the latter because I believe that there are forces we cannot directly observe, but that do have a very real impact on our lives day to day, the most obvious example being gravity. The newest theory of gravity by the TP’s is that it is super dimensional, meaning not bound by the dimensions we know of, or at least has the ability to reach from one to the other. With these answers to the questions of life, reality and so forth, how can you possibly say there is no higher form of life, higher form of existence, no cosmic super-intelligence? If there were, like an ant to a human, its doubtful you would be able to see the whole of it all at once.Maybe that is what God meant when he said no man can look on him and live?
Good point, Joshua. Atheism – I think – is the other face of the same coin, with creationism. Both are mythos. I know the limits of our perception, but you don.t. Yous said “… what God meant when he said…”. Oh, com’on! God said nothing, and yours limited perception can not guarantee that a god exists. I am sure, you never listening gods saying something. There is no way for humans discovering by themselves if there are super-natural intelligentsias, we can’t jump to their dimensions – if it exists. But our limited perceptions feeds curiosity and we build imaginative theories, like religions, included atheism and scientific theories. I built my own “theory of everything”, called “The Matrix/DNA World View”. There are no known facts and evidences showed by you that could convince me my world view is not the best. But, I don’t believe that my theory is the final thru or not. Limited brains can not reach the final thru and who is inside a system, like the Universe, can not know the thru about it. When you says that ” god said” you believe in theories made by limited brains as able to reach the final thru. What is yours rational problem with logics

Porque as Religiões Tentam Impedir a Busca do Conhecimento

domingo, outubro 23rd, 2016

xxx

( Esta nova tese foi inspirada pelo video no Youtube, em:

https://www.youtube.com/watch?v=uQ7GvwUsJ7w

O infantil e terrorista livro sagrado do Islamismo diz: “Mate o infiel em você”. Isto é a mesma coisa que dizer: ” Mate a busca pela verdade. Mate a parte de você que questiona e quer o conhecimento”. Alias, o sagrado infantil e terrorista livro dos judeus também nega o paraíso e joga no inferno aquele que quer o conhecimento, que se atreve a comer o fruto da arvore do conhecimento. E então é exatamente isto que toda pessoa religiosa faz. Eles matam aquela parte deles mesmos que quer respostas. Mas a fonte desta crença veio de primitivos humanos de milhares de anos atras que disseram estes absurdos – que expressam ódio, violência e homicídio – e alguns outros primitivos o escreveram.

Porem, é preciso buscar a fonte da fonte, ou seja, a causa anterior a qualquer evento ou fenômeno. E de onde então veio  o estado mental, psicológico, dos primitivos que disseram isto? Bem, eles vieram de animais irracionais. E a característica obvia do animal irracional é ser super pratico na manutenção da sua sobrevivência e para tanto, é preciso ser eficiente no imediatismo do aqui e agora. Não existe para eles motivo algum para fazer uma pausa no curso normal dessa sobrevivência para buscar conhecimento  sobre o que não esta’ presente e não é visto atuando aqui e agora sobre suas vidas. Assim localizamos uma causa do primitivo humano ter sido a causa desta crença religiosa.

Mas existem mais causas que convergiram juntas sobre aquele primitivo humano que disse isso. Se o que ele disse foi escrito e respeitado, é porque ele tinha algum poder social maior que os ouvintes. Se ele tinha esse poder, ocupava a posição de predador, enquanto os ouvintes eram as presas. Sentados em volta do fogo e na caverna, ele tinha a primazia da palavra e falava mais alto, provavelmente por ser o mais forte fisicamente e ser violento, temido. E quando ele falava, inconsciente e intuitivamente, ele almejava apascentar as ovelhas dentro de seu território. Ele era o porta-voz de um tipo de sistema social humano, que imita o tipo de sistema divisor de poderes na selva. Assim começou esta cultura de 15.000 anos que hoje se sofisticou e desenvolveu aquele sistema para os tipos de sistemas sociais posteriores, como o comunismo, capitalismo, fascismo, feudalismo e até a falsa democracia. O paradoxal aqui é que o super-pratico na experiencia da existência e relações com o mundo real, foi quem criou as religiões misticas, metafisicas.

Porque? Como o leão da colina e sua estrategia natural sem emprego de inteligencia para manter seu rebanho apascentado em seu território, se transformou no humano com tendencia a predador aplicando a inteligencia que é necessária para criar um sistema de controle mental sobre seres mentalizados e manter estes apascentados em seu território?!

Não posso evitar aqui um desvio da historia natural humana para recorrer a historia natural universal. Pois suspeito que por traz desta transformação para a estrategia inteligente houve a influencia de algo maior, mais sutil, incluído na genética animal e humana, que e’ a historia natural universal. E não posso evitar aqui cair na minha visão de mundo que é uma teoria. Recorrer aos modelos e formulas desta visão, pois pressinto nos modelos ( teóricos, sempre é necessário lembrar isto), a causa anterior e primeira que norteou o cérebro do predador humano a agir assim.

Pois estes modelos teóricos sugerem que a historia da biologia na Terra (é errado dizer “a historia da vida”) tem um proposito: o de reproduzir geneticamente o nosso criador. E o nosso criador foi esta galaxia, ou mais exatamente, o DNA desta galaxia, que é o building block dos sistemas astronômicos. E acontece que esta galaxia – como devem ser todas as demais – cometeu o grande pecado de se tornar um sistema fechado em si mesmo. Cortando relações com o resto do mundo. Ora, para tal entidade, não existe motivo algum para buscar o conhecimento, nem de si mesma ( pois que ela é um fim em si mesma), nem sobre nada do mundo externo. Alias, buscar o conhecimento é característica fundamental dos sistemas abertos, ou seja, o inimigo eterno e mortal do sistema fechado. Para o nosso criador, matar o sistema aberto é questão de sua sobrevivência. Como o inimigo busca e cresce pelo conhecimento que adquire, é preciso mata-lo. E esta característica do criador paira acima do processo de sua reprodução, ou seja, norteia toda a historia biológica na Terra. Dai vem a fonte inconsciente dessa transformação do irracional para o inteligente no individuo predador. E, desde que a presa também  é uma criação do sistema fechado, tambem tem a tendencia a ser sistema fechado, fica fácil entender porque ela é dócil e se atira voluntariamente a este tipo de crença religiosa. A presa tambem já foi geneticamente modelada pelo Cosmos para não querer buscar o conhecimento.

Então, hoje buscamos o conhecimento mais uma vez – a busca de entender, de conhecer – porque a maioria dos humanos não quer o conhecimento. O fato das religiões combaterem o que questiona e busca o conhecimento é apenas o efeito. A causa deste efeito chama-se “tendencia a sistemas fechados”. Elimine-se essa tendencia, e o efeito maligno religioso desaparecera’. E encontramos o conhecimento, porem, tem ele alguma validade, ou é um conhecimento inútil?

Bem, nos últimos dias, tenho raciocinado que precisamos exorcizar da psicologia humana esta herança dos instintos animais. Compreender o processo desta herança e o que consiste estes instintos e’ o primeiro passo para realizar aquele objetivo. Este conhecimento adquirido hoje devera’ ser somado aos outros que vamos obtendo para se chegar a uma estrategia eficiente de como realizar este exorcismo.

xxxx

Ensaio para o post no Youtube:

Dawkins faz um bom e mal trabalho ao mesmo tempo. Ele nunca vai conseguir exorcizar da psicologia humana a religião, porque não sabe a estrategia eficiente. E não sabe porque o seu conhecimento sobre as causas mais profundas da religião não surgiram no limitado período de 4 bilhões de anos e no limitado espaço terrestre que ele estuda. Sem conhecer por completo o inimigo, não se obtém a melhor estrategia para combate-lo.

Tambem a religião judaica diz para matar em nos aquela parte que não crê, portanto questiona e busca o conhecimento: ela negou o paraíso e jogou no inferno quem comeu do fruto da busca do conhecimento. Esta ideia não se limita ao islamismo, ela é mais geral e profunda na Humanidade. Essa necessidade de matar o que busca o conhecimento e que é rebelde ao sistema que se quer implantar, não surgiu na especie humana e nem mesmo nos seres biológicos da Terra. Ela vem de uma propriedade cósmica dos sistemas naturais com tendencia a serem sistemas fechados em si mesmos, em contraposição ao seu oposto, que são os sistemas abertos. E’ preciso conhecer e entender o verdadeiro criador dos sistemas biológicos na Terra ( aka “vida”), para se obter a melhor estrategia para exorcizar da psicologia humana o mal destas religiões. Este criador foi esta galaxia, a qual é um sistema fechado e a qual gerou os sistemas biológicos num mero processo natural de reproduzir-se a si mesma. Porem. tal como acontece com os religiosos, a interpretação deste céu pela qual o Sr. Dawkins foi doutrinado na escola, tambem é falsa. E’ preciso antes subir aos céus, Mr. Dawkins, conhecer sua realidade, para se combater as falsas ideias irreligiosas sobre este céu. Os modelos astronômicos da Matrix/DNA Theory sugere este conhecimento. O qual exorciza não apenas as religiões dos deístas, mas tambem exorciza a mistica ateísta que acredita ser o acaso um criador de evolução e complexidade.

xxxx

Dawkins is doing a good and bad work at the same time. He will never be able to exorcise religion from the human psychology because they do not know the efficient strategy. And I do not know why their knowledge about the deeper causes of religion did not appear in the limited period of 4 billion years and limited land space he studies. Without knowing completely the enemy, you do not get the best strategy to combat it. Also the Jewish religion says to kill us in the part that does not believe, so questions and seeks knowledge: she denied heaven and threw in hell who ate the fruit of the knowledge search. This idea is not limited to Islam, it is more general and deep in humanity. This need to kill the seeker of knowledge and that is rebellious to the system that want to deploy, did not appear in the human species and even in biological beings on Earth. It comes from a cosmic property of natural systems with tendency to be closed systems in themselves, as opposed to its opposite, which are open systems. It is necessary to know and understand the true creator of biological systems on Earth (aka “life”) to get the best strategy to exorcise the evil of human psychology of these religions. This creator was this galaxy, which is a closed system and which generated biological systems in a mere natural process of reproducing herself. However. as with the religious interpretation of the sky in which Mr. Dawkins was indoctrinated at school, it is also false. It is first necessary to ascend to heaven, Mr. Dawkins, know their reality, to fight false irreligious ideas on this sky. Astronomical models of the Matrix / DNA Theory suggests that knowledge. Which exorcises not only the religions of deists, but also exorcise the atheistic mystic who believes he is the chance a creator of evolution and complexity.
Google Translate for Business:Translator ToolkitWebsite TranslatorGlobal Market Finder

Os Instintos Predador/Presa na Onda de Luz Primordial e o Plano para Exorciza-los

sexta-feira, outubro 21st, 2016

xxxx

A maior causa de sofrimento e contentamento da Humanidade, e a causa que pode levar a Humanidade a sua extinção e’ o fenômeno dos instintos de predadores e presas. O único beneficio deste instinto seria o contentamento do rico/predador, mas em todas as especies estes se condenaram a sua extinção. Então deduzo que uma das maiores causas da humanidade agora e’ o exorcismo deste instinto da alma humana.

mas para lidar com um fenômeno e’ preciso estuda-lo o mais que se possa, tentando desvendar a causa de sua origem, como foi suas origens, o que ele significa no contexto de existência natural universal. E a cosmovisão da Matrix/DNA me levou a ver este fenômeno surgindo junto com o primeiro momento deste Universo,… o que significa que ele vem de alem.

Este fenômeno esta determinado, encriptado na onda de luz natural emitida com o Big Bang, a qual contem a formula para todos as arquiteturas, todos os sistemas naturais funcionais da natureza e portanto, esta inserido no código da vida. Eu já o havia detectado na formula quando ela constrói os sistemas galacticos, por isso havia procurado sua presença nos principios antes das galaxias, talvez no mundo atomico, e nao encontrei. Hoje um pensamento, uma observação de uma situação real, me levou a encontra-lo no seu nascedouro aqui neste Universo.

Eu observava o trabalho de empregados com a presença do dono do negocio, pelo aspecto predador/presa. Como se comportam ambos. E uma das caracteristicas anotadas e’ que o predador determina a direcao que as presas seguem. Ele e’ o dono da terra, do território, e de tudo que ela contem, então ele dirige o gado dentro da propriedade e inclusive ordena a direcao que as presas devem seguir fora da propriedade e tambem as decisões sobre o futuro. Se ele ‘e um inveterado construtor dilapidando o ecossistema, ele esta conduzindo as presas a viverem num ambiente dilapidado, no futuro.

E foi quando pensava nisso que surgiu a solução da origem deste fenômeno.

Numa onda de luz, a sua frequência/vibração – logo que emitida por uma fonte – começa com a maior intensidade que sera’ alcançada pela onda. A partir da primeira faixa de onda, começa a decair a intensidade, a força vibratoria. Mas isto significa tambem que as ondas posteriores dependem mortalmente da existência da primeira faixa mais forte, dependem da sua energia. Os empregados dependem mortalmente da energia ( o dinheiro) fornecido pelo patrão.

Mas ao fornecer a energia, e a causa para para as seguintes faixas de onda existirem, a primeira determina que as outras ondas sigam na direcao que ela veio, que ela esta trilhando. Por isso os grandes predadores humanos determinam as escolhas politicas, sociais, ambientais, das presas, e determinam seu futuro.

Para esclarecer o que estou sugerindo, vamos trazer aqui o objeto em que me baseio, a formula da Matrix/DNA na sua forma primordial de ondas de luz.

 

Wave of Light - The Electro-Magnetic Spectrum

Wave of Light – The Electro-Magnetic Spectrum

Como interpretar isto vendo na figura o instinto predador/presa? Observe o gráfico com alinha serpenteante, a senoide. Pelo que entendo, esta seria a imagem que aparece na tela do medidor computadorizado, medindo o espectro luminoso de todas as radiações existentes. na realidade – penso eu – estas ondas acontecem de forma circular, e concêntricas. Assim como se formam e se expandem as ondas a partir do ponto onde cai uma pedra num tanque de água.

O ponto onde cai a pedra, ou seja, o ponto inicial a partir da fonte emissora da luz, esta’ `a esquerda. A primeira faixa da onda, o gamma ray, e’ a faixa com maior vibração, maior intensidade, maior força. Ela fornece a energia para a existência e sobrevivência da segunda faixa. A segunda fornece `a terceira, e assim por diante. Quando desta forma inicial da formula para sistemas a natureza evolui ao ponto de produzir o sistema social humano, vamos ver nos campos de produção, a presença do proprietario ( a primeira faixa), a do chefe de seção ou capataz ( a segunda faixa), e assim por diante.

O supremo objetivo nosso agora ‘e exorcizar da psicologia humana os instintos que foram herdados dos animais, os quais herdaram isto do mundo microscopico, o qual herdou das dimensões astronomicas, etc., chegando ao primeiro manifestante que foi esta forma da formula. E como fazer isto?

Como mudar a onda? Parece ser impossivel, mas ou encontramos uma maneira, ou vamos continuar sendo torturados nesta péssima condição de existência humana, os conflitos vão continuar, etc., ate ser-mos extintos.

`A primeira vista me surge duas alternativas: 1) fazer com que todas as faixas seguintes tenham a mesma força da primeira; 2) fazer uma fonte que inicie uma onda com uma força menor porem que o restante da força subtraída seja distribuída igualmente para as outras faixas.

Em ambas as alternativas, sinto que seria necessário aplicar sete fontes ao invés de uma, como acontece naturalmente. No lapso de espaço/tempo que uma faixa produz outra, se colocaria uma fonte aumentando a energia da ultima.

Uma outra possibilidade seria conseguir uma situação sistêmica onde o esquema geral permanece o mesmo que o original, porem onde as faixas anteriores não depredem, não cobrem nada das faixas posteriores.

Ha’ que se registrar tambem que quando a formula chega ao estagio de sistema fechado em si mesmo, o sentido ou direcao do circuito se apresenta invertido. No building block de galaxias, são as faixas posteriores que se tornam predadoras das anteriores. Nos dois casos – de ambos os sentidos – as faixas posteriores tornam-se maiores que as anteriores. Mas o papel de predador se inverte. No caso da formula na forma de luz, o predador e mais forte e’ a faixa menor, a presa e’ a faixa maior e mais fraca. na realidade vemos isto quando, por exemplo, os menores virus depredam as maiores células.

Agora temos que sair do reino da luz e ir para o reino dos sistemas sociais humanos. O que seria estas fontes. Como aplica-las?

E assim interrompo este ensaio escrito, para dar trato as bolas e refletir sobre o assunto…

The Photonic Field: O Que Decide Quem Sera’ Rico ou Pobre

quinta-feira, outubro 20th, 2016

xxxx

Uma nova tese dentro da Matrix/DNA Theory: The Photonic Field

( E mais abaixo veja como funciona ou nao a intuicao que leva a espetaculares descobertas no relato do sonho que tive ao dormir pensando nesta tese)

Eu tenho certeza que existe um fator alem do nosso observavel e conhecido natural que mantem uma pessoa pobre e outra, leva-a a ser sempre rica. Isto pelas ocorrencias reais que tenho visto nesta vida. Acreditei nisso na quarta vez que estive para por a mão no pote de ouro, aconteceu algo absurdo, inesperado, vindo do mundo externo, escorreguei e cai no zero onde nasci.

Para um filosofo naturalista, que aplicou o mais extremado materialism racionalista na sua investigação sobre a existência, esta afirmação e’ totalmente for a de contexto. Mas o que e’ tem que ser, não depende se gostamos ou não, e isto e’ fato, e já havia desistido de solucionar este mistério, pois em termos de metafisica, não tenho o menor acesso – se e’ que ela existe e que este seja um fenomeno metafisico.

Mas e’ impensavel qualquer outra solução. Esta pressão para baixo, para manter o humano no nivel baixo das condições de vida, ou esta força que empurra outros sempre para mais acima, para mais fortunas e sorte na vida, existe. Mas pelo mundo que conheço, não ha lugar para esta força, por isso, pensei ser algo metafisico. E por isso, depois da quarta vez, deixei de tentar. Contra algo invisivel e tao determinado, tao poderoso, não tenho como lutar.

Porem, hoje me ocorreu uma ideia, que pode mudar o significado desta força. Pode ser que ela não seja metafisica. Pode ser que ela seja feita de substancia conhecida, porem ainda pratica,mente intocavel e invisivel. Os fotons. A luz.

Primeiro descobri que apenas os fotons podem explicar como esta galaxia se reproduziu na forma de sistema celular, de ser vivo. Eles formariam entre si uma rede, uma network reproduzindo o sistema  ” building block astronomico”, em tamanho miniaturizado, microscopico.

Mas e se eles formam redes tambem nos tamanhos de planetas? Digo, uma aureola em volta da superficie do planeta, em que eles se infiltram na crosta de terra e na atmosfera. Assim, eles estariam conectados com suas copias microscópicas, as quais estão dentro dos corpos humanos., e todos os outros seres vivos.

Esta rede terrestre teria as sete faixas de frequencias/vibrações da luz, e cada corpo tem uma sua vibração, assim se daria a conexão. Acontece que uma faixa existe embaixo, subalterna a outras, e esta faixa, conectada e imposta a mesma vibração do corpo humano, o manteria embaixo, subalterno a outras pessoas com faixas de vibrações mais altas.

Tenho pensado muito ultimamente no instinto a predador e presa que esta’ na carga genética humana, herdada dos animais, e algumas vezes, surge soluções apenas se alem de ser uma força interna ao humano, ela for tambem externa, atuando a nivel social.

Isto me lembra outras teses relacionadas, como a camada terrestre do inconsciente coletivo da humanidade de Teilhard du Chardin, e a minha tese já ensaiada em outros artigos aqui, sobre o super-organismo de Gaia.

Estaria relacionado a isto, tambem, os assuntos ou teses especulativas sobre um campo magnético do corpo humano, e teses sobre a aura.

Bem,… por enquanto isto vai seguir o curso normal das teses, vou deixar a ideia solta no ar e burilando na cabeca. Esta tese esta for a do escopo da Matrix/DNA ( ao menos, me parece), não faz parte do feitio desta cosmovisao, mas sao demasiados fatos, demasiadas evidencias, então não posso ignora-la. Voltarei neste artigo sempre que algum avanco ou assunto relacionado houver.

xxxx

O Sonho Motivado pela Reflexao na Tese “The Photonic Field”

Inacreditavel,… mas parece que tam a ver.

Deitei pensando nesta tese, imaginei como seriam as imagens desta rede ao redor da Terra, peguei no sono e, de manha me lembrei de ter tido um sonho estranho.

Apareceu na minha frente um conhecido que não vejo a uns 30 anos, o qual me ofereceu um emprego e uma casinha abandonada num terreno longínquo para morar. O Nilo era um turco filho de um meio-rico e que ficou muito rico. Me lembro dele com certa repugnância e revolta pois era um tendente a grande predador e com isso esfolava o que podia das presas em que punha suas garras. Bruto e estupido, decidi pela demissão numa discussão, mas continuei morando no casebre enquanto ele não me expulsasse e eu ano arrumasse outro emprego.

Então no sonho o turco apareceu na frente do casebre e veio entrando. Mas logo na porta ele olhou para o teto e surpreso perguntou o que era aquilo. Olhei tambem e fiquei sem palavras. O teto estava todo coberto por aquela planta que sobe nas paredes,  e’ erva daninha, no Brasil chamam-na de trepadeira. Tinha muitas folhas, verdes, grandes, e o resto era cipo. Olhei para fora e notei que todo o quintal e os terrenos vizinhos estavam cobertos pela planta. Admirei como eu não havia visto aquilo, principalmente estando pendurado n teto, caindo sobre moveis. Mas na minha vida isso não tem sido novidade pois como filosofo quando estou no lugar da morada estou pensando muito longe e alem disso, devia estar atarefado procurando trabalho e enfrentando as dificuldades alem de que devia estar pronto para sair dali.

Eu respondi que, se ele quisesse, eu riria cortar tudo e inclusive as ramas que vinham dos terrenos vizinhos para impedir que retornasse. Ele balbuciou algo como ” não adianta pois nesta altura as sementes estão espalhadas por todo lugar. E fazendo um ar de maroto esperto ele disse:

” A solução aqui e’ “devolução”. Mandar de volta para onde veio.”

E acordei por aqui, acho que apenas isto lembro do sonho. Agora vamos a minha interpretação.

A planta de ramagem de cipo e folhas representa a rede fotônica. Ela esta na atmosfera terrestre em volta do planeta, por isso a vi no teto da casa e por volta da casa. O turco representa o grande predador que faz parte dos três instintos humanos herdados dos animais da selva no tocante a divisão de poder. O predador apareceu no sonho porque foi este assunto que no dia anterior comecei a pensar buscando uma solução de como exorcizar estes três instintos dos humanos.  E no desenrolar destes pensamentos me lembrei de outra tese onde ” o comando invisivel do DNA não esta dentro dos genes, mas sim fora deles, no mundo externo a eles. E me parece que a força que faz presas continuarem sendo presas mesmo quando elas tem tanta ou maior força do que os predadores, elas não se unem para usa-la. Parece que são dominadas mentalmente, ficam abobalhadas. reclamam que sofrem sob o jugo dos predadores, mas parece que gostam disso, nada fazem para mudar a situação. A não ser quando aparece um lider ou ocorre alguma catástrofe natural, mas estas tambem são forças externas as presas. Então, buscando como seria e onde estaria esta força externa, me lembrando da invasão de fotons nas origens da vida, no inconsciente coletivo, etc., me surgiu a ideia da network fotonica. Esta seria a força invisivel mantendo a humanidade imitando as regras selvagens dos animais na forma de seus sistemas sociais.

A imagem que me veio a mente durante o dia anterior ao sonho foi a de uma rede fotonica semelhante a rede neuronial com suas sinapses, no cérebro. Com a diferença de que a rede fotonica seria planetaria. Entrou ai tambem antigos pensamentos sobre a possibilidade do corpo humano ter um campo magnetico talvez da mesma natureza do campo magnetico da Terra.

Muita imaginação, aparentemente descabidas. mas como o cerebro guardou isso e sonhou com isso? Como e porque ele representou a rede fotonica com a trepadeira? Porque ele foi buscar uma lembrança muito antiga na memoria que pensava já esquecida, ao trazer o turco para a cena? Na época do turco eu nem sequer imaginava estas coisas de predadores e presas. Isto me apareceu na mente apenas uns 20 anos depois do turco, quando vivi na selva amazonica. Entao como o cérebro ligou o conceito de predador com a personalidade conhecida do turco? E porque o predador buscou sua face de astuto felino e disse” devolução”?!

As soluções encontradas tiveram que preencher certos e requisitos fundamentais antes de serem aceitas. Elas tem que obedecer a formalidade da logica, ou seja, o teorema da logica formal. Portanto tem de ser racional, fazer sentido `a luz do mundo real que experimento. Ela tem que apresentar um parâmetro real, factual, existente em algum outro lugar da Natureza. Por exemplo, minha teoria do que existe no centro da galaxia ( diferente da teoria do buraco negro, mas não muito), encontrou vários parametros ocorrendo em outros lugares da natureza.

Mas são soluções surpreendentes. Sao testaveis cientificamente, porem, uma ciencia com métodos diferentes dos atuais praticados e ditados por uma  visão do mundo inédita. Se eu vou encontrar uma solução para o comando invisivel do inconsciente coletivo responsavel por manter a carga genética humana com estes 3 instintos animais, sera mais uma solução espetacular. Que abrira as portas para novas investigações, novas ideias. Por isso registro aqui o sonho, para continuar a pensar na tese me lembrando da rede da trepadeira, do predador,… e de algo que parece importante.

Porque devolução?! Estaria sendo sugerido que o método ideal para erradicar essa erva daninha que e esta rede fotonica causando a manutenção dos instintos, ‘e manda-la de volta de onde veio? Mas ela veio da galaxia como sistema fechado em si mesmo. La já existe o fenomeno predador/presa.

Uma ideia me surge agora. Outra tese desenvolvida e’ a da onda de luz universal se desfazendo em fotons na sua ultima frequencia e estes fotons esparsos retornando a recompor a onda de luz, porem, com energia negativa e luz escura. Retornando ao Big Bang, onde volta ser reemitida como luz clara. Seriam esta rede fotonica e mais estes instintos a zona escura em que estes fotons retornam? Isto seria devolução.

Material para continuar a pensar nesta tese…..

xxxx

Pesquisa:

( Dar uma relida na energia de Reich e similares. Lembrar de ” as nuvens de pensamento, nourees, de Pietro Ubaldi)

 

 

 

Porque a Matrix/DNA E’ A Terceira Alternativa Entre Religiao e Ateismo

quarta-feira, outubro 19th, 2016

xxxx

https://www.youtube.com/watch?v=gHbYJfwFgOU#t=18

 

Gary Bell Gary Bell ( evolutionist, atheist) – 10/19/2016

The numbskullery of creationists and their tiny deluded thoughts.  Everyone understands that life came from inanimate and inorganic matter or as cretins put it “rocks”, they believe that “rocks” came to life through magical incantations from one of thousands of invisible wizards while biochemists, palaeontologists and physicists have produced reams of evidence that the process could happen quite naturally via the dissipation of heat more than 3.5 billion years ago.
Louis Charles MorelliLouis Charles Morelli1 second ago

One understand that life didn’t came from magical ghosts if he/she is based only in our experience with the external world. But, I don’t understand that life came from inanimate and organic matter  either.
The first living being was a system, and containing the genetic phenomena. Then, life came from a system and through genetic process. Inanimate and inorganic matter is not a system, it is mass.
The search for the mysterious system that must have been at the primordial soup was the starting point of Matrix/DNA Theory. Which system was there, besides atoms systems? Apparently, no one else. Which systems were existing at that time? Atoms, stellar and galactic systems. Which of them could evolutionary jump to the shape of a biological organic system? Apparently, no one.
But, there is a method that could produce a result: comparative anatomy among all those systems. Then we find it, the mysterious system. Atoms took a shower of complexity when evolved into astronomical systems, at the point that terrestrial atoms could reproduce that complexity inside that soup. Atoms with astronomical complexity are the evolutionary link between cosmological and biological evolution. So, there was no life created by gods, but there was no origins of life by chance, either. Everything was natural. But,… still, Matrix/DNA is a theory under tests.

Existe Evolucao ou um Grande Processo de Reproducao?

quarta-feira, outubro 19th, 2016

xxxx

From the debate in Youtube at:

https://www.youtube.com/watch?v=gHbYJfwFgOU#t=18

 

Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli – set/2016

There is no evolution,… but, there is evolution. It is a relativistic issue. If the observer watches the History of this Universe from inside he believes that is seeing evolution; if he watches from outside this Universe he understand that is seeing merely a process of reprodution… reproduction of the unknown thing that triggered the Big Bang. See Matrix/DNA world view.
Gary Bell Gary Bell – set/2016

As far as anyone knows there is no outside of this universe and you certainly can’t see the universe from the outside,  we’ve barely seen any of the universe from inside.  Perhaps the unknown thing is actually already known as energy
Louis Charles Morelli – Out/19/2016
The eternal dichotomy: if there is inside, must have outside. Ok, you can say “there is no inside”. Ok, then, if something is not inside and not outside, it is the whole thing. There is no other rational alternative. And I know that I am not outside, I know that I am not the whole Universe, so, I am inside, then, there is inside. But,… this is pure human reasoning and humans trying to think about the Universe must be ridiculous. No energy. The models of my theory are suggesting that energy is not the cause of our known little world, it is a by-product of waves of light ( or the entire electromagnetic radiation) emitted at the Big Bang in friction with dark matter. Light must be the tentacle of the unknown thing reaching our world, since that we discovered that a wave of light has the formula for all natural systems, from atoms to galaxies to cells… Again, I don’t go further into this issue, because it begins to smell metaphysics, and I will not get anything from metaphysics. Bit, universal reproduction is a naturalistic idea, there is no metaphysics here

Superposicao Quantica Desdobra-se nas Fases do Ciclo Vital?

terça-feira, outubro 18th, 2016

xxxx

O ultimo artigo aqui – sobre maos humanas  fala em superposicao de genes evoluindo para a separacao dos genes em ordem cronologica como no ciclo vital. Ha muito venho suspeitando que a superposicao quantica seria todas as diferentes formas de um corpo acontecendo  num so momento sob a perspectiva humana do tempo microscopico. Expliquei a incerteza de Heisenberg com essa teoria. E agora surge a possibilidade de que a enorme bagnca de formas monstriuisas nas origens da vida foi devido a superposicao de fotons, a qual foi repetida inicialmente pelos genes…..

Preciso desenvolver esta tese.

Formacao das Maos Humanas: Descoberta Cientifica Revela Espetacular Previsao da Matrix/DNA Theory?

terça-feira, outubro 18th, 2016

xxxxx

Existe aqui neste website varios artigos sobre as maos humanas porque a minha teoria sugeriu uma surpreendente revelacao a respeito delas: 1) as maos humanas sao o fato mais proximo da visao humana revelando a formula universal da Matrix/DNA; 2) a forma da mao, o numero de dedos e as formas dos dedos revelam que eles imitam as cinco principais formas do corpo humano, as quais sao produzidas pelo ciclo vital, e isto porque a formula dos sistemas naturais foi construida por uma unica “pessa” que se derivou nas outras devido estar sob o processo do ciclo vital.

E agora, a ciencia academica parece ter dado um cheque-mate nesta teoria. Primeiro, tinham a teoria de que os membros dos mamiferos se desenvolveram das barbatanas de um peixe, um nosso ancestral aquatico. Porem, as primeiras especies vindas daquele ancestral tinham mais que cinco dedos. Agora descobriu-se que o motivo do porque nos humanos ocorreu essa diferenca – para cinco dedos – e’ porque necies com mais de cinco os dois genes responsaveis por fazerem dedos se expressavam juntos, ao mesmo tempo. E nos humanos, os dois genes se separam, expressando-se cada um num tempo diferente do outro.

E porque isto estava previsto na Teoria da Matrix/DNA?

Simples. Nas origens e primeiras evolucoes da vida, as unidades de informacao para sistemas vivos chegavam na forma de fotons vindo de estrelas e radiacao cosmica, alem do nucleo terrestre. Chegavam sem um controle cronologico e por isso muitas vezes se superpunham atuando ao mesmo tempo, ao inves de obedecerem a ordem cronologica como foi feito o corpo ancestral, que e’ esta galaxia. Por isso produziram formas animais monstruosas. Com o avancar da evolucao estas informacoes foram se enfileirando em ordem cronologica como deve estar na formula universal e assim os corpos foram se tornando mais coordenados, mais semelhantes a formula. Neste tempo de evolucao mais avancada, aquelas unidades fotonicas se tornaram os genes, os quais, inicialmente se superpunham e tambem depois entraram na mesma ordem. Entao, desde o inicio da origem da vida estava determinado que haveria maos e com cinco dedos e os dedos na forma produzida pelo ciclo vital. E justamente isto esta descoberta cientifica confirma.

Abaixo vai o link para o artigo cientifico e copiado aqui para ser traduzido:

How evolution has equipped our hands with five fingers

https://www.sciencedaily.com/releases/2016/10/161005132654.htm

Date: October 5, 2016

Source:Université de Montréal

Summary:Have you ever wondered why our hands have exactly five fingers? Scientists have uncovered a part of this mystery, and their remarkable discovery is outlined in a new report.

Have you ever wondered why our hands have exactly five fingers? Dr. Marie Kmita’s team certainly has. The researchers at the Institut de recherches cliniques de Montréal and Université de Montréal have uncovered a part of this mystery, and their remarkable discovery has just been published in the journal Nature.

A matter of evolution

We have known for several years that the limbs of vertebrates, including our arms and legs, stem from fish fins. The evolution that led to the appearance of limbs, and in particular the emergence of fingers in vertebrates, reflects a change in the body plan associated with a change of habitat, the transition from an aquatic environment to a terrestrial environment. How this evolution occurred is a fascinating question that goes all the way back to the work of Charles Darwin.

This August, researchers in Chicago, Dr. Neil Shubin and his team, demonstrated that two genes — hoxa13 and hoxd13 — are responsible for the formation of fin rays and our fingers. “This result is very exciting, because it clearly establishes a molecular link between fin rays and fingers,” said Yacine Kherdjemil, a doctoral student in Marie Kmita’s laboratory and first author of the article published in Nature.

However, the transition from fin to limb was not accomplished overnight. The fossil record indicates that our ancestors were polydactyl, meaning that they had more than five fingers, which raises another key question. Through what mechanism did evolution favor pentadactyly (five fingers) among current species?

One observation in particular caught the attention of Dr. Kmita’s team: “During development, in mice and humans, the hoxa11 and hoxa13 genes are activated in separate domains of the limb bud, while in fish, these genes are activated in overlapping domains of the developing fin,” said Marie Kmita, Director of the Institut de recherches cliniques de Montréal’S Genetics and Development research unit and Associate Research Professor in the Department of Medicine at the Université de Montréal.

In trying to understand the significance of this difference, Yacine Kherdjemil demonstrated that by reproducing the fish-type regulation for the hoxa11 gene, mice develop up to seven digits per paw, i.e., a return to ancestral status. Dr. Marie Kmita’s team also discovered the sequence of DNA responsible for the transition between fish- and mouse-type regulation for the hoxa11 gene. “It suggests that this major morphological change did not occur through the acquisition of new genes but by simply modifying their activities,” added Dr. Marie Kmita.

From a clinical point of view, this discovery reinforces the notion that malformations during fetal development are not only due to mutations in the genes and may come from mutations in sequences of DNA known as regulatory sequences. “At present, technical constraints do not allow for identifying this type of mutation directly in patients, hence the importance of basic research using animal models,” said Marie Kmita.

Story Source:

Materials provided by Université de Montréal. Note: Content may be edited for style and length.


Journal Reference:

  1. Yacine Kherdjemil, Robert L. Lalonde, Rushikesh Sheth, Annie Dumouchel, Gemma de Martino, Kyriel M. Pineault, Deneen M. Wellik, H. Scott Stadler, Marie-Andrée Akimenko, Marie Kmita. Evolution of Hoxa11 regulation in vertebrates is linked to the pentadactyl state. Nature, 2016; DOI: 10.1038/nature19813