A Lua Está Viva… Mais Uma Acertada Previsão da Minha Teoria a 30 Anos Atrás?!

xxxx

A Lua tem sido considerado pelas ciências acadêmicas como um objeto morto, mas recentes descobertas vão obrigar os educadores a mudar os textos do curriculum escolar. A Lua tem vulcões em atividade! Em que isto pode nos afetar na Terra? Vai cair lavas chamejantes aqui? O astro que foi indispensável para formar a Vida aqui, pode tambem matar o que ajudou a criar?!

Dentro da Matrix/DNA Theory esta noticia causou uma certa satisfação e ao mesmo tempo, muito mais assuntos a pesquisar. os meus modelos cosmológicos nunca concordaram  com a teoria acadêmica sobre a formação da Lua, mas como tenho o problema de não saber se este sistema solar pertence ás primeiras ou posteriores gerações – o que muda o tipo de formação – tenho ficado quieto e acompanhado as noticias à distancia. Seja pelo primeiro ou segundo processo, a Lua – segundo o modelo da Matrix/DNA – deve ser um astro-baby com as mesmas características das demais formas de astros, como planetas e estrelas. Se for realmente assim, a Lua deve ter um núcleo que funciona como o germe de uma semente, por exemplo, um grão de milho. meste grão vemos uma ponta branca e o resto amarelo, sendo a ponta branca o germe e o resto a placenta que vai nutrir o germe quando o grão for plantado debaixo da terra. Assim a água no solo incha a semente para que partículas da energia do Sol que penetram a terra possa alcançar o geme e desperta-lo, dando-lhe vida. Ora a Lua está em órbita no Sol, recebendo sua energia, que deve estar alcançando seu núcleo e portanto, provocando as primeiras reações nucleares que correspondem ao germe comendo a placenta, reações que produzem gases e pressão interna, a qual precisa cavar válvulas de escapes, os quais são os vulcões. Na selva amazônica onde a visão do céu é magnifica, as noites solitárias olhando aquela lua maravilhosa, e mais a influencia da visão do mundo proporcionada pela teoria da Matrix/DNA, eu reverenciava a lua e as estrelas de uma maneira diferente. As estrelas eu defini como “atarefadas mães celestes em amamentar seus rebentos planetas e luas com seu néctar energético e preocupada em mantê-los aquecidos e protegidos dentro debaixo de suas longas asas gravitacionais… como quando vejo a galinha com seus pintinhos debaixo de suas asas… E como minha teoria sobre as origens da vida é diferente, essa teoria apontou que apenas quando a Lua surgiu no céu da Terra vinda de outros rincões celestes, foi possível imitar o turbilhão da formula da Matrix  que mistura ingredientes para formar novos compostos, e a Lua fez isso ao agitar os oceanos com as marés, misturando a água com a poeira das rochas na praia… o que possibilitou a emergência das primeiras moléculas orgânicas. Portanto, a Lua, para mim, sempre foi merecedora de todo respeito. Mas… tudo é teoria e temos muito que pesquisar ainda.

Veja este interessante vídeo ( e meu comentario abaixo postado no video):

https://plus.google.com/u/0/102371865054310418159/posts/TsEyg3r5BHm?pid=6085738205104423826&oid=102371865054310418159

The Matrix/DNA cosmological model suggested 30 years ago that this must happen. The moon is another astronomical body like any others, only it is at the evolutionary shape of astro-baby. So, astros have their nucleus as the evolutionary ancestral of the plants seeds germs, which are wake up when the Sun’s energy reached them, and begins the nuclear reactions like when the germ begins to eat the nutrients of the surrounding amnion/placenta. These nuclear reactions produces gases and internal pressure that builds valves for escaping, which are the volcanoes. Yes, the Moon is alive, as I am saying in the last 30 years…

Tags: , , ,