Archive for abril 14th, 2018

Como convencer o stablishment de uma época que sua ideia pode estar errada?

sábado, abril 14th, 2018

xxxx

https://universoracionalista.org/a-chave-para-a-ciencia-e-a-vida-e-estar-errado/?utm_medium=botao&utm_source=ur&utm_campaign=onesignal

A chave para a ciência (e a vida) é estar errado

Meu comentario enviado, aguardando moderacao:

Louis C. Morelli – 4/14/18

Então vamos testar se estão dispostos a admitir que estão errados? Um exemplo:

Por tudo que tenho lido, todos os pesquisadores acreditam que a Vida começou por um simples evento de causa e efeito bastante fortuito mas possível. Não tem um sequer supondo que havia um prévio proposito de alguma forma oculto nas forças e ingredientes que já foram identificadas nas primeiras moléculas. Que tenha sido na Terra, ou em outro astro, ou ainda que de uma soma de ingredientes terrestres e outros vindo do espaço, não importa, a matéria inorgânica produziu a orgânica e dai a biológica por simples desenrolar de reações químicas e influencias ambientais, num quadro geral que aponta apenas numa direcao: acaso. Mas já vão dois seculos que estão buscando as provas, a reprodução laboratorial disso e não conseguiram. Ultimamente – devido a este fracasso – cresce a ideia de que esta origem pode ter sido fabricada por alienígenas. No entanto ninguém retorna aos ingredientes e processos iniciais procurando se ali na sopa primordial não existiu um substituto para os aliens dirigindo todo o processo como um catalizador com um proposito simplesmente natural, mas um proposito se impondo ao curso normal que conhecem da natureza. Imediatamente ridicularizam e se negam a ouvir qualquer sugestão nesse sentido.

Pois da minha particular investigação com inédito tipo de abordagem e métodos surgiu a indicação de um elemento constante daquela sopa, totalmente natural, que veio desde o Big Bang, e mesmo antes dele, com o proposito de produzir a vida. Não teria sido um astro nem um inteiro sistema solar os fornecedores de todos os ingredientes, mas sim uma especie de ancestral do DNA que existe ainda desconhecido no espaço e composto por todos os sete tipos de astros conhecidos. Ou seja, o elemento faltante veio da evolução cosmológica, seguindo o curso normal da evolução universal, se projetando como evolução biológica. Mas isto não apenas lhes soa absurdo, incompreensível, como lhes parecem serem os fenômenos observados na dimensão quântica. Dividir a evolução universal em dois blocos sem nenhum elo evolucionário entre eles, de maneira que se torna necessário recorrer a uma ideia abstrata – o acaso absoluto – pode ser uma ideia errada ( e estou certo que e’), mas não vejo nenhuma disposição em alguém admitir isso e iniciar pesquisas considerando a hipótese de um prévio proposito, mesmo que aqui, na frente de nossos olhos, estamos assistindo todos os dias numa sopa primordial um agente ate a pouco tempo desconhecido ser o responsável todas etapas na criacao de uma vida, e o qual veio de fora da sopa e inclusive com metade vindo de fora do corpo ambiental que suporta esta geração com um proposito, o de reproduzir uma especie. Falar e’ fácil, mas a resistência do ego humano continua a dominar-nos. E antes de lembrar que isto também se aplica a mim corro a avisar: eu não acredito na minha teoria, estou testando-a contra fatos, e apesar de centenas de previsões acertadas e milhares de evidencias arroladas sugerindo que ela esta correta, ainda acompanho todas as outras teorias, sei que posso estar errado.

DNA: dois machos opostos entre si (acidos ion positivo) separados por 4 femeas (bases ion negativo)

sábado, abril 14th, 2018

xxxx

O DNA e’ composto de dois acidos separados entre si por bases. Os acidos sao fortes ions positivos, as bases sao fortes ions negativos. Entao uma nova imagem do DNA se nos apresenta, a de, por exemplo, dois homens vestidos de vermelho e querendo brigar ( ou se fundirem?), separados por 4 mulheres vestidas de amarelo.  E lembra o nucleo atomico onde dois protons positivos sao separados por neutrons.  Mais uma evidencia de que existiu uma linha evolutiva desde o sistema atomico para o sistema biologico. Porem, onde ficam os eletrons nesta historia? Mas… porque a Natureza precisa que sua formula basica da vida – o DNA – tenha que ser assim? Uma estrutura em que a energia, ou cargas eletricas sao fundamentais ? Onde tem que existir a dicotomia dos opostos? Onde fica claro que os opostos se atraem e os iguais se repelem? mais tarde esta linha evolutiva produziu o cerebro onde temos esta divisao entre hemisferios direito e esquerdo – sera que esta dualidade eletrica existe tambem entre os dois hemisferios?!.

Esta questao surgiu casualmente na leitura do seguinte paragrafo:

Arrhenius theory, theory, introduced in 1887 by the Swedish scientist Svante Arrhenius, that acids are substances that dissociate in water to yield electrically charged atoms or molecules, called ions, one of which is a hydrogen ion (H+), and that bases ionize in water to yield hydroxide ions (OH). It is now known that the hydrogen ion cannot exist alone in water solution; rather, it exists in a combined state with a water molecule, as the hydronium ion (H3O+). In practice the hydronium ion is still customarily referred to as the hydrogen ion.