Porque a Mensagem Deste Quadro Pode Evitar a Auto-Destruição da Humanidade

xxxx

 

Porque é’ que nos estamos na Terra, vivos, aqui e agora? Segundo sugere a Matrix/DNA cosmovisão, nos somos 8 bilhões de cabeças-ovo, preenchidas com cérebros que funcionam como a placenta, gestando o embrião de uma mente auto-consciente. Como também sugeriu o grande padre-filosofo cristão Teilhard du Chardin, em seu famoso livro ” o Fenômeno Humano”, estaria se formando uma camada mental rasante como um anel na superfície da Terra, sendo o objetivo deste Planeta-Gaia gerar mais um ser auto-consciência para juntar-se a Consciência Cósmica. Se tanto a Matrix/DNA como Chardin estiverem certos, nos somos 8 bilhões de genes conscientes, e como sabemos que na formação do corpo humano os genes dos pais se alojam nos neurônios do cérebro e tornam-se um novo único ser, podemos supor que todos ( vivos e os que ja morreram e deixaram suas consciências nesta camada) seremos um só, não apenas conosco, mas com a entidade que preenche o Cosmos.

Então cada ser humano é um gene, tem uma missão indispensável a cumprir, pois cada gene contem uma informação especifica para um novo ser, sem a qual o ser nasceria com alguma deficiência, aleijado. Imagine por exemplo se os genes para as pipilas não cumprirem sua missão, como nasceria uns olhos sem cor, totalmente brancos, e cegos.

Cada ser humano é uma mensagem a ser entregue, uma informação unica e especifica dele que mais ninguem no mundo a tem, mesmo que seja a mais pobre criancinha no sertão do Nordeste ou no Saara da Africa. Todos nos dependemos de cada ser humano desesperadamente, pois queremos ter um corpo futuro perfeito. Esta cosmovisão insere nos seus adeptos uma postura diferente na Humanidade daquela inserida pelas escrituras sagradas judaicas, pelas quais “eu sou um eleito de Deus, minha tribo e raça, para ver todas as outras raças como pagãos, infiéis, contaminados pelo demônio, e por isso eu tenho o direito de me unir em mafias com os meus conterrâneos e me apoderar da maior parte do poder e dos bens materiais, de comandar as outras raças como sendo inferiores escravos, porque eu sei o que e’ melhor para exorcizar o demônio deles…”. Não, aqui nesta cosmovisão, na minha relação com os outros humanos, primeiro tenho que me lembrar que nenhum produto que consumo  cai de graça do céu, ele custa o tempo, a energia física, a tortura no trabalho rotineiro, de ao menos uma outra pessoa, por isso eu tenho que arregaçar as mangas, por a mão na massa e produzir em vida ao menos o que vou consumir numa vida, que é cerca de 40 toneladas de vegetais, uma casa, um carro, eletrodomésticos, as matérias primas como o ferro extraído com enorme sacrifício, etc. e etc. Eu vim para este mundo para somar, contribuir, deixa-lo melhor para os humanos do que a minha geração o encontrou, não posso ser um peso, um predador e parasita vampirizando a energia e o tempo de outros que serão por minha causa sobrecarregados nas obrigações deles de já terem que produzirem para si e seus filhos pequenos, eu tenho que fazer a minha parte e se possível , mais ainda para cobrir aqueles que por deficiência física não podem faze-lo. Por isso quando cheguei na America, apesar de trazer suficientes dólares para ficar os seis meses de permanência pelo visto consular apenas estudando e fazendo turismo, no segundo dia levantei as 5 horas da manha e fui carregar blocos de concreto para as fundações de um edifício, 5 toneladas de pedra carregadas nos ombros por dia e afundando as pernas na neve, e depois de ter feito o equivalente a uma pequena casa meu plano era trabalhar na agricultura, porque eu não iria me enganar baseando-me neste papel chamado “dinheiro” que é um mal temporário e uma falha de sistema social criado por humanos, para me auto-justificar perante minha consciência e meu Deus, porque minha consciência e meu Deus não são burros e desonestos e portanto não se deixam enganar.

Se todos os humanos pensassem assim, quando um individuo trabalhador no duro de fato consegue montar uma companhia, ganha-se mais dinheiro, obter um patrimônio de segurança suficiente para garantir o resto de sua vida num nível médio de consumo, ele abriria o capital da companhia para distribuir entre todos os empregados, em cotas iguais, não dando de graça mas para pagarem no tempo com os dividendos, e assim todos transformariam empregados em sócios responsáveis e participantes da companhia, mas assim teriam tempo para educarem seus cérebros e melhor criarem seus filhos. Mas quando se fala isso, inclusive para a massa de ovelhas e empregados, todos já reagem balbuciando palavras como ” comunismo, socialismo, etc.” ou seja, fogem do teor natural do assunto que é o ” para consumires tens que suar o teu rosto e calejar suas mãos pois nada cairá do céu de graça”,  rebuscando palavras vazias criadas por uma cultura doutrinaria para se auto-enganarem e enganarem os ” ignorantes infiéis pagãos indisciplinados que devem serem comandados por mim…porque eu sei mais da vida e do mundo do que eles”. Sabe nada, apenas quem pode saber a informação especifica, unica, de cada ser humano, sera ele mesmo, ou a consciência cósmica. Por isso a mensagem nesta gravura bateu em cheio com minha s ideias, para as quais não quero seguidores sem pensamento e critica própria, porque eu sou cego e não sei se minhas ideias estão de acordo com as da consciência cósmica, não vou liderar outros cegos para quebrar-mos todos a cabeça no primeiro paredão ou cairmos no primeiro buraco ao solo, como parece estar indo a Humanidade e esta biosfera violentada porque esta sendo comandada por esta cultura de 15.000 anos fundamentada no instinto dos predadores travestidos de eleitos de Deus.

Então é a maior burrice de humanos que agem impedindo que um ser humano cumpra sua missão. Todo ser humano tem que estar live para praticar e informar, inserir sua informação.

Mas os genes não sabem de sua missão, não tem consciência sobre o que existe alem de seis cérebros e do mundo visível externo. Então a primeira e sagrada coisa a fazer é tentar descobri-la em si mesmo. E para isto só existe um método. Ja foi escrito em algum lugar uma intuição adequada: ” Se queres saber quem Eu sou, se queres saber o quero de ti e do mundo, se queres saber como Eu penso, se apegue a unica coisa palpável que existe de elo entre Eu e você, alem do espirito que não te é palpável: a Minha Obra, a Natureza. Todo artista se revela em suas obras.”

E eu estenderia essa frase: ” Então observe, estuda, investigue, cada minimo detalhe da Natureza. Faça-o constantemente, com método e disciplina. Existe uma pratica ideal para fazer isso: as Ciências Naturais. Mas lembre-se que a Ciência praticada pelo Homem começou escolhendo o método cientifico reducionista, o qual procura conhecer os mínimos detalhes das coisas mais pequeninas e visíveis, para no futuro conectar todas estas informações e ver o grande quadro final. Porem isto traz um problema: o mundo imediato que o circunda nesta biosfera foi produto do estado de caos pelos radicais livres da radiação do sistema astronômico em que existes, mas o estado de caos não é mais que 33% da Verdade Natural, pois basta olhares para o céu e veras o estado de ordem tambem. Alem disso a ciência cosmológica reducionista apenas consegue captar os sistemas no nosso passado que hoje se constituem na infra-estrutura, no esqueleto do Universo, enquanto sabes que alem do esqueleto existem as leis orgânicas como as que fizeram a sua carne, e alem delas ainda as leis mentais que já iniciaram a descer em seu corpo. Portanto não te mires nos exemplos da Natureza imediata que o rodeia, não imites as regras selvagens dos animais, não acredite em teorias baseadas nas informações obtidas apenas com o método reducionista. E’ preciso que levantem de dentro das Ciências humanas naturais, as Ciências dos Sistemas, o pensamento sistêmico, o qual os conduzira aos primeiros passos na visualização dos grandes quadros em que as coisas estão inseridas. E é justamente essa ressuscitamento entre nos do pensamento e investigação sistêmico a razão pela qual nasceu a cosmovisão da Matrix/DNA. Ela foi a primeira na Historia da Humanidade a descobrir a formula perfeita e completa para os sistemas naturais.”

Os seres humanos tem que serem livres, e a Humanidade tem que ser compreendida na sua infância ainda, sua mentalidade ainda é de uma criança, a qual não sabe e não tem mais o que fazer de seu tempo. Como uma criança mental e livre, assim vemos o mais idoso dos idosos. Um gene que já esta em estado potencial para iniciar sua missão, mas ainda não sabe que tem uma missão e não faz ideia do que ela seja. Uma criança mental que tende a tratar tudo como brinquedo e objeto de prazer, e tornando seu tempo livre em ócio brincalhão fazendo do mundo uma brincadeira. Inconscientemente essa criança pode ser ma’ para o mundo, e sem ter noção de onde estão os perigos, pode se auto-destruir. O Universo respeita seu livre-arbítrio, a liberdade é sagrada e soberana.

Todos somos cegos perante o mundo porque este mundo esta flutuando num mar de luz intensa que, insuportável aos nossos fracos olhos, torna-se nossa escuridão. E nenhum cego responsável se ofereceria como líder guia de uma caravana de humanos, pois no primeiro precipício levaria todos consigo. Portanto ninguem tem a formula ideal para se apossar das rédeas da liberdade humana e guiar esta humanidade a algum caminho. Ninguem pode tolher o livre direito de uma criança, como o é a humanidade ainda, a se auto-educar e escolher o seu caminho, a sua visão de mundo, a sua crença. Mas os pais que já caminharam mais a frente e conhecem alguns dos perigos, não podem evitarem de interferir na liberdade de suas crianças, pois é suas intenções protege-las e conduzi-las as melhores condições de vida. Não se pode tolher a liberdade, ao mesmo tempo que não se pode deixar o inconsciente se auto-prejudicar. Então o que fazer?

Todos temos sugestões, e eu não sou muito firme na minha, por isso nunca consigo falar com autoridade. Nem mesmo tenho certeza sobre se existe ou qual seja a razão porque estamos existindo aqui e agora. Mas todo ser humano tem que seguir sua intuição, caminhar a frente, pois a Natureza não esta parada, ela vai se transformar, e ela sempre atropela os que ficam estacionados. Sabendo disso eu escolhi a cosmovisão que me pareceu mais concernente com as experiencias da minha vida real e os fatos reais deste mundo. E devido a ter que caminhar numa direção, tenho que atuar quando vejo obstáculos a que a minha missão que e o sentido da vida sugerido por esta cosmovisão, estão nos prejudicando.

O método produtivo sendo atualmente aplicado pelos sistemas sociais humanos – seja este capitalismo selvagem ou aquele comunismo selvagem, os dois lados de uma mesma moeda de dominação por predadores de cada pais –  revela-se como um desses obstáculos ao progresso deste sentido da vida. Ele dirige a grande maioria dos humanos a currais de produção rotineira e mecanista, portanto desvia cérebros que deveriam estarem colhendo informações sobre a Natureza e atuando para facilitar que os semelhantes desempenhem suas missões genicas.

A palavra trabalho foi totalmente invadida pela ma intenção. Esta palavra esta totalmente desfigurada da sua definição pela intenção de quem a criou. Trabalho deve ser uma força aplicada por um corpo para produzir um produto que seja benéfico ao seu produtor e a humanidade em geral. Chegamos ao ponto de uma pessoa inconscientemente sair de casa dizendo que vai ao trabalho, quando na verdade vai servir uma mafia de predadores que praticam a agiotagem numa instituição denominada “banco”. Mafias de predadores atuam impedindo a liberdade de bilhões de cérebros evoluírem por serem dirigidas a esteiras de produção em serie sem verem a luz do sol durante dias, e ainda enganarem-nas passando  a crença que estão realizando um nobre “trabalho”. Com isto impedem a total automação da produção dos bens de necessidade primarias onde as maquinas libertariam os humanos. E paralisam a evolução da Humanidade expondo-a `a ameaça de ser atropelada pela Natureza deste planeta que esta mudando. Nem mesmo as prostituas deturparam tanto a palavra ” trabalho”, quando dizem que ” vou ao trabalho”, pois ao menos elas realmente realizam um trabalho real físico para satisfação de necessidades humanas.

Mas os humanos que se mantem neste sistema desempenham o outro lado negativo do sistema: se comportam como ovelhas. Eu dese minha infância decidi que não seria nem ovelha nem predador, pois não vou imitar as regras dos animas nas selvas, eu não sou um mero animal! Quando tentaram me encurralar nestas senzalas de escravos eu fiz como os escravos negros, fugindo para o mato, mais exatamente para a selva amazônica.

Por isto partilho e divulgue mensagens como a desta figura acima ( se alguém precisar, eu posso traduzi-la).