Meditação com Musica pela Matrix/DNA

xxxx

Talvez um dia você vai me agradecer por ter lhe passado esta informação. Ouça a musica no vídeo abaixo. Mas depois, se tiveres tempo e inter6esse tente ler o texto que segue, o qual tenta explicar como entender a musica.

xxxx

xxxx

Para meditar por 10 ou 15 minutos eu prefiro a musica na forma dêste vídeo, que é diferente, mais apropriada. Mas se você quiser a musica completa e de graça pondo-a em seu computador para que o “repetir” fique automatico, no caso de meditações prolongadas, vá ao website:

http://www.fredericdelarue.com/

Veja o quadrinho “Musical Rapture”, clique em “download now”. Observe que no website tem um “radio” onde se lê “playing now”, o qual fica tocando outras musicas do Frederic. Se puder e interessar dê uma lida na “bio” do autor, no lado esquerdo da pagina. Frederic diz que aos 12 anos têve uma “morte clinica” e retornou vivo acreditando que existem seres super-naturais, coisa que só êle pode saber. Mas antes vá no quadradinho que diz “google translate” e escolha “Portuguese”.

Ouça Ave Maria por Jackie Evancho, a menina revelação do Top Idol:

Se você gosta desta história do Frederic DeLaRue sendo inspirado por anjos, você gostará de ouvir êste “anjo” cantando. Já ví e reví este video dezenas de vêzes pois acho que é um dos raros momentos que sinto orgulho da Humanidade, admiro como a Humanidade e a Evolução, quando extrai da Natureza o melhor que ela nos oferece, pode produzir uma obra assim onde tudo alcança a extrema perfeição!

xxxx

xxxx

Para entender a musica e o texto abaixo precisamos desta figura:

xxxx

xxxx

Se o resultado que obtive se repetir com outras pessoas, é possível que as ondas de som desta musica pode colocar suas células e corpo inteiro em harmonia funcional, corrigindo imperfeições que causam males fisicos/mentais. É composta de dois sons: um representa a vida do corpo fisico, o outro representa a existência da mente, ou auto-consciência. Esta musica não está aqui para ser julgada por seres humanos. Não se trata de dizer “gostei” ou “não gostei”, ou “é chata”, etc. Ela me foi recomendada por pessoas que admiro suas obras mas não as conheço, ouvi-a na primeira vez sem julga-la como recomendaram, e fiquei surprêso ao notar demasiados detalhes na musica coincidindo com a fórmula da Matrix/DNA. Mas tambem tenho notado alguns efeitos benéficos ao meu restado geral, físico e mental, ultimamente, talvez seja a musica. Então estou curioso, não sei se foi mera coincidência ou se a musica funciona mesmo, por isso preciso ver outras pessoas fazerem a experiência. Não costumo aconselhar ninguem a nada pois sei que sou um cego no mundo que nada sabe, mas ouvir esta musica não se tem nada a perder, por isso sei que não vou prejudicar ninguem.

Não está certo eu me intrometer entre você e a musica com minhas sugestões, o certo seria simplesmente coloca-la agora aqui, deixar você ouvir, e você decide o que ela significa, o que fazer com ela. Mas como todo humano tambem tenho meus defeitos, e nêste caso não consigo me conformar com a idéia que você vai largar a musica porque não vai captar algo muito especial nela que eu penso ter captado e assim vais perder uma grande oportunidade.

É essa crença – talvez minha estupidez – que me faz crer que tenho o direito de me intrometer entre você e esta musica, dando meus conselhos, porque acho que a musica tem potencial para render-lhe muitos mais beneficios do que simplesmente colocar suas células e corpo inteiro em harmonia funcional. Se você entende-la mentalmente, capta-la tambem a nivel mental, as ondas de som desta musica pode influenciar nas sinapses relacionadas a seus pensamentos, pode mudar estas sinapses pois são ondas interagindo entre si, corrigir certas conexões erradas em neuronios, fazer expressar neuronios benéficos que estão suprimidos ou calar outros inconvenientes, más lembranças, que estão se impondo… otimizar nossa inteligencia para enfrentar a vida diaria e entender a realidade do mundo e nossa existência nêle.

A fôrça mental desta musica é tanta, que chega em alguns momentos, a quem captar seus significados, mesmo estando imóvel, em transe quase hipnótico, começa a verter lagrimas pelos olhos: é a lavagem cerebral dos enganos acumulados na carga genética milenar, da cultura e da vida artificial, é um despertar para a verdadeira realidade e plenitude da nossa existência dessa realidade mundana tornada virtual devido os condicionamentos de nossa cultura simbólica, é a terapia mental sendo realizada. Antes de ouvi-la, por exemplo, quando ia trabalhar com um taxi em New York, tôda hora que um motorista me “fechava” o caminho, ou buzinava estridente atrás de mim, o sangue me subia à cabeça, meu primeiro impulso era partir atrás e brigar, e sempre em alguma coisa depois isto me fazia cometer êrros, prejudicando minha eficiência.

Depois, com a meditação e a musica ouvida antes de sair para o trabalho, ou antes de dormir na noite anterior, vejo o mundo diferente: tôda a matéria ao meu redor, seja a que constitui o asfalto, o metal dos carros, ou os corpos das pessoas, como aqueles motoristas, são partes de um todo ao qual eu pertenço, e eu sou êsse todo, êsse todo sou eu, portanto, as agressões que posso sofrer dessa matéria, são absorvidas com maior compreensão e tolerancia, são vistas como agressões minhas mesmo devido minha ignorancia e infantilidade perante o mundo, criadas pelo livre-arbitrio em épocas remotas em que fui um desastrado, meio maligno, na forma de meus ancestrais ( claro, quando as agressões são extremas, perco a compostura mental, fico brabo e… saio correndo!). Mas com isso, tornei-me muito mais calmo, sorridente e eficiente tanto no meu trabalho como em qualquer outra situação. Para mim basta êste beneficio obtido com essa musica para justificar o preço que pago em meu tempo util para ouvi-la, mesmo que às vêzes, sem vontade. É por isto que quero tentar fazer você experimenta-la tambem. Eu prefiro que você seja mais forte e sábio(a) que eu, pois assim, ao invés de eu estar interrompendo minha subida para lhe dar a mão e puxa-lo(a) para cima, você acelera minha subida me dando a mão. Competição é para os trouxas que sempre saem perdendo no final, ao menos, como parte da Humanidade. É por isto que vou me intrometer e dizer um pequeno paragrafo antes da musica, e um longo texto depois dela buscando trocar informações sôbre nossas conclusões. Mas ao ler-me, lembre-se que nada sei, não sou nenhum mestre espiritual, nem aquêles que me passaram a musica devem saber mais que nós, êles tambem nada tem de super-natural, creio, e as minhas crenças e as crenças dêles podem estarem tôdas erradas. Sua inteligência, e apenas ela, é quem pode orientar-te, ninguem mais. Então lá vai minha primeira opinião:

Esta musica é um remédio. E nem todo remédio tem sabor agradável, mas o resultado final geralmente é vantajoso para nós! Essa musica não é para você mental por enquanto, ela entra nas suas células, ela fala com suas células, e lembre-se as suas células são micro-seres que tem preferencias diferentes das preferencias humanas, esquisitas para nós, umas danças esquisitas, mas é esta sinfônia, esta orquestra, que faz suas células cantarolarem e dançarem saudavelmente. Ao menos é o que estou interpretando ao analisar esta musica sob o ponto de vista dos modêlos da Matrix/DNA.

Qualquer musica emite ondas de som que atravessam nossos corpos, assim como uma pessoa falando num celular à sua esquerda está enviando sua voz transformada em ondas que atravessam seu corpo sem você o perceber, e alcançam o celular da pessoa à sua direita. Ondas invisiveis, mas que podem derrubar um avião, ou entrar no seu cérebro e perturbar o funcionamento de seus circuitos, como estão alguns dizendo que o celular nos faz mal. E segundo sugere a fórmula da Matrix, tôda onda é um fenômeno que funciona como um sistema natural, num nível mais etéreo.

Pois lembre-se que seu corpo é um sistema natural, cujas partes são os órgãos e êstes são conectados pela corrente sanguinea ou pelos sinais energéticos através dos nervos. Os órgãos são sub-sistemas compostos de sistemas ainda menores, como o sistema celular. Seu corpo tem um trilhão de células, suas mesmas, mais 10 trilhões de células dos microorganismos que habitam seu corpo. E onde quero chegar te enchendo o saco com estas informações?

Sistema natural é o nome que damos a qualquer corpo ou objeto natural que tem a massa, a matéria organizada e funcionando. Existe uma fôrma natural como aquelas que usamos para fazer coelhinhos de chocolate, que quando é cheia com massa material, faz esta massa adquirir a forma e funcionalidade de um sistema. Ou então a fôrma desce de outro sistema, se intromete no meio da massa e monta um sistema. Esta fôrma é uma fórmula, que existe no Universo inteiro, foi ela quem montou ou modelou a matéria em sistemas atômicos, depois astronomicos, depois biológicos, depois sistemas celulares, e agora está montando o sistema da auto-consciência. É a Matrix/DNA, e parece ser a fórmula que a Natureza, ou algum Deus por trás dela, usa para criar as coisas dêste mundo. Creio que esta fórmula fluindo no Universo emite tambem ondas de sons… os quais foram imitados com nossos ainda rudimentares instrumentos musicais, nessa musica. Mas veja no final como tudo aqui faz sentido…

Esta fórmula parece ser emitida por algum Deus, ou algo alem do Universo, e na sua essência primeira – estamos descobrindo agora – ela surge nêste mundo material como vórtices, que emitem luz pura, natural. Tôda luz é emitida por uma fonte que pulsa e destas pulsações saem ondas esféricas, concêntricas, as quais inicialmente vibram com alta intensidade, mas à medida que vão se extendendo no espaço, se afastando da fonte emissora, vão tendo suas vibrações enfraquecidas. Acontece que nós humanos, com nossa inteligência, conseguimos fazer um aparelho que capta e registra a vida, o processo de um onda, que vemos numa tela na forma de uma linha serpenteando num grafico cartesiano. Chamamos o desenho final de um “espectro de onda”, o qual na verdade registrou as pegadas deixadas pelo avançar de um raio de luz. A linha serpenteante nos ensina que existe no inicio da onda uma forte vibração, e depois de sete tipos diferentes de vibrações, ela se desfaz, em partículas. Estes sete tipos de vibrações foram por nós denominados de raio X, raio ultravioleta, infra-vermelho, etc. Pois segure-se na cadeira agora para uma grande surpresa: as sete formas de vibração da luz natural expressam uma mensagem universal, são um código de uma fórmula, uma fôrça natural que imprime o ciclo vital na matéria! Ou seja:a vibração mais forte inicial faz a matéria se comportar como uma criança inquieta, energizada, a vibração mediana faz essa mesma matéria se tornar mais calma como um adulto, e as particulas finais de uma onda representam os fragmentos em que se decompõem os cadaveres!

Com a Evolução, vemos hoje êsse fenômeno de nossos corpos humanos rolando sob um ciclo vital, tendo nossa forma inicial, que foi uma mera massa chamada mórula, se transformando, apresentando-se como feto, depois um embrião, uma criança, um adulto… Estas formas de seu corpo foram criadas pelas formas da luz! Ou seja: um onda ou raio de luz pura, natural, tambem nasce como um bebê, cresce se propagando como uma criança vibrante de energia, amadurece como adulto mais calmo, e se desfaz em fragmentos, partículas, quando morre. Parece que o método que Deus ( ou seja lá qual for a fonte criadora da vida, eu só sei que eu não sei), utiliza para criar a Vida em todos os lugares é a emissão de um código na forma ondas de luz pura! E me parece que agora nós captamos o código!

A inteligência por trás dêste fenômeno natural é de uma engenharia extraordinária que me faz arrepiar todo quando penso nela, mas em síntese a coisa tôda é simples: a natureza pega uma massa, modela-a como uma esfera, aplica-lhe uma espécie de fermento que é a fórmula da Matrix, a massa esférica cresce, muda de forma várias v6ezes. Então a natureza faz no minimo mais seis bolotas como essa e repete o mesmo processo. Com estas formas tôdas povoando um espaço, a Natureza pega uma forma especifica de cada bolota e separa num lugar as sete formas diferentes. Ora, como uma forma se transformou na outra, existe uma força de atração entre duas formas consecutivas, um vinculo de conexão entre elas, assim como entre nós humanos, jovens tendem a se agruparem entre os de sua idade e forma, crianças com crianças, filósofos malucos com filósofos malucos, etc.. O resultado final é que as sete formas se alinham conectadas automaticamente, se curvam, ligam-se as duas pontas do circuito, o qual continua fluindo entre as formas… e assim a Natureza ( ou Deus) criou o primeiro sistema natural neste Universo, talvez tenha sido o átomo, ou antes, uma superparticula). A Evolução fêz o resto, e o resultado atual é por exemplo, êste sistema natural que aqui está apertando estas teclas, catando milho, que acha que é um filósofo, sabe que é meio maluco, (ou inteiro?), tentando convencer você que uma musica conta essa História Universal. Mas não acredite no que leu acima, esta é uma teoria, pois a academia escolar cientifica moderna acha que os sistemas naturais são organizados espontaneamente por acaso. Talvez êles estejam certos e eu errado, vendo chifre na cabeça de cavalos. Mas esta teoria não é bonita e faz sentido?

Se a teoria estiver certa, a primeira célula viva que surgiu nêste planeta foi montada segundo o processo de um ciclo vital, e a conexão entre seus elementos obedecem o circuito sistêmico do ciclo vital ( no mesmo modêlo simbiôntico de Margullis). Agora estamos chegando na explicação da importancia desta musica. As organelas de suas células estão organizadas na maneira de um circuito sistêmico que começa no núcleo como fonte emissora, passa pelos centríolos, vai para o ribossomo, passa para a mitocondria, pelo lisossoma, etc. Cada organela é uma das formas do ciclo vital, uma faz uma função na célula que é a mesma função do bebê humano no sistema social e familiar humano (perpetuação da espécie), outra faz o papel de jovem (curiosidade e aprendizagem da espécie), etc. Mas… muitas vêzes o circuito sistêmico é perturbado, ou por fôrças externas, ou por deficiência/excesso de certas substâncias, e se torna imperfeito, as organelas se tornam erradias, doentes, o corpo todo adoece. A célula já não funciona como a face perfeita da fórmula da Matrix. Mas… acredito que as ondas dessa musica exprimem a fórmula perfeita e por isso ela ajuda a corrigir estas perturbações, tentando restaurar o bom funcionamento do circuito. Entendeu agora? Impossível! Nem eu que já lido com isso a 30 anos entendí ainda, meu cerebrosinho é um nada perante a extrordinaria inteligência que sinto existir por trás disso tudo.

O autor do vídeo abaixo diz que a musica faz com que o poder natural que você tem como sistema evoluido (poder êste que geralmente é dispersado pelos seus diferentes estados emotivos e tem sido oprimido pela cultura virtual maquinada pelos dominantes) volte, retorne, a ser seu. Na linguagem da Matrix/DNA isto é traduzido por: as fôrças e eventos da vida mundana perturbam, torcem, desviam do fluxo, as fôrças da sua fórmula-Matrix, da Matrix divina dentro de você. Apenas um sistema funcionando perfeitamente pode ser forte para se impor às outras fôrças do mundo. A sua fórmula de poder tem um ritmo, a musica está no mesmo ritmo, portanto ela ajuda-o a recuperar e exercer seu poder.

Como disse acima, acho que a musica não é para ser julgada por nós humanos. Por exemplo, conhecí um cara ermitão esquisito, que dizia estar se comunicando mentalmente com uma civilização extra-terrestre super-evoluida, e até me convidou para o assistir em uma de suas “sessões”. Cada louco com sua mania, eu saí sem conclusão nenhuma. Mas estas pessoas às vêzes dizem coisas que nos faz pensar, pois elas tem uma certa lógica. Por exemplo, quando perguntei porque essa civilização não vem ajudar a espécie humana sofrida, êle disse que foi uma das primeiras perguntas que fêz, e sabe qual foi a resposta?

– “Se lhes desse-mos o poder para controlar a Natureza, uma das primeiras coisas que uns certos ambiciosos dentre vós fariam seria parar o Sol ao meio-dia, para poderem tramar 24 horas e obter mais dinheiro e poder. Nós poderíamos ajudar a espécie humana, mas os humanos não aceitam nossa ajuda, não a querem. Vamos dar um exemplo: pense nos leões. Você como humano é mais evoluido que os leões, e jamais conseguiria viver a vida animalesca dos leões, sem internet, pudim de chocolate, etc. Suponhamos que você pudesse acelerar a evolução dos leões para se tornarem como os humanos. Mas para isso leões teriam que começar a comer vegetais tambem, não poderiam mais matar vitimas e comê-las canibalmente. Certamente os leões recusariam sua ajuda, pois esta é a natureza dêles. Pois para que ajudassemos vocês a acelerarem sua evolução, voces teriam que recusar algumas coisas de sua natureza e isto lhes é inadmissivel. Por outro lado, se ajudassem os leôes a evitar algumas de suas mazelas, por exemplo, eliminando os carrapatos em seus corpos, os leões se estabilizariam numa maneira de vida e nunca evoluiriam, indo assim até que a mudança do planeta os extinguisse. Por isso não vamos ajudar os humanos a resolver suas mazelas atuais.”

E não é que isso faz sentido?! Por isso continuo a prestar atenção nêstes misticos e fazer-lhes perguntas. E a experimentar, praticar os conselhos que dão, as explicações que dão, como no caso desta musica que nos enviaram. Que dizem terem recebido de inteligências superiores porque a humanidade estaria passando por transformações nos niveis do dna e mental, transformações para melhor, merecidas por seus sacrificios nas gerações anteriores que trabalharam disciplinadamente, e portanto, meritória desta ajuda oportuna agora. A pessoa disse que ordenaram-lhe conseguir certos instrumentos musicais, dispo-los numa ordem numa sala, convocaram um “médium” chamado Frederic de la Rue, e eles a executaram, à distancia! Aqui não dou opinião, não acredito nem desacredito, cada qual que acredite no que preferir, o que me interessa é o fato real, a musica, para testa-la fazendo experiencias reais.

Eu interpreto a musica entendendo que ela conta a história de um ciclo vital. É a fórmula – que denominamos Matrix/DNA e que nêste website está representada como um diagrama de software – nascendo, fluindo com seu circuito, passando pelas fases da existência, que são as mesmas, seja do menor micro-organismo na Terra, ou do inteiro Cosmos. Quando, a certa altura, entra o som de um piano, é o ciclo alcançando a idade adulta, representa os pais na mesa na hora da refeição explicando e narrando a vida aos filhos, ou Deus tentando narrar os mistérios da existência, a nós. Quando mais tarde entra o som do violino representa a entrada na vida idosa, o som surdo da melancolia e saudades que uma pessoa velha sente na sua solidão, vendo a morte se aproximar… a qual é representada no som final, que vai se fragmentando até desaparecer. Mas é êste circuito, êste ritmo, o mesmo de qualquer processo saudavel ocorrendo em nosso corpo agora, seja o ciclo do sódio Nacl no ciclo de Krebs dentro de uma célula ou o nascimento de um pensamento num grupo de neuronios. Por isso, concordo com o texto em inglês no vídeo que diz: a musica possibilita ao corpo curar-se a si mesmo.

Observe que os humanos sempre estragam tudo o que é transcendente, sujando tudo com suas mãos, quando tentam fazer algo bom com o divino, que não conseguimos nunca reproduzir. Como acho que foi o caso da Biblia. Os receptores desta mensagem tentaram por a musica num video, com imagens, mas quais imagens? As divinas que a musica se relaciona? Não, as imagens que nossos pobres sentidos captam, limitadas à Terra, mas que julgaram serem apropriadas à musica. Porem, conforme eu ia assistindo o vídeo, fiquei impressionado com as imagens! No inicio, a pomba sendo sôlta pelas mãos, me pareceu a partida do meu espirito do reino espiritual, como um pombo-correio levando uma mensagem, uma missão a cumprir, sendo amparado nesta partida pelas mãos de um espirito maior, maior, e a pomba adentrando o espaço desconhecido significa nossa chegada e nascimento no mundo material. A partir daí cada imagem representa admiravelmente as fases do ciclo vital de nossa existência aqui, mas não posso explicar tudo pois seria um texto muito longo. A seguir aparece um pequeno passaro entre fôlhas espinhosas de cactus ou samambaias: é o espirito recem-nascido na Terra. como criança, curioa olhando tudo ao redor, a beleza e os espinhos sào os perigos; no final da musica o passaro já envelhecido está nuns galhos sêcos, sem folhas, quer dizer, a beleza imediata de antes deasaparece, mas o passaro agora observa curioso e sua atenção é atraída para os horizontes longinquos de uma beleza escura e misteriosa, como todos os humanos idosos inquirem o alem e seus mistérios. Ocorre que o ciclo vital de um ser humano é o mesmo processo do ciclo vital de uma célula ou um átomo do corpo, por isso a musica abrange tudo. Por isso minha sugestão é: na primeira vez, ouça a musica, sem se impacientar com a monotomia da musica no começo, assistindo as imagens. depois, esqueça as imagens. De preferencia, deite, relaxe todos os musculos, tente não pensar em nada, faça o esforço de afugentar da mente todas as preocupações atuais com a vida mundana, e ligue a musica. Não pense nem na musica, não se concentre nela, para não prejudicar sua terapia com seus julgamentos, não se concentre em nada, apenas respire e exista, imóvel. As ondas de som/luz da musica vão passar por dentro de seu corpo.

Mas isto acima é minha opinião mais a da pessoa (ou pessoas?) que enviou a musica. Não acredite em nada do que eu digo, nem eu acredito, são apenas nossas teorias, as quais continuarão a serem testadas perante os fatos reais. Ouça a musica novamente agora e elabore sua própria teoria. Depois, se tiveres tempo e disposição, leia nosso segundo texto abaixo. Ok?

Mas… somos seres humanos vivendo nesta face caótica da Natureza, somos filhos da necessidade e por isso não podemos ficar eternamente na solitária contemplação espiritual do mundo. Nossas necessidades nos pressionam a sair lá fora, onde um mundo imperfeito como uma placenta pobre para manter-nos como embriões mentais que ainda somos, nos aguarda. Como disse Dom Pedro na selva: “Aqui nesta vida és apenas um Homem, então lute e sobreviva como Homem!” Para sair lá fora preciso despir-me desta aura mágica espiritual obtida com a meditação, a musica enviada pelos Altos, a graça harmonica de Jackie, retornar àrealidade com os pés no chão e canalizar a energia obtida para a luta, a batalha, com determinação… mas com esperteza tambem, onde entra as técnicas de boa comunicação, os ap6elos corporais como sensualidade, mimica, etc. Para tanto, e enquanto me preparao para sair, deixo a tocar um video que para mim é de outro monstro sagrado vertendo energia por todos os poros: Mickael Jackson em “Dirty Diana”! Totalmente o oposto do que aconselhei acima, porem, funciona como um puxão de orelha energizante para sair animado e esfuziante de energia agressiva e enfrentar a batalha do trabalho lá fora:

xxxx

xxxx

Comentários extras da Matrix/DNA

Para ler, comparar com sua cosmovisão, pensar, corrigir, acrescentar… depois que retornares do mundo lá fora e tiveres um tempo de sobra…

Voltando a Rapture…

A imagem que tenho de Deus e da totalidade da existência pode ser explicada assim:

Num centro do mundo existe uma esfera, a mais luminosa possivel, mas que é como uma bolha contendo um ou dois cones, girando sõbre si mesmo, e rodeada por suas ondas de luz, seguidas por uma auréola material que é o nosso Universo, e que termina rodeada por uma espécie de dark matter infinita. Da base superior e larga do cone a espiral emite as ondas de luz, que saem como nuvens luminosas, se expandem, se quebram formando novas ondas, e isto vai enfraquecendo-as, até que a ultima onda enfraquecida bate contra a dark matter como a onda do mar encontra as rochas do continente. As ondas se quebram em particulas avermelhadas que se lançam para a frente e aqui começa o nosso Universo material. As particulas se tornam matéria e formam um anel circular, nós estamos no meio dêsse anel, dessa auréola avermelhada meio-escura em torno da esfera luminosa, e para todo lado que olhamos só vemos esta dimensão material. Esta matéria faz uma curva, continua avançando mas retornando por baixo das nuvens luminosas na direção da esfera central (ainda preciso fazer o desenho animado dessa imagem e anexa-lo aqui… alguem pode ajudar?).

À medida que avança, a matéria vai se desfazendo, se transformando em bolhas gasosas, e assim retornando no sentido inverso da Evolução, até entrar no cone central pela parte de baixo, o bico do funil. Essa matéria rarefeita se torna o alimento, o combustivel, que a esfera central, girando como uma fornalha, recicla e transforma nas ondas luminosas as quais são emitidas e assim perpetuando Deus e o mundo eternamente. Pensando bem, é a própria fórmula funcional da Matrix/DNA. No meio disso tudo existe uma consciência da existência do todo, que se expressa no ápice como a esfera lumonosa e vai se expandindo no meio das ondas e que se fragmenta em numero quase infinto de particulas de consciência, habitando as particulas materiais. Estas particulas estão sob evolução o que significa reunião em porções cada vez maiores, onde as porções de consciência cada vez maiores vão recobrando a noção de existir… e nós humanos, cada ser humano, é agora e aqui uma destas porções de consciência anexadas a porções das particulas que formam nossos corpos fisicos. Assim cada ser humano é uma espécie de gene que está construindo uma parte de um embrião final, onde todos os humanos com todas suas consciencias estarão reunidos num só corpo, e, passadas as atribulações da travessia na dimensão do anel material, êsse corpo resumindo tôda a Humanidade e possivelmente outras formas de Vida consciente no Universo, retorna a ser… Deus.

Esta imagem tem uma grande vantagem para a Humanidade: somos inspirados a ver todo ser humano como parte de nós mesmos, como co-trabalhadores ao nosso lado construindo nosso corpo futuro, portanto não é inteligente atrapalhar o caminho de nenhum ser humano, não é inteligente ser astuto, competidor e explorar a energia de outro ser humano, porque cada ser humano é um gene, o que significa que cada ser humano é uma mensagem unica, uma força unica indispensavel e inimitavel, a qual, se não cumprir sua missão, se não puder expressar a mensagem que traz em si, nós todos, nosso unico futuro corpo, poderá nascer com um aleijão. E ninguem em sã consciência quer nascer aleijado.

Esqueça todas as tentativas de mensagem de amor entre humanos: esta é a suprema significação e sintese que pode erigir o supremo amor entre a Humanidade e da Humanidade para a Natureza que a sustenta. Existe uma consciência infinita que conhece todas suas formas de existência, que “sabe” existir-mos porque somos ela agora, mas que não interfere em si própria, nada pode mudar no fluxo e ciclo eterno do vai e vem de ondas retornando como matéria. Pode isto sim, suas porções despertarem mais cêdo, desejarem crescer rápido como todo menino, acelerar nossa passagem pela auréola material e retornar o mais breve possivel ao supremo e prazeiroso estado de ondas de luz em seus mundos que desconhecemos daqui, e isto só se faz agregando-se as porções de consciências separadas aqui, ou seja, solidarizando-se fraternalmente com seus semelhantes. Por isso eu o (a) quero maior, mais sábio(a) e mais forte que sou e não vacilarei em ajuda-lo(a) sempre que puder em sua caminhada cumprindo sua missão. Quanto mais evoluído (a) estiveres significa menor atraso em minha evolução, pois ao invés de eu parar meu caminho, minha subida, para estender-lhe a mão e puxa-lo(a) para cima, você acima estenderá-me a mão acelerndo minha elevação. Aqui morrem tôdas as vaidades perniciosas, toda busca de poder sôbre semelhantes, tôda exibição e ambição de se aparecer huminhando os mais fracos. Acho que qualquer pessoa humana comum que caminha na rua sem chamar a atenção, dotada de cosmovisão semelhante, é muito mais inteligente, esperta e astuta que qualquer celebridade ou pessoa bilionaria bem-suscedcida nas tramas dos negócios que no final, apenas prejudicam a Humanidade como um todo e assim prejudicará elas mesmas.

O som de fundo, como se fôsse um chiado imitando a respiração, ou as ondas da maré que vai-e-vem, me lembra a radiação eletromagnética que captamos vindo do Cosmos e nos fêz acreditar na teoria do Big Bang. Imita o som do vai-e-vem das marés, das ondas que vão, se quebram, e das águas que retornam para o centro do oceano, porque assim são os universos que nascem, existem, e retornam à fonte que os gerou. O outro som, contínuo, executado pelo órgão, passa a sensação de como seria o som de uma consciência infinita se sentindo a si própria, ouvindo o som da existência de seu corpo, a qual se concentra num vórtice central, uma fonte emissora, e se expande junto com as ondas de luz, criando matéria, se refazendo na evolução da matéria. Talvez esta é a imagem que inteligências extra-terrestres mais evoluidas que nós tem hoje do que é Deus, ou ao menos, do que é o “tôdo”.

Ondas

A intuição humana tem “tocado” de longe e ainda primitivamente esta noção de um tôdo auto-reciclavel que existiria infinitamente, num tópico denominado “torus”. Talvez você saiba mais disso que eu, mas senão, veja algumas das produções desta intuição:

xxxx

Torus em simples rotação

xxxx

Torus como esfera e circulo concêntrico

xxxx

Torus dentro e fora

xxxx

Torus e o Buraco Negro

(clique na figura para ver a animação, mas se interessar veja mais em “The Dawn of Space and Time in a Selfconscious Quantum Universe” , em http://tonyb.freeyellow.com/index.html )

xxxx

Na sua dimensão, a minha consciência imagina, ou sente, que as ondas são de um oceano universal, de luz pura, e quando se quebram iniciando nova onda, se fragmentam em partículas, as quais se elevam como as espumas sôbre as ondas, levando consigo partículas da consciência, as quais vão constituir a matéria, os átomos, as estrêlas, os corpos humanos. A matéria sólida vai se desfazendo e fazendo o caminho da evolução que observamos, que é na realidade a involução, o caminho inverso das ondas, retornando à fonte central emissora (uma arquitetura de luz exuberante, indescritivel na linguagem humana), para realimenta-la com substância que é transformada na sua eterna emissão das ondas de luz. Cada onda inicia com alta vibração, vai se amenizando até se fragmentar. A vibração é o espectro da luz que se divide em sete frequências, em sete côres, e por isso a luz contem a fórmula do ciclo vital, a fórmula que achei apropriado chama-la de “Matrix/DNA”, que cria a Vida na matéria.

Sinta você sendo formado por estas partículas com infimas porções de consciência, que vem das ondas, as quais vem da fonte emissora central, as quais são a essência da arquitetura emissora, e para a qual retornas depois da matéria. Sinta o que és agora, uma parte do todo que é, ao mesmo tempo, o todo. Tente respirar em sintonia com os movimentos do som de fundo. A musica sugere o que é Deus, o que é você, o que fôste no passado, para o qual estás retornando. Sugere o que é e como sente a existência uma consciência pairando no infinito. A sugestão pode ser real ou pode ser uma grande fantasia, pode ser mera criação da mente humana… não importa… meditar ouvindo-a e sentindo tudo isso apenas com a mente por apenas 15 minutos… é a coisa mais saudável e inteligente que descobrí para suportar – com paz e uma “estranha mas agradável leveza de ser, existir” – esta vida árdua na matéria.

Eu nunca ví, toquei, ouví, nada que não seja material, natural. Racionalmente então eu devia ser materialista convicto. E o fato de ter encontrado a cosmovisão geral da Matrix/DNA – uma projeção das leis naturais e da matéria aqui e agora sôbre o Universo inteiro para calcular o que êle é, como foi sua História, demonstra que o raciocinio aplicado foi o mais fiel e exclusivista materialismo. Mas… não sei porque, não consigo ser materialista convicto. Então sou agnóstico… eu não sei… se existem outras dimensões… sei que meus sentidos sensóreos são muito limitados, meu cérebro muito pequenino para ter a pretensão de conhecer o Universo, os instrumentos cientificos provaram isso, então, pode ser que exista, pode ser que não, eu não acredito mas tambem não desacredito… eu não sei… Mas qualquer pista, qualquer indicio, não deixarei de investigar.

Foi devido a essa disposição para investigar que me sentei na pedra ao lado do meu amigo deitado no chão dentro de uma cabana na selva amazônica, para ouvi-lo. Dom Pedro era um velho indio de cabelos compridos tido como curandeiro e mestre na sua tribo que aparecera num hotel que eu estava em Porto Velho e se ofereceu como guia para uma entrada na Amazônia, território dos Jamanxins. Nos torna-mos bons amigos, ele foi comigo depois a Serra Pelada e viveu por algum tempo na minha casa. Dom Pedro era um indio estudante do mundo, a civilização dos brancos era para 6ele um objeto curioso de estudo, para o qual ele se ausentava da tribo por longos períodos. Tomava suas poções de raízes e ervas, algumas variações do que chamamos de Santo Daime, e ficava esquisito, em transe hipnótico, ausente do mundo, coisa que nunca imaginei ser do gôsto de nativos semi-selvagens. Mas êles produziram, por exemplo, a cultura e ciência dos maias e astecas, tinham seus deuses, seus espiritos, foram tão distantes nestas viagens da mente que alcançaram nocões de planetas distantes, como Niburu… não era para me admirar que Dom Pedro, o filho e herdeiro do xamã curandeiro da tribo, se ausentasse do mundo real, para viver no mundo de sua imaginação e falar com os seres de sua imaginação, pois tôda criança fala com seus amigos invisiveis. Olhava para minha costumeira papelada esparramada no chão e numa tábua rustica, de livros, calculos, fórmulas e desenhos (o método diferente que minha mente de branco materialista fazia as mesmas viagens mentais privadas no meio da matéria e do todo), com uma expressão facial de curiosidade, e um dia, apontando para uma pagina de um livro de Física das partículas, me perguntou:

– “O que é isso?”
– “Ahhh? … São uns diagramas, uns desenhos feitos por cientistas, sôbre como eles calculam que são os rastros deixados no espaço pelas menores particulas da matéria… dessa matéria do nosso corpo, das pedras…de tudo o mais.”
– “Eu vejo isso, sei o que é, quando entro no mundo dos espiritos…”
– “O senhor está brincando… he…he… não podes ver isto…”
– “Ok… você vai me hipnotizar como fêz da outra vez, me faz voltar ao nascimento, e me ouvir contar o que vejo, faz desenhos do que digo… será igual a êstes…”

E era! Foi uma das maiores surprêsas em minha vida. Eu não sou hipnotizador, mas tinha ouvido a descrição de um caso sôbre hipnotismo e como na selva temos tempo para tudo, e devido aos casos esquisitos que ví se passarem com Dom Pedro, um dia propus experimentar-mos uma sessão hipnótica de regressão mental ao utero materno, quando ele tomava suas poções, e o resultado me deixou impressionado. parece que na sua regressão êle ultrapassou o utero materno, passou pelo momento de sua concepção, e caiu em outra dimensão do mundo. Não vou descrever aqui o que aconteceu porque é muito extenso e não adianta… nem eu ainda cheguei a uma conclusão. Tenho pensado na ocorrência procurando entender como os neuronios produzem imagens do que não existe e nunca viu, e parece viver no meio destas imagens.

Os desenhos que fíz naquêle dia me deram mais tarde a inspiração ou idéia para resolver algumas brechas na fórmula da Matrix, no tocante à Função 1, que é a do buraco negro no espaço sideral, e do “sugar” na haste do DNA. Não que eu tenha preenchido o desconhecido na matéria com as imagens imaginadas por Dom Pedro, mas sim porque as imagens de Dom Pedro me fizeram lembrar coisas reais distantes da vista como as moléculas do DNA e conformações do espaço sideral e calcular alguns mecanismos que os cientistas sabem existir mas não sabem como explica-los ainda. Mas o desenho final do que relatava Dom Pedro resultou no quadro de algo parecido com duas serpentes enroladas entre si em espiral tendo esferas como sóis no meio delas, e como cabeça, um vórtice girante em torno do qual giravam as… particulas. Semi-vivas, parecendo lacraias, cada qual numa cor e com diferente numero de “perninhas”, voavam livremente no espaço até serem capturadas num daqueles vórtices, que, segundo Dom Pedro, existe no lugar do cortex… dentro de nossas cabeças, ou um pouco acima dela, pois segundo percebí, as coisas no espaço imaginario de Dom Pedro não tinham posição nítida. As surprêsas continuaram quando, mais tarde, notei que sem o saber haviamos desenhado exatamente a figura da aura tal como desenhada pelos misticos orientais, onde as duas serpentes vivas se tornam kundaline, a mesma sequência de côres, que é tambem a mesma sequência das côres do arco-íris. Suspeitei que a visão de arco-iris, com sua aura misteriosa, tinha embrulhado os sub-concientes de Dom Pedro e dos misticos orientais a 5 mil anos atrás, fazendo-os imaginar a aura.

Mas no desenho revelado por Dom Pedro havia um acréscimo à visão revelada pelos orientais, uma novidade: o vórtice no alto da aura. E as particulas. Quase caí da cadeira numa noite tempos depois quando uma lembrança e uma intuição me fêz trazer o desenho sôbre a mesa, olha-lo de vários angulos diferentes… e perceber que eu estava vendo um… DNA! As duas serpentes em espiral de Dom Pedro que se tornaram o kundaline dos misticos agora se tornavam as duas hastes do DNA. As esferas como sóis em sete cores diferentes de Dom Pedro que se tornaram os chacras dos misticos agora se tornavam no conjunto das bases nitrogenadas, como se guanina, timina, citosina, adenina, se juntavam nos espaços vazios entre as duas serpentes formando a imagem de um sol reluzente. Mas será então – me perguntei – que o cérebro dos antigos místicos lançavam flashes imaginarios do DNA que existiam no centro de seus neuronios à suas consciências? Mas como naquela época não se tinha a menor idéia da existência do DNA, e porque êles viam a coisa se mexendo, contorcendo, como algo vivo, e como tinham a tendencia para ver o sobrenatural em tudo… inventaram êsse negócio de aura? Mas e o vórtice de Dom Pedro? Em nada se parecia com a tal “coroa de sete pétalas” que os orientais colocaram no alto da cabeça. Os “intelectuais” de 5.000 anos atrás ainda não tinham um cortex tão desenvolvido como o dos nativos no século XX ?

Para resumir, um agnóstico mais tendente para materialista do que criacionista, ficou impressionado com aquilo tudo, porque eu tinha testemunhado a ocorrencia, pareceu-me que eu tinha tocado algo não perceptivel naturalmente. Perdí Dom Pedro, não foi mais possível continuar com as sessões. Hoje não acredito naquilo, parece que tudo foi um sonho, mas os desenhos ficaram…

Por via das duvidas, como tudo aquilo tinha uma lógica impressionante para um fllósofo formado em lógica formal, as particulas de Dom Pedro eram exatamente como as teorias dos fisicos, o DNA era fato comprovado… resolví prestar atenção ao que o desenho sugeria: mentalmente uma pessoa poderia captar do espaço à sua volta as particulas na cor de cada chacra, mentalmente poderia ordena-las no vórtice girante a seguirem uma trajetória, canalizadas dentro das duas serpentes, e insuflar cada chakra, desbloqueando raios bloqueados, renovando todos, o que resultaria num banho de saúde para o corpo. Quando voltei para a civilização, o trabalho estressante e o esforço intelectual nos estudos me causavam insônia, comecei a pensar em experimentar a meditação, me lembrei dos desenhos e… fiz a meditação.

Para minha surpresa não a terminei, dormí como uma pedra e no dia seguinte tinha uma energia, uma disposição, que me dava a sensação de que estava de bem com a vida. Claro que não poderia ter sido a meditação, tudo aquilo era uma tremenda fraqueza de um filósofo racionalista que têve uma decaída devido ao stress. Mas… na noite seguinte, a insônia de novo, a meditação de novo, e lá vai mais uma vez um filósofo decaído dormir como uma pedra. E no outro dia se mover tanto que parecia um mosquito elétrico.

“A coisa tôda não tem fundamento!” – minha Razão está sempre dizendo ao meu recem-nascido consciente, mas… em time que está ganhando, não se mexe. Fiquei 30 anos sem nunca precisar tomar um comprimido, médicos e hospitais e farmacias iriam à falência se precisassem de mim. na minha segunda volta à civilização, e direto para os Estados Unidos, voltei à carga materialista estressante do dia a dia, e a Matrix/DNA tem me conduzido a mais ceticismo em relação a coisas como aura, que parei de fazer a meditação. Bem, a um mês atrás caí doente e fui parar no hospital… Voltou a insônia… Mas eu não consigo fazer mais a meditação, parece-me que vivendo dia e noite apenas Ciências, desacreditei totalmente da possibilidade de existência de auras.

Agora por acaso, vendo meus e-mails e mensagens recebidas pela Internet, ouví uma musica… que me tocou de uma forma diferente, e achei que deve ser boa para uma meditação de 15 minutos. Pelo menos é um motivo para me esforçar e fazer a meditação novamente… Vou experimentar e mais tarde retorno aqui contando o resultado. Tenho os desenhos em papéis que estão no Brasil, é dificil para mim passa-los para o computador, mas eu acho que minha descrição acima, para quem já viu uma das milhões de imagens de auras que existe na Internet, e conhece a imagem do DNA, pode por si mesmo deduzir como são os desenhos. E por si mesmo perceber como é a técnica da meditação. Se porventura houverem muitos pedidos, posso fazer um esforço extra e tentar por os desenhos no computador.

Apenas mais um conselho, mas por favor, não conte a ninguem, pois eu teria vergonha de ter dado este conselho. Antes da meditação, reze o Pai Nosso tal como rezado por Cristo. Eu não sou crente, não acredito que Jesus tenha sido Deus ou algum extraterreste, até mesmo suspeito que êle não existiu, pode ser tudo mera invenção. Mas existe uma frase, a qual muito me agrada e nunca esquecí desde os tempos de criança quando ía à igreja católica obrigado por alguma tia ou avó, e a lí. É a seguinte:

“Minha familia? Quem é minha familia? Quem são meus irmãos e irmãs senão todos os irmãos e irmãs do mundo? Minha familia é a Sagrada Familia…”

E noutra ocasião lí em algum lugar que São francisco de Assis, se não me engano, estava prêso numa cela quando disse a alguem: “Esta familia… esta instituição humana, esta familia nuclear, em nome da qual, tanta hipocrisia, tantos horrores, e tanta escravidão se tem praticado no mundo…”

Eu me criei sem familia e tôda vez que batí na porta de uma familia procurando trabalho fiz o serviço dos escravos e recebí apenas o suficiente para comer e dormir…às vêzes ganhava uma roupa usada… Por isso entendí de chôfre o que São Francisco quis dizer, e o cara passou a ser meu herói, mesmo que maluco por ser crente.

Não sei e nem quero saber o que foi Jesus Cristo, se ele existiu ou não. Mas a maior frase já proferida nêste mundo, segundo o meu gôsto particular, veio ligada ao nome Jesus Cristo. Alguém disse aquela frase. Se não foi êle, foi o autor por trás dêle que o inventou. Então o sábio é o autor. Não importa. O que importa é a frase. Se ela fôsse dita pela primeira vêz hoje na minha frente, eu não ia querer nem saber quem é o cara, eu seguiria sua bandeira até o inferno! Quem disse, quem inventou essa frase tinha coração! Tinha a maior sabedoria de todos os tempos! Quem são meus irmãos… senão cada irmão nêsse mundo? É preciso ter peito, coragem para dizer isto. Carreia contra si o ódio de muita gente, aqueles que ainda dominados pelo gene egoísta familiar. Claro que nossa familia nuclear deve ser preservada, amada, merecendo a nossa morte em sua defeza. Mas não estamos aqui para parar nossa evolução intelectual na familia nuclear. Estamos aqui para sonhar, desejar e lutar para que essa familia nuclear se torne a Sagrada Familia Universal. A Humanidade Unida deve ser nossa suprema causa.

Então, esta frase veio unida a um nome: Jesus Cristo. É a frase mais sábia do mundo. Eu criei muitas frases bonitas e profundas que estão na cosmovisão da Matrix/DNA, mas nunca tive a sabedoria necessária para ser inspirado a criar essa frase. Então êsse Jesus Cristo foi um homem muito sábio, talvez o mais sábio do mundo. Se não foi êle, o mais sábio foi o autor por tras dêle. Mas o mesmo autor então teria sido o autor do Pai Nosso. Então o Pai Nosso, mesmo que eu não veja sentido algum naquêle texto de palavras, pode ser que contenha algo que eu, não sendo tão sábio, não tendo sido capaz de criar aquela frase, certamente porque não tenho no coração a mesma fôrça da causa suprema que tinha aquêle autor, a quem sigo sua bandeira sem discutir, sigo tambem essa oração sem discutir… É pura lógica, o cara foi o maior, foi o que melhor captou o supremo significado inteligente para a Humanidade, não tem como discutir suas produções.

Portanto você, como eu, não precisa acreditar em Jesus Cristo como alguem supernatural, não precisa entender a oração, não precisa acreditar nela. Simplesmente a faça antes da meditação, com o sinal da cruz e tudo o mais. Para mim parece que a meditação dava bons resultados, mas eu a fazia precedida por aquela oração. Em time que está ganhando não se mexe, mesmo que venham te dizer que apareceu um novo e melhor jogador do mundo… não troque nada no time que estiver ganhando. E o Pai Nosso era um dos jogadores da meditação, do time que estava ganhando, segundo me parece os 30 anos sem um comprimido sequer.

Ok. A seguir vai o link do YOUTUBE para ouvires a musica. Ouça deitado(a) na cama, com todos os musculos completamente relaxados, pense na imagem do desenho, e comece a ver as particulas voando livres ao seu redor… aplique a técnica. Se o fizer, por favor, no futuro deixe um comentário aqui, se surtiu ou não algum efeito…

xxxx

Outlook enviado ao autor:

Hay Frederic,

I am the author of a new theory ( The Universal Matrix/DNA of Natural Systems and Life’s Cycles) and only explaining it through my website, http://theuniversalmatrix.com

The music, Rapture, caused me great impression because it seems to translate by sound a complete vital cycle as suggested by the Matrix/DNA formula. Then, I put the music and wrote an article with interpretations from the Matrix/DNA point of view. I would appreciate very much if you try to read the article( unfortunately, in Portuguese) and communicating to me yours conclusions. Cheers… Louis.

xxxxx

Estado atual do artigo:

– pesquisando about “torus”, no Google

xxxx

Tags: , , ,