A História da Origem da Vida que Não Fala da História da Origem da Vida…

xxxx

O físico brasileiro Marcelo Gleiser conta em 18 minutos no vídeo com link abaixo a história do Universo segundo sua crença pretendendo com isto ter explicado tambem a história da origem da vida em palestra patrocinada pelo TED. É preciso notar que o discurso de Gleiser neste vídeo está sendo repetido para todos os jovens nos bancos escolares e formando sua visão do mundo a qual expressa um tipo de significado para a existência destes jovens. No final da sua narrativa Gleiser afirma que somos importantes não porque somos filhos especiais de alguem ou o centro do mundo mas porque nós acontecemos contra todas as possibilidades e não existem outros humanos no Universo! Aqui da Matrix/DNA nós temos a aprovar toda iniciativa que divulgue o atual conhecimento cientifico do Universo, mas temos a desaprovar alguns itens no que se refere à formação intelectual das nossas crianças, que desavisadas e perante o sacerdote-pagé da tribo moderna como o dono do conhecimento, não possuem conhecimento para analisar e encontrar os  pontos falhos em tal visão do mundo.

1) Imagine o vídeo de um orador que se propõe a contar a história da origem do automóvel. Mostra a foto de um automóvel e começa com fotos da parte da fabrica que produz a lataria, depois fala sobre as origens do ferro e aço que compõe a lataria e pare a palestra por aqui. Ora você sairá sem nada saber sobre a história do carro, ele nada falou do mais importante que é seu conteúdo, não mostrou as partes das fabricas que desenvolveram os motores e toda a restante parafernália interna, não mostrou quem guiou o processo todo na história do carro pois não mostra um humano sequer e nem explicou que antes do carro e da fábrica a idéia veio do desenvolvimento da carroça, da roda, etc.

É por isso que estou insistindo que físicos devem antes estudarem biologia, química, neurologia, psicologia, antes de falar em origens da vida, e ainda faço uma analogia: se tiver-mos que descrever um homem pela Física só teremos a descrição do esqueleto ósseo e sua mecânica, ficando totalmente a parte carnal e cabeluda ignorada.

Agora, observe esta foto:

Image result for Universe 

Com essa imagem Marcelo inicia sua palestra. Mas isto é imagem do  que? Pode ser a imagem vista por um alienígena do  tamanho de uma partícula eléctron vivendo dentro de um átomo dentro de uma célula dentro de um corpo humano. Ao apontar seu telescópio para o espaço ao redor ele veria o mundo povoado de átomos na forma destes pontos luminosos que estamos aí vendo as galaxias. Se o nosso alienígena nunca saiu do seu mundinho como ele poderia sequer imaginar que aqueles átomos formam estruturas, arquiteturas, partes de um sistema, denominados ribossomas, mitocôndrias, e depois que estas partes formam um complexíssimo sistema celular, os quais constituem órgãos de um ainda muito mais complexo corpo humano? Com esta foto de um dos  nossos telescópios Marcelo é convencido que sabemos muito do mundo a ponto de várias vezes ele se referir a teorias das ciências humanas vigentes hoje  como “fatos”. Ele inicia sua palestra falando que os humanos sempre gostaram de tentar explicar nossa existência e por isso em cada época criaram narrativas de histórias imaginadas,  mitos, mas se esquece de lembrar que agora ainda mais uma vez o que temos é um novo mito adequado ao irrisório conhecimento  desta época. O que não é  de se admirar pois todos os indivíduos desavisados de cada época acreditaram piamente que seus mitos eram a verdade definitiva. Sempre me lembro de uma máxima fantasticamente correta proferida por Goethe: “Não se pode saber a verdade de um sistema estando dentro dele”.

Agora observe outras fotos como essa que se segue:

Image result for Universe

É uma foto tambem de regiões do  espaço distante porem vemos aí mais cores onde aparecem formações que pensamos serem gazes, poeiras. Porque? A nossa visão e nossos telescópios são limitados a ver apenas uma ou algo de outras vizinhas faixas do espectro de  uma onda de luz. Por isso, por exemplo, a olho nu limitado à faixa da luz visível, vemos um cérebro e detectamos apenas a massa cinzenta, o sangue vermelho e alguns carocinhos que podem ser glândulas. Mas quando apontamos um outro tipo de olho artificial que consegue ver por exemplo na faixa do Raio-X, vemos muito mais neste cérebro, como sinapses por circuitos fluindo de energia  química, etc. Temos a sensação de que existe algo mais ali, como os pensamentos, a mente, porem ainda não existe nenhum olho  artificial para revelar isso. Para se ver e entender um sistema por inteiro é preciso ver com no minimo sete olhos diferentes do humano que abordem todas as dimensões do objeto e o telescópio da primeira imagem é apenas um tipo de olho. Não adianta vir de dentro da própria Física Moderna a teoria M das cordas que prenuncia a existência de no minimo 11 dimensões, o humano é inquieto e apressado formalizando conclusões sobre objetos vistos em apenas uma de suas dimensões. Na foto colorida o que pensamos ser gazes e poeira seria tambem visto pelo alienígena partícula como manchas formadas por átomos que na verdade estão formando um pequeno pedaço de um ribossomo. Que isto não seja uma critica ironica e negativista contra a verdade piamente acreditada pelos físicos modernos pois tambem na minha cosmovisão surge a possibilidade de que as galaxias nada mais  seriam que meros fósseis talvez ainda vivos de nossos ancestrais distantes como são as amebas e lagartos, portanto, o Universo pode não ser um sistema e sim mera massa de pequenos sistemas.

É fantástico as dimensões do Universo mostrando quando somos pequenos mas isso é meramente Física e Matemática que estuda tamanhos, comparações relativas de medidas porem, sinto muito, mas as imagens e a narrativa nada explica da história da vida. Assim como ficaria totalmente sem sentido mostrar um filme da história de 9 meses na embriogênese de um novo ser humano sem falar nada do DNA que está invisível oculto no meio da placenta e é quem está dirigindo toda aquela história, tambem fica sem sentido contar a história da vida que vem desde o Big Bang sem falar da Matrix/DNA  que está invisível nos sistemas e corpos astronômicos.

Assim como o nosso hipotético descritor do automóvel se esqueceu de explicar a carroça antes das origens da fabrica, e o filme da embriogênese se esqueceu de falar do pai e da mãe que deflagrou o big bang do novo baby dentro de um óvulo, Marcelo nada disse sobre o antes que explicaria o Universo tal como acredita tenha começado. Apenas a Teoria da Matrix/DNA apresenta uma explicação racional para a inclusive a história da carroça. Mas fica nossos parabéns porque é  sempre louvável estas divulgações como aqui feita por Marcelo e pelo TED.

 

TED – Dr. Marcelo Gleiser – Nossas Origens (LEGENDADO)

  https://www.youtube.com/watch?v=oxoBtBipik8

Tags: , ,