Por que e como foi criado o mindinho

xxxx

AFINAL, O DEDINHO DO PÉ SERVE PARA ALGUMA COISA?

https://www.megacurioso.com.br/corpo-humano/36917-afinal-o-dedinho-do-pe-serve-para-alguma-coisa-.htm

xxxx

Meus comentários postados no artigo:

Louis Charles Morelli – Junho, 17, 19
Quer saber a verdade sobre os mindinhos? Por favor, coloque sua mão direita aberta na frente de sua face, e observe-a. Verás que sua mão foi construída exatamente como foi a história de seu corpo inteiro. A palma representa a barriga da mulher gravida que te trouxe ‘a luz como um baby ( o mindinho), o qual cresceu como criança (o dedo seguinte), torna-se adulto jovem ( o dedo médio) o qual torna-se o adulto maduro ( o dedo indicador da sabedoria dos pais) e depois entra em degeneração ficando velhinho e curvado como o polegar. O ciclo de vida pelo qual seu corpo passa, as diferentes formas que seu corpo apresenta nesta vida, tudo representado na forma de suas mãos.
Mas para saber como e de onde vem isso precisa outra experiência. Por favor agora observe as duas mãos abertas, palmas voltadas para seus olhos, com os 4 dedos de uma mão sobre os 4 da outra. O mindinho da direita vai estar sobre o indicador da esquerda. Estás vendo a imagem exata de um building block, uma unidade fundamental de informação do seu DNA. Os 4 dedos representam as 4 bases e os dois polegares levantados representam as duas hastes laterais. Tanto a palma quantos os dedos foram formados por um circuito no sentido horário porque o DNA é um sistema funcional cujas partes funcionam por uma conexão em circuito que vai da esquerda para direita, o sentido horário. Porque?
Ora, porque a fórmula que a evolução aplicou para fazer mãos e pés foi a formula do DNA. E o DNA é um sistema funcional cujas partes foram construídas pelo ciclo vital, e quando uma criatura na luta pela vida precisa de um novo acessório, o DNA manda para o local uma cópia de si mesmo, da qual serão materializados as formas úteis pela evolução. As mãos humanas começaram a bilhões de anos atras na forma de um cílios nas células, passaram pelas formas de patas, garras, etc. Se você conhecer esta fórmula ( a qual está no meu website apenas) você vai entender os outros órgãos, a estrutura do cérebro, e muito mais

xxxx

ele serve para nascer uma unha estranha, bater nos móveis …

Louis Charles Morelli – Junho, 17, 19

Sim, pois como podes ver no meu comentário acima, o mindinho existe porque quem criou a sua mão foi uma fórmula, o DNA, e o DNA é um sistema que como tal tem que ter as sete funções sistêmicas, as quais estão conectadas pelo processo do ciclo vital. Assim como os babies não servem para mais nada além de baterem nos móveis, quebrarem os brinquedos e receberem os xingamentos dos adultos, ou então para serem apenas engraçados, assim são os mindinhos. Se a vida não fizesse sua forma como baby não poderia fazer as outras formas, como crianca, adulto, etc., e por isso, se o DNA não fizesse o mindinho, não poderia fazer os outros dedos… Portanto ame e agradeça a existência do seu mindinho.

xxxx

Li A introdução acima da foto e nem li mais o resto. Meu DEUS me fez!!! Nao sou producto de evolucao nenhuma. Eu sou imagem e semelhanca do meu DEUS!!! Gosto de ciencia e estudo engenharia, mas detesto essas afirmacoes RETARDADAS!
Louis Charles Morelli – Junho, 17, 19

Raios, se você estuda engenharia, então não entendo como você pode aceitar esta natureza e seu corpo como obra de um engenheiro inteligente. Não seria mais sensato dar a um Deus deste inimaginável Universo e talvez tantos outros megaversos o tamanho e magnitude que Ele merece como um engenheiro cósmico? E investigar como de Sua Obra surgiu seu corpo? Para um engenheiro superior bastaria lançar seu genoma/software num ato de fecundação como um Big Bang e deixar que o próprio software, contendo o processo da evolução, fizesse o resto para se ter tudo o que temos hoje aqui, inclusive os 50% desta natureza caótica que é “bad design”, se por acaso nossos ancestrais usaram errado seu livre-arbítrio. Pense nisso como engenheiro e não como os trogloditas inventores de lendas compiladas em livros a milhares de anos atras.