O que e’ o “mal”? De onde vem?

xxxx

Porque existe o mal na biosfera terrestre? Digo, o “mal” segundo a definição: ” O mal e’ qualquer agente que causa qualquer desconforto em qualquer ser vivente”.

E quando começamos a pensar nisso, me vem logo a mente um exemplo clássico do mal: uma ovelha sendo dilacerada e devorada viva por uma fera. E então volto a memoria para 4 bilhões de anos atras quando o planeta nada tinha de vida, e procuro no que havia, onde estava a causa, a força ou o elemento físico, que mais tarde, no contexto da biosfera, se expressou como produtora do mal.

As feras predadoras matam os vegetarianos que matam as plantas. Então as feras predadoras seriam uma vingança das plantas, e ao mesmo tempo uma especie de anticorpo do sistema imunológico das plantas. E isso me faz suspeitar de algo escabroso. Sera que a evolução avança por ciclos reencarnatorios onde cada ação produz uma reação de força igual e direcao oposta? Sera que exista algo relacionado ao espiritismo nisso?

Vem a memoria a questão dos ciclos de alternância entre caos e ordem. Parece-me que onde tem ordem, não tem o mal. Como esta biosfera surgiu em estado de caos ( e a formula da Matrix/DNA sugere uma razoável explicação de onde e porque veio esse caos), os humanos são produtos e filhos do caos, então não poderia ser de outra forma, os humanos podem expressar o mal que esta na sua natureza que o criou. Mas a existência do mal e da consciência ao mesmo tempo num ser, e’ um absurdo paradoxo. Neste ser a consciência jamais deveria evoluir porque ela não suporta o mal.

Mas porque então a evolução teria produzido ovelhas? E do jeito que são, ou seja, elas não tem outra coisa para comer?

Vamos ficar com este capitulo com esta questão em aberto talvez ate o infinito, sem uma resposta, mas vamos continuar procurando-a.

Disso tudo, concluo que a consciência que existe neste universo e’ a culpada da existência do mal nesta biosfera terrestre. Pois e’ obvio que neste imenso universo existam inteligencias superiores a humana. E tao superiores que elas devem ter facilidade em saber tudo o que ocorre no universo, então sabem o que esta ocorrendo aqui. E inteligencia superior indica a existência de consciência, e consciência superior a humana. Ora,… se a minha consciência humana já não suporta a existência do mal aqui, e só’ não aniquilo todas as formas de mal porque sou fraco para isso, uma consciência superior deve aceitar muito menos ainda, com o agravante de que ela tem que ter o poder suficiente para eliminar o mal aqui. Então surge a pergunta que me deixa indignado: ” Porque essas consciências superiores não atuam?” Não admito justificativas, não pode haver nenhum argumento que justifique a um poderoso ser consciente assistir uma fera devorando uma ovelha, ou um grupo de humanos facínoras estuprando e matando uma mulher, sem fazer nada!

Resta a possibilidade de que a minha mente, a razão humana, desconhece totalmente o que e’ a existência, sua complexidade em múltiplas dimensões, e que no contexto destas múltiplas dimensões, esta forma de eu colocar o problema simplesmente não faz sentido, porque existiriam leis naturais verdadeiras que anulariam tudo o que eu acredito ser lei natural. Por exemplo, algo pode vir do nada, ou o positivo atrai o positivo, um mais um não e’ dois, etc. Mesmo assim não justificaria deixar existir uma consciência menor na ignorância assistindo os horrores feitos pelo mal. Se numa hipótese tresloucada, eu tiver alguma forma de vida apos a morte, e nesta forma eu tenha acesso a instancias de consciências superiores, vou subir a estas instancias muito furioso, vou exigir uma explicação que eu nunca poderia ter pensado mas que convença, ou então, vou tentar punir estas consciências superiores pela sua total negligencia, irresponsabilidade e crueldade.

Na continuidade desta pesquisa e’ bom lembrar que o mal atuante nem sempre vem de um forte sobre algo mais fraco. Basta lembrar que um microscópico vírus pode torturar e matar um corpo humano milhares de vezes maior e mais forte que ele.

Realmente esta e’ uma questão deprimente, absurda, do tipo que nos faz desistir de ter esperanças.

( pesquisar “o mal” no Google)

Tags: , , ,