Archive for abril 20th, 2019

Cientistas acordaram a maquinaria de um cérebro morto, mas não o principio vital na formula do cérebro

sábado, abril 20th, 2019

xxxxx

A sugestão que vem dos modelos teóricos da minha “Matrix/DNA Theory” fazem sentido aqui. Tanto o cérebro como a vida são produtos de uma formula natural que produz os sistemas naturais. Um novo ser nasce vivo porque o interruptor que ligou o funcionamento da vida foi acionado a bilhões de anos e continua transferindo esse principio vital de geração a geração. Uma vez que um ser foi desligado dessa corrente, pode se fazer toda a maquina do cérebro funcionar, que o principio não retorna e o ressuscitado sera um zumbi sem auto-consciência. Por isso também sera impossível tornar o computador ou robot mais poderoso com inteligencia artificial em algo vivo, pois só existe uma vida neste planeta rodando a 3,5 bilhões de anos.

Cientistas acordam cérebro morto e questionam noção de vida

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2019/04/18/interna_ciencia_saude,750236/cientistas-acordam-cerebro-morto-e-questionam-nocao-de-vida.shtml

 

O que fazer para chamar atenção de inteligencias mais evoluídas, não humanas?

sábado, abril 20th, 2019

xxxx

Li sobre um debate se existem alienígenas nos observando. E alguém colocou uma hipótese muito interessante.

Imagine quando você está num zoológico observando animais. Ou num aquário observando peixes. Separando você dos animais tem uma cerca como uma tela de arame. Javalis pastando grama, girafas esticando o pescoço no alto das arvores, macacos comendo banana e fazendo macaquices. Formigas mostram um sistema social com divisão de trabalho, construção de casa-cavernas e tuneis, abelhas fazem favos de mel… Tem macaco que gosta de agarrar cipos e voar no ar, outros ficam rolando dando piruetas, outros ainda puxando rabo dos cavalos…

Qual sua reação, que importância você da aquela cena, o que você aprende disso tudo? São seres vivos, alguns muito interessantes, alguns se movem fazendo coisas a mais que apenas comer, dormir, fornicar… Mas tudo termina ai’. Eles ficam repetindo o que fazem do nascer ao morrer, e no final o resultado de tudo que fazem e terem extraído do meio-ambiente  algo, desmanchando, destruindo, nunca construindo diferente, nenhum faz algo mais notável que os outros não sejam capazes de fazer. E isto vira rotina, você se cansa, a cena apesar de ser cheia de movimentos por dentro, e estática em relação a horizontes mais amplo, se nada mudar no ambiente aquela cena sera eterna.

Você volta os olhos as suas costas e vê os humanos andando no meio do zoológico, mais alem os arranhas céus, a catedral, a avenida, os carros… A cena tornou-se bem mais complexa, você sabe que mesmo o ambiente planetário mantendo-se o mesmo, os humanos mudam o ambiente imediato, tem muitos que fazem algumas coisas que outros não fazem, etc. Qual a causa fundamental destas diferenças entre humanos fora da cerca e animais dentro da cerca? Você dá um nome, um rotulo geral, abstrato porque não sabe definir direito o que significa: inteligencia. E logo se lembra que o cérebro humano e diferente de todos os animais, ele tem uma estrutura mais complexa chamada de córtex, e dai você entra mais na abstração de onde ressurge com um nome… “auto-consciência”. Sabe muito menos o que esse conceito abstrato significa, mas inteligencia e auto-consciência, mais o córtex, e o conjunto da base da diferença entre as duas cenas.

Agora imagine que você se cansou de ver os animais e já se prepara para se retirar quando um macaco te chama a atenção, porque ele esta te olhando, grunhindo como se te chamando, e movendo os pés, arrastando-os de modo inusual. Você se aproxima mais da cerca, o macaco pega uma vareta e risca o chão fazendo riscos e de repente, estupefato, você vê que um desenho e a figura de uma igreja, exatamente da catedral! O macaco continua rabiscando e para esperando você ver os rabiscos e mais estupefato você vê palavras escritas… ” preciso trocar ideias com vocês”.

!!!…

Claro que no final aquele macaco sera retirado da cerca e levado para um salão especial, rodeado de humanos, etc.

Assim, esta acontecendo quando a Terra significa ser um enorme zoológico e tem visitantes de fora observando os seres vivos. Assim como os macacos peraltas chamam mais a atenção dos humanos porque fazem mais coisas, algumas ate parecidas com o que humanos fazem, também os humanos chamam mais a atenção dos alienígenas, pois fazem cidades, carros, aviões… Mas tudo termina ai. Os humanos não tem os pelos ou as penas dos bichos, os alienígenas não tem o esqueleto ósseo e a carne dos humanos. Seus corpos são mais energia que massa. Seus cérebros já não tem divisão entre esquerdo e direito nem a parafernália do hipocampo, tem uma especie de córtex mais energética ainda que parece uma esfera de luz. Não existe possibilidade de comunicação por algum sinal programado inteligente, apenas talvez se os alienígenas ficassem brincando jogando bolas para cachorros pegarem, riscando o chão para macacos olharem, etc. O pior e que os humanos nem sequer olham na direção da cerca para verem os alienigenas lá fora os observando, pois humanos não tem sensores para captar, ver, os alienigenas.

Eu quero ser o macaco que olha na direção dos alienigenas, emite algum tipo de ruido que eles percebam e faça coisas mais próximas do que fazem, chamando-lhes a atenção, eu sou diferente, e preciso trocar ideias com vocês.

Mas em que direção olhar, que ruídos, que coisas a fazer?

Desde os primórdios existiram e existem os misticos que acreditam em seres sobrenaturais, em deuses, e já tentaram de tudo para estabelecerem contacto, trocar ideias, principalmente para pedir alguma coisa a eles. Muitos tem dito que conseguiram comunicação, resultados, mas nada que possa ser provado aos demais e imitado pelos demais, e se conseguiram algo, esse progresso morre com eles. As técnicas escolhidas nessa busca de comunicação tem sido as rezas, os rituais, as meditações.  Já tentei todas, para mim, e sei que para a grande maioria, nada funcionou.

Então tenho que mover neurônios buscando outra técnica. Mas… espera ai… por acaso sou mistico crendo em sobrenaturais? Acho que existe uma diferença. Ela começa a ser percebida na própria hipótese em que eu tentei descrever não fantasmas sobrenaturais, mas alienigenas materiais transformados pela logica natural da evolução. Energia se torna massa, massa se torna energia, e sabendo-se que energia e mais poderosa que massa, a evolução deve transformar o corpo denso de osso e carne em algo mais energia. A divisão do cérebro em duas metades deve ser de grande prejuízo para operações mentais, um cérebro inteiro sem divisões deve ser muito mais capaz de obter e processar mais informações. A evolução pela teoria de Darwin não está completamente provada mas as evidencias são avassaladoras, justifica que eu aposte nessa teoria e inicie tudo supondo que a natureza tem a propriedade da evolução. Então estou sendo naturalista, não mistico, racionalista, não imaginativo. Posso conseguir descobrir técnicas que demonstrem alguns resultados incontestáveis, que se estabeleçam, possam ser imitados pelos outros humanos.

Então como começar a procurar a direção certa onde focar a visão, os pensamentos, quais tipos de ruídos, quais comportamentos produzindo algo mais próximo do que os alienigenas produzem?

Ao pensar nisso fico irritado comigo mesmo pela impressão de que estou sendo meio louco, fora da realidade, tentando o impossível. Mas as coisas fáceis não envolvem irritação, insatisfação, as difíceis sim, e tenho visto que as difíceis, muitas vezes consideradas impossíveis, foram realizadas quando o individuo não desistiu no estado de irritação, e sim desafiou-o, insistiu, tentou ir mais a fundo, mais a frente. Então não sei como mas tenho que continuar. Tem que haver ruídos, sinais, que funcionem. Nenhum macaco fez o que meu hipotético macaco fez no meu hipotético zoologico, nenhum humano fez o que experimentar fazer, o macaco conseguiu, eu vou conseguir…

Eu encontrei soluções para a maioria das questões consideradas inexplicáveis pelos humanos. Encontrei explicações para a origem da vida, do universo, do DNA, o qual não é um código genético mas sim uma pilha de copias diferenciadas de um sistema natural original, etc. Podem ser explicações erradas, ainda não tenho como comprova-las mas também ninguém ainda as desaprovou, mas o fato é que elas nunca foram registradas e aconteceram agora pela primeira vez na historia da humanidade, nenhum outro ser humano encontrou estas diferentes explicações e mais, todas alinhadas numa mesma sequencia racional logica. E’ tao difícil fazer zero pontos na loteria esportiva como fazer todos os pontos certos. Se errei tudo, fiz algo difícil, quase impossível. Mas para encontrar estas explicações eu tive que aguentar a irritação, a tortura do exercício cerebral alem do que conseguia nas vez anteriores, ultrapassei as barreias, sai do outro lado. O meu sucesso foi resultado da técnica que empreguei. Por exemplo, na busca de explicações para as origens da vida na Terra a humanidade encontrou muitas linhas sequenciais que podiam serem construídas com certo tipo de padrão de explicações. Linhas sequenciais tao diferentes entre si, tao opostas entre si, como a dos materialistas em oposição a dos deístas. Mas teve sempre algo em comum entre todas estas sequencias: todas elas partiram da crença de que existem dois tipos de Natureza. Tem a nossa natureza imediata, a qual chamamos de real, e uma outra natureza invisível, a qual ambos grupos acreditam serem reais, e essa natureza invisível faria coisas que a nossa real não faz. Como por exemplo ela faria coisas aparecerem por magicas de sobrenaturais, ou de acasos-acidentes que ao invés de destruir ou desmanchar objetos mais complexos, construíram objetos mais complexos. E o meu sucesso se deveu a que eu não acreditei numa natureza invisível, fiquei apenas na real de nessa procurei minhas técnicas. E nesta unica natureza real encontrei que o corpo da minha mãe que gerou a minha vida corresponde a uma cena muitos bilhões de anos atras onde o corpo do sistema solar gerou pelos mesmos mecanismos e processos, a primeira forma de vida. Então peguei o corpo da minha mãe e fui reduzindo-o calculando a evolução ao inverso, do futuro para o passado, para obter o retrato falado do que era o corpo do sistema solar a 4 bilhões de anos atras… e como foram os respectivos mecanismos e processos reduzidos na sua complexidade.

Aqui surge um alento motivador que me da energia para tentar a comunicação com os alienígenas. Vou fazer agora o contrario. Vou pegar o corpo humano de agora e vou nele aplicar os mecanismos da evolução e vou calcular como este corpo estará daqui a alguns milhões de anos. Assim terei o retrato falado do que deve ser o procurado alienigena. Assim vou calcular o que ele faz, como se comunica, em que dimensão se situa, etc.

Se alguém ler isso ate o final, o que não acredito que alguém tenha conseguido passar do texto sobre o zoologico, vai rir pensando que o coitado pirou de vez. Vai perder tempo, com certeza. E com isso ninguém vai desta vez me ajudar em nada, como ninguém acreditou e ajudou quando trabalhava na outra investigação. Mas eu gostaria d comentar que a vida humana fica meio sem graça sem os sonhos. E lembrar que os sonhos ajudaram muito a humanidade, como por exemplo, o sonho dos irmãos Walter e do Santos Dumont de poderem voar como pássaros. E comum na America se repetir a frase “o sonho Americano” e diga o que quiserem os incrédulos em sonhos, a America continua sendo o maior sucesso na Terra, desbravando a escuridão, o desconhecido, arrancou energias do átomo e pós o homem na Lua. Costumo dizer… “minha gente, tenham pensamentos positivos, estes fazem aparecer os sonhos de cenas mais felizes, e persigam, tentem concretizar estes sonhos, isso tem sido bom para nos”. Então ao invés de desincentivar, este leitor deveria me dizer o mesmo. “Oh… você teve um sonho de uma cena mais feliz para os humanos, vá em frente…”

Pois o clima esta pesado no ar, tem muitos detalhes correndo continuamente na imprensa nos boatos de botequim, que estão trazendo pensamentos pessimistas sobre o nosso futuro. Estes boatos quase sempre terminam numa sentença implacável: não tem mais jeito de voltar atras, estamos no rumo de dias piores… De fato, analisando os boatos e comparando com o que pode fazer a especie humana, também concluímos que nada existe mais que possamos fazer para salvar nosso destino. Eu tento não pensar nas cenas horríveis pintadas pelos boatos, essa pode ser uma especie de sonho ao contrario, ou seja, temos pensamentos negativos e temos sonhos com cenas negativas. Mas tivemos a prova de sonhos positivos de fato podem resultar em futuros melhores.

Mas se constatamos que nada podemos fazer para cenas futuras felizes, como aconteceria estas cenas? Os dois grupos, deístas e ateístas, podem criar uma subconsciente esperança nos seus deuses mágicos, que de alguma maneira vão intervir mudando tudo. Eu acredito que existe a evolução na Natureza e portanto deve existir os alienígenas muito mais evoluídos e poderosos e como tais, eles podem estar nos observando em nosso zoologico. Não vejo como minha teoria possa ser mistica, sem os pés firmes no chão. Se nos conseguíssemos desperta-lhes a atenção, comunicar nossa situação e fazer pedidos, é possível que mudariam nosso destino para melhor, talvez até salvando nossa especie. Tenho todos os motivos do mundo para começar já, pondo meu corpo na mesa e começar a calcular o que a evolução pode fazer com ele. Se alguém me ver amanha em campo aberto com fachos de raio laser desenhando coisas esquisitas na montanha ou no solo… pense que sera mais conveniente torcer para que de certo.