Archive for novembro 4th, 2018

Cristãos Evangélicos na América Deixando as Igrejas Por Não Concordarem com Pastores Pregando Como Predadores

domingo, novembro 4th, 2018

xxxx

https://www.nytimes.com/2018/11/01/us/young-evangelicals-politics-midterms.html?action=click&contentCollection=Trending&module=Trending&pgtype=Article&region=Footer

Pastores colhidos na armadilha do efeito Bolsonaro

Muitos evangélicos na América estão deixando as igrejas porque não concordam com a atitude política discriminatoria dos seus pastores contra as minorias e certos costumes,  que assim o fazem aliados a Trump, e depois de se sentirem mais fortes com Trump. Uma de suas principais queixas é que não foi isso o que fez e ensinou Cristo, que sempre insistiu que estava aqui pelas minorias e morreu por elas. Muitos eram republicanos mas se incomodaram com as posições do presidente, e estão passando para os democratas, e como os pastores se alinham com as posições do presidente, se desligam dos pastores também.

Para mim é fácil entender o que está acontecendo. Pastores o são porque possuem a psique modelada pela genética que veio de animais predadores, por isso escolhem o caminho fácil do dinheiro e vida fácil sem terem que pegar no pesado, vampirizando as presas. Mas dos fiéis – muitos possuem a carga genética oposta, para o instinto de presas e obviamente se alinham com as minorias que são mais fracas como elas, alem de nao terem a disposicao ‘a violencia. Como Jesus foi o rei das presas, elas entendem melhor a mensagem e os valores de Cristo que os proprios pastores. E alguns dentre os evangélicos já alcançaram o estado evolutivo do humano transcendental, ou seja, já se auto-exorcizaram dos três instintos, que produzem esta divisão em todos os tipos de sistemas sociais criados pelos humanos: a oligarquia pelo instinto de grande predadora, a classe media pelo instinto dos medios predadores, e a classe pobre pelo instinto das presas. Claro, eles não percebem e não admitiriam que os humanos carregam estes instintos animalescos porque foram nascidos e criados dentro de lares que lhes incutiu a fábula de Adão e Eva, do Paraiso e bla-bla-bla, mesmo sob o pesado bombardeio das evidências demonstradas na escola pelas Ciências de que, pelo menos o corpo humano veio da evolução dos animais.

Mas se eu editei um artigo ainda semana passada que estou atrás de entender porque está havendo uma onda invisível de forças naturais reforçando o instinto predador no planeta inteiro – o que me deixa indignado pois isto significa maior atraso na evolução mental da humanidade , além do maior sofrimento para os pobres, claro – agora estou até desconfiando que existe uma certa sabedoria astuta por tras deste movimento natural. Para exorcizar a humanidade daqueles instintos é preciso exorcizá-los de certas doutrinas religiosas antes, pois estas doutrinas têm funcionado como o segundo maior poder dos predadores ( o primeiro, claro, são seus exércitos armados), na manutenção do domínio escravagista. Como são os pastores que trazem a religião para dentro da igreja, agora se aliam ao poder social de maneira que esta soma retorna contra a religião afastando os fiéis das igrejas… No Brasil, com a eleição do novo presidente com posições predadoras radicais ajudado pelos pastores evangélicos, a situação é exatamente igual.

Rapaz, estou suspeitando que esse tal Deus é esperto demais…

xxxx

Obs: as melhores informações estão na seção de comentários do artigo, onde centenas de evangelicos parece que estavam esperando a oportunidade para desabafarem e agora foi a gota d’água.

Depoimento de uma evangélica:

I gave a communion message in 2016 — it was, “Our God chooses to die the death of all these marginalized people. He dies like Matthew Shepard, like a kid at the hand of the state. He was a refugee.” My church reprimanded me for “abusing the pulpit.” Other members used it to openly stump for Trump and say hateful things about Muslims and L.G.B.T. citizens.

The world I was dreaming about was not the world my church was dreaming about. The world liberal evangelicals want to see is the one conservative evangelicals hope doesn’t happen.

I’m worried that we’ve done immense harm to the marginalized in the name of God. You realize it is not good news at all if you are just baptizing certain inequalities or biases.

I don’t feel so much like I am leaving conservative evangelicalism. I worship like one, I talk like one. It’s not like I can pull myself out of this relationship. I feel incredibly guilty for attending a church I can’t invite people to. But I love the community that raised me. A lot of evangelical parents are judged by the successful transmission of values to their children. I haven’t wanted to shame them.