98% da Humanidade é Lixo, Descartável, pelo Pensamento Elitista, Baseando-se no DNA. Veja Porque…

DNA Lixo ou Junk DNA

DNA Lixo ou Junk DNA

Basta-se ler o memorandum da estratégia dos multinacionais maiores grupos financeiros da atualidade, e ler Os Protocolos dos Sábios de Sião de século atrás, para se ter a certeza que a mentalidade dos mentores destes documentos foi formada pela face negra da teoria da evolução darwinista e as  modernas interpretações acadêmicas dos ultimos fatos descobertos pela genética. Confunde-se a cosmovisão da religião ocidental onde os selecionados por Deus herdarão a Terra com a cosmovisão Darwinista da seleção natural dos mais fortes, espertos e capazes, assim se auto-justificam os meios aplicados pelos discípulos destes mentores, mesmo que sejam moralmente anti-humanos, e posiciona-se a alma confortavelmente do lado de Deus. Mas, assim como os dinossauros que reinaram nos continentes, as baleias que reinaram nos mares, as águias que reinaram nos ares, os leões que reinaram nas selvas, ou se extinguiram ou estão em vias de extinção, porque se enganaram e escolheram caminhos errados em relação aos desígnios da Natureza que os descartou, assim estão errados os que reinam sobre os humanos hoje, e da mesma forma serão descartados se não mudarem essa mentalidade a tempo. E vou mostrar porque.

Para quem não está informado, façamos um breve retrospecto sobre o que foi denominado “DNA-lixo”.

DNA não-codificante (Wikipedia –

http://pt.wikipedia.org/wiki/DNA_n%C3%A3o-codificante )

Em genéticaDNA não codificante descreve o DNA que não contém instruções para fazer proteínas (ou outros produtos celulares tais como o RNA não-codificante).  Algum do DNA não-codificante está envolvido na regulação da atividade das regiões codificantes. No entanto, muito deste DNA não tem função e por vezez é referido como “junk DNA“. (….) Mais de 98% do genoma humano não codifica proteínas, incluindo os introns e o material da região intergênica. ( Para quem quiser realmente se informar, veja a pagina em inglês que tem muito mais informações, ou então, pesquisa no Google).

Mas na mentalidade maioria dos “ricos”, o que acontece a nivel de um individuo e seu DNA, é imaginariamente projetado como acontecendo a nivel coletivo e no DNA desse coletivo, denominado “Humanidade”.  No memorandum destes grupos que compõem a “mão invisível que controla a macro-economia”,  entre os quais alguns  manipulam cerca de 600 bilhões de dólares, portanto mais que tôda a quantia produzida anualmente pelo Brasil inteiro, o que conta e tem valor na sua estratégia para 2014 é o dinheiro que circula entre a pequena porcentagem dos que podem comprar Lamborghines e mansões de milhões de dólares, pois isso é que dá os lucros que lhes interessam. O resto… é tão pouco que não vale a pena. Portanto eu pessoalmente estou incluído neste resto, sou lixo humano, não faço a menor diferença se existir ou não existir. Na cabeça deles, não na minha cabeça e nas minhas atitudes.

Minha quase analfabeta querida avó já dizia que “quem procura, acha”.  Isto explica a linhagem de fatos reais que foram descobertos pelas Ciências da Natureza (biologia, química, física, etc.) orientadas pela linguagem preferida por estas Ciências para produzir suas teorias, a Matemática, no ultimo século. Tudo começou com alguns traidores dos  pais fundadores do  “Iluminismo” – os quais  que sonharam com cientistas livres trabalhando na busca de conhecimentos para a melhoria das condições humanas – e mudaram tudo patenteando uma linha de pensamento “mecanista”, “positivista”, “pragmática”, e “niilista”, que orientou onde e o que as Ciências devia observar e procurar, e assim encontram em cada objeto observado apenas as características que procuram. Freud invadiu os porões do inconsciente humano para lá encontrar a besta fera e se cegar totalmente para o anjo cósmico ali adormecido; a genética invadiu a intimidade do DNA buscando a física estrutural, encontrou-a em apenas 2% do DNA, nada viu dos outros 98%,  e imediatamente declarou estes como “lixo”.

Mas quando um plano de busca é muito débil que se impõe limites a níveis minúsculos, logo esta pesquisa atinge estes limites, porem, a evolução natural não tem limites na Terra e para o DNA, e assim continuam a se encontrar  “por acidente”, o que não se previu e o que não se queria encontrar. Algumas recentes descobertas estão levando muitos cientistas a “verem” uma fantastica base de dados e atividades no meio do presumido lixo, a ponto mesmo de dizer que se não se iniciar por um sinal produzido no meio do lixo, não existe atividade e sobrevivência dos 2%. Acho que jé era óbvio que se a grande massa de humanos compondo os 98% não arregaçarem as mangas e porem a mão na massa, iniciando a produção de qualquer bem material, a cúpula que está nos 2% ficou tão afeminada e aveludada, que não sobreviveria em poucos dias. Mas não se enxerga o que não nos convêm, o que não nos interessa procurar. Como eu e meus dois amigos brancos vindos da civilização e entrando na selva pela primeira vez, estávamos tão aveludados que em 7 ou 8 dias caímos os 3 sob o fogo da malaria, enquanto o índio-guia se mantinha em pé, inatingível, e com a fôrça para nos arrastar fora da selva. Ou como quando tentei de toda maneira imitar os 60.000 homens em Serra Pelada, botando um saco com 50 quilos de pedra e lama nas costas para escalar subindo os 80 metros da encosta íngreme, mas escorregava caindo para o fundo da mina. A vida sedentária de escritório na capital, e mesmo a academia modeladora de corpos artificiais, me tornou mortalmente dependente da atividade da massa que continuou vivendo a sua Natureza.

Portanto devemos fazer uma busca no que esse grupo divergente está encontrando no DNA lixo. É óbvio que também estão encontrando apenas o que sua prévia preferida visão de mundo os limita a encontrar, uma visão evidente quando se observa que estão sendo publicados na mídia com tendencia mistica religiosa. Uma rápida busca no Google desfila milhares de títulos mencionando coisas como “O Mito do DNA-Lixo”, etc. Vejamos apenas um trecho:

Discover Magazine

ENCODE: the rough guide to the human genome

http://blogs.discovermagazine.com/notrocketscience/2012/09/05/encode-the-rough-guide-to-the-human-genome/#.UsSTF_RDvSg

O projeto internacional gigante denominado ENCODE – a Enciclopédia dos Elementos do DNA – tem nos movido da pesquisa “Aqui está o mapa do genoma” para “Aqui está o que o genoma faz”. Nos ultimos 10 anos, uma equipe internacional de 442 cientistas tem descrito 147 tipos de células em 24 tipos de experiencias. Sua meta: catalogar cada letra ( nucleotideo) dentro do genoma que faz alguma coisa. Por anos nós temos sabido que apenas 1,5% do genoma realmente contem instruções para fazerem proteinas, os cavalos de fôrça moleculares das nossas células. . Mas o ENCODE tem revelado que o resto do genoma – a não-codificante maioria – está plena de elementos funcionais. Isto é, estão fazendo alguma coisa. Eles contem fundamentais campos onde proteinas podem expressar e ligar ou desligar genes. Ou eles são lidos e transcritos em moléculas de RNA. Ou eles controlam se genes vizinhos são transcritos( os promoters). Ou eles influenciam as atividades de outros genes, às vezes em grandes distancias ( os enhancers). Ou eles afetam como o DNA é modelado e empacotado. Enfim, de acordo com o que agora se está descobrindo ( acidentalmente, pois nunca antes se pensou que isso seria encontrado) com a analise do ENCODE, 80 por cento do DNA tem função bioquimica.

Na minha mente vem imediatamente um pensamento: ” Então, assim como aquela minoria dos répteis que se chamava dinossauro, reinava no continente e foi descartada, sendo a evolução continuada pelos pequenos lagartos; aquela minoria das aves que se chamava “águia” ou “gavião-real” que reinava nos ares foi descartada, mas os passarinhos continuam aí pululando nas arvores do meu quintal e atrevidos me sujando na cabeça; que aquela minoria de grandes felinos que reinavam nas selvas foram descartados enquanto os pequenos esquilos passam debaixo das pernas do velhinho sentado no banco do bosque em frente de casa; assim é possível que os 2% de genes superiores hoje no DNA sejam descartados mas os 98% continuem a sua eterna senda evolucionaria, assim é possivel que os 2% da minoria da espécie humana hoje que se julga não-lixo seja descartada, se não acordarem a tempo. Claro! Óbvio!  O Universo não se ajoelha aos gostos dos humanos, ele não está nem aí para o que pensamos, a Natureza não cede responsabilidades, ela continua no comando. Toda a nossa tecnologia somada foi copiada de apenas uma pequena porcentagem da tecnologia que a natureza ainda esconde sob as mangas, não se iludam com a capacidade de controlar o mundo. Mas seria ingenuidade acreditar que agora os tais grupos financeiros vão correndo a mudar seus memoranduns e estratégias para 2014. Vão espernear dizendo que o ENCODE está mentindo, assim como esperneiam aqueles que tem muito dinheiro investido em industrias poluidoras contra as evidencias das mudanças climáticas produzidas pela nação humana.

A 30 anos atrás, na selva, encontrei uma diferente visão de mundo que sugeriu que não existe DNA lixo. Os modelos e fórmulas sussurrados pela Natureza virgem e selvagem sugeriam que naqueles trezentos e tais genes surgidos no primeiro ser vivo aqui na terra estavam registrados os 13,7 bilhões de anos da História Natural Universal. Sugeriam que o EDNA nada mais é que a face biológica de uma fórmula universal a qual denominei Matrix/DNA que surgiu fragmentada em bilhões de bits-informação no Big Bang, estivera por trás da formação dos átomos, das galaxias e dos seres vivos. Sugeriam que assim como os usos e costumes de uma tribo primitiva do Amazonas pode evoluir a ponto de se tornar uma moderna Constituição de um pais, assim evoluiu a nivel universal aquela fórmula a ponto de se tornar essa magistral carta constitucional dos corpos vivos que é o DNA. E se aqueles genes atuaram na nebulosa de atomos, atuaram na nebulosa de galaxias, eles contem a infra-estrutura da arquitetura magistral que é o corpo humano. retire a estrutura, o alicerce, e a arquitetura inteira se colapsa ruindo a seus pés. Mas,… a 30 anos atrás isso era apenas uma idéia esquisita na cabeça de um semi-macaco da selva, nada que justificasse sua consideração na estratégia dos homens superiores da capital.

A cosmovisão da Matrix/DNA está sugerindo agora como e porque a dita “elite” economica dentre a Humanidade está indo contra os desígnios das fôrças naturais reinantes aqui na superficie do planeta Terra. Ninguem pode negar que a ultima mais complexa evoluída arquitetura que a natureza está investindo pesado é o cérebro humano. A Matrix/DNA está sugerindo que os 7 bilhões de cérebros humanos são, cada um, uma fração da totalidade de um pecado capital, original, que caiu desta galaxia para se auto-curar. A Natureza quer sistemas abertos à evolução e não sistemas fechados em si mesmos, conservadores, como foram as galaxias nossas ancestrais. A idéia aqui é colocar cada fração de um pecado a interagir com os outros 99% de si mesmo como pecado que está na cabeça de todo o resto dos outros, agitando, conflitando, sendo vitima, sentindo na pele os efeitos de si mesmo como pecado, para no fim, apenas pelo seu livre-arbítrio entender e ser divinamente contra o pecado que se foi um dia. Assim cada ser humano é como um gene, carregando um pequeníssimo detalhe que o diferencia dos outros 6 bilhões e novecentos e noventa e nove milhões de humanos, uma mensagem especifica, distinta, uma informação unica, pessoal, intransferível e indestrutível.

Mas não se vê apenas o cérebro como ultimo ápice da evolução aqui e agora. No cérebro e pelo cérebro está nascendo algo que se chama “auto-consciência” Um embrião ainda que surgiu apenas ha alguns minutos do tempo cósmico. Então se deduz que o sentido da existência de humanos auto-conscientes  como genes é gerar seu próprio corpo do futuro, um ser de pura auto-consciência, onde o resto, a matéria, é descartada como a placenta.

A evolução do cérebro se encaminha para dotar o cérebro de mais sensores do que os cinco aturais, inclusive para captar as outras 7 ou 8 dimensões previstas na ultima moderna teoria cosmológica, a String Theory. mas para que essa evolução de cérebros caminhe a contento, primeiro é preciso que a natureza revele sua carta-magna e seu especifico código moral como norte para humanos seguirem. Segundo e não menos importante requisito é que se deixe estes cérebros formatados por este código moral, livres para empregarem seu tempo na aprendizagem dos fenomenos naturais pelo método cientifico, sem prévios julgamentos e planos do que se deve procurar. E ao jogar 98 % dos humanos no trabalho escravo forçado está-se entorpecendo, imobilizando, estes cérebros que precisam evoluir. Ao se ignorar a automação que deveria substituir o humano no trabalho braçal rotineiro porque é mais lucrativo e menos perigoso para o regime manter essa grande massa como mão de obra barata, está se desafiando a natureza em seus objetivos. Ao se manter catequizando as mentes ingenuas e inocentes dos jovens nos bancos escolares com o código moral que emana de uma visão de mundo baseada numa teoria capenga e incompleta como  o neo-darwinismo, afasta-se os humanos de se introduzirem na aprendizagem da grande macro-evolução universal como fizemos com a Matrix/DNA, mas esta ampliação dos horizontes humanos é condição sine qua nom para o desenvolvimento de uma auto-consciência que começa no pequenino humano para se tornar a auto-consciência da existência do próprio Universo.

Estão no caminho errado. São 2% de genes transcendentais contendo valiosas informações, sem as quais o nosso ser futuro nasceria aleijado. Temos que recupera-los antes que mais um cineasta no futuro faça uma versão do Jurassic Park tendo os ricos de hoje no papel dos extintos dinossauros. Eu estou a mostrar que não sou não-codificante como lixo descartável. Estou em plena atividade. Por exemplo, antes de fazer qualquer negócio com um grupo qualquer, antes de aceitar um cheque de um banco privado, quero ver o seu memorandum, a sua estratégia para 2014. Não compro lamborghines nem mansões de milhões de dólares mas produzo alguns produtos e os destino a quem tenho aprovado estratégias. Sou como um interruptor que pode ligar ou desligar ricos, assim como os promoters e os enhancers que uma vez iludiram os pesquisadores desta “Ciência”.

 

 

 

 

Tags: , , , , , , , , , ,