Espetacular Video sobre a Divisão Celular, revela também a Posição dos Seres Vivos entre Diferentes Dimensões

xxxx

https://www.facebook.com/biologicasemacao/videos/1130516543635328/

E possível ao ser humano, com seu atual estagio de inteligencia, encontrar respostas para as antigas perguntas do ” quem somos?”, “o que somos?”, “para que e porque estamos aqui?” Eu encontrei mas não vou dar as respostas, pois elas so serão acreditadas se a pessoa encontra-las por si própria. Existe um método de pensar, raciocinar, que nos leva de encontro as respostas aquelas perguntas, o que vou fazer e’ explicar este método. Vamos começar com uma analogia:

Em um oceano muito grande existem duas ilhas, uma ao norte e outra, a milhares de quilômetros, ao sul. De repente nossos satélites informam que as duas ilhas estão se mexendo, se transformando. Depois de algum tempo, uma ilha se tornou uma fechadura e a outra, uma chave. Então as ilhas começaram a se moverem uma na direcao da outra e… a chave encaixou perfeitamente na fechadura!

Raios! Inacreditável! A primeira incógnita ocupando a cabeça dos humanos sera’: quem fez isso? E porque se perguntara’ quem fez isso? Porque sera’ evidente a todos que as ilhas não fizeram isso por si mesmas. As ilhas não tem inteligencia e não se comunicam para planejarem uma atuação visando um objetivo comum `as duas. Esse objetivo comum tem que ter vindo de um terceiro, oculto elemento.

Seria inacreditável, porem isso esta ocorrendo a todo momento na Terra e debaixo de nossos narizes. Quando um feto tem 3 meses ele não tem a genitalia sexual. São todos iguais, não se pode dizer que um e’ feminino e outro e’ masculino. Porem depois cada feto se desenvolve para um lado sexual. E um baby nasce na America do Norte como uma mulher ( a fechadura) enquanto ao mesmo tempo outro baby nasce na America do Sul como homem ( a chave). Tanto que em todas as populações, o equilíbrio entre números de machos e fêmeas e’ comum, e ninguem sabe explicar como os genes produzem estes números iguais. Ora, fetos não se mexem e desenvolvem aparatos sexuais por si próprios e muito menos aparatos que vão ser a metade exata complementar de outro feto que ele  não sabe existir. Isto foi feito por alguém escondido, oculto, um terceiro elemento, com certeza. Mas quem?

No caso sexual, a universal dicotomia entre opostos simétricos ocorre a olhos vistos. E sabemos a causa dessa dicotomia: aconteceu que a primeira célula, o primeiro ser vivo era hermafrodita, continha os dois sexos. depois este organismo se dividiu, ficando cada parte com um lado do sexo. Como o hermafrodita era um organismo de um único tamanho, peso, etc., e’ claro que suas partes sexuais tinham as mesmas dimensões, ou seja, eram perfeitamente complementares,. E essa complementaridade passou para os herdeiros divididos. Então aqui o mistério foi resolvido, o elemento oculto que tinha o plano da transformação e complementaridade foi o antepassado hermafrodita.

Mas existe um outro caso onde isso tambem ocorre… todo mundo o conhece. Porem, ninguém la fora desta sala sabe quem e’ o terceiro elemento oculto. So o descobrimos depois da formula da Matrix/DNA. Em dado momento, dentro do núcleo de uma célula, uma especie de linha chamada cromátide, começa a se transformar, a se espiralizar. Para um observador vivendo no oceano nuclear, aquilo não faria sentido, afinal, esta se espirilarizando para que? Porem, ao mesmo tempo, muito distante do núcleo ou ilha celular, tem outra ilha que tambem começa a se transformar. E’ o centríolo. De repente ele começa a desenvolver tentáculos, chamados de fusos. Outro observador ali por perto tambem ficaria sem entender nada.

Mas passa-se algum tempo, estas duas ilhas começam a se moverem uma na direcao da outra, os fusos agarram uma haste e puxam-nas separando em duas, que serão a razão dos organismos se reproduzirem, crescerem e reporem células perdidas, um fundamental e muito importante objetivo comum aqueles dois corpúsculos.  Ora, centríolos são meramente um punhado de átomos, eles não tem a menor inteligencia, atuam automaticamente. O mesmo acontece com os cromossomos. Um não tem a menor consciência da existência do outro. Então, quem foi o terceiro elemento oculto?

Hein?!

A resposta a este mistério vai elevar o ser humano `a capacidade de encontrar no Cosmos – num nível de tempo e de espaço na escala astronômica – talvez 70 ou 80% da resposta aquelas perguntas de ” quem somos?”, ” o que estamos fazendo aqui, para onde vamos?”

Pois vejamos.

A dez bilhões de anos atras, começou a se formar no espaço celeste, esta galaxia denominada por nos de Via Láctea. Existia uma nebulosa esparsa de átomos. Devido a rotação de outras galaxias e talvez do Universo, esta nuvem de poeira e detritos começou a girar em si mesma. Isto fez com que aparecesse no centro uma especie de ralo, ou rodamoinho, como forma a água rodopiando na pia. Com o tempo, este tornado foi se ampliando de maneira que toda a nuvem era um so rodamoinho. Mais algum tempo, e este cone espiral foi se dividindo internamente em dois cones – o cone central e o cone formado pela região periférica – devido ao jogo de forças centrifuga e centrípeta do sistema, e as linhas circulares ou forças desse rodamoinho se quebravam, separando-se formando uma especie de aranha com pernas, ou tentáculos. Ou seja, a forma da galaxia hoje com seus bracos espiralados. Mas podemos dizer que hoje a espiral, o ralo esta no centro, enquanto a sua volta estão os… fusos. O mais interessante que e’ que da interação entre a periferia com estes fusos e outros elementos e o centro com seus elementos produzem tambem a reprodução, ou auto-reciclagem, das galaxias. Portanto, vemos um único processo ocorrendo tanto numa célula como numa galaxia, e nos dois casos o processo tem a mesma finalidade. Claro, pela logica tinha que ser assim.

Acerca de 3,5 bilhões de anos atras, essa galaxia atacada pela entropia começou a se fragmentar e radiar seus bits-informação que cairão na superfície de planetas como a Terra. Estes bits trabalharam como genes tentando reconstruir ou reproduzir o sistema de onde vieram, a galaxia. Porem, aqui era tudo diferente do espaço celeste e a galaxia se saiu na forma de uma célula viva. Isto tudo esta’ detalhadamente explicado neste website.

Nos viemos – o DNA veio – de um ancestral que tem a imagem de algo espiralado no centro e envolvido por fusos que puxam esta espiral devido a força centrifuga do núcleo que ao alcançar o cone periférico se torna uma força centrípeta.  O jogo entre estas forças se torna a homeostase, o equilíbrio do sistema. E’ a mesma cena que vemos acontecendo entre as cromátides e os centríolos. Então quem foi aqui neste caso, o terceiro elemento oculto? Novamente, foi um nosso ancestral. Centríolos e núcleos celulares podem ser um mero punhado de átomos, separados, porem fazem parte de um único e mesmo sistema, um sistema celular, a identidade abstrata dos sistemas que coordena os movimentos complementares de suas partes internas. Mas sabemos que um mero estupido sistema celular não teria se inventado sozinho e com toda essa complexidade. E para que pensar e apelar a magicas, quando agora conhecemos o sistema ancestral do celular, e como os dois se assemelham em quase tudo? No céu existem partes da Matrix/DNA na forma espiral nos núcleos, e fusos nas periferias, também. Ai esta’ o elemento oculto.

Um detalhe a ser lembrado aqui e’ que esta nova maneira de ver a coisa toda esta’ sugerindo que dentro de uma célula existe um campo de forças e uma identidade abstrata de sistema que atuam na reprodução celular, como sendo um campo eletro-magnético semelhante ao do planeta. Nosso atual conhecimento cientifico nada captou disso, não tem conhecimento desta dimensão de eventos dentro das células. Por outro lado temos doenças milenares que continuam incuráveis, sendo produzidas por defeitos nas operações destas células, ou do organismo inteiro como sistema. Estes elementos sendo apontados agora estão envolvidos no fantástico fenômeno de um corpúsculo se transformar ao mesmo tempo que outro para os dois atingirem uma meta comum futura. Estão envolvidos nas raízes mesmas destas doenças. Então não se admire que ate agora estas doenças não foram definitivamente eliminadas. Ainda existem elementos desconhecidos pela Ciência dentro das células.  Mas a formula da Matrix/DNA nos fornece agora um mapa muito mais nítido da célula. Com um mapa melhor, estaremos melhor equipados para localizar o que precisamos.

Com isso a mente humana deu um salto gigantesco na direcao das respostas a suas questões existências. Ja não e’ mais ” quem somos’, de onde viemos”, etc., limitando esta pegunta a um individuo existindo aqui e agora. A Ciência já andou ampliando essa pergunta para ” o que e’ a vida, de onde ela veio, para onde vai?”

Agora já não faz mais sentido perguntar o que e’, de onde veio, para onde vai,… os corpos humanos, ou a vida. Agora estas perguntas se aplicam a “sistema, natural”. E não são perguntas aplicadas a quem são ou o que são todos os sistemas naturais. As perguntas se aplicam a um único ” sistema natural”. Um sistema que começou com o Big Bang, passou pela forma de átomo, de sistema estelar, de galaxia, de vegetal, de réptil, de humano e agora esta entrando na forma de auto-consciência. Não interessa que em cada uma destas formas ele se multiplicou em muitas copias, formou especies, etc. O que interessa e’ que neste Universo esta existindo um único sistema “universal”, que esta evoluindo sob as regras do ciclo vital, tal como nossos corpos passaram por varias formas – desde a forma de morula, blastula, feto, criança, adulto, etc. E nos humanos, ao menos aqui nesta região do Universo e nesta idade do Universo, somos a forma ápice, a mais evoluída deste sistema universal. Foi ou não um gigantesco salto na direcao das respostas finais? E nossa inteligencia avança-se para ainda mais proxima da resposta ultima quando percebemos que todo este processo pelos qual tem evoluído este sistema universal e’ semelhante ao processo que ocorre nos 9 meses da gestação de um ser humano. Neste Universo esta’ ocorrendo meramente um processo de reprodução genética – ou computacional, que e’ quase a mesma coisa – e esta’ sendo reproduzido aquilo ou aquele – ainda desconhecido – sistema que existia antes e alem deste Universo, e o gerou. As galaxias que vemos no espaço sideral preenchendo este Universo não deve ser muito diferente da cena que veriam micróbios inteligentes situados dentro de um ovo ou saco embrionário e observando a placenta.

Então já temos quase certeza, podemos dizer mesmo que já sabemos, para onde vai esta ultima forma deste sistema universal, que ‘e a auto-consciência. Ela veio do dia do Big Bang e vai nascer no dia do Big Birth para ser o filho, a filha, daquilo ou daquele que esta alem deste Universo. Claro!

-” E’,… mas isto não ajuda muito em termos de esperança para nossas vidas. Pois todos vamos morrer e então de que nos vale saber que la no futuro ma forma que veio de nos e’ quem vai viver eternamente…”

-” Hummm… Quando você estava na forma de morula, você morreu para se tornar uma blástula? Na forma de criança, você morreu para se tornar um adolescente? Ou a morula estava viva dentro da blástula? A criança estava viva dentro do adolescente? Assim, o sistema universal que agora e aqui esta’ na forma deste feto de auto-consciência e ele e’ você, nunca morreu nestes 13,7 bilhões de anos… a qual e’ a sua idade real.”

-” Assim já esta melhor, porem ainda fica um resquício de duvida. Toda a logica do mundo não e’ suficiente para me fazer ver eu como este sistema universal, e nada ha’ provando que nossa morte como humanos não seja a morte definitiva…”

-” Então vamos tentar se por outro lado você consegue ver. Na fase da embriogênese, todo feto ou embrião humano começa a manifestar a consciência nos sete ou 8 meses, depois que o cérebro esta formado, certo? Mas sera que cada embrião humano inventa, cria por si mesmo, esta coisa denominada ” consciência”? Segundo a moderna neurologia materialista, seria mais ou menos isto que ocorre, pois eles acreditam que não existe esta coisa de mente, consciência, que tudo não passa de circuitos químicos-elétricos produzidos pelo cérebro humano. Mas, voltando ao feto… Foi o seu cérebro que criou, produziu esta faculdade de consciência pela primeira vez na historia do Universo? Ou já existia antes dele a consciência em algum outro lugar, fora do seu pequeno universo intra-oval? Claro que sim, sabemos que alem de seu pequeno universo existia e existe a especie humana e com ela existe a consciência. Então como e’ que a consciência existe agora dentro do cérebro do feto isolado dentro de seu pequeno universo e ao mesmo tempo existe fora de seu universo? Sem nenhum contacto entre as duas? Ora, a resposta e’ que a consciência já existia no primeiro instante da fecundação, ela sempre esteve presente em todas as formas anteriores do feto, desde a primeira célula, da morula, da blástula, ela estava la’, oculta, apenas em estado potencial, esperando a evolução aprontar  a forma adequada de cérebro para ela florescer e vir `a luz do mundo.

Mas vamos agora falar do Universo dentro do qual estamos. Ele e’ gigantesco, suas escalas de tempo e espaço são enormes, inimagináveis para nos.  Sete meses da nossa existência corresponde a 13,7 bilhões de anos do Universo. E’ nesta idade dos universos que a evolução apronta o feto do sistema universal para iniciar a manifestar a sua forma de consciência. Como já disse o famosos guru a milhares de anos atras: ‘ A alma dormia nos átomos, sonhava nas galaxias, começou a acordar nos vegetais, a despertar nos animais, para começar a levantar-se no homem…”

-” Agora sim, a logica e’ incontestável. Porem não foi isso que o guru disse. Ele falou que a alma dormia nos vegetais, despertou nos animais…”

-” Porque nos hoje sabemos muitas coisas que ele não sabia, como sobre átomos, DNA, galaxias. Então agora tivemos que expandir a sua fala, amplifica-la para as dimensões universais. E’ assim que vamos explicar a coisa mais complexa que existe no mundo, que e’a resposta final aquelas questões. Se o guru não disse a coisa completa, agora estamos dizendo,… uai “.

Mas vamos continuar com mais surpreendentes exemplos nesse método de raciocinar, que vão nos levar ainda mais perto das sagradas respostas, agora melhor ajudados por um video.

Entendendo o significado universal de cada cena vista aqui.

Por exemplo, observe quando as duas forças laterais de estrias marrons puxam as duas cordas roxas, separando-as. As cordas formam uma especie de parede e no meio fica um espaço vazio. Porque e para que a natureza faz isso, essa tal de meiose, mitose, etc.? E’ para emparelhar, misturar, cada informação que vem do pai com a mesma informação que vem da mãe, e assim produzir um filho que seja um meio-termo entre os dois. O DNA so pode ter duas hastes e não três ou quatro. Então como fazer um DNA contendo todas as informações vindas de dois DNAs, sem  aumentar tamanho, volume, etc? Não se poderia adicionar a cada trecho do DNA do pai um trecho do DNA da mãe, pois isto resultaria num DNA defeituosos com mais hastes. Então a solução inteligente foi, primeiro duplicar as informações de um DNA. Assim, no caso da espécie humana, as células normais possuem 46 pedaços do DNA, chamados cromossomos. Mas quando ocorre a fecundação, 23 cromossomos presentes no espermatozoide juntam-se com os 23 cromossomos presentes no óvulo, pelo que os 23 cromossomos do espermatozóide são homólogos aos 23 cromossomos do óvulo.
Então o que a Natureza faz e’ separar um DNA em suas duas hastes e colar em cada uma outra haste vinda da mãe. De um lado, uma parede, seria o masculino, do outro, a outra parede seria o feminino. Mas note que o trabalho que constrói o novo baby se da’ apenas no espaço entre as duas hastes, feito pelas moléculas citosina, timina, etc.  A molécula que fica fixada formando as hastes são apenas o depositário da memoria, guardando os resultados do trabalho efetuado no espaço central. Em outras palavras, os eventos biológicos ocorrem como um fluxo avançando pela avenida entre dois muros.  
Este processo e esta mesma cena revela a situação da vida biológica como uma dimensão especifica, com sua frequência e vibração tipicas, existindo no meio de duas outras dimensões com vibrações diferentes, sendo um lado com vibração nais forte e o outro com vibração mais fraca. Assim o mundo que nossos sensores cerebrais percebem, a unica faixa de luz que vemos, e’ apenas uma dimensão entre outros mundos com outras faixas de frequência/vibração. A nossa biosfera significa apenas mais onda circular das outras seis deste planeta, um a onda circula que rodeia a superfície da Terra e tem apenas uma faixa de alguns metros de largura.
Tambem esta cena de um corredor vazio entre duas paredes e’ a mesma cena revelando a avenida curva em volta do Sol por onde orbita nosso planeta. Isto porque o Sol emite radiação em ondas circulares e cada onda tem sua vibração especifica, então os planetas que cada qual tambem tem uma vibração especifica diferenciada dos outros, se alinha na onda adequada e com isso não se perde no espaço. Observamos assim que ” o que vemos embaixo, aqui e agora, inclusive a nível microscópico, e’ igual ao que acontece em cima nos tempos/espaços maiores da historia cósmica universal.” Foi com essa intuição, projetando o que sabíamos aqui e agora sobre o que não sabíamos dos átomos, galaxias e universo, que descobri a formula da matrix/DNA e re-escrevi a historia universal, na qual emerge um significado e um futuro sublime para nossa existência. Nos somos uma ponte entre duas realidades, uma perigosa travessia. Não nos ‘e permitido saltar para uma dimensão de vibração superior enquanto não tiver-mos o corpo e a consciência física adequada para suporta-la. Mas podemos errar em nossa missão de vida nos acomodar num falso paraíso nesta atual dimensão, quando então pode acontecer o que ja aconteceu com todas as especies que foram por este errado caminho, como dinossauros, leões, baleias, águias, são becos sem saída que fecharam as portas da evolução para si mesmos.
xxxxxxxxxxxx
 
No nosso Facebook e website somos chatos, não publicamos assuntos de futebol, esportes, relacionados a sexismo, etc. Apenas assuntos que sentimos são necessários para o conhecimento elevar a consciência uma forma transcendental, pois quem não evolue mentalmente não tem futuro, por mais rico e posses materiais que obtenha.
Este video revela as imagens de como ocorrem importantes processos a nível microscópico dentro das cellulars. Para quem não e’ profissional em Biologia ou Bioquímica, a voz da apresentadora estraga tudo, pois ela nada explica quando fala o linguajar técnico com nomes e palavras desconhecidas fora do meio especializado e os assistentes tem sua atenção desviada para captar nomes e jargões técnicos perdendo a atenção no evento de fato. Para ajudar teria o link abaixo de um artigo sobre o processo, mas também na verdade ao invés de ajudar atrapalha mais ainda pelo mesmo problema de fazerem uma confusão de jargões técnicos que acaba impedindo que o não-profissional entenda e memorize o processo.

Etapas da mitose: I ao III prófase, IV metáfase, V e VI anáfase, VII e VIII telófase.

Tags: ,