Investigadores apontam para existência de planeta gigante

http://www.cienciahoje.pt

Um estudo agora publicado no «Icarus – International Journal of Solar System Studies» sugere a possibilidade da existência de um planeta gigante nas fronteiras do nosso sistema solar. A equipa de cientistas, liderada por John J. Matese, da Universidade da Louisiana, indica que esse planeta deverá ter uma massa entre uma a quatro vezes a de Júpiter. (Leia o artigo completo no link acima).

Comentário Precipitado da Leitura dos Mapas da Matriz/DNA:

Muito interessante para a Teoria da Matriz/DNA. Exatamente como deve ser um pulsar na Função 4: aparência meio-termista entre um planeta gigante e uma pequena estrêla; rodeado de cometas, pois ele, através de vulcões gigantescos é o produtor de cometas; afastado do Sol, porque era um planeta pesado que foi consumindo sua massa e tornando-se mais leve escapando à gravidade estelar; rodeado por um cinturão de poeira. Mas esta poeira pode ser duas coisas: a) resultante de sua atividade vulcanica; b) resultante da fragmentação de outre estrela e aqui a coisa se complica. Não acredito que nosso Sol esteja tão velho e tenha consumido tanto de seus atomos pesados ejectando a massa restante destes atomos para o espaço. Se assim fosse esta poeira deveria estar perto dele e talvez a Terra estivesse coberta por ela. Como não existem estrelas moribundas próximas ao sistema solar, resta a idéia de que essa poeira pode ser resquicio da formação do sol ou de uma estrela que o teria precedido por aqui. Em todo o caso, o acumulo de poeira numa regiaão pode produzir um sistema de vórtice onde surge um buraco negro, o que justificaria a época dsa produção dos cometas: ejaculação de cometas e presença de buraco negro significa a fase pronta do sistema para procriar. O mais indicado é que este astro esteja coitado, se masturbando, sem ter uma companheira, e seus cometas-espermatozóides são descartados no espaço. mas uma coisa preocupa agora: se é um pulsar, a qualquer momento pode colapsar sua fina casca externa e brotar como uma supernova, o que realmente poderia influir catastroficamente sôbre a Terra. Se concretizaria a professia de Nemesis? Não acredito nisso, não existe na memória do DNA nenhum relato registrado do futuro. Este “qualquer momento”pode acontecer em 2012 como pode acontecer daqui um bilhão de anos, dependendo de como esteja o estado evolutivo do pulsar, se for realmente um pulsar.

Tags: