Posts Tagged ‘associações’

Plano para conduzir pobres as associacoes: primeiro, maes e filhos. E o estado da atual desconfianca mutua

segunda-feira, maio 13th, 2019

xxxx

Dois individuos tem entre si absoluta confiança mutua quando ambos sabem que “o outro sabe que para ele lhe é mais vantajoso me respeitando e sendo honesto comigo”. No seu ambiente comum ambos acreditam que ” ambos sabemos que ambos sabemos”. Pois a um individuo sera preciso saber, ter certeza que o outro tambem sabe disso. No terreno comum da sociedade brasileira a coisa funciona ao contrario. Pelo menos é o que revela a evidente autodesconfiança mutua quando se propõe que se unam como socios.

“Como vou confiar nele? Ele pode pegar toda a grana e sumir. Ou ele vai jogar todo o trabalho nas minhas costas.”

E’ quando alguem tem uma ideia que precisa ser feita entre socios e se sente inibido e nem tente convidar outros por causa deste problema.

“Ele vai logo ficar desconfiado que estou tentando arrumar uma maneira de tomar o dinheiro dele”

Entao aqui funciona o: ” ambos sabemos que ambos sabemos… que o outro pode ser um traidor”

Por causa disso tenho procurado saber qual o limite de socios por lei para se abrir uma conta bancaria, como todos os socios podem assinar todos os cheques, etc. Muitos casos de levantamento de fundos ou consórcios tem acontecido onde a conta bancaria foi aberta no nome de um individuo e ele sumiu com a grana. Aqui entra o artificio do capitalismo, que são as “sociedades anônimas” pelas quais um documento a parte afirma que muitos são os proprietários. Mas este documento a parte, não sei se é possivel para pequenos comércios, associacoes, propriedades, etc., portanto um caso a averiguar com advogados ou contadores.

Nao é entre radicais de uma mesma ideologia, entre irmaos, e nem mesmo entre pais e filhos que se apresenta o mais forte índice de confiança entre dois humanos. temos visto casos de guerras entre pais e filhos, violência, etc. Mas entre mães e filhos dificilmente vemos – a não ser no caso de doentes mentais.

Para iniciar as associacoes sugeridas pela Matrix/DNA, seja no consumo ou na unidade de trabalho, devemos entao pensar em algo factível com mães e filhos. Apenas depois de firmar um bloco de varias mães e seus filhos numa associação, pode-se experimentar incluir outros individuos esparsos.

Qual tipo de unidade de producao funciona bem estando trabalhando mulheres-mães e filhos, tanto homens como mulheres? Caso a pensar.

Precisa-se lembrar tambem que outro grupo onde surge forte sentimento de auto-confiança: é o caso dos soldados de um mesmo exercito. Mas ali este sentimento e alimentado e duradouro enquanto existir guerra ou derrota como dominados, ou ótimo estado financeiro do exercito no tempo de paz. Existe algum tipo de associação no consumo ou trabalho entre soldados?

Ao mesmo tempo notamos aqui uma das causas da atual mentalidade anti-associativa no Brasil. A mais forte confiança mutua entre dois humanos acontece quando dois individuos percebem e acreditam que em dois se conseguira melhor um objetivo do que estando sozinho. Mas ainda não sera suficiente se um desconfiar do outro. Se a desconfiança mutua antecede o momento da descoberta da – a uniao seria melhor – a desconfiança inicial vence e não havera uniao forte, mesmo porque, enquanto a energia maxima dos dois é necessária para o objetivo, ambos gastarão energia e tempo vigiando o outro ou pensando em preparar rotas de fuga caso o outro se torne traidor.

E isto é o que se observa nos brasileiros, e povos em geral. Onde esta a causa? No inicio das formações humanas, quando ainda vinham do ambiente selvagemente competitivo dos animais irracionais, deveria ser comum o estado de desconfiança mutua. Entao isso explica a causa da desconfiança mutual entre humanos vindos de sistemas sociais que foram implantados com os valores da mutua competição.

Temos entao que procurar na cultura brasileira implantada pelos colonizadores (e na Biblia, que incentiva humanos a separarem-se entre si para cada qual buscar sua uniao com Deus primeiro), estes slogans incentivando a mutua competição para fragmenta-los e desconstrui-los perante a luz de fatos naturais. E não se esquecer tambem que a existencia de frações do grande erro no próximo causa entre dois individuos uma certa rejeição, mas isto parece dificil de se consertar. Esta providencia deve vir mesmo antes da tentativa de se iniciar as associacoes.

Esta ideia nasceu lendo o seguinte trecho num artigo:

” The characteristics that shaped our genus and eventually our species were developed while those ancestors were living in little groups of about 15 to 25 individuals (na Africa, no principio do homo sapiens).  Success under these conditions became closely tied to functioning well in small groups, including for example, having a reputation for being trustworthy…

Over tens of thousands of generations being good at understanding each other in a sympathetic fashion provided a distinct advantage and the genetic makeup of our lineage changed accordingly: Gene-forms that made them better and better cooperators were favored.  Duke University psychologist, Michael Tomasello proposes that within these little communities a novel human-specific phenomenon which he calls joint intentionality emerged.  Here’s how he summarizes it:

A joint agent is created when two individuals each intend that “we” act together jointly toward a single end, and they both know together in common ground (they both know that they both know) that this is what they both intend

Link: On Peaceful Science.org – Darrel Falk

A Grande Causa: Transporte individual versus coletivo

terça-feira, dezembro 4th, 2018

xxxxx

Este e’ o custo proibitivo para quem ganha salario minimo nos USA ( U$ 900,00/mes) manter um carro: U$ 8.849,00/ano.

AAA ( American Automobile Association) puts the average cost of owning and operating a car at $8,849 a year including fuel, maintenance, repairs, insurance, license, registration and taxes, depreciation, and finance charges.

Mas a AAA comecou assim:

https://newsroom.aaa.com/about-aaa/history/

A Century of Service

Almost immediately after the first horseless carriages appeared on America’s roads, motorists began organizing automobile clubs.

In 1902, only 23,000 cars were in operation in this country compared with 17 million horses. Yet, 50 small motor clubs had been formed by motoring enthusiasts across the country. Nine of those clubs joined together to create a national motoring organization and on March 4, 1902, in Chicago, founded the American Automobile Association.

More than 100 years have passed, but from its inception, AAA has dedicated itself to the future of transportation through support of safe, efficient highways and a multi-modal transportation system that is accessible and affordable to everyone.

AAA HistoryFight for Better Roads

At the turn of the century, existing roads had been designed for the horse and buggy — not the automobile. Traveling on those dirt paths was often risky, and AAA’s earliest goal was to lead a fight for improvements in the nation’s roads — ones which could better accommodate automobile traffic.

By 1916, AAA had won a major battle in its campaign for better roads when the principle of federal aid to highways was initiated. ( continuar a ler…)

 

Os USA cresceu como uma civilização do automóvel, as corporacoes fabricantes tiveram ampla influencia na construcao do ambiente hoje todo coberto por estradas pavimentadas. Logo vamos entrar na era dos Jetsons com aqueles veículos voantes parecendo discos voadores. E o que vai ser de todas estas estradas?

O Brasil vem atrasado, com a maioria assalariada que não pode ter carro. Ao inves de associa-los agora para  comprarem e manterem carros, obrigando a construcao de estradas que log serao inúteis e apenas vao atrapalhar, devemos criar estas associacoes focalizadas no transporte publico – trens, ônibus, barcos, etc.

 

 

Movimento – Cidadãos Ativos do Brasil

sexta-feira, junho 26th, 2015

xxxx

Vou sempre lutar para que no Brasil, cada bairro, cada vila, cada cidade, cada estado, tenham uma associação como esta. Se alguém ler isto e concordar que isto seja bom, deixe sua aprovação nos comentários e propague esta ideia como sendo sua.

Ideia baseada na organização com o slogan abaixo –

Obs – quando na sua apresentação abaixo dizem ‘ que os empregados públicos obedeçam mais os interesses do povo do que os interesses dos ricos e poderosos ‘ eu sugiro um sinal de alerta, vigilância e mudanças em algumas coisas do modelo americano, pois meu objetivo e alcançar uma qualidade de vida para todos que nivele pela media e não que nivele por baixo como sempre acontece quando  o gado  e rebanhos pacíficos dominam as pastagens_ engordam exageradamente e explode a população enquanto a evolução estaciona. Nos USA, o exagero não balanceado destes direitos sociais produziu uma enorme população de extremos obesos inválidos para se auto-sustentarem. Um dos bons efeitos destas associações e que assim principalmente jovens e aposentados não sofram o martírio da ociosidade de mãos amarradas, pois todos sempre podem ser voluntários em alguma atividade que vai beneficiar um vizinho ou mesmo pessoas distantes.

Skip to main content

Ação dos Cidadãos do Estado de New Jersey – USA

 

http://njcitizenaction.org/index.html#maincontent

E a seguinte explicação, com tradução abaixo –

As the state’s largest citizen watchdog coalition, New Jersey Citizen Actionworks to protect and expand the rights of individuals and families and to ensure that government officials respond to the needs of people rather than the interests of those with money and power.

FacebookTwitterThrough organizing campaigns that promote economic, social, racial and political justice, NJCA encourages the active involvement of New Jersey residents in challenging the public and private institutions and agencies that impact our lives. On Facebook see NJ Citizen Action, and on Twitter see NJCitizenAction. Phyllis Salowe-Kaye, NJCA Executive Director, was honored with a 2012 Women of Distinction Award.

tradução –

Como a maior coalizão de cidadãos vigilantes, o NJCA trabalha para proteger e expandir os direitos de indivíduos e familias e assegurar que os administradores no governo obedeçam as necessidades do povo ao invés de obedecerem os interesses dueles com dinheiro e poder.

ATRAVÉS DA ORGANIZAÇÃO DE CAMPANHAS QUE PROMOVAM a justiça na economia, no social, na politica  no racial, o NJCA encoraja o ativo envolvimento dos residentes de New Jersey no desafio das instituições publicas e privadas e demais agentes que afetam nossas vidas.