Experimento mental: Aplicado para Construir a Matrix/DNA Theory, qual sua real validade?

xxxx

No meu livro, cientistas materialistas sempre repetem a exigência de papers e experimentos científicos. E eu respondo:

  • ” A maioria são experimentos mentais. Mas sempre baseados em fatos reais, coletivamente conhecidos…”
  • ” Bahhh… experimentos mentais? Isso não tem validade cientifica…”
  • ” Já avisei e volto a repetir: não sou cientista e não tenho pretensões de ter feito uma obra cientifica, tal como definida pelos conceitos humanos acadêmicos. O experimento mental tem validade sim, enquanto teoria filosófica naturalista. E muitas das teorias cientificas, inclusive muitas que conduziram-nos a grandes descobertas e aplicações praticas, são baseadas em experimentos mentais. Um experimento mental clássico conhecido foi o de Einstein, que permitiu depois demonstrar a conhecida equivalência massa-energia expressada pela equação E=mc2. E a maioria das implicações da Teoria da Relatividade vieram apenas de experimentos mentais. Pois um experimento mental é o método adequado para se aplicar quando não existe possibilidade de se realizar na pratica um experimento laboratorial ms que um certo aspecto evidente ou demasiado repetido do Universo não é experimentável nas nossas condições tecnológicas atuais. Experimentos mentais podem ser explorados na imaginação de causas ou efeitos a fenômenos reais, fé usado na Física e principalmente na Matemática. Outro famoso exemplo é a alegoria da caverna de Platão. Outros exemplos clássicos se encontram no pensamento de Sócrates. Os experimentos mentais em física remontam ao menos à época de Galileu Galilei…”

https://pt.wikipedia.org/wiki/Experimento_mental

 Em filosofia e em física, um experimento mental ou experiência mental (da expressão alemã Gedankenexperiment) constitui um raciocínio lógico sobre um experimento não realizável na prática mas cujas consequências podem ser exploradas pela imaginação, pela física ou pelas matemáticas. Esses experimentos são utilizados para se compreender aspectos não experimentáveis do Universo. A expressão foi popularizada pelos Gedankenexperiment utilizados por Albert Einstein para explorar algumas das conseqüências da Teoria da Relatividade. Um experimento mental clássico permite por exemplo demonstrar a conhecida equivalência massa-energia expressada pela equação:
{\displaystyle E=mc^{2}}E=mc^{2}

Contudo, o conceito de experimento mental é muito mais antigo e remonta à tradição grega. Um famoso exemplo é a alegoria da caverna de Platão. Outros exemplos clássicos se encontram no pensamento de Sócrates. Os experimentos mentais em física remontam ao menos à época de Galileu Galilei.

Muitos experimentos mentais incluem aparentes paradoxos sobre fatos conhecidos ou aceitos que têm permitido reformular ou precisar em maior medida diferentes teorias científicas
.

Tags: , ,