Humanos Atraindo as Doenças Mortais Porque Não Combatem Suas Farsas Culturais que São Mortais a Vida no Planeta

 

A Natureza no seu conjunto total tem seus anticorpos e se defende da mesma maneira que nosso corpo os tem e se defende. Claro, pois a idéia de inventar anti-corpos e auto-defesa não caiu do céu, não foram inventadas pela primeira vez no Universo pelos animais da Terra, se existem aqui é porque seus princípios vieram de algum lugar. Na selva descobri que é possível montar um quadro geral da Natureza e seu funcionamento de uma maneira nunca feita antes pelos humanos, e como esse novo quadro tem sido tão ou mais lógico que todos os outros, isto significa que é possível que existam muitas coisas ainda na Natureza atuando sobre nós do que as que conhecemos baseados em nossos conhecimentos modernos. Dentre as fôrças e elemntos naturais ainda desconhecidos, estão aqueles que são as causas destas doenças mortais que apareceram junto com o nosso moderno estilo de vida.

Um dos aspectos interessantes da Natureza é o que ela produz substancias que são benéficas a uma nova criatura, porem, as mesmas substancias se tornam malignas e até mortais se essa mesma criatura a trair e perturbar seu estado de equilíbrio. Um único vírus pode ser benéfico ou mortal dependendo de como o corpo onde está, que é seu meio-ambiente,  atua sobre ele, assim como um humano pode ser benéfico ao sistema social ou pode ser um criminoso, dependendo do que o sistema social faz com a vida dêle.  Assim são os hormônios. Veja um exemplo no texto extraído de um artigo do cardiologista e professor B. M. HEGDE.  Hormonios como adrenalina e cortisol são as fôrças naturais existentes no humano que o possibilita sair correndo se ver se aproximar um tigre. Se não existissem estes hormonios, o corpo humano permaneceria parado como uma banana, e como tal, facilmente devorado, mesmo que o corpo fosse inteligente e desejasse desesperadamente se salvar. Portanto são elementos criados para beneficio de uma criatura. Porem, essa criatura desenvolveu uma cultura, hábitos de vida, que estão transformando o ecossistema. Essa criatura com sua inteligencia conseguiu eliminar de seu ambiente a ameaça dos felinos. Na vaga deixada pelos felinos essa criatura criou outros elementos que lhe dão vantagens e prazeres, como automóveis, aviões de guerra, etc. . Acontece que estes outros elementos são perniciosos ao corpo da Natureza. Então a Natureza simplesmente transformou os elementos que foram feitos para salvar a criatura, em elementos para matar a criatura. Aqueles hormonios que moveriam nossos corpos numa correria, agora movem rapidamente o interior de um corpo sedentário, sentado na poltrona, matando-o. Às vêzes eles aceleram a reprodução de células, gerando tumores, matando o corpo lentamente. O efeito direto, real, sentido na pele aqui e agora, sôbre nós, é que a cada dia maior numero de familias tem alguem neste momento sofrendo de alguma doença incurável em casa ou no hospital. Portanto, apesar de incomodo e chato como é, precisa-se entender que o chato não é o autor desta mensagem para estragar seu final de semana, e sim a ameaça que paira no ar, e que você precisa saber que ela existe e como sair correndo fora de suas garras.

Está ocorrendo uma carnificina a nossa volta e ela pode vir em cima de nós. A todo momento estou sendo surpreendido por noticias de que “aquele vizinho que é ainda jovem, alegre e cheio de vida, descobriu que está com um tumor cancerigeno”, ou, até mesmo como foi a noticia desta semana, “aquele magnata que era todo sorrisos pois tinha 800 milhões de dólares e uma mansão no West Park, se suicidou atirando-se da janela ontem… revelando que tinha algum tipo de tumor mental”. As chamadas doenças produzidas pelo nosso moderno estilo de vida, tais como Diabete Tipo II, ataque cardíaco, parada cerebral, refluxo de ácidos, ansiedade cronica, asma, depressão, acnes, pés inchados, alta pressão sanguínea, dor na coluna, osteoporose, etc. e etc., continuam aí sendo um mistério para cientistas e doutores, ninguem consegue descobrir suas causas pois elas continuam aí, e tudo isso se deve a que nosso modelo de conhecimento da natureza está tão errado que não temos consciência quando estamos sendo bons cidadãos naturais ou criminosos. E a maioria de nós estamos sendo exatamente isto: criminosos. A Natureza cada vez mais mandando criminosos para a pena de morte. Por isso tambem estou me portando como militante chato, aguerrido, empedernido, insistindo que devemos buscar todas as maneiras de desmascarar essa nossa cultura tradicional, que se tornou uma entidade virtual, uma face negra de uma Matrix, constituída de falsos conhecimentos e falsos conceitos sôbre cada um dos fenômenos e eventos naturais. Assim como a selva me pegou – a um cérebro bem informado e condicionado por 15 mil anos da cultura da civilização – me atacou de todas as maneiras, me lançou todos seus venenos, espinhos e feras para me torturarem, me levou ao leito da morte varias vezes, realizando um total colapso desta cultura, uma completa lavagem cerebral, e depois me soltou forte e defensivo como um semi-macaco de mente vazia, no seu aspecto bruto, selvagem, tão primitivo remontando as origens da Vida, para reiniciar meu aprendizado do que realmente é a Natureza, inclusive nos seus niveis atômicos e astronômicos, assim vocês que estão vivendo na civilização agora, ou se decidam a enfrentar, repensar, investigar, seus conceitos mentais produzidos pela sua interpretação das coisas naturais que ainda restam no seu ambiente, procurar o sentido lógico que estás dando ao que acredita ser o significado de sua existência como individuo e seu comportamento social, ou a Natureza vai descartar para sempre a nossa espécie, antes  acelerando o envio prematuro de um a um ao leito da morte. Tente fazer um esforço e entender o novo quadro da Natureza que encontrei na selva, veja como tudo o que te ensinaram sobre cada fenômeno e evento natural muda de interpretação assim como Copérnico mudou a interpretação do Sistema Solar tornando a crença comum de cabeça para baixo. Pois basta uma súbita descoberta, uma rápida nova maneira de entender o mundo, para inconscientemente mudar seus valores psicológicos e automaticamente veres seu comportamento e hábitos sendo mudados. Foi isso que aconteceu comigo nos últimos 30 anos que apesar de estar vivendo uma vida totalmente descontrolada se analisada pelo ponto de vista da cultura moderna,  nestes 30 anos nunca precisei tomar um comprimido sequer, pois nem sei mais o que é uma enxaqueca ou dor de cabeça… É meu dever informar aos meus irmãos de espécie o que me está fazendo bem.

A seguir o texto extraído e um estudo geral do grande artigo do professor B.M.Hegde (voltarei aqui para traduzir e completar assim que sobrar tempo).

Evolutionary mismatch

http://www.thehindu.com/opinion/open-page/evolutionary-mismatch/article5512897.ece?homepage=true

by PROFESSOR B. M. HEGDE – December 29, 2013 04:04 IST

If a man sees a tiger approaching him in the forest he must try to run away. The above mentioned two systems are there to help him run away from the wrath of the angry tiger. Adrenaline and cortisol are the two hormones through which the two systems keep one away from danger. Such a Palaeolithic body today is placed in a very hostile modern society of monetary economy and technologically advanced society where life has got itself transformed into a heartless, cruel rat race.

Our greatest stress today is to acquire mundane things. In that rat race where the world is too much with us we spend most of our energy getting and spending. We have no time to see the good things in nature that give us tranquillity and pleasure. We seem to have sold our soul to the devil. It is a sordid boon. In this rat race we encounter many tigers in life. Our Palaeolithic body produces the same fight-flight response producing adrenaline and cortisol. The latter would be used to run away from the forest tiger in our Palaeolithic age. But the tigers in life today (stresses) do not let you expend the two hormones by running.

The hormones that thus accumulate in the system are the cause of most of the killer diseases. While this is the leading mismatch, there is another equally important mismatch in that our cultural evolution vis-à-vis our biological evolution leaves us today much more sedentary than our ancestors who had to trek miles daily to get their next meal. We hardly move around as the technological comforts have brought everything to our global village. Some of us use our vehicles even to go to the toilet. This compounds the stress hormone damage, causing more grievous injury to our systems.

XXXXXXX

Pesquisa:

Wikipedia: Match/mismatch

The match/mismatch hypothesis (MMH) was first described by David Cushing (1969). The MMH “seeks to explain recruitment variation in a population by means of the relation between its phenology—the timing of seasonal activities such asflowering or breeding – and that of species at the immediate lower level”, see Durant et al. (2007). In essence it is a measure of reproductive success due to how well the phenology of the prey is able to meet the requirements of its predator. In ecological studies, a few examples include; the seasonal occurrence of breeding bird species to that of their primary prey (Visser et al. 1998, Strode 2003), the interactions between herring fish reproduction and copepod spawning (Cushing 1990), or the relationship between winter moth egg hatching, and the timing of oak bud bursting ( ver mais)

Tags: , , , , , , ,