A cultura humana foi produzida pela sua biologia, porem, já existia cultura nas estrelas – revela a Matrix/DNA

xxxxx

Bom artigo sobre origens e desenvolvimento da cultura humana, defende a tese de que a biologia é a causa produtora da cultura. Por meu lado, fui consultar a formula da Matrix/DNA e conclui que a cultura humana esta’ para o sistema social humano assim como a identidade dos sistemas naturais estão para os sistemas, portanto, o que se entende por cultura já existia antes das origens dos sistemas biológicos. Postei um comentário explicando isso no artigo, o qual vai copiado abaixo do link:

O ser humano como um animal biologicamente cultural

https://universoracionalista.org/o-ser-humano-como-um-animal-biologicamente-cultural/?utm_medium=botao&utm_source=ur&utm_campaign=onesignal

O ser humano como um animal biologicamente cultural

Louis C. MorelliLouis C. Morelli – 1/9-set/2017

Good food for thought! Mas eu acrescentaria algo ao artigo. Dizer que a cultura é biológica leva a crer que a biologia criou a cultura pela primeira vez na Natureza, mas vou buscar fatos no passado quando ainda não existia a biológica organização da matéria para sugerir que cultura veio antes, seria uma constante universal. A formula universal para todos os sistemas naturais sugere que cultura é um nome para outra coisa existente mais profunda: a identidade de um sistema natural qualquer.

Como a formula demonstra, sistemas são o conjunto de partes especificas e funcionais inter-conetadas dentro de um involucro qualquer. A soma de informações de cada parte gera o sistema que tem mais informação do que todas suas partes separadas. Porem, como estas partes interagem entre si gerando sub-partes que também interagem, mais informações internas são geradas, as quais não são agregadas `as partes, porem são acrescentadas ao conjunto total de informações que é o sistema. Com isso, o sistema gera uma identidade própria, diferente e muito maior que a identidade de cada parte.

E’ esta identidade de sistema que controla o equilíbrio interno ( que vem da evolução do equilíbrio termodinâmico nos sistemas “não-vivos”) entre todos os seus elementos. E isto acontece em qualquer sistema natural, desde os mais simples como átomos, sistemas estelares, galácticos, vegetais, bacterianos, etc. Pois esta identidade destes sistemas simples, muitos antes da biologia aparecer, que evoluiu para cultura quando a humanidade criou sistemas sociais.

Vendo ” cultura” por esta perspectiva se entende melhor este fenômeno, pois vamos buscar suas raízes, suas causas primeiras desde o Big Bang. E assim encontramos explicação para algo que é dito no artigo mas fica difícil de engolir: que novos genes são produzidos para encaminhar ao homem cultural. Não se trata de novos genes, a função e seu mecanismo já existia disponível na nossa herança dos sistemas não-biológicos, bastava expressa-la. E também acabamos de criar outra definição para cultura: é a identidade de um sistema. Cultura também pode ser a sua mente em relacao ao seu corpo como sistema, ou ainda, cultura é uma espécie de software que permeia um sistema natural físico, o qual é o hardware. Mas tudo isso que digo é resultante da minha interpretação dos modelos teóricos da Matrix/DNA Theory e posso estar cometendo erros de interpretação.

xxxx

O paragrafo notável do artigo que revela sua tese da cultura como produto biológico é o seguinte:

”  O ser cultural do homem deve ser entendido como biológico. Há mais do que um jogo de palavras na afirmação de que o homem é naturalmente cultural, ou ainda, de que a chave para a compreensão da natureza humana está na cultura e a chave para a da cultura está na natureza humana. O homem é a um só tempo, criatura e criador da cultura. Nas palavras de Morin (1973, p. 92), “o que ocorreu no processo de hominização foi uma aptidão natural para a cultura e a aptidão cultural para desenvolver a natureza humana”. Desse modo, “desaba o antigo paradigma que opunha natureza e cultura” (p. 94). Entretanto, apesar da força do argumento, mesmo várias décadas depois, ainda não se foi muito adiante.”

Tags: , ,