A Causa da Incapacidade do cérebro simples em transpor o individual para o social

xxxx

Os aminoacidos obtidos por Muller/Urey nunca conseguiram fazer a operacao evolucionaria seguinte que era se reunirem formando as longas cadeias das proteinas ou do RNA. Alguma coisa estava faltando nos corpusculos no fundo do frasco da experiencia, a forca agente que dirigiria o processo evolucionario.

Tomando o Brasil como um exemplo, 53% de sua populacao ainda existe nas mais miseraveis condicoes primitivas. Esta populacao tem como origem as racas negras ( dos 4 milhoes de escravos trazidos pelos portugueses) e as racas aborigenes, nativas do lugar, e os resultados da miscigenacao destas duas racas. E’ evidente que estas duas racas estavam no primitivismo intelectual quando foram abordados pelos europeus, e por motivo de interesses colonialistas, foram condenadas a se estacionarem neste estagio primitivo da evolucao intelectual.

Quando hoje tentamos entabular uma conversacao com exemplares destes 53%, expondo quais deveriam serem seus comportamentos para contornarem o opressor e rumarem no sentido de sua liberdade e evolucao, seus cerebros nao conseguem assimilar o que dizemos. Nao apenas revelam essa incapacidade de processarem essas simples operacoes com n ovas informacoes, mas estao condicionadaos negativamente para rejeitarem sequer pensar nelas.

Nota- se entao interessante coincidencia com os eventos da evolucao nas origens da vida. Forma-se uma infra-esturutra de um processo evolutivo, porem devido a falta de um ingrediente fundamental, a infra-esturtura torna-se inoperante.

Apenas nos da Matrix/DNA, conhecedores da formula universal, notamos essa similaridade, porque temos pensado na causa negativa no experimento de Miller/Urey mas tendo sob perspectiva a formula. E devido a formula percebemos que a causa negativa no frasco experimental era ou ainda e’ a falta dos fotons com informacoes que completem a formula. A formula constroi um sistema funcional com um circuito que deve avancar desde o principio ate o fim do sistema, e aqueles aminoacidos contem apenas os fotons com informacoes iniciais desse circuito.

Extrapolando agora para o caso da populacao humana, temos que conclujir que, se as premissas sao idenkticas, a causa negartiva tambem deve se-lo. Em outras palavras, faltam aos 53% da populacao troturada brasileira, seja na sua genetica ou na psique modelada por esta genetica, as informacoes seguintes que possiblitam processar as operacoes necessarias para se ultrapassar o umbral do ego individual para iniciar a adentrar o portal do coletivo social.

E aqui agora vai comecar para nos uma nova grande tortura intelectual, que sera a necessaria esquematizacao do problema, o levantamento do contexto ambiental e historico total envolvendo a evolucao humana, para detectar onde e porque a infra-esturtura nao recebeu a forssa natural para sua evolucao. E feito isso, tentar encontrar o metodo que possibilite inserir este ingrediente no intelecto dessa populacao.