A Simetria que Nega a Existência do Universo: Mais uma evidência para Matrix/DNA?

xxx

O Universo nao deveria existir, dizem cientistas

The Universe Should Not Actually Exist, Scientists Say

https://www.msn.com/en-us/news/technology/the-universe-should-not-actually-exist-scientists-say/ar-AAu227S?li=BBmkt5R&ocid=spartanntp

O Universo, tal como o conhecemos, nao deveria existir, disseram os cientistas trabalhando no CERN, a Organizacao Europeia para Pesquisa Nuclear, num documento cientifico publicado no jornal Nature pelo seu departamento “BASE (Baryon Antibaryon Symmetry Experiment)”.

Depois de executar experimentos mais qualificados com antiprotons que nunca tinham sido feitos ate agora, o pesquisadores descobriram uma simetria na Natureza que eles dizem justamente que nao poderia existir.

 

Uma das grandes questoes sobre o Universo e’ como a primeira materia foi formada depois do Big Bang. Porque particulas e anti-particulas aniquilam-se umas as outras quando elas se contactam, se houvesse igual quantidade de ambas, o Universo nao existiria – ao menos nao na forma que vemos ele hoje. Para que fosse possivle a existencia do Universo, teria que ter havia um desequilibrio nos dois pratos da balanca de particulas e anti-particulas, com maior quantidade de particles, mesmo que fosse uma pequena parte delas.

published in the journal Nature.

Mas nao e’ este o caso. Todos os experimentos destinados a achar esta assimetria vieram em branco. Isto tambem e’ verdade para o ultimo experimento, o qual foi recentemente executado no CERN por uma equipe internacional de cientistas.

Christian Smorra, from Japan’s RIKEN institute, said in a statement.

“Todas as nossas encontraram a simetria completa entre materia e anti-materia, a qual se refere ao porque o Universo nao deveria existir”, disseram.

No estudo, pesquisadores usaram antiprotons que tinham sido isolados em 2015. Os antiprotons foram medidos usando a interacao de duas armadilhas que usam campos magneticos e eletricos para captura-los. A equipe foi capaz de medir a forssa magnetica do antiproton a um nivel que e’ 350 vezes mais precisa do que foi feito antes.

Se houvesse um desequilibrio entre protons e antiprotons, este nivel de precisao seria a melhor pista para detecta-lo. ” O nucleo da questao e’ se o antiproton tem o mesmo magnetismo que o proton, Este e’ o problema que nos temos que resolver” – disse um dos pesquisadores

“A mediacao dos antiprotons foi extremamente dificil e nos estivemos trabalhando nisso pelos ultimos 10 anos. A final revelacao veio com a revolucionaria ideia de executar a medicao em duas particulas.”

After finding no asymmetry between particles and antiparticles, the researchers will now work to develop even higher-precision measurements of protons and antiprotons to improve on the latest findings. “An asymmetry must exist here somewhere but we simply do not understand where the difference is. What is the source of the symmetry break?” Smorra said.

Depois que nao acharam assimetria entre particulas e antiparticulas, os pesquisadores vao agora trabalhar para desenvolver ainda mais precisos aparelhos de medicao de protons e antiprotons para otmizar os ultimos resultados. “Alguma assimetria deve existir em algum lugar ms nos simplesmente nao entendemos onde a diferenca esta. Qual e’ a fonte da perfeita simetria?” – pergunta um dos cientistas, Christian Smorra, do Japan’s RIKEN institute