Archive for outubro 26th, 2018

O sangue de Jesus Cristo: não humano?!

sexta-feira, outubro 26th, 2018

xxx

Para um agnóstico filosofo naturalista, penso que esta tese é possível. Extra-terrestres com Ciência poderiam inserir com luz um código genético com poderes acrescidos no cromossomas de uma mulher, fecundando-a. Portanto isto poderia ter ocorrido no caso de Jesus Cristo, como qualquer outro. Mas… enquanto não entende porque não existe uma organização cientifica forte, internacional, que não deixe casos como este vídeo perturbar a mente de pessoas sem investiga-lo a fundo, mantenho isto sob grandes reservas. Em todo caso, trata-se de bastante alimento para reflexões…

Evolução: Bom argumento dos criacionistas sugerindo que a Teoria da Evolução da Matrix/DNA é mais racional

sexta-feira, outubro 26th, 2018

xxxx

Texto de um criacionista criticando os evolucionistas ateus e a seguir, analise da Matrix/DNA

“Still no evidence for a talking snake.” – Says the atheists. But…

Human beings read, write, talk, publish books, design and fly airplanes and more, and:

  • Our ancestors were supposedly apes, so that means they are claiming populations of apes could eventually, over generations, learn to read, write, talk, publish books, design and fly airplanes and more if you just “give it enough time”.
  • Our ancestors were supposedly reptiles before that, so that means they are claiming populations of reptiles could eventually, over generations, learn to read, write, talk, publish books, design and fly airplanes and more if you just “give it enough time”.
  • Our ancestors were supposedly amphibians/frogs before that, so that means they are claiming populations of amphibians/frogs could eventually, over generations, learn to read, write, talk, publish books, design and fly airplanes and more if you just “give it enough time”.
  • Our ancestors were supposedly fish before that, so that means they are claiming populations of fish could eventually, over generations, learn to read, write, talk, publish books, design and fly airplanes and more if you just “give it enough time”.

This is what they call “reality”. Meanwhile they reference satan speaking THROUGH a snake as a “talking” snake, while believing populations of snakes could eventually learn to read, write, publish books, speak, pass laws, design computers and more, if you just “give it enough time”. Hypocrisy, which exposes the unfortunate willful ignorance.

Parecer da Matrix/DNA:

Pela interpretação da evolução, os acadêmicos consideram que o processo evolucionário desde a matéria sem vida, passando pelo primeiro ser vivo, até o homem foi Darwinista,  único e completo pelos três mecanismos – Variação, Seleção Natural, Hereditariedade.

Sabemos que os humanos puderam, eventualmente, aprenderem a falar, escrever, ler, publicar livros, desenhar computadores, mandar humanos `a lua. Se consideramos como correta a interpretação acadêmica do processo Darwiniano, temos que aceitar que os  nossos ancestrais macacos iriam, apos muitas gerações, serem capazes de falar, escrever, ler, publicar livros, desenhar computadores, e porem seus descendentes na Lua; que os anteriores ancestrais mamíferos de quatro patas como as vacas, iriam, apos muitas gerações, serem capazes de falar, escrever, ler, publicar livros, desenhar computadores e porem vacas… digo…, seus futuros descendentes, na Lua; e teríamos ainda que aceitar que os anteriores ancestrais, os repteis como as cobras, iriam, apos muitas futuras gerações, serem capazes de falar, ler, escrever, desenhar computadores e por cobras.. digo… seus futuros herdeiros, na Lua; mas teríamos que aceitar que os ainda mais antigos ancestrais, como os peixes e as sardinhas, iriam, muitas gerações no futuro, aprender a falar,ler, escrever, desenhar computadores, construir varas de pescar, e porem sardinhas… digo… suas futuras gerações, na Lua; mas teríamos que aceitar que antes, os vermes… iriam – dando-lhes o devido tempo de bilhões de anos – para a Lua, a bordo de espaçonaves!

E finalmente, a matéria sem vida da Terra, apos 3,5 bilhões de anos de sua evolução, venceu as distancias do espaço vazio e foi visitar a matéria sem vida da Lua. Enquanto isso, a matéria sem vida da Lua, sem precisar de todo este esforço evolucionário de 3,5 bilhões de anos, visita a matéria da Terra enviando simples meteoritos…

Qualquer esforço de racionalismo detectara’ que existe algo errado nesta interpretação.  O erro esta’ no desconhecimento da amplitude do processo evolucionário e qual o significado cosmológico, universal, natural, de sua existência. A evolução não consiste em transformar especies constituídas de simples matéria e mais adaptadas em novas especies mais complexas. Ela consiste em disponibilizar mais informações para serem materializadas por um único sistema universal que surgiu no Big Bang construído por uma formula, tornando-o cada vez mais complexo. Para entender isto, uma analogia vem a calhar… Na embriogênese, uma simples formula inicial – o DNA – em meio material, cria um sistema celular e depois fornece informações transformando esta célula em blastula, feto, embrião, criança, adulto, etc, sempre complexificando o mesmo sistema.

Mas na embriogênese, percebemos que aos 6 ou 8 meses, quando o cérebro esta formado, surge uma auto-consciência expressada. Isto não significa que cada cérebro cria uma auto-consciência e pela primeira vez no Universo, mas sim que a auto-consciência estava presente como potencial latente desde a primeira célula. E mais: a auto-consciência já existia alem do pequeno universo ovular do embrião, na especie humana, que foram seus criadores.

Voltemos então `a evolução universal. Estamos percebendo que aos 13,8 bilhões de anos, nesta região do Universo, se expressou a auto-consciência, e no sistema universal que teve inicio no Big Bang. Sendo tudo o mais igual – a embriogênese humana é uma auto-projeção da embriogênese do sistema universal – a auto-consciência esteve todo este tempo de 13,8 bilhões de anos no estado de potencial latente, vinda do alem deste Universo. Esta auto-consciência – como a mente de um sistema natural, sempre teve seu espaço reservado e mantido por todos os sistemas ancestrais – de átomos a galaxias a bactérias – que foi ocupado ela entidade do sistema, uma especie de software mantendo as regras internas dos sistemas. Apenas o cérebro humano, quando forma novas arquiteturas como o neocortex, esta’ preparado para iniciar a expressão desta auto-consciência. A qual traz consigo as propriedades de criar a linguagem, a fala, aprender a escrever, a ler, a publicar livros, a desenhar computadores e por cérebros humanos na Lua.

Não, nem macacos, nem vacas, nem peixes, nem amebas, e nem fetos humanos, poderiam jamais produzir descendentes que aprendessem a falar, a desenhar computadores, se contassem apenas com as propriedades e mecanismos da interpretação darwiniana do processo da evolução. Existe uma crucial diferença entre a especie humana e todas suas formas ancestrais. A auto-consciência dorme nos átomos e galaxias, sonha nos vegetais e nos animais, e finalmente começa a despertar e levantar no Homem. Levanta-se trazendo consigo a inteligencia, para falar, escrever, ler, desenhar computadores, e alavancar o corpo humanos para sua grande aventura cósmica. Até agora, apenas dentro da Matrix/DNA Theory, estamos aprendendo a amplitude e todos os constituintes do processo evolucionário universal.