Archive for fevereiro, 2018

Predador e presa: estrategia para exorcismo sugerida por Chaos Theory

sexta-feira, fevereiro 23rd, 2018

xxxxx

Inspirado no texto abaixo:

( http://aip.scitation.org/doi/10.1063/1.5018728 )

To recap the history of the subject, the earliest investigations in synchronized chaos were due to Fujisaka and Yamada7.  Truly widespread interest was spurred by the work of Pecora and Carroll,1 who obtained synchronization of two Lorenz systems9 by completely replacing one variable, e.g., the X variable, in the “slaved” system by the value of the corresponding variable in the “master” system.

Entao, o que sugere isto para nosso interesse na exorcizacao dos instintos de predador e presa? Pecora e Carrol conseguiram uma sincronizacao entre dois sistemas caoticos identificaram e isolaram uma variavale comum nos dois sistemas. Claro, se a variavel e’ a mesma em dois sistemas diferentes, o valor das duas variaveis devem ser diferentes, senao isto igualaria os dois sistemas.  A seguir eles inseriram o valor mais elevado da variavel no sistema predador na variavel do sistema presa.

Entao, qual e’ umam variavel comum a um humano com instinto predador e outro humano com instinto de presa? Joao e Gil. Trunp e Darcy? Claro, nao pode ser uma variavel relacionada ao aspect fisico do corpo, pois isto nao tem como mudar. Tem que ser relacionada ao mental.

Depois que identificar as variaveis, avaliar sua intensidade no predador e ten tar aplicar esse valor de intensidade na presa, que certamente tera uma intensidade men0r.

Tentar identificar variaveis:

1 ) Crenca em Deus?

2) Apego limitado ao imediatismo?

Bomba! Nem o Sistema Solar nem a Via Láctea são discos planos achatados e sim… esferas! … Sugere a Matrix/DNA

terça-feira, fevereiro 20th, 2018

Para ter-mos uma pálida ideia de quanto existe neste mundo que nos não sabemos, vou citar um exemplo:

Temos visto as fotos de galaxias distantes tiradas pelo Hubble. Em todas as fotos, as galaxias se apresentam como sendo um disco plano, achatado. As vezes, raramente, uma foto mostra uma galaxia com alguma protuberância no centro, dando a ideia de ser uma espiral achatada. Isto e’ o que nos mostra nossos instrumentos científicos que são meras extensões dos nossos sentidos naturais, neste caso, dos nossos olhos.  Puro engano!

As galaxias são bolhas, esferas bem arredondadas. Mas para vê-las na sua totalidade como esferas, seria preciso uma visão e uma glândula pineal sobressalente como antena capazes de ver a realidade revelado pelas sete faixas da luz universal. Como sabemos essa luz apresenta sete diferentes faixas, diferentes em frequência de onda, de vibração, de densidade, velocidade, movimento, etc. E nos apenas vemos e percebemos com todos nossos cinco sentidos a parte do mundo revelado pela faixa que esta bem no meio das sete, a quarta faixa, a qual denominamos de luz visível. Esta quarta faixa central apenas mostra a parte da realidade dos objetos que esta no seu centro, como num disco plano, mais um pequeno alargamento em espessura deste plano, ao qual denominamos de “largura”. Então vemos e percebemos as densidades, os sons, as temperaturas, etc., da maneira tridimensional, ou seja percebemos da parte central dos objetos a região compreendida em sua largura, o seu comprimento e sua altura. Então não vemos as partes do mundo que são reveladas pela faixa dos raios gama, do infra-vermelho, do ultravioleta, etc. nem percebemos as coisas e criaturas que existem no estado vibratório destas faixas. Apenas podemos captar do mundo as coisas que estão na mesma faixa vibratória que nossos corpos e mente estão, ou seja, a quarta vibração. Não apenas nos humanos: o nosso planeta, que foi quem nos forneceu aos nossos corpos este estado vibratório e de percepção, ele nos fez assim porque ele também tem seu corpo no estado vibratório da quarta faixa. Então por isso ele ocupa a faixa da onda orbital do sistema solar localizada em quarta posição, ou seja, ele e’ o quarto planeta a partir do Sol no centro. E por isso também só percebemos o sistema solar na sua região central plana achatada… mas ele também e’ uma esfera.

Cada faixa  tem seu mundo, sua realidade própria, da qual não adianta tentar-mos imaginar como seja, pois nosso cérebro não poderia processar esta informação. Com a nossa evolução nos iremos gradativamente ampliando nossa percepção e entrando nas duas faixas vizinhas, a da direita e a da esquerda. Recebendo informações destes mundos aos poucos vamos desenvolvendo nossos cérebros e sensores, e dai sim, seremos capazes de processar todas as informações destes mundos. Seguiremos assim ate’ entrarmos nas sete faixas e absorve-las completamente.

Por isso nossas teorias sempre são incompletas, tem que serem remendadas a cada avanço no conhecimento, a ponto de que a uma situação em que nelas não caibam mais remendos e então são transformadas em outras teorias mais amplas. A teoria Ptolomaica de que a Terra seria o centro do mundo nos satisfez por 2.500 anos, ate que ela não conseguiu mais satisfazer nosso cérebro alimentado com novas informações e então Galileo, Newton a transformaram consertando alguns erros. Mas suportamos Newton por um seculo ate que Einstein com sua teoria da relatividade veio mostrar vários erros e a transformou em algo mais amplo. Assim vai acontecer com tudo o que pensamos hoje que sabemos, tudo sera’ transformado e relegado a base apenas primitiva do conhecimento.

Ainda me persiste a duvida do que significa estar no quarto estado. Seria isto indicador de que nosso conhecimento apenas conhece de fato o que esta na quarta faixa, ou seria indicador de que percebemos não apenas a quarta, mas também as três primeiras, que são a nível evolutivo inferiores `a nossa? Por ora vou ficar com a hipótese que isto e’ indicador de que nosso cérebro vive as quatro dimensões quando convive aqui na superfície da Terra com representantes das três primeiras dimensões, porem nossa mente se esquece e ignora a parte do nosso corpo que se encontra nas três dimensões inferiores propositadamente, para ficar livre e aprender a nova dimensão em que ela emerge. Assim estamos captando desde partículas a átomos a rochas e a astros espaciais que seriam representantes da primeiro dimensão. Captamos o reino vegetal que seria representante da segunda, e o reino animal como representantes da Terceira, mas não vivemos ou não nos sentimos na pele destas criaturas.

Como serão as outras seis faixas de discos planos desta galaxia que não estamos percebendo nem temos qualquer ideia de que existem bem aqui ao nosso lado? Como sera’ cada faixa, com seu especifico, único e separado mundo, suas criaturas, suas leis naturais, seus significados e conceitos? Se as estruturas das galaxias na nossa dimensão são astros, serão também astros existentes nestas outras dimensões ou suas estruturas são outras coisas que não podemos sequer imaginar? Temos uma pálida ideia do que sera’ a terceira faixa porque vemos e percebemos animais e o que buscam no mesmo mundo que compartilham conosco, porem, eles captam melhor sinais da primeira faixa, como os campos magnéticos, por estarem mais próximos dela do que nos. Mas como serão as faixas de mundos superiores? Sera’de la’ que viriam estes discos voadores que parecem ser fantasmas de outra dimensão? Seja como for, o simples fato de que já percebemos a existência de galaxias enquanto nem plantas nem animais o percebem, de saber-mos que somos quase cegos porque só vemos a sétima parte da realidade, indica que estamos evoluindo na direcao de transcender-mos para viver a quinta dimensão, e isto nos alerta para que tentemos no máximo do possível imaginar como sera um mundo bem mais evoluído, mais ordeiro, sem esta sombra de caos que ainda permeia nossa dimensão, para sabermos quais as regras comportamentais que devemos desenvolver para sermos aceitos e convidados com alguma ajuda a dar-mos mais este grande salto rumo ao sublime destino que deve existir na transcendência final alem das sete faixas da luz, no qual deve ser chamado de reino da fonte dessa luz universal.

Já esta’ chegando o tempo em que começamos a perceber erros na teoria geral da Relatividade de Einstein. Sugerem minhas formulas um erro sutil na sua teoria, quando ele morreu acreditando que o Universo tenha a forma cilíndrica. Pois quando calculei a evolução e historia universal do sistema que esta se desenvolvendo dentro deste Universo, pondo-o a rolar ao sabor das leis naturais conhecidas ate’ hoje num gráfico cartesiano tendo como coordenadas o tempo e espaço, e iniciando com o Big Bang, no final reparei que a trajetória do corpo tinha desenhado dentro do gráfico uma figura! E bem conhecida: justamente a imagem de uma unidade do DNA, ou mais, justamente a figura da formula que denominei de Matrix/DNA. E isto significa que a forma da face do Universo não e’ esférica, nem cilíndrica, mas sim a forma do DNA!

Surpreso fiquei dias, semanas, pensando naquela incrível coincidência e comecei a pensar que aquilo estava querendo revelar algo muito importante, só não sabia o que. Ate’ que um dia me toquei… Ora, quem foi que procurou a face do Universo? Senão o meu cérebro que e’ composto de neurônios tendo no centro justamente o DNA? No final quem estava procurando era o DNA, e como ele e’ como nos, ou seja, tem uma personalidade forte ( basta ver como ele a expressa geneticamente em nossos detalhes físicos), ele não consegue a sublimidade de ser impessoal. Então ele se auto-projeta no que procura a ponto de encontrar-se a si mesmo. Assim como Narciso viu sua imagem refletida na água e se considerou o mais perfeito e belo do mundo. Assim como os homens primitivos imaginaram Deus se auto-projetando e concluindo que Deus seria a nossa imagem e semelhança. Então somos traídos por nos mesmos quando tentamos entrar em áreas proibidas muito mais elevadas do que onde estamos. E então também admirei como Einstein, o qual considero tenha sido um grande gênio, pode cometer um erro tao infantil: ele descobriu com sua teoria da relatividade que tudo e’ relativo e se tudo e’ relativo – ele deveria ter percebido – o Universo e’ relativo. Então sua face se apresentara’ de uma forma especifica para cada diferente observador ocupando um especifico ponto no tempo e espaço, tal como a galaxia faz conosco. Sim, o Universo e’ relativo no sentido que ele pode mostrar mil faces diferentes, cada uma ao sabor e gosto do fregues arrogante que ele atende. E bota eu e meu DNA neste cesto de fregueses.

Bem…, se alguém ler isto aqui, saiba que isto não e’ verdade, apenas mais uma hipótese inicial que me surgiu agora quando estou novamente estudando as formulas e modelos teóricos da Matrix/DNA Theory. A nossa verdade oficial e’ de que a Via Láctea se parece com um disco achatado, e isto deve seve ser respeitado sempre que ouvirmos nossos irmãos descreverem-na assim. Porque como não temos certeza de que nossa logica racional não esta desviada da logica da verdade, não vamos nunca afirmar isso com firmeza e veemência. Alem do mais, estas possibilidades aventadas neste texto são produtos de uma teoria feita por humanos, e como disse acima, as teorias podem estar a frente do nosso tempo intelectual de hoje mas com certeza estarão atras dos tempos intelectuais dos amanhas. Mas também acho que não devemos ignorar essa possibilidade, porque se ela for verdade, estaremos ajudando nossos irmãos a abrirem mais suas mentes encaminhando-os junto conosco para os planos mais elevados. Ámen!

( Obs.: abaixo apresento o espectro eletromagnético total das sete faixas, porem ao gráfico da escola acadêmica foi inserido nomes e significados que foram sugeridos pela teoria quando ela sugeriu a bombástica possibilidade de que a onda total original da luz universal que foi emitida junto com o Big Bang e a qual nossa visão não pode captar, traz em si o código da formula para criar todos os sistemas naturais, inclusive a… Vida! Sendo assim, identificamos cada forma etária do corpo humano nas suas intensidades de energia, funções nos sistemas sociais e familiares, etc., com cada uma das faixa da luz universal, o que significa ainda que se as nossas formas mudam devido ao processo do ciclo vital, significa que a onda de luz também e dividida em diferentes formas porque ela também se propaga no espaço e no tempo com um ciclo vital… (clique na imagem para amplia-la):

Light-The-Electro-Magnetic-Spectrum by MatrixDNA THeory

 

Modelo Teorico do Atomo: Cientistas contestam o atual modelo, assim como a Matrix/DNA esta sugerindo novo modelo

segunda-feira, fevereiro 19th, 2018

xxxx

Desde que nossa investigacao nos levou a refazer o modelo teorica astronomico para inserir nele expresses das propri0edades vitais, comecamos a desconfiar que o nosso ancestral, e ancentral direto do sistema astronomico, ou seja, o sistema atomico, deve tamber conter espressos de propriedades vitais, em doses menores que nos sistemas astronomicos tao menores que nao sao reconhecidas em relacao a sistemas biologicos. Mas um modelo teorica de atomos que nao contenha os elementos e efeitos de principios vitais nao pode estar correto, o que nos induz a buscar uma maneira de refazer este modelo. Chego mesmo a suspeitar que estas estranhezas apresentadas nos experimentos da Mecanica quantica sejam efeitos normais, naturais, da presence de processos vitais os quais jamais foram imaginados pelos fisicos por separarem arbitrariamente o mundo da disciplina da Fisica do mundo da disciplina da Biologia.

O breve texto abaixo que vem reforcar nossa sugestao foi encontrado na secao “show more” do  no YouTube intitulado:

Inductive Reasoning: The Case Against The Nuclear Atom – Dewey B. Larson (1978)

” Learn the difference between theory and evidence.

Since the general structure of modern physical theory is to a large extent based on the theory of the atom, the nuclear atom theory must accept a big share of the responsibility for the unsatisfactory state of physical theory in general. It is also apparent that there are major sectors of the field which an adequate atomic theory should cover that are as yet almost completely untouched. For example, a complete theory of the atom must necessarily explain the physical states of matter, yet after nearly fifty years of the nuclear theory Prof. G. Careri found it necessary to open a recent international conference on liquids with the flat statement, “We are still far from having a ‘theory’ of the liquid state….” [43]

But the real testing ground for atomic theory today is what is popularly known as “elementary particle physics.” “… the future of physics,” says George Gamow, “lies in further studies and understanding of elementary particles.”44 Here is a field in which atomic theory should be directly applicable; here is a rapidly expanding field in which the experimental facts are puzzling and confusing, and the help of an adequate theory is urgently needed; and here is a place where the currently accepted nuclear theory, faced with a major test of its capabilities, falls flat on its face.

The term “elementary particle” is in itself a claim to the possession of some knowledge of the structure of the atom, as it is based on the assumption, an integral part of current theory, that the atom is constructed of “parts” and that these parts cannot be further subdivided; thus they are elementary. If the nuclear atomic theory correctly portrays the structure of the atom, then it should be capable of producing the answers to the questions we find it necessary to ask with respect to the elementary particles. This point is commonly recognized, and “elementary particle physics” is classed as a subdivision of “nuclear science.”

How well, then, has modern atomic theory measured up to this, the most significant task now facing it? Let us ask Gamow, whose statement as to the importance of the task has just been quoted. “… for the last few decades,” Gamow replies, “not a single successful step has been made in obtaining these answers.” [44] This very recent evaluation of the situation was already foreshadowed years ago by keen observers who realized that the discovery of so many new “elementary” particles neither anticipated nor explained by the accepted theories raised grave doubts as to the validity of these theories. “Questions like these,” said James B. Conant, “raise doubts as to whether the conceptual scheme of nuclear physics is a ‘real’ account of the structure of the universe,” [45] and Jones, Rotblat and Whitrow asked the very pertinent question, “… is this multiplicity of particles an expression of our total ignorance of the true nature of the ultimate structure of matter?” [46]

In the light of all of the additional information that has been accumulated since these words were written, there remains little doubt but that this question must be answered in the affirmative, and that present-day atomic theory must be judged wholly inadequate for the tasks that confront it.

43. Careri, G., Nuovo Cimento, Supplement to Vol. IX, 1958, page 8.

44. Gamow, George, Biography of Physics, Harper & Bros., New York, 1961, page 323.

45. Conant, James B., Modern Science and Modern Man, Columbia University Press, New York. 1952, page 46.

46. Jones, Rotblat and Whitrow, op. cit., page 49.

47. Condon, E. U., What is Science?, edited by James R. Newman, Simon and Schuster, New York, 1955, page 104.

 

A Matrix/DNA Theory e’ uma informacao inventiva teorica e nao resultado de informacoes inductivas

segunda-feira, fevereiro 19th, 2018

xxxx

baseado no video:

Dewey B. Larson on inductive reasoning – Reciprocal System

A mente humana pode imaginar a realidade correta que existe alem das montanhas que cercam seu ambiente imediato, por pelo menos dois metodos: o inductivo e o inventivo.

Por exemplo, a teoria de Ptolomeu sobre o sistema planetario foi inventiva, enquanto o conhecimento atual pelo qual e’ o Sol que esta no centro do sistema e nao a Terra e’ inductivo.

A teoria inventiva surge quando o homem tenta adivinhar o que existe alem de seus atuais limites visiveis mas faltam-lhe informacoes essenciais, pecas do quadro alem das montanhas que lhe sao desconhecidas. Quando todas as informacoes essenciais sao conhecidas nao ha necessidade e nem se cria teorias, nos podemos desenhar o quadro invisivel e ter certeza que ele vai bater com a realidade. As informacoes essenciais que faltavam aos gregos por exemplo, e’ a de que  terra gira em torno do Sol e a informacao de que existe a forssa da gravidade.

Mas existe uma maneira da teoria inventive bater com a realidade invisivel, e acho que foi que descobri. A seculos um exercito de pesquisadores estao procurando como explicar as origens da vida neste planeta. Os pesquisadores modernos acreditam que conhecem todas as informacoes necessarias, enatao eles nem sequer aceitam a suposicao de que abiogenesis – a qual e’ o quadro final invisivel indicada racionalmente pelas informacoes que possuem – seja apenas uma teoria, e nao a verdade confirmada. Ora, eles conhecem todos os elementos e forssas existentes neste planeta e em outras planetas que nao existe vida, com isso podem confiar no resultado de seus calculos de como era o estado ambiental atmosferico, oceanico, rochoso, nos tempos da origem da vida; eles julgam conhecer todos os ingredients que podiam conter a sopa primitive e julgam conhecer como a quimica funciona nestes elementos. Entao eles acreditam que tem todas as informacoes que funcionam indutivamente na elaboracao do quadro correto para aqueles eventos invisiveis de 3 ou 4 bilhoes de anos atras. Este quadro chama-se abiogenesis. Porem, apos decadas da formulacao da abiogenesis, o exercito de pesquisadores nao conseguiram explicar de forma racional as origens da vida. Isto lanca a suspeita de que abiogenesis nao e’ o quadro final correto. mas se nao for o quadro correto, isto significa que esta faltando informacoes essenciais, seja no estado reduzido do ambiente, seja naquela sopa primitiva.

Entao, quem deixou de continuar com a mesma abordagem na busca de entender as origens da vida, procurou outro tipo de abordagem, um que o levasse ao encontro das informacoes essenciais que estao faltando. E um metodo nessa busca e’ a comparacao anatomica e functional entre o ultimo mais evoluido sistema existente um minute antes da origem da vida e o primeiro ser vivo, o qual e’ outro sistema tambem. Este exercicio de anatomia comparada entre duas coisas tao dispares, tao distantes entre si, sendo uma em escala macro e a outra em escala micro produz duas listas paralelas de fenomenos e eventos naturais: uma com as diferencas, e aoutra com as semelhancas entre os dois sistemas. Mas este exercicio apenas revela informacoes ja conhecidas, como por exemplo, dentre as emelhancas, que ambos os sistemas sao constituidos de atomos, e como cruciais diferencas e’ que um sistema e’ inanimado e o outro animado, etc. para saber isto nao era necessario tanto trabalho de anatomia comparada. Mas toda iniciativa em busca de solucionar um problema sempre resulta em alguma coisa util, e neste caso, foram varias ideias que surgiram as quais nunca se havia pensado antes. Por exemplo, que ambos os sistemas possuem um unico e cerca de seis ou sete partes cada um na sua periferia. Vemos nesta simples e quase aleatoria informacao que de alguma forma a vida reproduziu a nao-vida.

Mas como pode a minuscula, microscopica vida reproduzir algo macrocosmico?! Meses ou anos pensando nestas questoes intrigantes enquanto a gente continua a vida e com isso aprendendo cada dia mais informacoes  sobre o nosso mundo imediato, faz com que as vezes uma nova informacao apreendida, ou entao uma velha informacao `a qual nao se tinha dado o real valor, nos remete diretamente as questoes mais profundas sobre a origem da vida que povoam nossa mente. Uma destas antigas informacoes que de repente lembraram as questoes foi que um corpo humano com volume de 100 quilos, um comprimento de dois metros, e uma idade de 20 anos naturalmente se encolhe nanotecnologicamente ate caber dentro de um invisivel corpo de tao microspico que e’ – o cromossoma. E nesse encolhimento ele leva todas as informacoes essenciais do macro-corpo. Ora, se a Natureza esta mostrando que e’ capaz de fazer isso aqui perante nossos olhos, entao porque ela nao teria sido capaz de encolher um sistema astronomico dentro de um sistema celular? Indutivamente podemos dizer que ela faz isso. E faz isso quando esta aplicando o processo de reproducao de sistemas.

Entao esta velha conhecida informacao revista novamente nos leva correndo de volta `a mesa onde estao os dois desenhos das duas coisas sendo comparadas e `as duas listas de diferencas e semelhancas, e sobre aqueles material nos mantemos debrucados, raciocinando por logo tempo. Uma nova informacao que surgiu agora e’ “reproducao”, a qual muda nossa focalizacao da lista maior de diferencas para a lista menor de semelhancas, procurando nos minimos detalhes mais semelhancas, pois reproducoes projetam semelhancas e nao diferencas.

E focalizado em reproducoes de repente lembramos que nas reproduces biologicas quase sempre o novo sistema traz algum detalhe mais aprimorado, mais complexo que o velho sistema, detalhe ao qual denominamos de evolucao. Se houve reproducao entre um sistema astronomico e a primeiro celula viva, entao o anterior era mais simples, mas isso nao e’ novidade, basta olhar os dois quadros para ver isso imediatamente. Porem, esta nova e simples observacao trouxe mais uma informacao essencial: evolucao. E isto nos obriga novamente a retornar ao exercicio de anatomia comparada, porem, de uma maneira mais complexa do que fizemos na primeiro vez. Se antes analizamos dois sistemas desenhados estaticamente sobre a mesa, totalmente separados entre si, agora vamos ter que refazer o exercicio fazendo a comparacao porem botando entre os dois desenhos uma seta com a palavra “evolucao”, e tudo aquilo que ela representa atraves dos seus efeitos sobre os sistemas.

Finalmente, apos varias outras novidades e abordagens que se somaram nos anos gastos nestes exercicios que nao vamos mencionar aqui, elaboramos um desenho do que teria sido o elo evolucionario entre os dois sistemas comparados. Este desenho poderia ser visto como uma nova informacao essencial, porem, inventiva, teorica. mesmo que ela seja deduzida de outras informacoes reais conhecidas, ela nao pode ser tratada como real, e sim, apenas teorica.

Mas qual sua utilidade? Qual foi, por exemplo, a utilidade da informacao teorica contida na teoria da luz, do encurvamento do espaco/tempo de Eisntein? Acho que a utilidade deveras importante foi que apenas esta informacao teroica pode motivar cientistas a observarem o comportamento da luz das estrelas num dia de eclipse, para averiguar se a teoria estava certa ou errada. A utilidade foi que aquela informacao inventada, teorica, nos levou a um grande avanco cientifico e tecnologico.

A utilidade da informacao inventiva teorica contida no desenho do elo perdido entre o mundo antes da vida e o mundo apos a vida ja se revela numa pequena dose quando ela nos motivou a retornar a busca das origens da vida por uma diferente abordagem daquela que todos estao aplicando. Pois ela insinuava um tipo de informacao teorica que deveria ser uma informacao real que estaria existindo naquela sopa primitive, e com esta informacao se explicaria completamente como a vida surgiu, qual sua causa, de onde veio e como veio.

Entao pode ser um caso de sorte ou azar quando alguem precisa urgentemente saber o que existe invisivel alem das montanhas e poe a mente a busca-lo. Sorte ou azar porque vai depender de um equilibrio e exatidao de raciocinio sobre as informacoes corretas existentes, mais os niveis de essencialidade destas informacoes. Pois pode ocorrer que uma informacao existente seja determinante, dominante em relacao as outras e se nao vemos isso, nosso quadro final sera errado. Einstein teve sorte ao conectar as informacoes existentes nos seus niveis corretos de essencialidade. Ja muitos outros fizeram grandes teorias do quase-tudo sob uma perspective nunca pensada por outros humanos, mas estas teorias continuam em busca de mais evidencias e comprovacoes quase esquecidas ou totalmente ignoradas inclusive nos meios intelectuais, e esta demora na sua consagracao nao se sabe ainda se ‘e devido estarem erradas ou porque estao muito acima da quantidade de informacoes reais conhecidas. Como e’ o caso da Matrix/DNA Theory: ela continua sendo uma pesquisa teorica e nao uma realidade comprovada nem descomprovada.

As teorias inventivas na Fisica, como a do sistema geocentrico de Ptolomeu sao feitas com o proposito de validar a matematica existente. de fato ela se baseou e em nada contradisse a matematica existente. Hoje prodemos aprender que apesar de uma teoria se encaixar com a matematica existente, ela pode gerar conceitos e interpretacoes equivocadas do mundo real. En tao fica mais um aviso e uma contastacao de como alguem pode ter azar em sua teoria.

 

 

The Reciprocal System of Physical Theory

segunda-feira, fevereiro 19th, 2018

xxxx

reciprocalsystem.org/

Dewey B. Larson

The Reciprocal System of physical theory (“RS” theory) was created by chemical engineer Dewey B. Larson during the 1940s to 1950s, after noticing that properties of the elements in the Periodic Table could be easily determined if one were to assume that time had three dimensions, instead of one. Larson realized that these three, temporal dimensions had the same properties as our three, conventional spatial dimensions, which led him to the conclusion that there were actually three dimensions of space/time, each dimension of space pairing up with a dimension of time as a ratio. The inverse relation of space to time is what is commonly called speed (miles per hour, meters per second, etc), or in a more general sense, motion. By assuming that motion rather than matter was the actual building block of Nature, he was able to deduce the structure of our physical universe through natural consequences, from the smallest particle to the largest galaxy.

(continua)

A Matrix/DNA e’ uma pesquisa teorica em desenvolvimento, uma nova maneira de ver as velhas ideias

segunda-feira, fevereiro 19th, 2018

xxxx

We do not expect it to ever be accepted as a mainstream “theory of everything” and do not even promote it as anything but theoretical research, which is exactly what it is: a new way of looking at old ideas—something we need a lot more of in this world, but is now rarely attempted due to “peer pressure” to conform to existing scientific dogma.

O cristianismo e’ uma forssa para o bem da humanidade ou nao? Neste debate o publico decidiu que nao e’.

domingo, fevereiro 18th, 2018

xxxx

Quais devem ser as escolhas dos humanos para que a Humanidade tenha vida longa e melhor? Existe uma grande diferenca nas respostas quando separamos as pessoas em dois grupos: os que conhecem mais a natureza a nivel universal e os que conhecem muito menos. Neste video podemos vivenciar esta diferenca se comparar-mos as escolhas de uma plateia intelectualmente mais evoluida com as escolhas do povo comum que sao expressadas no dia a dia. A questao do debate e’: o cristianismo e’ uma forssa para o bem da humanidade ou nao? Dois altos representantes da Igreja Catolica sao confrontados com dois nao-religiosos com elevada educacao sobre os aspectos gerais da humanidade e da natureza universal. O fato de que as igrejas retiram da sociedade elevadissima soma em dinheiro e propriedades, devolve a titulo de esmolas uma paquena parcela deste dinheiro, e o maior montante e’ absorvido pela Igreja para aumentar seu patrimonio e distribuir entre seus elementos que consomem produtos e nada produzem com suas maos, ja revela que as religioes sao buracos negros sugando a ja pobre humanidade. Mas quem enxerga uma questao como essa tem que ser bem treinado a buscar o resultado geral final , e isto e’ impossivel ao povo comum que nao se dedica a informacoes e dados que ultrapassem seus limites individuais ambientais. Por nao considerar e nao conhecer a influencia destes aspectos em sua vida individual, mas ao mesmo tempo, por ouvir a fala mansa dos elementos da instituicao ocultando estes fatos, o povo comum votaria a favor da Igreja. Mas nesta plateia de pessoas mais esclarecidas, dentre 2.200 pessoas, 1800 votaram contra a existencia e os efeitos do cristianismo sobre a humanidade.

 

Ciencia no Brasil: Números atuais do ataque anti-cientifico da aristocracia colonialista

sábado, fevereiro 17th, 2018

xxxx

Realmente se constata tristemente que não existe nenhuma inteligencia superior do bem defendendo a Humanidade da ação de um poder superior do mal. A evolução avança por ciclos que se iniciam pela presença de dois opostos em conflito, caminha a vitoria e dominação pelo oposto A, o qual se esvazia e da lugar `a dominação pelo oposto B, quando então os dois opostos aprendem que suas ideologias não produzem o mundo ideal mas sim os infernos. E no caos os dois opostos em cinzas se levantam juntos, irmanados, num terceiro elemento que se encaminha a transcendência da forma. E este ciclo se divide em grande quantidade de ciclos menores, revelando esta alternância entre A e B domo dominantes ou dominados. Pois apos um breve e fraco levantar-se da chamada “esquerda” no planeta inteiro, esvaiu-se seus sete anos de vacas gordas e recentemente vimos um novo levante da chamada “direita extremista”, basta ver Trump nos USA, Temer no Brasil, etc.

Mas isto não poderia acontecer agora no Brasil pois coloca em risco o destino e mesmo a extinção de seu povo. A estrategia de dominação da extrema direita nos USA para pelo fortalecimento da Ciência e sua Tecnologia, enquanto no Brasil a extrema direita com ranço colonialista tem a estrategia oposta, que e’ a de manter o pais ruralista impedindo a pratica da pesquisa cientifica e inovação tecnológica. Como resultado vemos o ataque brutal deste novo ciclo no poder sobre alguns avanços realizados pelo governo anterior na Ciência e Tecnologia, a começar pela extinção do Ministério das Ciências e tecnologia e corte no orçamento em mais de 50%! O artigo com link abaixo mostra os números e fornece mais informações sobre tal ataque, e meu comentário postado no artigo e copiado abaixo mostra o que pensamos sobre o caso:

https://universoracionalista.org/governo-temer-a-destruicao-da-ciencia-brasileira/?utm_medium=botao&utm_source=ur&utm_campaign=onesignal

Governo Temer: A destruição da ciência brasileira

E meu comentário enviado em fev/17/18 ( aguardando moderação):

Estão indo na contramão da evolução natural que esta nestes tempos e neste planeta investindo tudo na nutrição e desenvolvimento do feto de uma nova forma do sistema natural universal, a qual denominamos de “consciência”. E todas as especies que interromperam sua evolução acomodando-se num modo especializado de existência tornaram-se sistemas fechados em si mesmos e foram condenados `a extinção. A mente ou consciência, seja o nome que se quiser dar ao conjunto dos pensamentos produzidos pelas sinapses, se alimentam de informações, porem não da maioria das informações que humanos se interessam mas sim informações sobre fenômenos e eventos naturais, pois trata-se de projetar o mundo natural como estrutura solida do sistema mental. E estas informações tem nas Ciências seu melhor método de aquisição. Somos 8 bilhões de genes semi-conscientes com a missão de construir este feto/embrião mas as atracões mundanas e a o gosto pela inercia do equilíbrio termodinâmico herdado dos sistemas simples ancestrais podem nos desviar desta direcao exigida pela Natureza. Indivíduos humanos que ainda mantem forte os instintos herdados dos animais, tais como o instinto a predadores com o qual se identificam claramente o Sr. Temer jamais poderiam ter poder negativo sobre esta missão atacando seu carro-chefe, a Ciência. Senão desejamos para nossa especie o destino de dinossauros, leões, gorilas, e sim manter-nos no mesmo ritmo e desígnio em que avança a Natureza, temos que lutar com energia contra estes trogloditas. Ao chegar do Líbano comerciante, a família do Temer procurou ladinamente se encostar na aristocracia que foi ao Líbano chamar imigrantes para fazerem o comercio aqui e com isso se tornaram apenas continuadores da doutrina que determinava aos brasileiros apenas as produções agrícolas e extratoras, com isso interrompendo a evolução de 180 milhões de cérebros. Ele mal colocou as mãos no poder e tratou de executar a doutrina anti-naturalista de seus patroes.

Luz de Laser descobre cidade oculta sob vegetacao: evidencias para minha teoria de vida nos sistemas naturais simples

sábado, fevereiro 17th, 2018

xxxx

As fomulas e modelos teoricos da Teoria d Matrix/DNA estao sugerindo mais uma ideia estranha `a humanidade: que sistemas naturais mais simples e de aparencia inanimada, como atomos, galaxias, e ate o planeta Terra sao constituidos de ancestrais propriedades vitais. Mas que essas expressoes sao muito sutis e aparecem bastante difusas como diferenca das mesmas expressoes bem delineadas nos organismos.  Por isso mesmo com nossos modernos equipamentos cientificos nao temos percebido-as naqueles sistemas. Mas estas expressoes devem ser percebidas se forem reveladas pelas outras seis faixas das radiacoes eletromagneticas, alem da unica faixa da luz visivel que nossos sensors captam.

Tome como exemplo as fotos do Hubble sobre galaxias distantes, nas quais se veem enormes contornos de gazes em diferen tes cores, concentracoes, etc. Se um hipotetico minusculo microbio do tamanho de uma particular olhasse para alem do atomo ou celula em que esta no nosso corpo e vise, por exemplo, os contornos do figado, ele deveria ver apenas uma volumosa formacao de nuvens. Entao, com outros tipos de “iluminadores” e captadores de materia em diferentes estados vibracionais deverao nos levar ao conhecimento de que na verdade as nuvens daquelas galaxias esao formando estruturas funcionais. A Matrix/DNA sugeriu isto a 30 anos atras, muito antes das modernas noticias sobre fotos do Hubble e tantas novas coisas que estavam a nossa frente porem sem serem percebidas, como a noticia do link abaixo. Onde uma nova tecnologia aprimorando o Laser revelou as ruinas de uma grande cidade maia encoberta pela vegetacao nunca antes notada pelo homem.

A cidade maia de Tikal estava rodeada de uma complexa rede de vias até então invisíveis

A cidade maia de Tikal estava rodeada de uma complexa rede de vias até então invisíveis… – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/bbc/2018/02/03/megalopole-maia-em-plena-selva-e-descoberta-com-nova-tecnologia-a-laser.htm?cmpid=copiaecola

https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/bbc/2018/02/03/megalopole-maia-em-plena-selva-e-descoberta-com-nova-tecnologia-a-laser.htm

‘Megalópole’ maia em plena selva é descoberta com nova tecnologia a laser…

Átomo: Pela primeira vez a humanidade vê a foto de um

sábado, fevereiro 17th, 2018

xxxxx

Esta foto de um único átomo ganhou o prêmio de fotografia de ciências no Reino Unido