Archive for fevereiro, 2019

Poeira do Sahara dirigida ‘a Amazonia pelos mecanismos da formula universal dos sistemas naturais!

segunda-feira, fevereiro 25th, 2019

xxxx

Humanos ficam admirados com essa conectividade retro alimentadora e cibernética que ocorre no planeta, inclusive entre regiões separadas e muito distantes entre si. Sem conhecer a explicação natural real, não podem evitar as imaginações místicas, como pensar na causa como sendo um inteligente design. Mas a carnificina de um leão trucidando uma ovelha tambem acontece, não se pode cegar os olhos para o péssimo, estupido, design. E qual então a causa real deste fenomeno da poeira ser deslocada do Sahara para a Amazonia?

Simples copia da formula natural dos sistemas naturais. Veja o video e veja a explicação da Matrix/DNA na formula a seguir.

NASA | Satellite Tracks Saharan Dust to Amazon in 3-D

Sim, muito bonito e emocionante. Mas a Natureza situada apenas neste planeta não inventa nem cria nada do nada. Ela faz isso porque foi produzida pela mesma fórmula universal que construiu também seu corpo, como sistema natural que ele é. Vejamos uma síntese da formula:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Este detalhe do sistema planetario – o caso desta poeira – é uma replica de um mecanismo que a formula possui, situado entre as funcoes sistêmicas F6 e F1. Para ver melhor vamos trazer uma nova figura da formula ( desenho bastante rude porque foi feito na selva amazônica em 1980, com papel e lapis apenas):

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuito energético padrão.

Nesta figura, quando a formula criou as galaxias, a poeira estelar provinda da desintegração de uma estrela (F6) vai formar uma nevoa de poeira que cria um vórtice rotativo no centro (F1), o qual vai ser coberto por esta poeira. Ao atrair poeira no ralo, o vórtice mistura-a com energia vinda com cometas e produz o liquido escaldante como ferro que vai ser o nucleo de novo astro. Portanto estamos vendo um mecanismo que auto-recicla um sistema, onde o cadaver do morto serve como alimento e matéria para formar o corpo novamente. Quando a formula foi transmitida deste sistema astronomico para produzir sistemas biologicos, como o corpo humano, este mecanismo se tornou o responsável para conduzir o alimento consumido pela mãe até a placenta e servir de nutrientes para o embrião. E quando a mesma formula cria o planeta como um sub-sistema, modela-o de maneira que o mais velho continente, o primeiro formado, que inclusive foi o berço da Humanidade, por estar mais velho, inicia-se a tornar-se desértico e a fragmentar-se. E para onde vão os fragmentos? Ora, tem que ir para o continente mais novo onde uma densa floresta retroalimenta a vida produzindo-a com abundancia, que é justo a America e nela, a Selva Amazônica.

A NASA teria que conhecer esta formula e o que ela ensina para alavancar sua Ciencia, mas… se estou isolado na selva amazônica, quando vou a New York continuo igualmente isolado e destinado a calar a minha boca… então… continuem tendo que suportar o tal do inteligente design… e atrasados na sua Ciencia e tecnologia. Sem conhecer esta formula, por exemplo, todas as simulações em computadores vao sugerirem soluções e explicações erradas.

 

Porque recusei seguir as filosofias e religoes orientais

segunda-feira, fevereiro 25th, 2019

xxxxx

Simples: O quadro real hoje onde reina estas religioes e’ o de  super-populacao, escrava na pobreza. A obsessao em crer e buscar o “enlightenment” não se lembra que somos homens de carne e osso, portanto temos que viver como homens neste mundo a nos destinado. Alias, de dentro mesmo destas religioes vem um principio de lucidez, como visto no proverbio Zen:

 “Before enlightenment, chopping wood and carrying water. After enlightenment, chopping wood and carrying water.” — Zen Proverb

Se antes do “iluminar”, pelo qual um lutou tanto, vem o rachar lenha e carregar agua, como cortava lenha e carregava agua antes… qual a vantagem? Em carregar agua iluminado?!

Controle da Natalidade: A Luta de duas mulheres pela pilula anticoncepcional contra a besta fera na Igreja Católica e na Justiça do Sistema

segunda-feira, fevereiro 25th, 2019

xxxxx

Pílula anticoncepcional: a inesperada amizade entre duas mulheres que levou ao nascimento do popular método contraceptivo

  • 24 fevereiro 2019

https://www.bbc.com/portuguese/curiosidades-47284077

Margaret Sanger e Katharine McCormick

Margaret Sanger e Katharine McCormick se uniram na luta pelo controle de natalidade e planejamento familiar

Eu tenho uma inquieta questao e apreciaria se alguem pudesse responde-la: como foi e esta sendo a historia do controle da natalidade e da pílula anticoncepcional na Asia, onde acho que mais se preciso disso?…

Deveria fundar-se o “Dia do Controle da Natalidade”, que seria mais um dos dias em que a Consciência Cósmica conseguiu mais um passo evolutivo na sua inserção no cérebro humano, contra o Deus-demônio dos predadores que reina nas igrejas. E estas duas mulheres deviam neste dia serem as mais lembradas, como grandes heroínas que foram. Obrigado por terem existido e cumprido heroicamente sua missão de consciência, Senhoras Margareth e Katharine.

Do artigo:

O arcebispo Hayes argumentou:

“Tirar a vida depois de seu início é um crime horrível, mas impedir a vida humana que o Criador está prestes a realizar é satânico.”

“No primeiro caso, o corpo é morto, enquanto a alma vive; no último, não apenas a um corpo, mas a uma alma imortal é negada a existência no tempo e na eternidade.”

A oposição da Igreja Católica levou muitos a acreditarem que o controle da natalidade era imoral, o que dificultou ainda mais a aprovação de leis que favorecessem a disseminação de informações e contraceptivos.”

Minha discutível opinião: Que bandido! Em suas palavras nenhuma conotação com a realidade do mundo natural em que vivemos. Apelos a inventados conceitos imaginários abstratos por uma mente doentia, fora da realidade, que balbucia palavras como “alma”, “Criador”, “satânico” ( aqueles que o possuem em si se auto-projetam vendo-o nos outros), “imortal”, “eternidade”… Por acaso ele poderia trazer sobre a mesa alguma destas coisas inventadas por ele para provar que existem de fato? Claro que não, são tudo suas mentiras criadas pelo instinto predador para escapar do trabalho duro e se apoderar das guloseimas e produtos dos trabalhos de seus fieis escravos. E baseado nestas mentiras ele mandou seus capatazes armados prenderem as heroínas, e condenou mandando `a tortura milhões de mulheres que sofreram com concepções indesejadas que poderiam terem sido evitadas. Existem almas e satãs? Na visão de mundo que extrai principalmente da natureza virgem da selva amazônica e de meus cálculos na observação do Cosmos, extrai evidencias de que existem algo conceitual nessa linha do pensamento ( os fótons como software no DNA vindos dos sistemas da evolução cosmológica nunca “morreram”, o que gera a suspeita de que podem ser imortais, e os bilhões de males horríveis que vemos na Natureza como produto de um terço das forças naturais constituindo o estado de caos, que pode ser interpretado como o estado do mal para os seres vivos). Mas eu não posso afirmar e abusar de autoridade para impor torturas a humanos baseado nisto que ainda e’ apenas minhas teorias. Teorias abstratas deve-se aguarda-las para si e apenas servem para serem confrontadas e discutidas perante as outras teorias do mesmo nível). Muito menos podem serem usadas para atender meus interesses pessoais egoístas, os quais, bem posso raciocinar, são prejudiciais ‘a Humanidade. Deveria-se agora pô-los a trabalharem no duro para engolirem a poluição causada pela super-população da qual foram responsáveis e sustentarem, não com esmolas fazendo caridade com o chapéu dos outros, os bilhões de filhos que hoje vivem na miséria ou sem os lares destruídos.

” Sanger foi considerada culpada por um juiz que afirmou que as mulheres “não tinham o direito de copular com uma sensação de segurança que não haveria nenhuma concepção resultante”.

Minha discutível opinião: Mas quem se julga ser este macho que não possui corpo de fêmea para decidir e impor `a força da mão armada o que um corpo de fêmea deve fazer de sui mesma?!

Sem duvida se eu tivesse poder e este crápula estivesse vivo eu o poria imediatamente atras das grades por crimes hediondos contra bilhões de mulheres.

Desconstruindo a Cultura Predatória: Psicanalista diz que é melhor não ter filhos

segunda-feira, fevereiro 25th, 2019

xxxxx

Dias atras fomos surpreendidos pela notícia de que tem filhos acionando pais na Justiça por terem obrigado-os a nascerem num mundo que não querem e um novo movimento, o “antinatalismo” (veja artigo no meu website). Agora vem esta outra surpresa do outro lado da mesma moeda…

Pela evolução, a verdade triunfa… Absurdo destruir o mundo em nome da criação de filhos para viver no mundo… Até Jesus Cristo e São Francisco de Assis acertaram nessa, pois essa família nuclear moderna nada tem a ver com a Sagrada Família Universal.

Eu sempre fui prejudicado por este modelo social imposto por predadores e uma das principais regras prejudiciais que se me despontou como causa deste meu prejuízo é a chamada “família nuclear”, praticamente obrigando humanos pobres a se casarem e gerarem filhos, como na selva os leões em seus territórios apreciam que as presas gerem novilhos. Assim não deixam ‘a menina pobre outra opção na vida e os homens pobres que se casam, morrem para a evolução mental e como soldados na luta pelas mudanças lhes trazendo maior liberdade e poder de posse dos recursos naturais. Em segundo lugar, crendo-se justificados pela meta final que é a de dar tudo do bom e melhor para seus filhos, os pais da família nuclear fazem o possível para vampirizar o trabalho dos pobres, muitas vezes pais também, que assim, não sendo pagos pelo seu trabalho, destituídos de terras, de recursos naturais,  e dos meios de produção como a maquinaria da tecnologia, mantem seus filhos na miséria para abastecerem o sistema escravagista com carne fresca. E’ tudo muita hipocrisia, daquele tipo condenada até por Jesus Cristo e São Francisco de Assis.

Na minha utópica sociedade ideal algo diferente seria implantado, como a instalação de um centro de criação das crianças cuidado por especialistas e sustentado pelos pais e mães “solteiros, vivendo juntos ou separados”. Algo do tipo já imaginado por Aldous Huxley em A Ilha.

Mas a verdade sempre triunfa, a evolução mental faz coisas incríveis, antes inimagináveis, acontecerem. Como esta agora de uma mulher revelar que foi seu erro ter gerado filhos e aconselhar outras mulheres (e homens) a não te-los… E se estou certo na minha interpretação das leis e tendencias da Natureza, esta descoberta tende a aumentar. Um livro que, se possível, deve ser lido. Artigos nos links:

https://www.bbc.com/portuguese/internacional-38258667

‘Tenho motivos para odiar crianças’: o polêmico testemunho de escritora francesa que se arrepende de ser mãe

https://paisefilhos.uol.com.br/crianca/escritora-polemica-defende-que-filhos-nao-trazem-felicidade-os-meus-me-levaram-a-falencia/

Escritora polêmica defende que filhos não trazem felicidade: “Os meus me levaram à falência”
A FRANCESA CORINNE MAIER ESCREVOU UM LIVRO DANDO 40 BONS MOTIVOS PARA NÃO GERAR UMA CRIANÇA

Buracos negros estudados num tanque com água e o parecer da Matrix/DNA

domingo, fevereiro 24th, 2019

xxxxx

A formula da Matrix/DNA nos conduz a formular uma teoria nítida sobre o que existe no centro dos building blocks dos sistemas astronômicos. Esta teoria resulta ser bastante diferente da teoria acadêmica sobre buracos negros, que é o que dizem existir no centro das galaxias. Não me interesso muito em discutir isso porque o que existe ou não no centro da galaxia não ajuda nem atrapalha nosso objetivo imediato que e buscar soluções para melhorar minha vida na Terra e a de quem mais se simpatizar com estas soluções e se inscrever como sócio participante, e também a de estender os benefícios de tais soluções a quem delas necessitar. Mas como um dos objetivos principais nesta busca de soluções indicou que os valores humanos decorrentes de cosmovisões interferem na minha vida, e a crença numa cosmologia gera valores que são praticados pelos donos do poder prejudicando minha vida, devo investir algum tempo criticando o modelo acadêmico.

Minha dificuldade primeira é que o meu modelo não é sobre atuais galaxias e sim sobre os sistemas astronômicos que geraram galaxias e sistemas estelares. Assim como a célula vital teve dois métodos para se formar ( a primeira célula se formou por simbiose e as demais por auto divisão/reprodução), assim aconteceu na evolução dos sistemas astronômicos. E ainda não tenho calculado as mudanças ocorridas entre a primeira fase e a segunda fase para ter um modelo mais exato do que existe no centro das galaxias hoje. Mesmo assim, o simples fato de ter um modelo diferente nos habilita a fazer o que ninguém mais faz, ou seja, olhar a teoria acadêmica reinante com um olhar mais cético, analisando suas premissas e a logica nas suas conclusões. Existem muitos cientistas opositores do modelo reinante, mas eles vem de diferentes perspectivas, não a mesma que a minha. E tenho encontrado a meu ver muitos pontos falhos na teoria acadêmica, o que me motiva mais ainda a inquirir e criticar. A meu ver a teoria acadêmica peca por “masturbação Física e Matemática” ao extrapolar os limites da Matemática a campos em que ela não traduz a realidade. Quando vejo, como neste artigo abaixo indicado, que cientistas estão descendo do pedestal do imaginário para por mais os pés no chão, usando agora a realidade de um tanque com água para elaborar teorias, fico mais satisfeito.

No meu comentário abaixo do seguinte link, explico mais:

O que se pode aprender sobre buracos negros ao simulá-los em um tanque d’água? 

https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/bbc/2019/02/24/o-que-se-pode-aprender-sobre-buracos-negros-ao-simula-los-em-um-tanque-dagua.htm

Meu comentário enviado ao UOL (esperando moderação?):

Bem,… eu elaborei um modelo teórico astronômico mais baseado no que a astronomia produziu como efeito do que ela e’: a vida. Esse modelo acadêmico separa a natureza cosmológica da natureza biológica, sem nenhum elo evolucionário entre as duas e não consigo aceitar isto. Vai dai que meus cálculos apontaram a existência de um vórtice rotacional no centro do sistema, mas a partir dai eles estão sugerindo algo muito diferente do teorizado pelos acadêmicos. O vórtice turbilhonar e’ o ancestral astronômico do aparato feminino de reprodução e tem por efeito produzir os germes de novos astros, nada tem desse fantasmagórico buraco negro. Então a energia re-transmitida pelo vórtice sai junto com massa, da poeira estelar que forma o horizonte de eventos, assim como no ralo de água ela sai misturada com água. E buracos negros não tem cordas esticadas, que e’ isso!? Se alguém se interessar por outra teoria podemos debater aqui?

Psicologia do publico adolescente (jovens): interessantes informações da psicologia acade mica

domingo, fevereiro 24th, 2019

xxxx

https://www.cnn.com/2019/02/21/health/girls-anxiety-stress-lisa-damour/index.html

What parents need to know about girls’ stress and anxiety

e seu novo livro:
Um dos interesses da Matrix/DNA neste assunto deste artigo é que a juventude é o primeiro publico alvo da Matrix/DNA
“Você, garota, não tem que se desesperar em decidir o que vais ser em sua vida. Pois você e’ um ser ainda em progresso. Simples, continue buscando conhecimento, progredindo, que aquilo que você vai ser, aquilo que você tem vocação, para, vai despontar no seu tempo certo.” – Lisa Damour

A centelha de luz no Big Bang: casamento perfeito entre a teoria acadêmica e a teoria da Matrix/DNA

sexta-feira, fevereiro 22nd, 2019

xxxx

“Long, long time ago (and I mean really long, this is not a fairy tale), long like 13,7 billion years ago, there was only darkness. Suddenly, a spark of light smaller than an atom entered this darkness and tada, The Universe was born.

This light and the darkness, entangled in an eternal dance, created the 4 fundamental forces of The Universe (Gravity, Electromagnetism, Weak and Strong). The Universe started expanding and very soon the first quarks were created. Then the first electrons, the first protons, and all of this happened in the first second, like literally.”

Esta frase, assim colocada com estas palavras, veio elucidar em inglês como devo fazer minha narrativa em inglês,  e veio emparelhar melhor a minha teoria com a teoria acadêmica. Pois esta frase pode ser entendida como sugere minha teoria como descrevendo um evento de fecundação, com a luz-software/genoma trazendo todas as informações para um processo universal de reprodução. Portanto, ambas as teorias estão de acordo com o fato do evento. O que começa a diferir a partir de agora e’ devido ao mesmo fato ter sido visto por ângulos diferentes devido dois observadores localizados em diferentes pontos do espaço/tempo o que gerou a enorme diferença de interpretações do mesmo evento. Enquanto o observador acadêmico se encontra na civilização e no ambiente acadêmico o observador da Matrix/DNA se encontra isolado e na selva pristina amazônica. 

Frase encontrada no link:

https://www.lifecoachcode.com/2016/07/21/the-mind-blowing-chain-of-events-so-you-can-exist/

Don’t Believe In Destiny?! THIS Is The MIND-BLOWING Chain Of Events So YOU Can Exist…

No inicio havia apenas uma nuvem de substancia escura, cercada pelo nada. Começando a perder porcões que se despregavam da nuvem criou-se um principio de gravitação entre os pedaços dispersados e a grande nuvem de maneira que os pedaços retornavam a nuvem. Com o passar do tempo estas ocorrências se tornavam mais constantes e a nuvem começou  a rodopiar-se sobre si mesma, os encontros com seus pedaços criavam ondas e cristas de ondas se tornaram energia escura. Tantos raios de energia escura foram produzidos que num dado evento a explosão do encontro macico dentre eles criou a energia branca, e com ela se refletiu a luz…

Nada disso. Foi uma possibilidade que me ocorreu agora, mas não vou prosseguir nesta elucubração mental porque ela parece não ter muita sustentação. Mas como foi a real origem do Universo?

 

 

O baixo custo para erradicar a extrema pobreza dos atuais 700 milhões de humanos

sexta-feira, fevereiro 22nd, 2019

xxxx

Neste excelente e informativo artigo o autor sugere que uma certa quantia em dinheiro distribuída a cada um dos pobres acabaria com a extrema pobreza. Eu ainda sou da opinião que outra coisa devia ser feita. No sentido de, ao invés de dar o peixe, ensinar e ajudar a obter a vara e ensinar a pescar, para sempre. Isto seria feito coordenando os pobres de cada localidade a montarem cooperativas de consumo e produção. Absurdo que estes pobres estejam pagando os lucros da intermediação de comerciantes na aquisição dos produtos básicos de consumo, quando eles poderiam comprar estes produtos direto das fabricas. E absurdo que estes pobres estejam pagando royalties e intermediários inclusive estrangeiros para terem sabonete, pasta de dente, chinelos, etc. Poderiam criar seu próprio trabalho, evoluir industrialmente, se produzissem tais produtos em associações fabris cooperativadas. A ONU ou ONGS com pouco dinheiro, mais captando os próprios recursos da comunidade local, poderiam fazer esse trabalho, não muito difícil. Mas não vejo ninguém acenando com essa alternativa. parece que tem medo da Colgate, Kolynos, dos latifundiários ou dos chineses…

No entanto é muito informativo o artigo:

The low cost of ending poverty

https://archive.thereporterethiopia.com/sites/default/files/Pdf%20Archive/Reporter-Issue-1076.pdf

For the first time ever, eradicating poverty worldwide is within humanity’s financial reach. So why do our political leaders repeatedly adopt expensive policies that achieve much less – and why do these poor choices go unchallenged? asks Bjørn Lomborg.

Today 9.1 percent of the world’s population, or almost 700 million people, live on less than USD 1.90 per day

Poverty is humanity’s cruelest affliction. If you are extremely poor, you can’t afford to avoid even the easily curable diseases that cause every sixth human death. Your lungs are likely to be filled with indoor air pollution, because, like 2.7 billion others, you cook and keep warm with fuels like dung and wood – with the same effect as smoking two packs of cigarettes every day. An inadequate diet makes your children grow up physically stunted and impairs their cognitive development, costing 4-8 IQ points on average. Such deprivation leads to profound stress and despair, making it difficult to act in ways that improve your life.

Of course, the world has made great progress in the fight against poverty. In 1820, nine out of ten people lived in extreme poverty. The World Bank estimates that for the first time in human history, the global poverty rate dropped to single digits in 2015. Today 9.1 percent of the world’s population, or almost 700 million people, live on less than USD 1.90 per day (or what used to be one dollar in 1985). This USD 1.90 threshold for extreme poverty is a really tight limit: it is not what a wealthy tourist could buy in a low-cost, developing country. It is what an American could buy in the United States for USD 1.90. The level is adjusted to the equivalent purchasing power in the local currency. The late economist Anthony Clunies Ross made an initial attempt to calculate the cost of solving the poverty problem forever, by estimating how much money would be needed for cash transfers to lift every single person on the planet out of poverty. Let’s update his approach (an exercise also carried out recently by the Brookings Institution).

We can start by looking, for example, at Indonesia – with some 257 million people, the world’s fourth-most populous country. Just 20 years ago, about half of Indonesians were poor, whereas in 2014 (the most recent estimate) shows just over eight percent, or 21 million people, below the USD 1.90/day threshold. On average, these Indonesians are 29 cents short of USD 1.90; so 21 million people need 29 cents more every day – or about USD six million in total – to get out of extreme poverty. Over a year, that adds up to USD 2.2 billion. Since this is based on what Americans could buy for USD 2.2 billion in the United States, the actual cost in Indonesian rupiah would be much lower. The exchange-rate cost would be about USD 700 million in actual dollars. With an estimated 268 million people in extreme poverty in the latest survey from 2011, India is home to the largest absolute number of poor people on the planet. Each is on average 38 cents a day below the extreme poverty line. For India, the cost adds up to almost USD 11 billion exchange-rate dollars.

The most expensive countries in which to end poverty would be the Democratic Republic of Congo and Nigeria. In the DRC, 77 percent of the population is extremely poor and falls a dollar short of the poverty line, on average. Combined with a weak exchange rate, the cost for the DRC runs to more than USD 12 billion actual dollars. Adjusting for the lack of data from states like North Korea, Yemen, and Zimbabwe, the total cost of eradicating poverty based on the latest available data appears to be somewhat less than USD 100 billion actual dollars. Brookings has extrapolated previous trends and data from other countries within regions, and finds that the cost in 2015 could well be as low as USD 75 billion annually. To put this figure in context, the world spends USD 140 billion on development aid each year. Of course, this is a thought exercise with limits. In the real world, it would not be possible to identify all of the world’s needy poor and distribute exactly 29 cents or 38 cents without incurring much higher costs. But it does let us identify the scale of the world’s biggest problem. It is expected that there will be slightly fewer than 400 million poor in 2030, and income growth should almost completely eradicate poverty by 2060. Based on this information, we can estimate the aggregated future cost of eradicating poverty at about USD 1.5 trillion. If we set aside the money now in a fund (which would accrue interest over the next 45 years), we would need a little less than USD one trillion to eradicate human poverty forever.

A trillion dollars sounds like a huge deal. In fact, it is equivalent to roughly one percent of annual global GDP, 18 months of US military spending, or one-twentieth of US national debt. It is also equivalent to the cost implied by just one year of the Paris climate agreement, which promises – if we keep paying a trillion every year – to rein in temperature rises by 0.17°C in 2100.

The real tragedy is that the best solution to poverty would not cost a thing. Broad-based economic growth has always been the most effective pathway to reducing deprivation: over 30 years, China’s economic growth spurt lifted an unprecedented 680 million people above the poverty line. A global free-trade agreement – such as a successful conclusion to the stalled Doha Development Round – would likely lift another 160 million people out of poverty. Global skepticism about free trade on the part of US President Donald Trump and others means that we are missing out on an incredibly important opportunity.

In the meantime, we should champion the most powerful development investments: spending on child nutrition, immunization, early childhood education, and scholarships for girls can lead to meaningful, lifelong improvements in health and income levels. But we should also realize that, for the first time ever, an end to poverty is actually within humanity’s financial reach. And we should challenge our political leaders to account for expensive policies that achieve much less.

Ed.’s Note: Bjørn Lomborg is Director of the Copenhagen Consensus Center and a visiting professor at the Copenhagen Business School. The article was provided to The Reporter by Project Syndicate: the world’s pre-eminent source of original op-ed commentaries. Project Syndicate provides incisive perspectives on our changing world by those who are shaping its politics, economics, science, and culture. The views expressed in this article do not necessarily reflect the views of The Reporter.

A Historia da Vida e as derivas continentais

sexta-feira, fevereiro 22nd, 2019

xxxx

Precisão matemática na geometria do sistema solar! Conduz ‘a hipótese de geometria na formula universal para sistemas

sexta-feira, fevereiro 22nd, 2019

xxxx

Neste link: https://www.lifecoachcode.com/2016/07/21/the-mind-blowing-chain-of-events-so-you-can-exist/

… foi obtido o seguinte texto:

In order for life to exist and thrive inside our solar system a planet needs to orbit the sun at just the right distance. Scientists call this belt “The Goldilocks Zone” were the conditions for life are just perfect. Guess what! Our home planet Earth formed EXACTLY inside this zone.

The Goldilocks Zone

xxxx

Like that’s not miraculous enough, our moon formed to be exactly in the right place so it would not conflict the evolution of life but help it thrive. When I say exactly, I mean EXACTLY and in an absolutely perfect ratio; not just with its distance but with its size too;

The Distance Between Moon and Earth and Sun

Really Interesting Fact: What makes a full solar eclipse possible is that the sun is 400 times the size of the moon, and the sun is also 400 times further from the moon than the moon is from earth. The distance between the moon and the earth is equivalent to 108 moons; the distance from the earth to the sun is equivalent to 108 suns; the radius of the sun is equivalent to 108 earths;

Perfect distance planet

Então surge nova hipótese de nova propriedade na formula universal para sistemas.

De fato, uma breve olhada na formula nos faz notar uma idêntica logica nas distancias e tamanhos entre as partes do sistema. A distancia e diferença de tamanhos entre F2 e F3 é bem menor que a distancia e diferença de tamanhos entre F3 e F6, e poderiam obedecer a uma razão proporcional.

Então vamos trazer a formula:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

 

Suponhamos que a distancia entre F2 (a Lua na astronomia) e F3 ( a Terra) e F6 (a estrela Sol) obedeça a uma razão de proporção matemática.  Não vou me estender nisso agora que não tenho tempo, mas voltarei ao assunto. Se houver esta razão na formula, podemos juntar isso com o já calculado numero phi e adiantar nossa matematização da formula. Um grave obstaculo para estes cálculos é que não é possível fixar um momento exato que divide uma criança de um adolescente ou um jovem de um adulto. Então também esta dificuldade acontece na busca da exata dimensão dos astros num dado momento, pois eles também se transformam. E podemos também extrapolar para seres vivos, supondo que a diferença de tamanhos/volumes do corpo de uma criança de 2 anos (F2) com sua forma adolescente aos 14 anos (F3) e sua forma como adulto maduro aos 40 anos (F6) obedece a uma razão matemática, se o desenvolvimento físico for normal. Mas como calcular os volumes destes 3 corpos?

A experiencia do cientista maluco

Simples. Encher um tanque de 2 mts quadrados com água. Colocar dentro e inteiramente submerso o corpo de uma criança de dois anos. Colher a água que sairá do tanque numa vasilha. Encher o tanque, repetindo o mesmo com um adolescente e um adulto maduro. Então é só medir os 3 volumes de água. Vou agora correndo procurar três voluntários para experiencia e depois volto para continuar isso aqui…