Como e Porque as Religiões Cristãs Prejudicam o Brazil

Enquanto eu viví no Brazil comí o pão que o diabo amassou e tive minha vida perdida, inutilizada, portanto, êsse desabafo é o efeito inevitável. Se a terra era rica qual era a fôrça negativa, causa da minha maldição? O povo, as pessoas que ali habitavam. E quando saí do Brazil comecei a perceber os tipos de comportamentos que foram meus algozes e inimigos, naquêle povo. Dôa a quem doer, contra fatos não há argumentos: ninguém vai me devolver a vida perdida com as teorias em que acredita. Aquilo para mim está tudo errado e como ainda sou tambem um brasileiro, cujos antepassados trabalharam na construção da nação, tenho o direito de lutar para que as causas que produzem milhões de desafortunados como fui, sejam eliminadas. E êsse artigo foi inspirado numa frase que acabei de ler:

” A “master” can only be a master, if the slave acts, thinks or believes he is a “slave”.

Um “grandão” sómente pode ser o “patrão” se o escravo atua, pensa ou acredita que é escravo”. E a maioria da população brasileira tem um complexo de inferioridade que foi impôsto por desumanos com uma cruel e equivocada visão do mundo. Começa-se a condicionar uma criança a ser escrava passiva se a fizer acreditar que existe um “Senhor” sobrenatural e que êsse “senhor” o quer como “Seu” servo. Eu daria um murro na cara de tal Deus se me aparecesse na frente me dizendo que quer isso! Estudante desejoso de aprender e grato ao professor é uma coisa, servo é outra muito diferente! Sócio, sim, vamos até o inferno para fazer algo junto, mas empregado… nunca! Fazer sacrifícios na vida para receber recompensa no céu, só se me levar no céu e eu ver com meus olhos. Empatar, fazer trocas justas, sim, mas só perder, nunca! Êste é meu código moral: bom respeitador dos ensinamentos e leis que aprendí e as aprovei; trabalhador no pesado repartindo as agruras da vida com todos em igualdade; ao invés de masoquismo aqui, ao invés de sugerir aos outros que sofram na vida, aconselho que usem e usufrutem dos seus direitos até onde começa o espaço dos outros.Igualdade ou Morte, aqui e agora! 

A resposta que mais me irrita quando puxo conversa com pessoas comuns do Brazil é…

 “O mundo está feito assim, Deus quis assim, o que vamos fazer?”

“Êles são ricos, tem dinheiro, podem tudo. O que vamos fazer?”

Ora! E quem fêz, quem faz as coisas do mundo com o qual os humanos se relacionam aqui e agora? Quem faz as sociedades, o carro tocado a petróleo e não o carro elétrico, a terra dividida em fazendas ou favelas, os parasitas simbolos sexuais da tv, etc. e etc., senão o ser humano, como você? Por acaso foram os macacos?… Espíritos?… As girafas?… Jesus Cristo?! 

Quem agora está dominando êste planeta? Os mosquitos? O oxigênio? As cadeiras? Ou você, sua espécie, humano?! Quando você responde assim, pensando assim, pensando assim eu pergunto: “quando foi, o que aconteceu, quando você deixou de ser um humano? E como pode ter isso acontecido, se você continua com a forma de humano?! Porque você cedeu seu lugar de dominante do planeta para outro igualzinho a você?! Como podes confiar que outro vai saber tudo o que é melhor para sua vida, de seus filhos, de sua cidade, do que você mesmo?! Quando entrou na sua cabeça que você vai ter sua parte no bolo se as decisões sôbre o bolo forem tomadas por um ou meia duzia representando você, quando a unica forma inteligivel de lidar com decisões é através da eleicão de cada um em assembléias nos finais de semana? Se seus pais e avós dormiram no ponto e deixaram monstros crescerem dessa maneira, quando você vai acordar em seu nome, em nome de seus filhos, dos amigos de quem gostas e começar a chamar todos os escravos para confabular nos domingos mesmo que seja aproveitando os prédios que você construiu como igrejas, para traçarem estratégias de ir cortando as cabeças dos monstros?!

Certa vez eu era um dos líderes na revolta de Serra Pelada contra o roubo da mina dos garimpeiros e a intenção dêles de entrega-la aos “grandões”. Era três horas da madrugada, tínhamos cercado tôda a região do sul do Pará, sul do Maranhão, norte de Goiás, a Belém-Brasília, e três mil homens armados com picaretas rodavam a noite tôda vigiando a vila. De repente no rádio amador entrou uma voz dizendo ser de Brasília e ameaçando que se não saíssemos da Serra até o amanhecer iam mandar cinco aviões Buffalos carregados de paraquedistas que iriam descer metralhando quem ficasse. O sangue subiu-me à cabeça na hora, mas como sempre conseguí me controlar e ser diplomatico. Peguei o microfone e respondí:

– “Olha, seja quem está falando aí, eu tenho a dizer que construí uma casinha simples ao lado da mina, cerquei um terreninho de meio-metro à volta de maneira que resta terra prá todo mundo que quizer fazer seu barraquinho e vir trabalhar aqui. Devido sua ameaça estou correndo prá minha casinha agora pegar minhas carabinas e encher de bala enquanto estiver vivo qualquer passaro de ferro que passar aqui e todo fp mercenário que vier caindo do céu na direção da minha casa. Entendido?! Estamos aqui à espera!”

Êles apareceram? Nunca. Mas ali, com índios, a maioria nativos da Amazônia, 50.000 dêles, foi a unica vez no Brazil que conseguí reunir pessoas para uma causa social.    

 Com brasileiros não se consegue fazer nenhum tipo de sociedade para coisa alguma útil, social. É o povo mais egoísta que já vi nas minhas andanças pelo mundo. É incrível a apatia do povo brasileiro. Cada um é um bloco fechado em si mesmo cujo centro do mundo é o seu próprio umbigo. Agora espremo os miolos me perguntando: “Qual a causa disto? Como isto começou?”

Bem primeiro foi a colonização portuguesa e a raça que aqui existia, de aborígenes. Todo mundo que conhece e sabe como se comportam ainda hoje a maioria dos portugueses (com raras excessões, como conheço alguns), os portugueses são demasiado burgueses, querem ser ricos porque adoram a luxuria, e talvez por isso, não querem trabalhar no pesado, odeiam quando tem que o fazer e ficam furiosos no trabalho. Eu discordo no tocante a ser burguês, mas quanto a não apreciar o trabalho rotineiro pesado, concordo plenamente. Acho que a grande massa de povos que passam a vida nisso sem mostrarem revolta e ainda quando perguntados dizem que “está tudo bem, graças a Deus…”, não possuem intelecto, são zumbís, mortos-vivos. Como a terra virgem do Brazil era sofrível para europeu, êles vieram para saquear e levar para viver a boa vida na Europa. Portanto nunca foi iniciada no Brazil uma educação voltada para o entendimento do que é uma nação, para a dedicação a uma pátria. Podes reparar que todo brasileiro, principalmente os imigrantes trabalhando duro no exterior quando falam a palavra Brazil seus olhos iluminam “Não há país como o Brazil!”dizem. Mas não se iluda, quando êle pensa no que está por trás dessa palavra ele não está pensando em pessoas, em sociedade brasileira, mas apenas sua mente está revendo a paisagem geográfica, o clima, e as coisas que lhe ocupam a mente criadas para reinar s6obre escravos: futebol, novela, carnaval, as modêlos poposudas ou os “gatos” lindos e romanticos cantantes namoradinhos do Brazil. 

O outro denominador comum que foi a segunda causa são as religiões cristãs que foram enfiadas à fôrça, goela abaixo pelos emissários europeus para angariarem fundos para a Europa incutindo o mêdo e a submissão. O Brazil é notadamente uma nação católica, mas hoje assiste-se a praga do evangelismo se dividindo em posições mais ferventes e radicais.

Jamais vou entender como um brasileiro se deixa influenciar por religiões, mitologias importadas. A Biblia é um livro da história do povo judeu, nada tem a ver com a história do Brazil, nem mesmo das Américas! Foi escrita ainda na época que em todos os países era moda os contos com fantasias mitológicas. mas os brsileiros não se dividem naqueles que gostam da mitologia grega, dos que gostam da hindu, ou germãnica, etc. Êles nem conheceram as outras, os deuses dos outros. É só a do povo judeu de três mil anos atrás, e tomam aquilo não como obra literária baseada no contexto histórico de um lugar desértico, muito diferente do Brazil, mas sim como se realmente tivesse acontecido! Seria como se daqui a mil anos houver um povo acreditando que no passado a América era a terra de Harry Potter e que ele viveu realmente!

Ora, eu não quero saber de histórias dos outros, nada mais do que a simples curiosidade literária. Deus pessoal que vem falar com humanos e mandando passar ao fio da espada mulheres e crianças de outros povos, eu mando para o inferno! Meu negócio é o Deus brasileiro, aquilo que imagino seja a melhor explicação para as coisas ainda não respondidas sôbre a existência e tendo por base as experienças na História Brasileira, na qual não consta nenhum tipo de Deus falador a humanos. Minha idéia do que é a causa disso tudo, essa desconhecida a que nada tenho contra se alguem falar a palavra portuguesa “Deus”, fala e se relaciona sutilmente com cada pessoa em particular, e muda a cada vez que uma nova experiência acontece. Eu não me admito indo a templos onde as mentes de todos escapam de suas cabeças e ficam flutuando num reino que nunca ninguem têve o menor fato para dizer que existe. Quando ali, aquela reunião de pessoas seria ótima oportunidade para cada qual colocar os assuntos de interêsse da vida aqui e agora e ser partilhada e debatida por todos, elegendo os assuntos que são mais comuns à maioria e montando os alicerces para a açào pela união. Mas não: fora das igrejas só tenho oportunidade de ver brasileiros reunidos falando nada, conversa perdida, que nunca vai dali criar um grupo para atuar em alguma coisa.

Não concordo com muitas coisas que Nietzche acreditava e defendeu mas sua frase de que o cristianismo foi a maior fôrça criada intelectualmente por uma raça para tornar as outras fracas e escraviza-las pelas suas próprias inércias e convites penso que foi certeira. O pior é que os cristãos do Brazil não tem nada de Jesus Cristo, ou seja, em nada imitam o personagem da fábula. Quem vive como profissional independente sem se deixar ser empregado de ninguem como jesus fêz na fábula? E dos profisssionais independentes, quem rejeita a andar de sandálias e sem luxo ou vaidade alguma, rejeitando até ser dono de alguma propriedade? Quem vive 24 horas por dia atuando na praça publica convocando pessoas para serem contra os senhores, os escribas, os fariseus? cad6e algum revolucionário que seja a metade do que Jesus foi na fábula? E quem resiste ao sexismo desenfreado na cabeça do povo de maneira a não cair no casamento anti-cristão, a não continuar essa extrema aberração escravagista e suicida levando á superpopulação que é a institucionalizada familia nuclear? Quem se lembra das palavras… “minha familia? quem é minha familia, senão tôdas as mães do mundo, todos os filhos, todos os irmãos… Minha familia é a Sagrada familia, Universal, que nada tem a ver com essa aberração causadora da maioria dos conflitos humanos denominada familia nuclear. Existem tantas outras alternativas mais inteligentes de sistemas sociais onde todos recebem igual ajuda e proteção da sociedade, mas falar isso a brasileiro é causar um olhar enrugado e surprêso como se tivesse na frente de um marcuiano, pois êle nunca pensou sequer numa alternativa, êle não tem inteligência para tanto, a religião o amordaçou em todos os sentidos, até no fato dêle se acreditar que já está eleito para o céu… o maior egoísta, individualista, anti-socializante, acha que enganaria a um Deus!

Os Estados Unidos tem um clima que torna a vida muito dificil e tem consumido muito do trabalho da sociedade. Israel é um pequeno naco de terra desértico. mas a diferença do porque estas nações progrediram a ponto de dominarem a economia do mundo é que nos estados Unidos por exemplo, o povo tem uma normal e inteligente capacidade para se associarem. Existe associações para tudo, começando pela associação de cada vila ou bairro, de cada cidade, estado e aí se deriva para associações dos com-bigode, associação dos sem-bigodes, dos veternanos de gureesrra, e por aí afora. A Sears Roebuck foi iniciada por um grupo de donas de casa que ao invés de ficarem nas cêrcas fazendo fofoca quando sobra o tempo depois de ficarem esfregando o chão com a tv ligada numa novela queriam juntar fôrças e buscar sua liberdade. Quando isso aconteceria no Brazil?! E Israel, bem aquilo não é um aglomerado de associações, o país inteiro é uma associação dos eleitos por Deus para exercerem o govêrno da moralidade sôbre o resto do mundo pagão pela atuação felina sôbre a economia do mundo. Na qual os brasileiros entram direitinho depois que foram amansados por um livro condicionador psicológico, como era a técnica de Pavloc para condicionar cães a ralizarem suas vontades.

Mas porque digo isso? Porque a cosmovisão da Matriz/DNA sugere que para tornar êsse mundo melhor para todos os seres humanos sem deixar um só como empregado escravo, primeiro é preciso aplicar a fórmula da Matriz para instalar a produção mecanica automática, mas em paralelo, pois de nada adiantaria deixar êsse povo rico e ocioso sem uma vontade ideológica, é declarar  guerra à dominante expressão do gene egoísta e fazer emergir à tona o agora aprisionado gene altruísta.

Tags: , , ,