Os Espermatozoides do Espaço, Que Previ a 30 Anos Atras na Selva Amazônica, Foram Encontrados!

xxxxx

http://triblive.com/usworld/world/8841751-74/comet-philae-molecules#axzz3hYYEzLFL

http://i2.cdn.turner.com/cnnnext/dam/assets/150124162009-rosetta-comet-activity-jan-15-2015-exlarge-169.jpg

Fantástica noticia divulgada pela sonda que os europeus aterrizaram em cima de um cometa e analisou quimicamente o material encontrando as sementes da Vida simplesmente repetiram minhas palavras escritas e registradas com direitos autorais no Brasil e nos Estados Unidos: ” Cometas executam a Função sistêmica universal numero 5, a qual esta relacionada com a auto-reprodução dos sistemas naturais, e eles transportam as informações do cromossoma Y, a parte masculina dos  sistemas, através das linhas magnéticas espirais das galaxias, para leva-las onde houver boa seara para estas sementes germinarem. E assim, nossa ancestral e criadora galaxia inicia sua reprodução a nível microscópico…”

O funcionário da Biblioteca do Congresso Americano me telefonou fazendo algumas perguntas antes de ceder o numero de direitos autorais, tais como: “Você considera sua obra uma obra cientifica?” E eu respondi:

– ” No way! De maneira alguma! Por isso no campo das categorias eu escrevi “ficção cientifica”. Eu queria evitar que, se alguém lesse o manuscrito, tivesse a reação normal e logica de rir na minha cara. Como eu próprio teria reagido antes de ir para a selva.

Mas para que a minha previsão se confirme 100% só falta agora confirmar que os compostos orgânicos encontrados na superfície do cometa existem em maior profusão e num estado evolucionário mais simples no interior do cometa, enquanto a teoria dos astrônomos esta supondo que o cometa, em suas andanças pelo espaço colheu materiais que entraram em reação químico-orgânica ao serem bombardeados por alguma radiação ultra-violeta. Em todo caso, os meus modelos astronômicos teóricos tambem sugeriam que o florescimento destes compostos na superfície seria possível.

E na foto abaixo esta o engenhoso monstrinho feito pelos europeus que me deu uma das maiores satisfações da minha vida ao saber ainda enquanto estou vivo que o que o espirito da Natureza na sua forma selvagem da Amazônia sussurrava aos ouvidos de um moribundo agonizante era a pura verdade!

 

http://blogs.esa.int/rosetta/files/2014/09/Philae_on_the_comet_Front_view.jpg

Mesmo sob as tremedeiras tipicas da febre elevada pela malaria e já conformado que apenas um milagre me tiraria vivo da selva, ainda me ajoelhava a beira de um pântano com um microscópio procurando um micro-organismo cuja forma se encaixasse na formula extraída da anatomia comparada entre os sistemas vivos e os não-vivos. Mas a luz infernal daquele sol tórrido dos trópicos me cozinhava os miolos, tanto que de repente não consegui de pensar o logico:” Não existe vida completa sem a luz do Sol. Porque?! O planeta sozinho não consegue criar a vida? Então a vida é produto de um sistema, e não de uma mera parte, como a Terra é mera parte do sistema solar? O sol forneceu o calor, o fogo, para cozinhar a sopa primordial, ms quem forneceu a receita da sopa? O sistema?!… Ao qual o Sol e a Terra pertencem?”

Mas algo dentro de mim dizia para abandonar aquela ideia. Esse algo era a ideologia que eu havia absorvido lendo os livros dos químicos positivistas, os quais, estavam como eu espalhados no planeta, a beira de pântanos, mergulhando no fundo dos oceanos, procurando a mesma coisa que eu procurava: Luca – the Last Universal Common Ancestor! A teoria da abiogênese fizera a cabeça de todo mundo no meio acadêmico, e ela afirma que o cepo original primitivo que deflagrara a vida na Terra tem que ser microscópico, e seu rastro ou marca ainda pode ser encontrado na sopa certa. Era uma competição, uma corrida dos diabos. Nos já devíamos ter aprendido a lição com três ou quatro gigantes em cujos ombros nos apoiávamos. Darwin encontrou sua fantastica ideia da evolução apos o sacrifício de tambem se ajoelhar em solo tórrido para observar lagartixas e bicos de pássaros. Mendell teria sido coroado apos sua morte porque passou anos ajoelhado cruzando ervilhas lisas com rugosas. Copérnico para revolucionar o mundo teve tambem que se ajoelhar no solo medindo sombras de uma marquise que se moviam porque eram movidas pelo Sol. Entre nos todos, os gigantes, os quimicos positivistas ou materialistas, e eu, havia apenas uma pequena diferença: os químicos tinham PHD de cientistas, enquanto eu e os gigantes eramos todos apenas filósofos naturalistas. Junto com o PHD vinha uma doutrina, uma certeza absoluta, de que a Via na Terra surgira por sua própria conta e risco, nada tinha a ver com o passado da evolução cosmológica. E eu quase me deixara pegar por essa ideologia, por isso ali ajoelhando na beira do pântano resistia a pensar no que ia contra essa visão do mundo acadêmica. Luca tinha que ser microscópico, pensar que ele era astronomico seria uma aberração, uma heresia cientifica.

Mas o Sol continuou a mandar sua luz carregando energia quente a penetrar pelos ossos do meu cranio e cutucar a minha mente. Com isso ele conseguiu desconfigurar as conexões neuroniais promovidas pelos livros acadêmicos, uma lavagem cerebral. E por isso delirando já quase caindo de vez uma mente limpa entendeu seu estado de infância e levantou os olhos humildes para ver o rei e continuar prostrado perante ele. O contacto se deu a nível de Natureza pura quando o Sol teve a oportunidade de produzir nessa mente um pensamento como se fosse sua voz:

– ” O que estas procurando ajoelhado ai? Suas origens? Seu criador? Mas porque procuras um ser microscópico na matéria insensível e estupida de um planetinha perdido na imensidão cósmica? Por acaso não podes imaginar a grandiosidade do criador quando observas a grandiosidade da engenharia que é a sua vida? Procuras quem forneceu o fogo e a receita da sua sopa? Mas porque procuras no chão se estou aqui em cima? Levante seus olhos, homem! Levante-se do chão e ponha-se de pé, no seu estado de grandeza que mereces por seres o filho da grandiosidade! Levante seus olhos e olhe para mim! Eu sou a sua resposta!”

Coisas alucinante das mentes em delírio dos torturados e miseráveis. Mas Henry Ford certa vez já mais ou menos o disse: ” O sucesso vem de 95% de transpiração e 5% de inspiração. Quando a Natureza quer, ela pega um homem, testa-o de todas formas possíveis, expõe-no a todas as provas torturantes, como no ritual dos nativos fazem ao jovem que pleiteia ser guerreiro. Se o homem resiste e teima em continuar na busca de seu objetivo, então a Natureza prazeirosamente se submete e passa-lhe seus segredos, seus métodos, mecanismos e processos, os quais conferem poder `a Humanidade ao se tornarem novas tecnologias…”

O trabalho de observar e esmiuçar os elementos que compõem a biosfera amazônica, tentar identificar as conexões destes elementos com outros elementos na longa cadeia de causas e efeitos, identificando e isolando assim os micro sistemas que formam, e depois juntar todos os micros num macro, para então resumir e desenhar este macro numa planta de papel que caiba sobre uma pedra ou no chão da barraca, tudo isto porque o objetivo é ver neste quadro inteiro um fiozinho perdido que teria produzido o microscópico Luca, era uma missão impossível, como dissera rindo a diretora de relações da universidade a um rapazinho sujo que se atrevera a adentrar seu escritório pedindo ajuda para seu projeto, em 1980. E eu não a condeno, de fato eu estava já saindo fora do normal devido passar dias e noites como rato na sua biblioteca universitária, lendo aqueles livros pesados porque como esfarrapado eu não podia sentar no banco escolar e aprender com a voz do professor que ensinava a matéria daqueles livros. Digo isso para explicar que a certeira profecia não veio de graça por uma voz divina, ela foi cavada com unhas sangrando. Ela se exprimiu no resultado desta missão, uma simples formula, simples mas que contem nas suas entrelinhas toda a complexidade da vida e do Cosmos. E` a formula da Matrix/DNA onde se vê o espermatozoide do espaço desempenhando sua função criadora:

Circuíto Sistêmico ou "Software" extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

Circuíto Sistêmico ou “Software” extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

Cuja formula expressa o circuito de energia/informação que quando se materializa produz todos os sistemas naturais, como por exemplo, nos dois sistemas reproduzidos na figura a seguir:

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

E para explicar ajudando a entender este assunto:

A formula acima se obteve ao comparar anatomicamente e funcionalidade os sistemas naturais vivos como as células animal e vegetal, as plantas, os vírus, as bactérias,  insetos e animais, a biosfera como ecossistema, aos sistemas ditos “não-vivos” como átomos, estelares e galácticos. A formula descreve a trajetória de um só corpo rolando sob o processo do ciclo vital, o qual faz o corpo mudar de formas, cujas formas se tornam as peças de um sistema final funcional. Este sistema se torna o template, a fôrma, pela qual a Natureza organiza a massa e energia neste Universo em sistemas. Todos os sistemas naturais cabem em cima dessa formula, apesar das varias deformações causadas por precariedades dos ambientes e dos ingredientes disponíveis. Esta formula pode estar dispersa no tempo e no espaço na forma de seus fragmentos, cada qual consistindo em um bit-informação do sistema do qual vieram. Assim um sistema astronomico irradia-se em fragmentos ao chegar na Função 6 que representa as estrelas como o Sol, sendo este fragmentos na forma de partículas fótons que adentram as partículas dos átomos terrestres assumindo sua maquinaria como um vírus assume a maquinaria de uma célula, e conduzem os átomos a novas configurações, sempre buscando recompor o sistema de onde vieram. Esta era a receita que estava oculta na sopa primordial. Porque Luca era macroscópico,  ele era um sistema galáctico inteiro que se projetou por nanotecnologia na superfície da Terra e se levantou do solo na forma de célula vital, a qual é uma copia do céu como se pode ver através da formula.

Na formula, a Função 3 representa um planeta como a Terra. A Função 4 representa este planeta mais velho, já não mais suportando a vida em sua superficie, com sua superficie pontilhada de gigantescas crateras vulcanicas com erupções gigantescas cujas lavas ou magma vencem a fraca gravidade do astro e caem no espaço interestelar. Neste momento, este magma tornado um cometa se localiza como Função 5, mas como tal ele carrega em seu bojo as informações da metade esquerda do sistema, ou da formula, e se encontrar um astro cuja matéria tenha todas as informações do sistema, ele criada as moléculas orgânicas ” left-handed” ou seja, com spin a esquerda, as quais sao selecionadas pela natureza para iniciar os sistemas biológicos, quer dizer, a Vida biológica. Porque a Vida universal já vinha do espaço a 13,7 bilhões de anos, e quiça, antes mesmo disso.

30 anos depois desta formula – uma missão impossível segundo a voz que emana das universidades – a nave Rosetta produzida pela secular e incansável ciência carregada a duras penas por essa mesma universidade, desembarca no solo de um cometa o robot Phyllae o qual encontra e confirma o que o trabalho de um filosofo naturalista tinha calculado e esperava ansiosamente sua confirmação. Assim a Humanidade tem realizado proezas incríveis que nos enchem de orgulho e alimentam nossas esperanças de que continuaremos a progredir no futuro, mas essa mesma Humanidade tem uns vícios incorrigíveis. Como o das universidades nunca apoiarem os lobos solitários da Ciência travestidos de filósofos naturalistas que batem as suas portas pedindo ajuda e a negam. Ainda bem que nos ultimos tempos melhorou um pouco pois a universidade medieval queria fazer churrasquinho de individuos como Darwin, Copérnico, Mendell. Estes aprenderam e não querendo virar churrasquinhos ou serem gozados eternamente avisam de antemão: ” Não, esta obra não é cientifica, é mera ficção…”

Tags: , ,