Cerebro e Auto-Consciencia: Interessante Pergunta

– ” Em que base cientifica deveríamos nos acreditar na validade ou racionalidade das nossas percepções, pensamentos e conclusões, quando eles vem de um órgão que é resultado de um processo não racional?”

Esta frase foi obtida num debate no seguinte link:  http://scienceblogs.com/evolutionblog/2015/08/20/musing-about-the-burden-of-proof/ ( – ” On what SCIENTIFIC BASIS should we trust the validity or RATIONALITY of our perceptions, thoughts and conclusions when they come from an organ which is the result of a NON-rational process?”)

Alguem tem uma resposta? Você concorda com o autor da pergunta de que o cérebro seja o resultado evolucionário de um processo caótico, não racional?  Se não concorda, qual o fato ou evento real que você pode mostrar como prova de que o processo tenha sido racional, ou tenha obedecido um proposito natural ou supernatural alem do nosso conhecimento?

Image result for imagination

Imagens abstratas seriam produzidas apenas por um pacote de átomos chamado neurônio?

Neste artigo um autor sustenta que os neurônios, materiais, não poderiam, apenas por si mesmos, produzirem imagens abstratas. Como quando surge o nome Maracanã, imediatamente vem na mente a imagem do Maracanã. Ou quando você produz na mente imagens que não existem na realidade. Você concorda que simples átomos reunidos na forma de neurônios não poderiam produzir isto? Mas então o que existe dentro ou fora dos neurônios que seja responsável pelas imagens abstratas? Dentro da Matrix/DNA Theory, minha resposta é simplesmente a seguinte:

” – Estou agora envolvido numa pesquisa relacionada a este assunto. Desde que descobri que o espectro das radiações eletromagnéticas podem conter o código da vida, pois parecem possuírem tambem o ciclo vital, e sabendo-se que nos apenas sentimos, tocamos e percebemos uma pequena região deste espectro – a região dentro da luz visível – estou suspeitando que essa nossa dimensão perceptível esta sendo acompanhada por mais seis dimensões não perceptíveis ainda, e estas dimensões estão aqui ao nosso lado, sobrepondo-se ou conectando-se umas as outras.  Talvez sejam uma especie de seis universos paralelos. Então, o que parece abstrato a nos na nossa dimensão, pode não se-lo logo na seguinte faixa de dimensão, e o que estou tentando é isso, avançar na direcao destas dimensões ocultas ainda. Esta pesquisa serve de base então para a resposta que vou te dar:

” – Bem…, dentro deste Universo esta ocorrendo um simples processo de reprodução genética da misteriosa “coisa” que gerou este Universo. Então, quando observo os 9 meses da embriogênese de um novo ser humano, eu conecto o inicio com o final resultado do processo, e sinto que no inicio havia um comando racional, logico, orientando o processo. O comando não era nada abstrato e nem supernatural, foi tudo natural, estava dentro do DNA que veio de uma “coisa” existindo fora do ” universo” do embrião. Nesse caso, que vejo com meus olhos, essa “coisa” chama-se “pais”, ou  “especie humana”. Essa coisa é um sistema, natural, tem inteligencia e auto-consciência, porem sua mente não interferiu, não comandou o processo da sua reprodução. Foi tudo largado ao natural. Então, no natural, tem um processo racional, que é a auto-reprodução de sistemas naturais. Sendo isso verdade, o autor da pergunta errou, pois não seria um processo não-racional: nossa razão pode tranquilamente entende-lo e se isso acontece é porque natureza que produziu a nossa razão e tambem produziu o processo da formação do cérebro evidentemente incluiu seu método racional naquele processo.

E transpondo o que vejo aqui no minusculo “universo” de um embrião, para responder sobre o macrocósmico universo de um adulto, as respostas daqui valem como respostas la’: o processo racional vem, inconscientemente, dos geradores desconhecidos deste grande Universo.

Alguns céticos já me interromperiam aqui: ” Baseado em que você credita que o conteúdo do pequeno universo de um embrião tem que ser igual ao conteúdo do grande universo dos adultos? A quântica por exemplo esta mostrando que as leis de uma dimensão microscópica não se aplicam as dimensões macroscópicas.” A minha resposta seria a seguinte: ” E baseado em que você acredita que o pequeno universo do embrião tenha conteúdos não desenvolvidos e não encontrados em nenhum lugar do universo dos adultos? Traga-me a prova e mudo de método. A dimensão microscópica não esta afirmando que ela seja diferente do resto do mundo , e sim a “teoria” quântica. Prove a teoria. Racionalmente acho muito menos sensato acreditar que exista um abismo profundo desconectando o micro do macro do que acreditar que não exista tal abismo, porque no mundo real das minhas experiencias nunca vi tal abismo. Vocês viram?!”  E os ceticos ainda insistiriam: Tambem Einstein não acreditou nas estranhezas da quântica e hoje temos fatos reais provando que ele estava enganado.” Eu voltaria a retrucar: ” Não. As estranhezas que diziam existir na quântica no tempo de Einstein, realmente não existem, e ele sempre esteve certo. Os fatos que vocês dizem ter são o tal double-split experiment, o entanglement, a incerteza de Heisenberg, a dualidade onda/partícula. Os fatos que vocês tem são incontestáveis, porem podem serem contestadas as interpretações que vocês estão dando a estes fatos. Estas interpretações são estranhas, não os fatos em si. Dentro da Matrix/DNA Theory todos estes fatos tem diferentes interpretações e todas elas cabem perfeitamente nas leis naturais do macrocosmos.”

Image result for imagination

Mas então como os neurônios, ou a matéria, pode gerar imagens abstratas? Minha resposta é’: ” Essa é uma questão relativística. Você diz que as imagens são abstratas porque elas não existem dentro do ” seu” universo material, porque seu conhecimento apenas alcança o universo material a sua volta. Mas como vimos no paragrafo anterior, existe mais universo, mais mundo, alem do seu universo. Assim como existe um mundo inteiro alem do pequeno universo do feto. E você não conhece como as leis naturais daqui se tornam mais complexas la’. E’ possível que a complexidade la’ seja maior e todos os nossos abstratos caibam nela, de maneira que estas imagens sejam da mesma substancia dela, ou seja, la’ essas imagens são materializadas. Na dimensão dos fótons o seu corpo não existe, não é materializado, pois eles o atravessam sem percebe-lo. Então ” imagens abstratas” o são em relacao a você, ao seu limitado complexo sensorial, mas não em relacao ao que existe alem do seu Universo. La’ , a complexidade é tal que os elementos naturais podem produzir novos fatos como as “suas” imagens abstratas, e estas imagens podem la’ estarem disponiveis, para quem quiser vê-las. Ou elas podem surgir la’ e desaparecer na mesma rapidez que desaparecem na sua mente. Afinal, tem que ter um espaço e uma dimensão no mundo onde coube a sua imagem, não é? Desde que seu cérebro não é abstrato, não foi na sua dimensão que coube esta imagem.

Bem… e qual a utilidade pratica, aqui  e agora, de ter perdido tempo com estas perguntas e com sua resposta?

A especie humana esta’ sendo desviada da evolução natural por se deixar vencer por certos atrativos da vida moderna e a coisa esta cada vez ficando mais feia para nos. A EVOLUÇÃO NATURAL DIZ RESPEITO AO SIMPLES FLUIR DO PROCESSO DE REPRODUÇÃO CÓSMICA. Como forma temporária desta evolução, as atividades da especie humana estão criando gases tóxicos dentro do seu saco embrionário, o que pode causar defeitos no ser sendo reproduzido universalmente.  Então surge esta longa controvérsia da mudança climática, aquecimento global, etc. E porque isso ainda é uma controvérsia? Porque não conhecemos ainda o planeta de fato para identificar se existem problemas causados por humanos? Porque alguns dos mais importantes sensores cerebrais que começaram a se desenvolverem nos nossos ancestrais caíram em desuso e estão sendo atrofiados. Como é o caso das antenas dos insetos que lhes permitem sentir campos eletromagnéticos, a qual ainda se segurou como pode nos morcegos mantendo seus radares sensoriais, mas hoje em nos, essas antenas regrediram a uma pequena glândula escondida no centro do cérebro, que é a pituitária. Nos precisamos nos esforçar para reativar e recuperar este sensores, e desenvolver novos sensores para captar as demais dimensões naturais existentes, senão continuaremos sendo estes bichos ainda fracos e ignorantes perante as grandes forças da Natureza ( e pequenas tambem pois ainda somos torturados e mortos por minúsculos virus). Quando você tem uma visão de mundo que te sugere que existe uma dimensão cujo espaço esta’ inclusive dentro da sua cabeça alojando suas imagens abstratas, nos seus pensamentos, inquirições e meditações sua vontade e concentração se voltam para esta dimensão, como se você estendesse um braço tentando alcançá-la, e quanto mais esforçares para estender o braço, mais perto estarás dela.

– ” Eu quero minhas antenas de volta!”

– ” Nem que elas me impeçam de usar o meu boné querido e me atrapalhem pentear os meus cabelos!”

-” Deixem-me regrar com água e cultivar a minha pituitária, preciso que ela brote de novo no meu cocuruto!”

Mas não siga meus conselhos e sim a sua cabeça. Eu não tenho certeza que as coisas sejam assim, apenas tenho que apostar em alguma alternativa, e esta me parece a melhor. A não ser que seus gostos sejam iguais aos meus, como por exemplo, ao invés de estar no sofá vendo o que a Globo escolheu para que eu veja, eu prefiro desligar a televisão, deitar no sofá relaxadamente,  entrar em profundo transe meditativo, e ficar produzindo estas imagens abstratas e tentando agarra-las com aquela coisa de caçar borboletas ( as vezes quando acordo da meditação estou todo dolorido, porque tropecei e levei muitos tombos…). Claro, estou brincando…

Apenas o futuro é o juiz, apenas ele dirá qual era o melhor gosto. Se eu estiver certo, a diferença que haverá entre os que agem como eu e os que colam os olhos na telinha sera a mesma diferença mental e poder real que hoje existe entre o ser humano e o chimpanzé. As imagens abstratas de hoje serão amanha, ferramentas, forças encampadas pelos nossos sensores, e que podem serem aplicadas pela nossa vontade para elevar nossas condições de existência. Por exemplo, agora estou enviando imagens da Marilyn Monroe para dar um beijinho sensual em todos os meus leitores homens, e a imagem do Elvis Presley para dar beijinhos sensuais em todas minhas leitoras…

Calma, calma, não precisam mandar dinheiro nenhum pelas imagens, aqui é tudo de graça… Porem, venham para a academia de ginastica onde estamos malhando a pituitária porque queremos nossas antenas de volta! Estamos com saco cheio de ter que pagar internet, canal privado de tv, telefone, quando poderíamos estar captando todas estas ondas de graça… Na selva eu botava o meu papagaio para captar a faixa de onda da Globo e depois ele me contar como foi o capitulo da novela…

A seguir, copias dos meus comentarios postados atasados no artigo da Scienceblogs:

Louis C. Morelli

New York – USA

August 22, 2015

See Noevo wrote:

” To put it in more evolution-y terms, on what SCIENTIFIC BASIS should we trust the validity or RATIONALITY of our perceptions, thoughts and conclusions when they come from an organ which is the result of a NON-rational process?”

Congratulations, you have others good insights, but.. on what scientific facts are you based for affirming that the brain is the result of a non-rational process?

The producer of the brain was the same Nature that produced human pure reasoning ( without human culture), so, why Nature would apply two different methods?!

We never could be sure about any watched natural process here while we does not know – in the hierarchy of natural systems – all system that are acting upon the process. For instance, what we are seeing as “evolution” can be merely steps of a bigger process of reproduction of a superior natural system.

For our mental health is good never forgetting the great Godel’s advice: “Nobody can knows the truth of a system standing inside it. ” . And I would add here also, the meaning of a system.

Let’s appeal to an analogy. If I am an intelligent microbe living inside an embryonary sac, hundreds of my generations will watch evolution of a blastula into a fetus into an embryo, etc. We will believe in evolution, even that evolution there is about individual and not population. But, a human being living outside knows that it is not evolution, it is reproduction.

So, for someone to affirm that inside this Universe is occurring evolution is necessary that he/she goes outside this Universe to verify if the whole process is not merely a reproduction of the thing that generated this Universe.

Since that the intelligent microbe does not know anything aboit DNA, genetics, etc., it will believe in random mutations and blind evolution, or non-rational. We know that embryogenesis is rational, we can comprehende it. because we know the system that is hoerarchic superior and is being reproduced.

It is probable that human brains has non-rational characteristics, because it is not a human brain that generated this Universe. That’s why it will be discarded, as was the chimpanzee’s brain, etc. Natural selection, as the agent of the cosmological reproductive process, cleans out what does not fit inside the reproductive process. ( merely my two cents here)… Cheers…

Louis C. Morelli

New York – USA

August 22, 2015

The article says:

“The situation, then, is this: Everything we understand about the brain has come from diligent, hard-working scientists doing good ol’ materialist science. There is ample evidence that the brain is purely physical and no evidence (frequent discredited creationist ramblings notwithstanding) for anything else.”

Of course! Human sciences was raped by an ideology based on a believed theoretical model of the world, and every evidence against is quickly discarded out, like the Church did while the owner of all universities.

For instance, what are doing and how is Science investigating the claims of the scientist-neurologist that wrote “A Stroke Insight”?

I watched and was testimony of Amazon jungle native shamans revealing mental images after drinking their hallucinogenic beverages. I was drawing those fragments of images and when connecting them in a whole picture I had the image of DNA at hands. Others images were the same picture as the diagrams of particles suggested by heavy books of Physics. Then I discovered that the big picture revealed by the shamans, beyond being the DNA, is the same picture described by orientals 3.000 years ago, which they called ” aura with chakras”, etc.

But the surprises does not stop here. There are lots of them. For instance you discovers that the images described by those ancient and natives performs an astonishing perfect working system. Analysing the parts of that system you discover that all symbols used in the Bible when describing the Eden Paradise, are there, inside the system.

Why I and all these people trying to investigate this issue never got attention and collaboration from the ” nowadays owners of public sciences”, if it is an issue related to scientific search? Copernicus, Galileo, Giordano Bruno, and even Darwin would be able to answer that.

Louis C. Morelli

New York – USA

August 22, 2015

G
“That said, there are two items that to my mind support the possibility of some kind of substance dualism.”

In Matrix/DNA Theory we first meet dualism when calculating how this astronomic system produced the first biological cell system. Before that we found that the building block of astronomical systems has emigrated for to be the building blocks of RNA/DNA. But, how it happened? Entropy attacking an astronomic system produces radiation of fragments of its information in shape of photons. Those photons has the tendency to re-compose the system, so they penetrate atoms leading them to the right combinations. So, at every biological system has that photonic circuit working as system, which we can not percept yet because it is like ” light” hidden into matter.

The process by which this astronomical system produced biological systems is pure genetics, in a electromagnetic fashion. What matters is that any natural system is composed by hardware plus software. Evolution advances even when any natural order of systems arrives to a last limit of complexity, and the hardware counterpart disappears, the software can build a new hardware somewhere and vice-versa: they evolves by feedback.

So we arrives to the human brain as a system. It is probable ( but not proved), that when a brain dies, the software ( now called mind or counciousness) emigrates also, not entirely as a hypothetical soul but fragmented into its bits. ( if you want see more google ” The Universal formula Matrix/DNA for all natural ststems and Life’s Cycles” .Cheers…

xxxx

Louis C. Morelli

New York – USA

August 22, 2015

This puzzle about how neurons and the physical chemicals relates to thoughts, abstract images, etc., is being investigated by Matrix/DNA Theory in a very different and specific approach. We considers as elements acting upon these mental productions, things like: the String Theory, the electromagnetic radiative spectrum, the configuration and identity of a brain as a natural system, the waves of radiation as the code for systems, the parallel dimensions created by them, and even, our model of human magnetic field. The study of human brains productions involves lots of these more complex natural phenomena because the brain is the most known complex natural phenomena, so, we need the reductive scientific method for getting data about the parts of the system, but this method will not solve the puzzle, it is about the systemic method.

String Theory suggests at least 11 different dimensions entangled and acting upon our few three or four perceptual dimensions. So, the adjective ” abstract” is a relativistic issue. It is abstract in relation to the substance of the dimensions that we know, but not abstract in relation to the substance of surrounding dimensions that we are not perceiving yet. What is the rational basis that we are using for appealing to non-perceptible dimensions? It is our specific theory of electromagnetic waves of radiation, which can be seeing at my website.

The brain as a system configured and organized by Matrix/DNA formula. It is suggesting that abstract images are not produced by neurons or chemicals alone, but by the brain as a system. There are only two regions from where could these images be produced: the cortex and the hippocampus ( because they are related to F1 and F4 in Matrix/DNA formula and only these two functions can produce other things that are not the trivial.

To Mr. Arrington analogy that “we can rule out a priori “pile of bricks” as a possible cause of “imaginary unicorn” we would answer:

” The DNA that had the information for building a human brain is a pile of building blocks, but different from a plie of a house’s building blocks there is no two identical building block in the DNA. Each DNA’s building block is a working system based on the unique building block that biological systems inherited from their creator, the surrounding astronomical system. But, since that the astronomical building block does not arrives at Earth enclosed in a membrane envelope like the human genome is transmitted, and so, it arrives fragmented into its bits-information working as genes, spreaded in space and time, which produces not a unique biological system, but a great diversity of derived systems. From these great diversity, natural selection, as the agent of the astronomical reproductive process, discards those that does not fit into the process. Later, when everything is repeated when a unique system called ” brain” produces a great diversity of mental images, those that does not fit into the evolutionary process are qualified as ” abstract images” and as so, they are promptly discarded. Like wold be discarded any image of unicorns. Sometimes abstract images are not abstract in relation to the order of phenomena that has as substance the substance of thoughts, then, they are absorbed there, but, this is another issue.”

Tags: , , ,