Como a Vida Começou, Reproduzindo o Sistema Galáctico: Enxames e Biofilmes de Bactérias

xxxx

Should I Stay Or Should I Go

http://biologicalexceptions.blogspot.com/2014/09/should-i-stay-or-should-i-go.html

Lendo o artigo com link acima, ficamos impresionados com tantos comportamentos “inteligentes” de bactérias, estes micro-organismos que consistem apenas em uma célula! Diante de tal visão, os ateus ficam sem saber explicar as causas destes comportamentos, e tal como os cientistas, apenas descrevem as cenas que vêm e os seus efeitos, sem descer às causas. Enquanto isso, os misticos sorriem coniventes com um amigo invisivel magico e inteligente, pois apenas tal amigo fornece as causas que satisfazem seus intelectos. ” É prova de um projetista inteligente, o tal Intelligent Designer…” – dizem eles. De fato é estonteante o que vemos, em muitos casos, bactérias se unindo e produzindo efeitos, resultados, mais complexos e inteligentes do que humanos nomades unidos em caravanas conseguem produzir para enfrentar carencias e obstaculos. Isto não é novidade, pois sabemos que as sociedades de abelhas e formigas funcionam mil vezes mais ordeiras e automatizadas que todos os tipos de sistemas sociais que já inventamos. De onde vem isso… que parece ser “inteligencia”? Ora, claro que não pode existir inteligencia em seres que não possuem cérebros, como as bactérias. Mas tambem é claro que estes efeitos só podem resultar de comportamentos organizados inteligentemente. Então… essa questão vamos levar para o tumulo, sem solução? Não eu, particularmente. Eu desenvolví uma visão do mundo que explica este aparente paradoxo, sem apelar para fantasmas magicos inteligentes e invisiveis, mas tambem aparentando causas lógicas, racionais, ao contrario dos ateus sem causas primeiras.  É simples: calculei como devem ser as galaxias com a intuição de que foram as galaxias que produziram todas as formas de vida aqui, dentro delas,  e no modelo resultante, posso ver claramente nas galaxias as causas destes comportamentos das bactérias… Sei que neste momento, se algum leitor estiver lendo isso, vai parar aqui. Estamos tão condicionados a reduzir no tempo e no espaço o nosso horizonte mental que todas as causas de todos os fenomenos vistos aqui só podem terem sido causados aqui dentro do perimetro deste horizonte. para os misticos deistas, Deus veio aqui fazer isso; para os misticos ateus, o acaso absoluto – mas varrido para baixo do tapete que aceita tudo chamado calculo das probabilidades – aconteceu aqui. Quem invoca estrelas só pode ser louco! Mas eu continuo insistindo: “Louco é quem ignora as estrelas…Se não podes esconde-las do teu olhar, porque as tenta esconder da sua inteligencia?! Qual é o seu mundo, senão este planeta movido e sustentado por uma estrela? !”   Da maneira como a matéria bruta foi se ajeitando, se organizando no espaço sideral para enfim se acomodar como sistema, vem essa enganosa aparencia de inteligencia das bactérias: elas apenas são conduzidas por forças naturais do ambiente, somadas às forças geradas pelas suas necessidades próprias, automaticamente. Não existe plano algum, nenhuma inteligencia aqui. Mas tambem não é por acaso que a matéria no espaço sideral antes das bactérias já realizava estes comportamentos. Nem por inteligencia. Tais comportamentos materiais são apenas reproduções materializadas do processo pelo qual se nasce e se propaga qualquer onde de luz natural. Enfim, se a ultima verdade do mundo for o acaso ou Deus, apenas a fonte da luz natural original poderá responder. Mas vamos ver onde estava nas galaxias cada comportamento descrito pelos cientistas neste artigo. Se der tempo e espaço aqui, depois vamos descer mais profundamente nos segredos deste mundo, vendo cada comportamento emergindo de uma simples onda de luz. Vamos então trazer para cá alguns desenhos do modelo desta galaxia:

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

Obs: O primeiro desenho realça os sete diferentes tipos de astros celestes alinhados num sistema funcional. Observe que não é o retrato de uma galaxia inteira e destas modernas, mas  sim do building block fundamental dos sistemas astronomicos pritivos, originais. Assim como todas as diferentes formas de vida, ou seja, todos os sistemas biológicos, tem um elemento fundamental como denominador comum – o DNA – assim tambem acontecem com todos os tipos de sistemas atómicos e sistemas astronomicos. Todos tem sua essencia comum fundamental, seu “DNA”, adequado aos seus estagios evolutivos. Enfim todos os “DNA’s ” são diferentes formas de uma unica entidade: a Matrix Universal. A Matrix Universal pode ser vista como uma fórmula, apresentada no segundo desenho. Esta fórmula organiza a matéria em sistemas, e ela surge quando a ponta final de uma onda de luz se encurva e se liga à ponta inicial, formando um circulo. As sete diferentes sequencias/vibrações/cores de uma onda de luz tornam-se as peças/órgãos/partes de um sistema funcional. E por fim, no terceiro desenho vemos como o simples fluir de uma onda de luz, o simples avançar da energia dentro de um circuito sistemico, é o mesmo que o processo do ciclo vital, que faz tambem seu corpo se propagar e expandir no tempo e espaço, mudando sempre de forma… Aí, nestas figuras arquiteturas naturais representadas nestas figuras,  estão sendo realizados, a mais de 10 bilhões de anos, as peripécias que as bactérias realizam quando se unem em enxames. E uns acreditam que vem nisso “o dedo de fantasmas inteligentes” e outros – a prova de que o Tudo veio do Nada! Vamos então localizar na fórmula. cada detalhe, cada comportamento imitado pelas bactérias e descritos neste artigo:

As placas em volta dos dentes são exemplos de biofilmes feitos por micro-organismos. ( The plaque on your teeth is a biofilm. The saliva and crevicular fluid (between root and gum) provides some proteins and sugars to build the film. Above is a photomicrograph of plaque showing that yeast and bacteria are both involved in mature plaque)

1) … bacteria have been roaming and settling for billions of years…. ( bactérias tem se moviso como enxames, caravanas, e assentado acampamanetos por bilhões de anos… Matrix/DNA: Depois que a Natureza consegue construir um individuo de uma nova espécie – o qual é em si um sistema – o próximo passo da evolução é multiplicar este individuo em muitos numeros e em seguida dirigi-los a formarem novo sistema, mais complexo do que são, pois eles farão parte, serão peças do novo sistema. geralmente neste ponto se diz que é um “sistema social”.  A maneira como fazem isto vem da fórmukla da Matrix, onde o fluxo de informações que avança formando o circuito já é em si uma forma anterior do que entendemos por caravana, enxames, etc. O todo tende a reproduzir o um de onde veio e a tornar-se esse um, sempre.  Quando se assentam formando os biofilmes, as bactérias estão reproduzindo o que a fórmula faz quando o circuito se fecha e estabelece uma nova arquitetura sistêmica. No caso humano chamamos estes assentamos de cidades, acampamentos, etc.; no caso de bactérias chamamo-os de biofilmes. 2) … Our current series has been talking about flagella and how they help bacteria become motile…   Matrix/DNA: De onde a matéria burra primitiva da Terra, composta de rochas, agua e atmosfera, tirou a idéia de fazer arquiteturas com “flagella”, ou seja, os membros – pernas, braços, rabos, asas, etc. –  para que pudessem se moverem?! Isto já estava determinado na fórmula da Matrix. Ali, depois do sistema estabelecido, a unica parte que se move é F5, quando vai de F4 para F1. Vejamos como isso foi aplicado nas galaxias. O astro que se move sem obedecer uma órbita estelar e representa F5 é o cometa. Emitido pelos pulsares, os cometas caem na espiral gaáctica que se estrutura em cima de linhas magnéticas de fórça, as quais óbviamente estão na forma espiral, e são conduzidos assim, por estes canais em espiral até F1. Acontece que nesta queda dirigida, o cometa vai desfazendo sua superficie criando uma cauda, a qual serve ao propósito das linhas de forças poder melhor dirigi-lo, inclusive realizando curvas. Nos sistemas biológicos isto primeiro surgiu na forma de cilios (flagella), os quais foram mantidos e reforçados porque na superficie da Terra um movimento é diferente do que no espaço sideral. Mas se na natureza já não existisse informação para emergirem cilios, membros, erc., isto nunca existiria aqui. O Universo não faz milagres como criar informações do Nada, que nunca tivessem existido antes.  Quando algo parece ser uma informaçào nova, inédita, podes procurar que vais descobrir que se trata de apenas um novo pacote de informações das já existentes.   3) …. Swimming is when a bacterium on a liquid/surface interface or in liquid moves around by itself using its flagella as a propeller. But groups of bacteria can use their flagella to create a swarm; a mass of bacteria moving as one unit, often faster than the individuals can move on their own.    Matrix/DNA: Vemos aqui como um ato isolado começa a se somar a todos os atos isolados individuais para criar um novo sistema. O fato de que uma massa de bactérias se move mais rapido do que uma bactéria individual pode ser visto no circuito da fórmula, onde cada informação que flui no circuito não pode parar para repousar, pois o bólido a atropela. Um individuo demora mais tempo para efetuar uma jornada porque ele representa a matéria na sua tendencia de procurar o equilibrio termodinamico na inércia total, tendencia que não pode ser imitada pela mesma matéria se ela faz parte de um sistema e aberto.  4) … ( bem, tenho que interromper isto agora….

Tags: , ,