Sistema Imunológico: Vídeo Mostra Glóbulos Brancos nos Defendendo de Vermes – E a Explicação da Matrix/DNA

xxxxx

https://www.facebook.com/video.php?v=735315876561829&set=vb.111604802266276&type=2&theater

Os globulos brancos são de vários tipos. Um tipo específico deles possui um receptor químico compatível com um receptor químico presente na superfície do verme, uma célula apresentadora de antigeno “ativa” os anticorpos e eles se ligam ao verme. Esses receptores são diferentes para bactérias, vírus, vermes… ( esta é uma síntese da explicação da Ciência Oficial)

Mas como a Natureza fêz isto?! Tendo apenas para começar… átomos! E aqui usa apenas poucos tipos de átomos. Como a Natureza consegue mover um pacotinho de átomos – é o que, literalmente, são estes glóbulos brancos – e dirigi-los para realizarem um objetivo préviamente desejado?! Ok, você pode ver um pacotinho de átomos tal como um cisco qualquer, leve, sendo movido pelo vento e outros movimentos ao redor dele, mas nunca este cisco vai realizar um movimento para realizar um objetivo. Ele não é auto-dirigido e nem dirigido por nada mais que meras forças ao acaso. Estes “ciscos” aqui são dirigidos. Como? Porque?! O que eles tem de especial que os pacotes inanimados de átomos – como uma pedra – não tem?

Vamos buscar uma explicação na fórmula da Matrix/DNA…

À primeira vista a resposta está na hierarquia de sistemas. O corpo humano é um sistema maior, dentro do qual aparece um intruso, um sistema menor – o verme. Mas tanto o corpo humano como o verme possuem as mesmas raizes biológicas, talvez um ponto em comum, que seria um ancestral comum. A partir deste ancestral comum, a evolução desenvolveu aceleradamente uma linha que chegou ao corpo humano, e outra linha lenta, quase parando, que ainda está na fase de verme. O verme não deve estar na mesma linha evolucionaria do corpo humano, porque, como o video mostra, são dois sistemas incompativeis, não podem coexistir no mesmo espaço/tempo. Em outras palavras, este verme não é ancestral do corpo humano. Se não é um ancestral menor ou maior que um corpo humano, nem um ancestral mais simples ou mais complexo, o verme não é um sistema-fractal do fractal-sistema corpo humano. Então, forças do sistema maior são perturbadas por forças do sistema menor, pois as forças não estão em sintonia entre si, os dois corpos não dançam o mesmo ritmo da musica. Como o sistema maior reage se for perturbado por ter a propriedade da busca do equilibrio termodinamico por um tipo seu exclusivo de ‘” desejo”, e o verme que tambem tem esta propriedade porem esta em outro caminho de busca deste equilibrio, um entra em conflito com o outro.

O fluxo de energia/informações do sistema maior é diferente do mesmo fluxo no sistema do verme em algum ou alguns pontos. As particulas que estão na frente desta caravana-fluxo tem um destino, que é construir o próximo “F” da fórmula, e para isso usam os materiais ao redor, e nisso encontram o material verme… elas simplesmente o vão moldar para servir de material para sua próxima construção. Então, em relação a corpo humano estas particulas se tornam ” anticorpos,  glóbulos brancos”. Acontece que o verme tambem tem seu fluxo, quase inteiramente coincidente com o fluxo destas particulas, então existem os pontos iguais. Estes pontos é o que entendemos por “receptores quimicos”. Vence a força maior, o sistema menor é desmanchado e usado para construir realimentar a reconstrução continua do maior.

Mas vamos tentar destrinchar melhor isso, pois daqui podemos descobrir novas coisas.

Depois de uma pesquisa fazendo uma paciente busca sobre cada elemento para relembrar nossa memória do que aprendemos na escola:

1) Globulos brancos ? Anticorpos?

2) receptores quimicos ?

3) vermes ?

4) célula apresentadora de antigeno ? 

Tags: , , ,