Posts Tagged ‘abelha’

Tortura até a morte de um pequeno animal é mais uma evidencia para Matrix/DNA Theory

terça-feira, outubro 16th, 2012

O artigo saiu em

SCIENCE DAILY

http://www.sciencedaily.com/releases/2012/10/121009131501.htm

Rearing Technique May Bolster Biocontrol Wasp’s Commercial Prospects

Larva do mosquito Indianmeal Moth

Larva do mosquito Indianmeal Moth

Um tipo de abelha procura larvas que se tornarão mosquitos. Quando encontra uma, aponta seu ferrão para a larva, paraliza ela com substancia quimica e introduz seus ovos na larva. Feito isso, a abelha vai embora, satisfeita. Quando os ovos partem e os filhotes saem dentro da larva, eles sugam o sangue dela, matando-a aos poucos por dentro! Deve ser uma terrrível morte sob lenta agonia. Acontece que Êsse mosquito é a maior peste que arrasa as plantações de cereal nos USA. E companhias ávidas por lucro tem gastado muitos anos de pesquisa sem encontrar um tupo de inseticida contra tais mosquitos. Agora encontraram a vêspa que mata êstes mosquitos sem causar danos às plantações, animais e pessoas. Vai ser uma carnificina! Questões éticas à parte, a noticia fêz novamente acender a lampadinha lá dentro do meu cocuruto. Era como se eu estivesse assistindo uma galaxia funcionando! Tudo estava se explicando na formula da Matrix/DNA! Por que um ser estupido como uma vêspa resolveu que deve botar seus ovos dentro de um ser vivo, mas não qualquer um e sim apenas dentro de uma espécie de mosquito entre milhares de diferentes espécies de mosquitos, e não dentro do adulto, mas sim dentro da larva?! E parece que a vêspa foi préviamente projetada, planejada, desenhada para fazer exatamente isso: ela possui o certo ferrão com a certa quimica. Em se tratando de sistemas biológicos sem cérebro, que agem por instintos, os quais vem das fôrças dos sistemas não-vivos, esta cena é atordoante, sem explicação racional. A não ser que saibamos de fato o que é um sistema não-vivo, e justo aquêle que foi o comum ancestral de todos os seres vivos: LUCA ! Dê uma olhada em LUCA, na sua forma como diagrama de software, ou naquela imagem azul que fiz na selva. Os ovos são mantidos e protegidos dentro do circuito do sistema, que é serpenteante… assim como uma larva serpenteia ao caminhar. O mosquito adulto voa, não se arrasta serpenteando. Os ovos ficam dentro do vortice -utero e os germes vão sugar a energia dos atomos que formam as camadas tectônicas.  Mas os vórtices são feitos do material que vem da função 7 que é a limpadora do sustema inteiro pois ela se torna uma vesicula onde todas as pieces acabam e são expulsas do sistema, assim como o mosquito atua como praga que limpa os campos de toda vegetação composta de seres vivos… Estava tudo escrito nas estrêlas… Basta um pequeno esforço para conhecer e entender a fórmula, e você tem o mundo todo conhecido a seus pés… Uma cena que todo mundo viu dirante milhares de anos – vêspas atacando larvas e mosquitos destruindo plantações – mas nunca ninguem se aventurou a explicar porque esta cena existe.  Hallelluya meu Deus! Muito obrigado, valeu a pena ter nascido e vivido como escravo para experimentar tamanha alegria no fim da Vida!  A alegria da vitória do fraco e pequeno perante a gigantesca ignorancia  que nos tortura desde que nascemos.

Mosquito Indianmeal Moth

Mosquito Indianmeal Moth

Abelha parasita Habrobracon hebetor

Abelha parasita Habrobracon hebetor

By the way, o link está aí para quem quiser saber mais e a seguir a fonte de onde eu fiquei sabendo da noticia, um debate no vídeo do Bill Nye:

God retreats one more step.

sciencedaily com/releases/2012/10/121014162­906 htm

tsub0dai 1 hour ago

If this link is “Rearing Technique May Bolster Biocontrol Wasp’s Commercial Prospects” it is more one evidence for Matrix/DNA models. Why a wasp search a moving living being – the Indianmeal moths – for depositing its eggs?! And the wasp seems to be designed for doing that: it has a paralyzing sting. The wasps does not want any other living being, only the pest one. Ins’t weird?! See matrix formula: eggs are nourished inside the larva of object that cleans the system as grain-feeding pest. Lol

Louis Charles Morelli in reply to tsub0dai (Show the comment) 1 second ago

Outro Erro Humano:Nao existem “ferroes” e “ferroadas”!

sábado, maio 30th, 2009

ferrao-abelha-ovipositor.jpg

Mais uma descobrimos hoje!

Quando uma pessoa em contacto com um inseto, seja abelha, formiga,etc., sente uma dor forte e algo como uma picada, e’ devido ao inseto usar um tentaculo denominado “ovipositor”, com o qual ele cava um buraco na casca do tronco da arvore para depositar seus ovos, e ele confunde a pessoa com a arvore. Nao existe isso de ferrao e nem “ataque”, nem ato de guerra: a abelha nao tem a menor ideia de que voce sente dor quando ela faz isso…

Como a Natureza inventou o ferrao e dotou abelhas ( e varios insetos) com ferrao? De onde ela tirou essa ideia? A materia “burra” constituida de atomos que chamamos “Natureza” tinha um proposito inteligente ao inventar o ferrao, ou seja, uma arma para atacar e se defender? Ora, a materia nao faz nada com proposito previo, muito menos prever coisas como ataque e defesa. A resposta surpreende. O ferrao nao foi desenvolvido pela materia ou pelo inseto para a guerra, nem para picar ninguem. Ele surgiu pela acao da selecao natural, aquela que faz expressar genes que constroem coisas, e dentre estas coisas, ela mantem expressadas aquelas que desempenham uma funcao util ao novo sistema, ou seja, aquelas que se fixam para a posteridade porque sao usadas com insistencia desde que expressadas. O ferrao ja’ estava inscrito na carga genetica dos seres vivos antes de surgirem abelhas, insetos, e mesmo antes da “Vida” surgir na Terra. Ele ja’ existia e era expressado no proto-sistema celeste ancestral, LUCA. Mas ali ele nao funcionava como ferrao, e nem funciona como ferrao nos insetos. Trata-se de um aparato denominado “ovipositor”, ou seja, ele existe como apendice ou extensao do aparato feminino da producao de ovos, para direcionar com cuidado os ovos quando expelidos, para abrir fendas no local onde os ovos vao ser depositados (veja wikipedia a respeito). Mas tambem nao foi para isso que ele foi criado no ceu, alias, ele nao foi criado para algum futuro proposito, simplesmente apareceu como resultado do livre fluir das forcas naturais. Pois no ancestral celeste, podemos ver no modelo da face de LUCA, o que acontece no espaco entre a Funcao 1 ( geradora e armazenadora dos ovos) e a Funcao 2 ( onde o germe da semente vai ser revestido com placenta). Naquele espaco vemos uma seta, saindo de F1 porque conduz os ovos e termina em F2, onde os ovos sao depositados. No ancestral celeste, era apenas uma onda do tempo, uma flecha atirada no espaco ( provavelmente daqui tambem saiu o mecanismo dos ouricos atirando espinhos a distancia), e no grafico e’ uma seta. Eis o “ferrao”. Se o “ovipositor” cava a casca de arvores para depositar os ovos, ou se causa dor quando atinge nossa pele, para o inseto ele nao esta’ atacando ninguem, apenas esta’ seguindo o mecanismo da genetica.

– “E’… mas toda vez que a gente ataca uma abelha, aperta-a, quer mata-la, ela reage dando uma ferroada na gente. Entao porque ela faz isso naqueles momentos, se nao uma reacao de guerra?” – qualquer um perguntaria.

Genetica, forca dos genes. Os machos das abelhas morrem imediatamente ao expelir seu esperma no ato sexual. As femeas, quando sao mortalmente pressionadas, o anuncio da morte dispara o gatilho ejaculador dos ovos que ela contenha. isto tambem esta’ claro no corpo de LUCA. Abelhas apenas expressam sua funcao sexual, seja como macho ou como femea, quando o sistema esta’ se reciclando, o que viria a se tornar o mecanismo perpetuador da especie. Garantido a reciclagem, o papel de macho e femea saem de cena. O sistema funciona com seus orgaos, indiferente ao aspecto sexual. Veja esta frase num artigo cientifico:

 “If worker bees and ants are thought of as the heart, lungs, liver and brain of a colony — the vital organs that keep the body alive — male bees and maiden queens are the colony’s gonads — the organs that are tuned to tomorrow.”

As operarias, abelhas, formigas, sao o coracao, os pulmoes, o figado e o cerebro de uma colonia. Porem as gonadas sexuais sao manifestadas e imprescindiveis para manter a colonia viva, reciclando, repondo os mortos. Quando voce esta’ apoertando, matando um daqueles insetos, o mecanismo da reciclagem e’ disparado, os ovos precisam serem ejaculados antes que o inseto morra… a abelha nao esta’ te ferroando por raiva, odio, nem para se defender. Ela nao sabe que voce sente dor. Claro!