Mudar o atual e importado idioma brasileiro: a solução para exorcizar os maus memes

xxxx

Em que estou pensando dentro do trem do metro? Uma ideia que tive agora. A maior solução para tirar o Brasil do terceiro mundo e eleva-lo a primeiro mundo seria a criação de um idioma novo, genuinamente brasileiro.

Você sabe que o que faz a diferença entre um pais rico ou pobre não é tanto a geografia e recursos naturais, mas sim o caráter dominante no povo que o habita. Basta se lembrar do desértico mas rico Israel e do abundante mas pobre Brasil. E o caráter brasileiro esta fundamentado nos “memes” (ideias que se tornam os mandamentos nas relações individuais de um sistema social) instalados pelos colonizadores europeus, os quais tinham em mente o mesmo que os garimpeiros ainda tem na Amazônia: saem da metrópole para enfrentar o inferno no mato apenas para buscar ouro e voltar para gasta-lo na metrópole. Assim nunca houve nas ideias inculcadas no inconsciente nacional a preocupação de construir aqui o seu pais. O escravagismo era a tônica, cujos memes ainda ditam o valor escravagista do salario minimo ate hoje.

E como exorcizar estes memes do inconsciente coletivo? Memes se propagam pela linguagem, as palavras que são passadas de geração a geração inclusive pela educação dos pais para os filhos. E` preciso arrancar estas palavras do cérebro e substitui-las por outras, como por exemplo, as palavras de ordem que os quackers levaram para os Estados Unidos quando tinham realmente a intenção de construir um pais e viver ali, e que incentivam as pessoas a se associarem para tudo, no consumo, na produção, na ideologia, etc. Nos USA tem associações para tudo, associação dos carecas, dos com bigode, dos veteranos, das donas de casa, as quais são tao sabias e unidas que tiveram até a iniciativa de montar um supermercado delas e para elas, que se tornou a Sears. Não os memes que incentivam o egoismo individualista que conduz um pais onde o povo não tem sequer a capacidade de se unir fortemente em associações de bairros.

Sei que seria muito difícil mudar um idioma secular de uma nação inteira por outro desconhecido, mas… senão fizer esse grande trabalho sacrificante, não vai ter jeito. Para criar uma nova língua e fácil. Basta por os objetos na mesa onde os linguistas olham para o objeto, se perguntam que palavra ideal se casa com o objeto. Por exemplo, por um gato na mesa e perguntar ao gato como ele quer ser chamado, puxando-lhe o rabo para que responda. Ele vai dizer “miau”. Esta ai, um nome internacional genuíno que todo mundo rapidamente aprenderia representando realmente o objeto. Miau !

-” A partir de hoje ninguém mais fala a palavra gato! Quando olharem para o bichano digam miau! Assim ele vai deixar de ser anti-social e vai se integrar na sociedade como todo bom cidadão!”

Quem inventou esse nome de “gato”? O que tem a ver aquele animal com a palavra “gato”? De onde saiu isso? Os gatos são sisudos, silenciosos, sempre arredios porque são revoltados com esse nome que os humanos os chamam. Queriam outro nome, tal como… leão, tigre, jaguar,… ou miau. Um idioma genuíno teria nomes como miau, au-au, piu-piu para pintinhos e cocorico para galinhas, rinnch, roink-roink, meee, etc.
Bebes, por exemplo ( aqui os meus pequerruchos nao tem o chapeu circunflexo no nome porque bateu um vento forte no meu teclado e levou o chapeu para longe), seriam chamados de bah-bah. O que tem a ver os pequerrucghos com “beber, bebida”? Que nome mais sem sentido! E as babas (também o acento daqui sumiu no teclado inglês) seriam chamadas de bimami. Ou seja, a segunda mãe. Muito mais apropriado. Por que esta maldade de dizer que as nobres trabalhadoras vivem babando? Isso foi mais um meme criado pelos escravagistas para se referirem a suas escravas domesticas.

– ” Bimamiiii… eu quero… eu quero…” – diria o bah-bah esperneando como sempre fazem quando querem algo na marra…

Se um novato não soubesse o nome quando lhe diz – ” vá buscar um rinch lá no pasto”. Bastaria a ele chegar e puxar o rabo de uma galinha para ouvir cocorico, e saber que não era aquilo. Puxaria o rabo de uma vaca e ouviria moooo, também não é aquilo, Mas ao puxar o rabo de um cavalo ouviria rinchhh, e pronto, esse é o bicho que o patrão quer. Assim como para melhorar a humanidade globalmente se tentou algo como o esperanto, mas que devido a imposição de alguns falantes de idiomas de países mais poderosos, não pode ser assimilado por outros povos.

Tags: ,