Acabei de descobrir que o espaço tambem não existe!

xxxx

O espaço é criado pela matéria. Se sumir a matéria, some o espaço.

Imagine você observando o Nada infinito (se é que isto existe, mas quem sou eu para contestar os gurus da Física Moderna como o Lawrence Krauss que escreve um livro chamado ” Do Nada Veio Tudo” e os estudantes-fãs caem matando em cima comprando adoidado este livro? E eu, tambem abestado, estou economizando na pipoca quando estou assistindo um filme para juntar dinheiro e comprar este livro…).

Você flutuando no Nada absoluto, so’ existe sua consciência observando. De repente surge uma esfera de matéria neste Nada. Diremos que a esfera tem um tamanho, e ai já começamos a criar o conceito humano de “espaço”. Esta bola de matéria emite um campo circular de ondas radioativas em volta dela. Aumentou o tamanho da matéria. E de repente da esfera sai uma esfera menor que viaja dentro das ondas e pára em certo ponto. Você pode querer medir a distancia entre as duas esferas. Pronto,… você criou o segundo conceito humano – distancia – que vai te levar no final a acreditar em “espaço”.

Entre as duas esferas você nada vê, ou melhor, vê o Nada. Sim, Nada e’ o pano de fundo de tudo! ( segundo o que estão me ensinando os professores). Mas você vai teimar que não, que aquilo e’ “espaço”, e vai insistir tanto neste nome inventado por humanos, que você vai acabar acreditando que ele existe, que é uma entidade, que tem uma substancia, etc…

Entre as duas bolas existe um campo magnético. Então vamos dizer que a matéria tem o tamanho entre as duas bolas, mais as duas bolas, e quando estiveres viajando entre as duas bolas dirás que estás no espaço sideral, ou no espaço vazio entre as paredes do seu quarto… Mentira! Você esta’ no Nada. Você e o campo magnético e suas duas bolas invadiram território pertencente ao Nada. E isto e’ ilegal! Ora bolas!

Em artigo anterior já tinha percebido que tempo também não existe, é apenas um conceito criado pelos humanos para organizar os eventos numa sequencia para depois ele ficar sabendo o que aconteceu antes do que.

Tambem em outro artigo aqui começamos a destrinchar desde a matéria do sistema solar, descemos aos átomos, as partículas, para descobrir que é tudo “espaço” ( já to eu tambem caindo na armadilha!)… que e’ tudo vazio, matéria não existe. Se matéria não existe e e a matéria que cria o espaço então ai é que estamos ferrados. Parece mesmo que vivemos numa simulação de computador ou seja lá o que for que queiram os deuses no… no.. espaço… glup…

Como eu nasci com o instinto de Robin Hood – aquele que tomava dos ricos e dava para os pobres – e não gosto de ver injustiças, vou pegar uma vassoura e varrer tudo deste universo para fora e limpar o Nada. Detesto ver invadirem os direitos dessa criatura indefesa. Vou por tudo no latão de lixo. Claro, isto implica que no final eu também tenho que me por no latão e puxar a tampa, fechando-o.

Moral desta historia descoberta agora:

” E’ melhor estar dentro de um latão de lixo com a consciência  limpa do que estar livre no espaço (glup) com a consciência suja…”.

Tags: , ,