Refletindo na existência ou não dos genes semi-vivos. Debate para o livro.

xxxx

 

Esta reflexão veio da leitura do seguinte artigo:

https://medium.com/@mackgrenfell/believing-in-other-possible-worlds-isnt-as-crazy-as-you-think-c02dd93aa964

Believing in Other Possible Worlds Isn’t as Crazy as You Think

Vamos imaginar que estou na nave numa conversa com o sósia do Dawkins. Ele diz:

-” Não tem como se interessar em estudar sua visão do mundo. Assim como não me interesso em reler estudando detidamente a Bíblia ou o I Ching para entender as visões de mundo dos judeus e cristãos e chineses, pois o principio destes livros e destas visões de mundo não tem nenhuma base no mundo real. Você por exemplo acredita na existência de genes semi-vivos, os quais seriam os ancestrais dos nossos genes biológicos. Isso não tem o menor sentido real, pois tal coisa não pode existir, nunca nada nas experiências humanas, e muito menos nos laboratórios científicos, sequer sugeriu a existência disso.”

” Ok. Na sua visão do mundo os genes biológicos vieram de uma sopa composta por água, rocha, seus minerais e gases e tudo isso sob o bombardeio da eletricidade. Quando ou onde uma experiencia humana ou mesmo nos laboratórios científicos sugeriu a existência dessa capacidade daqueles elementos na sopa?”

“Capacidade? Ora, os  genes são compostos dos mesmos átomos que compõem a sopa, esta sopa produz aminoácidos que são os pacotes de átomos formando os mesmos genes… tudo indicando que os genes vieram da sopa…”

” Você não respondeu a minha pergunta. Onde está naquela sopa a capacidade para ela se tornar ou formar genes? E eu me refiro as forças e elementos naturais que estariam espalhados neste Cosmos, como eles viram exatamente convergir todos pra um mesmo e minusculo ponto no espaço tempo, quais eram estas forças e elementos que no Cosmos, e nos seus átomos, atuam de maneira que os resultados de suas atuações compõem o conjunto desta ação super-complexa que eu estou resumindo na palavra “capacidade”? Me fale o que sabes de tudo isso, dessa capacidade… Veja que aqui está a maior diferença entre nossas visões de mundo. A minha foi baseada nas buscas destas forças e elementos, e quando as calculei surgiu a minha visão do mundo. Mas para isso tive que recalcular os vossos modelos teóricos de átomos e galaxias, tive que construir modelos onde estas forças e elementos estão presentes nos átomos e nas galaxias. Ambos concordamos que aqui tem genes, mas enquanto eu tenho os ancestrais que os produziram, você tem uma crença que eles não precisam de ancestrais. Mas uma crença que não acredita em ancestrais tem que criar fantasias magicas no seu lugar, como esse tal acaso magico. Uma crença apenas que exista o acaso magico. Se tudo na sopa, todos os ingredientes, no final se resumiam a átomos, então todas estas forças e elementos tem que estarem nos átomos. Ou tem mais alguma coisa nessa sopa? A eletricidade que caiu em cima deles? Onde estão os elementos na eletricidade? Os átomos, pelo que eu saiba, tem três forças. A nucelar fraca, a forte, a eletromagnética. Certo ou errado? Se estão certas, resta saber se são apenas estas. A sua Física diz que sim, são as descobertas ate agora. Ok, onde e quando estas forças, fraca, forte e eletromagnética foram flagradas produzindo coisas como moléculas auto-replicantes, proteínas, RNA, etc? ”

” Dado um amplo e vasto período de tempo, digamos em bilhões de anos, e trilhões de compostos resultantes dos movimentos e mexidas destes átomos resultaram em aminoácidos, dos quais, aqueles que tiveram a sorte de estarem numa solução ou ambiente que tinha elementos catalizadores para darem o período de vida necessário para um grupo de aminoácido amadurecer sem se desmanchar,  formaram proteínas que por sua vez formaram RNA que por sua vez apresentou o fenômeno da auto-replicação…”

” Em qual situação humana popular isto foi visto ou quando em qual experiencia laboratorial os aminoácidos brutos resultante daquela sopa conseguiram formar uma proteína? Como formaram uma proteína se para isso tem que ter RNA e não tinha RNA? Ou se o RNA se formou separado como ele formou a proteína para se fazer a si mesmo com ela?… Sabe de uma coisa? Estamos debatendo no vazio, nossas duas visões do mundo, e ambas estão baseadas em metafisica, em nossas imaginações produzindo as imagens abstratas de possíveis outros mundos alem do que vivemos e conhecemos. A diferença entre nos é que eu lido com as experiencias, os testes, sobre as sugestões da minha metafisica apenas como curiosidade, não tendo a certeza de que algo será confirmado, mas também não descrendo, enquanto vocês estão gastando bilhões de dólares, empegando um exercito de pesquisadores, vasculhando o planeta inteiro ate nas profundidades dos ventos oceânicos, a mais de um seculo, buscando  o mistério da sopa. Mas estão quase desistindo, uma grande parte desistiu e agora estão mudando o foco, estão indo para o espaço sideral porque estão agora acreditando que o mistério veio do espaço, aqui na Terra, vocês tem certeza agora, ele não está. Ótimo, a ignorância humana assim vai sendo vencida em alguma coisa, o conhecimento de detalhes vão se acumulando, muito descobrimos e aprendemos da Terra nessa busca apesar de concluir que o que buscamos não esta’ aqui. mas a vantagem do vosso procedimento apenas fica nisso, na acumulação de mais detalhes conhecidos, mas como vocês estão na pista errada, o funil vai se fechando em torno dos limites destes destalhes, e como isso aconteceu na Terra, vocês vão para outro funil sem fim no Cosmos. Agora vamos apender e descobrir muitos detalhes do espaço sideral… e ninguém sabe se o mistério está lá. Ora ele está lá e está aqui, a Terra é parte do Cosmos, ela tem o que ele tem. Resumindo eu estou imaginado um outro possível mundo convivendo aqui com o nosso onde existam softwares e e nestes existem fótons que atuam na camada mais simples como genes, enquanto coce está imaginado outro possível mundo convivendo com o nosso onde acidentes ao acaso como tornados mexem as coisas mais simples, destas mexidas acontecem coisas como peças e da mexida destas peças surjam carros e aviões… quando todos os acidentes que eu vi até agora fizeram o contrario, reduziram as coisas complexas existentes em montes de lixos de coisas simples. Sabe? Tem um autor que aborda um tema parecido… deixa-me mostrar-te um texto dele… esta aqui… leia, por favor:”

  •  ” The idea of other worlds is highly contrary to common sense, so much so that it might seem like a reason to reject them outright. But this is the point of philosophy after all, to challenge common sense intuitions. We need to come up with a better argument against possible worlds.

    One potential argument is that believing in other possible worlds has high cost. We’re forced to admit an entirely new type of object, a possible world, and to believe in its existence. This seems as bad as inventing a new, ad hoc particle every time we stumble upon a result in physics that we cannot explain. In science we try instead to see how we can refine our understanding of existing particles to accommodate the new results….”

  • ” nao concordo – interrompeu Austriak. ” Afinal, o que foi a teoria da particle do Higgs senao a invencao teorica de uma nova particula para manter o Standard Model?…”

Dawkins apenas olhou Austriak de soslaio, nao rspondeu e continuou. ” The counter-argument to this starts by drawing a line between what things we believe in, and what types of things we believe in. If we invent new, ad hoc particles to accommodate new results in physics, we’re forced to believe in a new type of thing. Believing in new types of things is something we shouldn’t do unless necessary, as it bloats our view of what exists…

-” Justamente aqui – interrompeu novamente Austriak – entra a teoria dos genes semi-vivos. Genes semi-vivos seriam outro tipo de genes. E considero perfeitamente necessário supor a existência de algo como os genes semi-vivos para explicar o que existe…”

  • “Possible worlds though, the argument goes, are not new types of things. They are the same type of thing as the world we inhabit. They are just as real and concrete as the actual world; we just don’t happen to live in them. If we take this view, then believing in possible worlds doesn’t force us to believe in any new types of things, it just requires us to believe in many more worlds — things we already believe in, provided we think this world exists.
  • ” Outros mundos só seriam possíveis fora deste Universo… – murmurou Dawkins. Por isso vasculhamos esta realidade aqui dentro em busca das explicações das coisas que existem aqui…”
  • – ” Não, vocês não estão atuando dessa maneira, racionalmente. Como os criacionistas partem da ideia de que Deus fez tudo e a partir dessa crença, desse norte-guia, buscam os fatos que se encaixam nessa crença, vocês materialistas partem da ideia desta matéria cega e atrapalhada como a unica criadora e apenas buscam os fatos que se encaixem nesta crença, ficam apenas fuçando o hardware sem tentarem ver as partículas-informações do software que tem de estar neste hardware, os fótons, os genes semi-vivos. Eu estudo também como vocês o hardware, e nos aspectos mais difíceis, como a selva amazônica, mas não  ignoro produtos como as propriedades da vida, os elementos abstratos como sentimentos, emoções, mente e auto-consciência, estes elementos que afloram nas telas dos computadores, por isso não tiro o olho da tela do computador observando os produtos finais que vem deste hardware natural, sabendo que esses produtos só são possíveis com a existência de um software e assim tento decifrar os códigos, os movimentos, as forças deste software. Como deve ser um software que exige e construiu este hardware para ele poder funcionar. Se não fossem justamente os que ousam pensar fora da visão acadêmica, como o Paul Dirac vindo com a ideia absurda da raiz quadrada de números negativos que resultou na descoberta da anti-matéria, ou Plank crendo numa matriz universal e conduzindo-nos a descobrir um outro novo, inédito, jamais imaginado possível mundo, como está se revelando a dimensão da quântica, nos nunca teríamos descoberto a quântica. Respeitar as minhas pesquisas fora da caixa acadêmica não é apenas bom senso tendo por base a experiencia histórica mas também deveria ser altamente desejada, ninguém sabe se vamos descobrir algo novo como a quântica…”

Meu comentario postado no forum debatendo este artigo:

Believing in Other Possible Worlds Isn’t as Crazy as You Think from philosophy

https://www.reddit.com/r/philosophy/comments/c1ymk9/believing_in_other_possible_worlds_isnt_as_crazy/

MatrixDNA 1 point· 6/19/19

” on a form of light spectrum”

I am surprised that the Bible says anything about “light spectrum”! Is it real? Could you give me the page?

My private investigation is suggesting that ” the electromagnetic spectrum when composes a wave of light has as internal moving force the same force that makes your body showing the cycle of life. This process – the life’s cycle – produces the transformations of bodies shapes and the transformations of light’s spectrums. So, any wave of natural light emitted with the Big Bang had encrypted into it the code for life. There are seven different spectrums, each one wit different vibration/frequency/length, etc. and since there are variations of expressions among these spectruns, each one produces a possible world, with specific matter, energy, etc.

So, if my results has something true on it ( I am trying to test them), we have a question: “Possible worlds are as predicted by modal realism – isolated one from others – or they are as predicted by MWI of quantum physics, where they bear casual relationship to reach other? The answer is here: your body shapes as adult is isolated or has casual relationship with your body shape as teenager? In a total universe where all these seven shapes exists at same time and space, rgw answer must be: yes… but that are long empty spaces like membranes ( composed by quantum foam?), between two different worlds.

 

Tags: , ,