A Teoria da Matriz/DNA acaba de fazer mais uma grande descoberta:LUCE !

A descoberta da Evolução nos conduziu a uma conclusão cuja prova está sendo buscada por um exército de cientistas nos quatro cantos do mundo: trata-se do Darwiniano LUCA (às vezes chamado de LUA também): the Last Universal Common Ancestral. Mas este ancestral se refere apenas aos seres vivos.

Pois bem. Os modelos da Matriz/DNA vem solucionando todos os mistérios do mundo material, revestindo tudo, de átomos a galaxias, com uma cobertura vital, e nos conduz até o instante do Big Bang para concluir que este Universo é uma genética produção. Ora , se é uma genética produção então o agente com a força que deflagrou o Big Bang deverá ser chamado de… (prenda a respiração porque pela primeira vez na sua vida você vai ouvir um nome que daqui para frente e nos milênios por vir vai estar nos livros escolares e mas manchetes dos magazines)… será chamado de…

 LUCE  :  the Last Non-Universal Common Ancestral for Everything!

– “Muito prazer em ser apresentado à senhora, Dona LUCE!”

A moda agora nos meios  intelectuais e cientificos será a elaboração de modelos ou retratos falados, cada qual sugerindo sua idéia da imagem de LUCE. E você ? Como acha que era esse “ser” ou essa “coisa” que deflagrou o Big Bang que criou este imenso Universo? A Teoria acadêmica atual acredita que a coisa era um microscópico átomo, mas… não acredito nisso.

Eu já fiz meu desenho de LUCE, baseado no que os modelos da Matriz/DNA sugerem e nos tipos de genes que criaram a matéria (simples vórtices quanticos), mais a idéia de multiversos que a cada dia ganha mais corpo na especulação filosófica. No meu modelo uma infinidade de universos se alinham na mesma configuração de uma secção do DNA, porem as pontas das alças se fecham num circulo – assim resolvo o poblema de um mundo infinito sem fim (porem este modelo ainda não resolve o problema do começo ou não-começo). E esse circulo de universos no padrão do DNA é preenchido com uma substancia infinita mental como o fluido mais sutil existente, do qual saem bolhas densas que são as mentes dos viventes aqui, como a sua. ( Gostou? Esse “ser” seria uma espécie de Deus na forma do DNA cujos atomos são universos e tudo banhado pela sua mente?). Estou tentando passar o desenho feito à mão para o computador e quando  conseguir o porei aqui. Mas assim fica explicada a tal da produção genética. Agora, lápis e papel na mão correndo a desenhar sua idéia de como foi – ou ainda é – LUCE. Mas não vale esculachar com desenhos de Flying Spaguet Monsters.  

Tags: , , ,