O Conflito entre a Medicina Oficial e a Medicina da Matrix/DNA

O pensamento cientifico moderno está convencido que as grandes tradicionais doenças têm como causa primeira disfunções dos genes. Os modêlos da Matrix/DNA estão sugerindo que as doenças tem como causa primeira disfunção do sistema-corpo humano, ou seja, é uma disfunção sistêmica que produz a disfunção de genes.

O pensamento cientifico está convencido que genes se modificam por si próprios ou que o DNA/RNA cometem êrros de transcrição ou êrros trocando genes de posições muitas vêzes por acaso, etc. Seja como for a causa primordial estaria reduzida ao foco genético, ao DNA. Os modêlos da Matrix/DNA sugerem que os genes são apenas expressões do sistema, êste é quem produz as alterações e demais êrros.

O pensamento cientifico tomou uma atordoante bordoada com o Projeto Genoma. Estavam antes convencidos no lema “uma doença, um gene”, portanto o mapeamento do DNA seria a solução, pois bastaria comparar mapas de pessoas sadias com mapas de pessoas doentes e detectar o gene responsavel. Com a realização do projeto o mapa obtido mostrou que não é assim: uma doença é produto de muitos genes alterados em várias regiões do DNA e não se sabe porque se conectam na disfunção nem como se conectam. Praticamente voltamos à estaca zero e as doenças continuam torturando e matando seres humanos

Os modêlos da Matrix/DNA apresentam uma fórmula do sistema universal perfeito. E diz que todas as arquiteturas materiais são aglomerados de sistemas derivados daquela fórmula. O próprio DNA tem como unidade fundamental de informação, como buiding block, conjuntos de quatro nucleotideos, o qual é uma cópia da fórmula universal. Portanto o DNA é uma pilha de derivados de um unico sistema. A fórmula mostra como é a conexão entre as partes. Ela ajuda a identificar as partes auto-conectadas com suas funções no sistema. Ela conduz a identificar e separar os sistemas dentro das networks que compõem uma arquitetura, seja uma galáxia ou um corpo humano. E sendo a fórmula do sistema perfeito, ela se presta a ser comparada com todos os sistemas isolados da arquitetura, mostrando onde estão as disfunções e provavelmente as causas. Basta erradicar as causas apontadas e o corpo funciona perfeito.

O pensamento cientifico moderno nada sabe sôbre a Matrix/DNA, eu sou a unica pessoa que está tentando divulga-la e sómente através dêste website. Sou a unica pessoa que está testando a fórmula contra fatos reais naturais e estudando-a, dia a dia. 30 anos fazendo isto me convenceram que a fórmula é real.

No minimo, a fórmula tem que se tornar conhecida… e mesmo que for destruída como irreal, este assunto de doenças não pode recusar nenhuma possibilidade de tentativa.

O que você tem a dizer efazer sôbre isso tudo? Tem alguem com cancer, alzheimer, obesidade, alto colesterol. diabete, etc., na familia? Tens certeza que estarás sempre livre destes flagelos? Então é bom fazer algo, o possível, e o mais rápido, para que a Ciência conheça e teste essa fórmula. Ao menos, gritar comigo.

xxxxxxxxxxxxxxxx

A seguir, vamos aqui registrando as noticias com assuntos relacionados ao tema:

1) Molecular Changes Found Responsible for Depression in Women

http://www.healthenclave.com/news/molecular-changes-found-responsible-depression-women-1270.html

Written By:
Vikas Shukla

For the first time, molecular-level changes have been detected in the brains of depressed women. The findings reveal that there is a connecting link between the two hypotheses of biological mechanisms leading to mental illness. The research was conducted by scientists at School of Medicine, University of Pittsburg and findings were published in the journal Molecular Psychiatry.

The study author Dr. Etienne Sibille, Associate Professor, Pitt School of Medicine, noted that very little research has been done on mental illnesses of women, although they are twice as likely as men to suffer from severe and frequent depression. The outcomes of research will provide better understanding of one of the most common psychiatric illnesses.

In the study, post-mortem brain tissue samples of 21 depressed women and 21 similar women without any history of depression were examined. The researchers observed reduced expression of certain genes, including the one for brain-derived neurotrophic factor (BDNF), in depressed women as compared to their peers. Also, the expression of genes responsible for neurotransmitter gamma-aminobutyric acid (GABA) was drastically low in depressed women. These changes were observed in amygdala, a part of human brain responsible in sensing and expressing emotion.

The scientists next focused on the impacts of BDNF on GABA cells by genetically engineering mice to carry different mutations in BDNF gene. They identified two mutations that led to same reduction in GABA subtype and also reflected other changes witnessed in depressed human brains. The finding will enhance future research on depression.

Psychiatrists and researchers have surmised many times in the past that reduced BDNF levels play key role in depression, and they have also hypothesized that reduced activity of GABA is an important factor.

Dr. Sibille said that their work has linked the two concepts together by demonstrating that, first, BDNF is evidently low in depression and, second, low BDNF influences particular subtypes of GABA in a way that develops characteristics we observe in depressed brains.

The researchers have continued with exploration of molecular pathways between BDNF and GABA. The project received funding from National Institute of Mental Health.

Tags: , , ,