Prova da Teoria da Matrix/DNA: Um Paralelo com a Teoria da Evolução

xxxx

Logo depois que Einstein publicou sua teoria da relatividade geral, a reação dos intelectuais em seu meio foi entre admiração e incredulidade. Antes daquele famoso experimento de dois cientistas provando que a luz de estrelas distantes são curvadas no espaço, Einstein foi criticado e ironizado pelas incrédulos, para os quais sua resposta foi: ” Uma pessoa não tem que provar que sua teoria está certa, apenas que ela faz sentido”.

Longe da pretensão de me comparar ao conhecimento e gênio de Einstein, constato porem que estou na mesma situação. Eu elaborei uma teoria geral, na minha cabeça ela faz mais sentido que todas as outras teoria gerais existentes, e toda vez que mal tentei iniciar a falar desta teoria com qualquer pessoa formada pela cultura acadêmica, ela me corta olhando-me com ironia e profere a sentença fatal: “Você tem provas? Comece provando sua teoria…”

Os evolucionistas não conseguiram provar que o ser humano é produto da evolução natural, ainda. Não adianta trazer milhares de fósseis, evidencias no DNA, evolução artificial produzida em laboratório,… a unica maneira de provar que houve o processo da evolução biológica nos calculados últimos 3,5 bilhões de anos, seria ao autor da teoria inventar uma maquina do tempo e levar humanos a assistir esta História de 3,5 bilhões de anos. Aliás, a minha teoria está sugerindo que, se pudéssemos assistir a História Universal de 13,7 bilhões de anos, acompanhando regressivamente a evolução cosmológica, ainda seríamos enganados e só descobriríamos o engano depois que dessemos um passo no tempo antes do Big Bang: iriamos descobrir que tudo isso que vemos e que mostra o desenrolar de um processo evolutivo, na verdade, nada mais são que meros passos dentro de um grande processo maior: “Reprodução”. A mera reprodução daquilo ou daquele que gerou o Universo. Afinal, uma hipotética espécie de microbios inteligentes vivendo dentro de um óvulo, através de milhares de gerações estaria assistindo continuas transformações e acreditaria existir evolução do mais simples para o mais complexo, mas nós que vemos tudo de fora, sempre saberíamos que estariam vendo reprodução.  Eu estou com o mesmo problema.

Os biólogos evolucionistas estão procurando e cada vez mais trazendo exemplares de fósseis intermediários no processo da evolução e encontrando evidencias inclusive nas geológicas transformações do planeta. Para qualquer humano que mantem controle de suas faculdades mentais definidas como a razão pura produzida pelos processos naturais, sem tê-la corrompida por qualquer fantasia mística, a existência do processo natural da evolução é inquestionável. A principal prova ainda é a enorme coleção de fósseis, mas agora, os dados registrados no DNA ao longo das espécies se tornaram evidencias tambem indubitáveis. Os milhares de exemplares de fósseis diferentes, porem mostrando claramente como uma peça foi modelada e transformada em outra, e assim todos conectados pelo processo evolutivo, foi o que “provou” que uma construída ideia humana formada de conexões naturalmente lógicas, ou seja, uma teoria humana, pode ser aplicada na Natureza e produzir exatamente tudo o que a Natureza nos apresenta de real hoje. Não provaram que de fato, cientificamente, ocorreu a “evolução”, mas isso não nos importa mais: se ela não ocorreu, nós somos capazes de obrigar a natureza a produzi-la… desde que nos dê mais outros 3,5 bilhões de anos, e um sistema solar no estado que estava este.

Quanto ao DNA humano, a principal prova de que ele é um produto de uma longa evolução que passou por muitas espécies ancestrais, é mostrar que o DNA humano contem as mesmas informações, os mesmos genes, de uma longa fila de espécies existentes. E praticamente isso foi feito, coroado de êxito quando provamos que 99% do DNA humano contem o DNA do chimpanzé.

O meu problema é justamente o mesmo: para provar que a Teoria da Matrix/DNA, no que diz respeito à evolução universal, que contem a cosmológica e a biológica, é mais certeira e está mais completa que as outras teorias elaboradas por humanos, é preciso apresentar milhares de diferentes corpos ainda ativos ou fósseis, astronômicos. E ao mesmo tempo mostrar que cada um daqueles corpos pode ser transformado, modelado, em outro exemplar, pelos teorizados mecanismos, mostrando que estes mecanismos podem existir e realmente podem funcionar.  Por exemplo, mostrar que abrindo o envelope cromossômico no espaço sideral, pode-se obter uma enorme diversidade de espécies. E mostrar no DNA onde e como está registrada a história passada da evolução cosmológica.

Isso vem sendo feito com sucesso nos últimos 30 anos, com dados reais, que servem como evidencias, obtidas pelo método cientifico, na área dos fósseis e elos ainda ativos que flutuam no espaço sideral, enquanto cada vez mais poderosos instrumentos de observação e medição são apontados para o Cosmos e trazem a cada dia imagens e informações novas, de astros, nebulosas e galaxias, diferentes entre si; e na área do DNA a cada dia mais descobrindo regiões ativas no que se pensava ser “lixo”, pois a teoria há 30 anos atras previa que a evolução cosmológica está ali registrada. Cada dia mais descobrindo detalhes da maquinaria dos processos e estruturas no DNA que estão sendo coletadas como evidencias do modelo teórico sobre o que era e como estava o estado do precursor do DNA – a Matriz Universal – antes das origens da vida,… quer dizer, antes das transformações de sistemas ancestrais em sistemas biológicos.

Como eu  poderia provar que a teoria traduz a realidade? Indo eu mesmo ao espaço sideral buscar as provas? Exigiram isso tambem do Einstein, um dia:

 

Em primeiro lugar, jamais almejaria obter esta prova porque sei que a teoria não pode traduzir a totalidade da realidade. nenhuma teoria humana pode fazê-lo, pois o cérebro humano ainda tem que desenvolver mais seus atuais 5 ou 6 sensores, ressuscitar sensores ancestrais que encolheram como a antena dos insetos, e produzir ou expressar outros novos, visto que parece razoável a sugestão teórica moderna de que esta realidade contenha no minimo 11 diferentes dimensões, entrelaçadas entre si. Esta teoria não contem a realidade, a Verdade Ultima – se é que esta exista – mas na minha racionalização ela contem uma percentagem maior da realidade que as outras teorias elaboradas por humanos. E como provar isso? Não vou provar isso, apenas me resta gritar aos quatro cantos que ela faz sentido, racional. Assim como os evolucionistas desde Darwin insistiram em fazer suas vozes serem ouvidas tanto que cientistas desafiados se dispuseram a procurar mais fósseis e verificar se os mecanismos sugeridos pela teoria poderiam ter produzido as transformações entre um fóssil e outro.

Um terceiro aspecto inédito trazido e sugerido pela teoria da Matrix/DNA foi a primeira fórmula completa sobre um sistema natural real. O conhecimento humano sobre sistema natural praticamente não existe, confundem-se processos que ocorrem dentro de sistemas como se fossem sistemas, e assim fica realmente difícil provar que a fórmula pode estar correta. Novamente, o que me resta é esperar o trabalho das Ciências de campo, a cada dia descobrindo mais conexões entre objetos, fenômenos e eventos naturais e explicando os mecanismos destas conexões.

A quarta estratégia para se tentar convencer pessoas que uma teoria seja mais correta que outras, é o que as Ciências em geral tem feito com os mitos e religiões. Mão provando que tal coisa não foi produzida por magica ou acaso absoluto, mas mostrando que podemos produzir tal coisa sem mágicas e sem esperar bilhões de anos até que ocorram os imprevistos acidentais. Einstein teve sorte em duas ocasiões onde eu posso ter azares. Primeiro que cientistas fizeram o experimento enquanto ele ainda estava vivo, e segundo que a teoria geral dele estava mais correta e completa que todas as outras teorias existentes. Já Copérnico, Mendell, etc., morreram sem nunca saberem se tiveram sorte ou azares. Por isso não me irrito com as criticas e estarei conformado com a ironia do destino até o ultimo suspiro. E sómente agora entendo porque Einstein, naquela famosa foto com a lingua de fora, quando estava rodeado de jornalistas fazendo perguntas que seus criticos queriam fazer, não se contêve e mostrou numa foto como ele reagia aos opositores. Para o caso de algum dia venham fazer o mesmo, já vou me adiantando e tirando minha “self”:

Louis Charles Morelli

Tags: , , , , , , ,