A Crucial Diferença entre a Ciência e as Crenças dos Cientistas e Academicos

xxxxx

Quando me sentei na cama para dormir, ontem `a noite,  fiquei olhando os objetos do meu quarto, as paredes, etc., e dai meus olhos iam para minhas pernas, meus bracos… E na cabeca veio uma sentença: isto tudo e’ nada, ou seja, tantos os os objetos inanimados como este objeto animado que sou eu, nasa mais sao que um enxame particulas e forcas invisíveis movendo-se em espaços limitados ou fortemente colados umas as outras, formando atomos que sao 99% espacos vazios. Indo a fundo disso, tudo e’ nada.Mas uma grande pergunta que surge agora ‘e: porque alguns objetos sao animados e outros, na maioria, inanimados? Qual o elemento da Natureza que faz essa diferenca? O que leva os mesmos atomos destes objetos ” mortos” a se conectarem e se organizarem neste objeto qye agora pode mover-se por si proprio?! Engraçado: eu não me lembro do conhecimento humano, cientifico, religioso,esoterico, ou qualquer outro, ter me explicado isso, mostradio esse elemento, esta forca natural.

E aqui e agora pergunto: explicaram a voce? Se sim, por favor me passe a informacao.

Ai me lembrei que esta pergunta e’ antifga, ja pensaam nela e muitos elaboraram teorias para rsponde-la. O caso mais marcante que me veio a mente foi a discussao sobre o fermento da cerveja num bar e numa noite fria da Europa entre os cientistas Louis Pasteur e o quimico L…, L acho que era Linus Pauling? Leibniz? Nao Importa. Pasteur acreditava na existencia desta forca e a denominava “principio vital”. Claro, isto nao responde nada para os mais racionalistas, mas subjetivamente Pasteur tinha uma segunda crenca que na mente dele dava suporte para a existenia do principio vital: Deus. Enquanto isso o quimico posuitivista, e provavelmente ateu, acreditava que nao existia forca nenhuma desse tipo, que a Natureza nao precisa dela, que basta deixar varios tipos de atomos se encontrarem em determinadas condicoes ambientais que eles se ligam, nesta ligacao que ‘e ainda uma luta e competicao de forcas magneticas os atomos se mecxem, o objeto resultante se move e… voila… aparece os seres vivos.

Entao, ja deitado com a cabeca no travesseiro mas continuando com a luz acesa e olhando os objetos a volta, prinicopalmente a parede do teto, pensei que sim, os cientistas ja providenciaram uma duas teorias, duas explicacoes, dividios em dois times adversarios entre si. Mas a resposta vem de humanos, cientistas, filosofos, e nao da Ciencia. A Ciencia ainda nao me levou a uma mesa de laboratorio e mostrou como isso ocorre de fato, seja o vitalismo mistico ou o puro materialismo. Quem estaria com a razao?

Voce faz uma mistura com varios tipos de atomos, ai com uma pa tira uma porcão para um lado, e com outra pa, tira outra porcao para outro lado. Ai peg uma porcao e leva para o fundo do oceano; a outra porcão deixa num pico de uma montanha ou na beira de um pantano. Ai deixa aquilo por alguns milhoes de anos ali ao sabor de ventos, agua, luz solar, etc., e quando volta, um monte se tornou materia dura em rocha e o outro monte se tornou carne se arrastando ali por perto. Raios! O que surgiu que não e’ normal, comum, foi o monte de carne se arrastando, pois basta dar uma olhada a volta, para todos os objetos do ceu, que sao todos inanimados como aquela rocha,  notar a diferença unica e peculiar naquele objeto de carne.

Então volta a pergunta incomoda: qual o elemento ou forca que não e’ comum no Universo apareceu ali naquele montículo de átomos e o transformou numa coisa que nunca existiu ali, um objeto de carne se movendo por conta própria?! Os dois grupos de cientistas estão satisfeitos com suas elaboradas auto-respostas, mas eu não sou cientista, eu tento ser e pensar como sendo a Ciência, pura, cega e bruta. E como Ciência esta questão para mim existe porque me levaram a dois objetos diferentes mas não me levaram a assistir, sentir e poder reproduzir os processos, as forças e elementos naturais que os diferencia. Para a Ciencia a questao nao foi respondida, e Ciencia nao tem cabeca para elaborar teorias nem para acreditar em nenhuma coisa que não tenha visto e apalpado…

A Ciência, como uma maquina, não se move sozinha daqui para ali, ela tem que ser carregada por humanos, levada aos locais onde a maquina vai ser acionada para começar a trabalhar. Humanos podem transporta-la em relacao ao espaço, limitado, mas não em relacao ao tempo, a longo prazo. E ela nao foi levada ao ponto no espaco e no tempo onde esta este ou estes  elementos, esta forssca natural, material. Por isso a Ciência ainda não respondeu esta questao. Por isso ela nao sabe como montar uma sopa de atomos e transforma-la em um objeto de carne se arrastando por ai’. Que se entenda bem isso, isto ‘e crucial para manter-se a razao natural pura e saudavel sem minhocas levando–a a delirar nas fantasias. No tocante `a Ciencia, perante qualquer ser que afirmar uma explicação para as origens dos sers vivos sugerindo qual foi o elemento ou a forssa presente naquele evento, ela se mantera’ imovel, cega e surda. Ela não tem nenhuma responsabilidade, nenhum compromisso com aquela afirmação. Portanto, qualquer afirmação humana sera um ato de fe do humano que a proferir, e não um porta-voz da Ciencia.

E isto todo pai e toda mãe que zele pela saudade e liberdade mental de seus filhos, deveria avisa-los antes de irem para escola: ” Não acredite em nenhuma historia do mundo contada pelos professores. Conte a historia para mim para ver se e’ verdade.” Infelizmente, devido a mentalidade da maioria crente dos professores humanos, tem que ser assim, ainda. Ou isso, ou filhos com a inteligencia desligada da verdadeira Natureza. E isso traz dores, pode ser mortal para eles. Como já existe esta ameaça no ar de destruição do elemento vital na natureza e auto-suicídio da Humanidade.

 

Tags: ,