TIME’S UP. Dois movimentos para mulheres e para homens

xxxx

Corre na Internet o movimento com link abaixo:

TIME’S UP.

https://www.timesupnow.com/

The clock has run out on sexual assault, harassment and inequality in the workplace. It’s time to do something about it.

O movimento social da Matrix/DNA se indigna com a abordagem machista a mulheres com nitida intencao sexual. Eu jamais sequer me insinuei ou me ofereci a mulheres com essa intencao nem nunca aproveitei situacoes de conversas que dao oportunidades a falar chamando atencao para coisas sexuais, sempre me policiei e coloquei um freio na lingua evitando o que poderia ter dito. Claro, se nao tivesse esse tipo de disciplina do carater jamais teria intuido uma visao de mundo com o nivel de codigo moral da Matrix/DNA.

Principalmente a cinica impulsividade em se insinuar sexualmente a uma pessoa que esta em necessidade de algo para manutencao de sua vida, como um emprego, e’ abominavel covardia, total falta de empatia e generosidade para com humanos. Portanto no que nos for possivel estaremos apoiando o movimento TIME’S UP. Porem,…

O fenomeno do gozo fisico por qualquer atividade sexual que envolve um parceiro foi herdado pelos humanos das suas ancestrais formas animais. Desde que a meta suprema da Matrix/DNA e’ a busca da passagem da forma atual humana para uma forma mais transcendental, todo tipo de instintos nocivos ou inibidores dessa passagem devem serem dominados pelo poder mental e buscado por este a sua forma nos sistemas transcendentais.

Na nossa cultuacao da liberdade humana e seu livre-arbitrio, somos contrarios a muitas imposicoes adultas das praticas sexuais ntre casais por mutuo consentimento e nos seus devidos lugares reservados para isso. Nao nos interessa a vida particular sexual de ninguem, seja bisexual, heterosexual ou qualquer outra forma, desde que tal atividade nao invada nossos espacos publicos, impondo-nos situacoes de desconforto e repugnancia.

Em vista disso, a experiencia real de vida no dia a dia e na rua tem nos entristecido ao observar o comportamento nao apenas dos machos mas tambem das femeas humanas. Para nos a agressao da insinuacao esta sendo praticada pelos dois sexos. Sao inumeros os detalhes em que se observa isto, basta sair `a rua. Entao devem haver movimentos contra os dois lados.

Soma-se a isso a sugestao dos modelos teoricos da Matrix/DNA quando se refere ao nosso passado evolucionario nos corpos dos nossos sistemas ancestrais, inclusive nao-biologicos, que a misera situacao caotica da emergencia da vida na Terra se deveu ao erro dos dois sexos, o qual comecou quando a parte feminina domino o sistema. E os modelos em geral sugerem que o instinto do carater feminino e’ a tendencia a ser sistema fechado em si mesmo ao extremo, enquanto o instinto do carater masculine e’ a tendencia a ser sistema aberto ao extreme, ambos inaceitaveis pelas leis naturais e portanto, levam a dolorosas cirurgias de autocura natural e ate a extincao da especie.  O fato de que nos mantemos em estado de alerta contra a crenca e a fe sem o controle da Razao e que tais sugestoes da Matrix/DNA nao foram comprovadas cintificamente, nos impede de qualquer movimento esforcado contra estas duas tendencias, porem, tambem nos mantem alerta para tentar inibir qualquer movimentos que incitam estas tendencias. Portanto, mais uma vez, entendemos que os defeitos que possam impeder e atrasar a transcendentalidade provem dos dois sexos. Em vista disso estamos sempre alerta quando um evento qualquer mostra a intencao de impor uma parte sobre a outra, pois devemos impeder que a dominacao leve `a oportunidade de stabelecerem uma das duas situacoes extremas – sistema aberto ou fechado radicalmente.

Na minha experiencia particular como Taxista – portanto numa situacao de necessidade financeira e de trabalho  – considero-me demasiado agredido pelo comportamento da maioria das passageiras exprimindo palavras sempre com conotacoes sexuais. Com isso nos apercebemos que esta sendo necessario criar outro movimento analogo tipo TIME’S UP para a parcela masculina.

Tags: , ,