Posts Tagged ‘Astronomia’

Buracos negros estudados num tanque com água e o parecer da Matrix/DNA

domingo, fevereiro 24th, 2019

xxxxx

A formula da Matrix/DNA nos conduz a formular uma teoria nítida sobre o que existe no centro dos building blocks dos sistemas astronômicos. Esta teoria resulta ser bastante diferente da teoria acadêmica sobre buracos negros, que é o que dizem existir no centro das galaxias. Não me interesso muito em discutir isso porque o que existe ou não no centro da galaxia não ajuda nem atrapalha nosso objetivo imediato que e buscar soluções para melhorar minha vida na Terra e a de quem mais se simpatizar com estas soluções e se inscrever como sócio participante, e também a de estender os benefícios de tais soluções a quem delas necessitar. Mas como um dos objetivos principais nesta busca de soluções indicou que os valores humanos decorrentes de cosmovisões interferem na minha vida, e a crença numa cosmologia gera valores que são praticados pelos donos do poder prejudicando minha vida, devo investir algum tempo criticando o modelo acadêmico.

Minha dificuldade primeira é que o meu modelo não é sobre atuais galaxias e sim sobre os sistemas astronômicos que geraram galaxias e sistemas estelares. Assim como a célula vital teve dois métodos para se formar ( a primeira célula se formou por simbiose e as demais por auto divisão/reprodução), assim aconteceu na evolução dos sistemas astronômicos. E ainda não tenho calculado as mudanças ocorridas entre a primeira fase e a segunda fase para ter um modelo mais exato do que existe no centro das galaxias hoje. Mesmo assim, o simples fato de ter um modelo diferente nos habilita a fazer o que ninguém mais faz, ou seja, olhar a teoria acadêmica reinante com um olhar mais cético, analisando suas premissas e a logica nas suas conclusões. Existem muitos cientistas opositores do modelo reinante, mas eles vem de diferentes perspectivas, não a mesma que a minha. E tenho encontrado a meu ver muitos pontos falhos na teoria acadêmica, o que me motiva mais ainda a inquirir e criticar. A meu ver a teoria acadêmica peca por “masturbação Física e Matemática” ao extrapolar os limites da Matemática a campos em que ela não traduz a realidade. Quando vejo, como neste artigo abaixo indicado, que cientistas estão descendo do pedestal do imaginário para por mais os pés no chão, usando agora a realidade de um tanque com água para elaborar teorias, fico mais satisfeito.

No meu comentário abaixo do seguinte link, explico mais:

O que se pode aprender sobre buracos negros ao simulá-los em um tanque d’água? 

https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/bbc/2019/02/24/o-que-se-pode-aprender-sobre-buracos-negros-ao-simula-los-em-um-tanque-dagua.htm

Meu comentário enviado ao UOL (esperando moderação?):

Bem,… eu elaborei um modelo teórico astronômico mais baseado no que a astronomia produziu como efeito do que ela e’: a vida. Esse modelo acadêmico separa a natureza cosmológica da natureza biológica, sem nenhum elo evolucionário entre as duas e não consigo aceitar isto. Vai dai que meus cálculos apontaram a existência de um vórtice rotacional no centro do sistema, mas a partir dai eles estão sugerindo algo muito diferente do teorizado pelos acadêmicos. O vórtice turbilhonar e’ o ancestral astronômico do aparato feminino de reprodução e tem por efeito produzir os germes de novos astros, nada tem desse fantasmagórico buraco negro. Então a energia re-transmitida pelo vórtice sai junto com massa, da poeira estelar que forma o horizonte de eventos, assim como no ralo de água ela sai misturada com água. E buracos negros não tem cordas esticadas, que e’ isso!? Se alguém se interessar por outra teoria podemos debater aqui?

A origem do Universo – debate em vídeo pela FAPESP. Contradições com a Matrix/DNA

sexta-feira, janeiro 18th, 2019

xxxx

Analise pela perspectiva da MATRIX/DNA THEORY:

6:14 – Prof. João Steiner : ” a expansão do universo significa que antes ele era menor, e ainda menor, até ser um ponto… Antes não havia o espaco e tempor, estes foram criados com o Big Bang…”

Matrix/DNA: ” A tendencia humana a dar asas `a imaginação elaborando os mitos prevalece sobre a razão pura natural e seu tipo de raciocínio. Se evidencias indicam que o Universo era cada vez menor e depois começou a se expandir, e não sabemos porque, a razão pura natural determina: ” Procure na Natureza `a sua volta um fenômeno real natural que se comporte desta maneira. Se encontra-lo, ele sera’ a primeira e mais confiável base para uma explicação.” Isto vem do pressuposto logico de que O Universo, ou a Natureza, não são mágicos, o Universo não pode inventar do nada novas e inéditas informações que nunca existiram dentro dele. Temos o caso da “fuzzy logics” onde informações secundarias surgem da mistura das informações essenciais mas isto não e criação de inédita informação. Um casal de humanos se mistura e gera um terceiro humano com algumas diferenças mas a informação essencial – especie humana – determina a essência humana do nascido. Sendo assim, todos os processos que ocorrem aqui e agora são protagonizados por informações que estavam no Universo desde suas origens, atuantes ou não, apenas em estado potencial, como ocorre na genética. Então se temos aqui e agora um evento ou fenômeno em que o que é minusculo como um ponto, naturalmente se expande crescendo, e conhecemos o processo ocorrendo aqui, devemos transpor ou projetar este processo para explicar como o próprio Universo faz consigo mesmo o mesmo processo. E onde encontramos aqui e agora um ponto que se expande crescendo? Eu encontrei ao menos dois casos. Primeiro, quando se atira uma pedra na água, vemos o ponto onde a pedra caiu se expandir em ondas concêntricas. Podemos supor então uma hipótese em que este espaço onde esta’ o Universo era preenchido por uma substancia, um oceano dela – seja a dark matter, o éter, a espuma quântica, etc., e algo mais denso e pesado veio de fora em alta velocidade produzindo um Big Bang. O segundo caso é o fantástico fenômeno da embriogênese, quando num ovulo preenchido por um “oceano” amniótico recebe no seu centro um microscópico espermatozoide que tem sua membrana subitamente rompida, o que se caracterizaria como um “enorme” Big Bang dentro do ovulo. No principio ocorre uma turbulência como num estado de caos, mas logo se forma uma célula a qual vai se multiplicando como as ondas da água quando forma os tecidos ou camadas envolventes, e esta célula vai mudando de formas, de morula para blástula para feto, etc., tudo igual ao que as evidencias indicam ter ocorrido com o Universo, onde uma nebulosa inicial se transforma em varias formas desde a nebulosa de átomos, depois de estrelas leves gasosas, depois de galaxias, etc. Quando a Teoria da Matrix/DNA pensa ter descoberto que uma onda de luz natural apresenta uma anatomia interna e movimentos de expansão exatamente igual ao movimento de expansão de um corpo humano que é regido pelo ciclo vital, temos forte indicio que nas origens do Universo houve uma especie de semeadura de uma fonte de onde um foco de luz se expande na forma de ondas e contem em si o código natural e completo para construir sistemas e com vida. temos a impressão que para o Universo a Sua palavra do passado sera sempre a Sua palavra do futuro, ele só pode criar coisas pelo único processo que ele conhece, ou seja, o processo pelo qual ele próprio foi criado.

Porem, o moderno “mindset” nem sequer aceita cogitar tal teoria essencialmente naturalista, preferindo fabricar mitos baseados em coisas nunca vistas em lugar nenhum, como explosões surgindo do nada e que não havia nada antes nem tempo nem espaço e uma explosão acidental criando toda essa incrível engenharia natural que vemos hoje tal como um cérebro humano, o código genético, etc.

O que precisa ficar claro aqui é que ambos os modelos teóricos – seja o mistico acadêmico ou a naturalista Matrix/DNA sugerem ambas um mesmo evento retumbante  inicial. O súbito rompimento da membrana do espermatozoide no centro do ovulo em que nascemos foi um evento inicial que desencadeou toda a Historia posterior da vida do nosso corpo. O que diferimos é na interpretação do evento, e essa diferença na interpretação é seguida pela diferença no que encontramos como significado da existência do Universo e da nossa própria existência nele. De um lado a perspectiva de um observador vindo da Física mais a Matemática e usando sensores mecânicos atrelados a um cérebro eletro-mecânico, de outro lado um observador vindo da Natureza pura aqui e agora usando apenas sensores naturais atrelados a um cérebro biológico.

Ok, vamos respeitar todas as ideias e debater entre elas porem não me aprecia estes voos da imaginação passeando pelos mitos mágicos.”

6:14 – ” Apenas recentemente a Ciência tem uma explicação para a origem do Universo…”

Matrix/DNA – ” Ciência e o registro de fato ou evento real observado por completo e a descrição do que ocorre com elementos naturais na bancada do laboratório. Ciência não observou a origem do Universo e nem a reproduziu em laboratório portanto a Ciência não tem explicação e sim a mentalidade na moda moderna de cientistas que interpretam observando o que a Ciência faz e extrapolam desde o que ela fez elaborando explicações, hipóteses, teorias. Não se deve adornar a Ciência com o que ela não fez, para que nunca desconfiemos dela. responsabiliza-la pelas explicações e teorias que saem da cabeça de humanos, que mais tarde podem ser desmentidas, nos vai conduzir a crer que a Ciência erra e isto nos trara a desconfiança dela. Esta e uma infeliz afirmação que os acadêmicos estão passando para estas crianças estudantes.”

15:00” O Big Bang provocou uma singularidade e nesta singularidade todas as informações sobre o passado foram destruidas…”

Matrix/DNA – ” E preciso muita coragem para afirmar tal crença. Se não havia elementos – sejam partículas, vórtices quânticos, etc., com formas e tendencias e propriedades diferenciadas entre si, da explosão, quando muito, teriam restado apenas cinzas, e dai nada teria sido construído. essa ideia de singularidade onde não existe informação vem recentemente da teoria dos buracos negros onde ocorreria tal singularidade, mas buracos negros conforme a teoria atual descreve fantasmas nunca constatados em nenhum outro lugar da natureza. Enfim, no ato da fecundação de um ovulo existe uma singularidade total do corpo que vai surgir, mas invisível dentro do núcleo deste germe existe todas as informações que irão produzir tudo no corpo ate seu final. 

15:16 – ” Quais são as evidencias que temos de que este modelo, esta teoria do Big Bang estaria certa?”

Resposta do Professor Steiner: Existem evidencias que “provam a existência do Big Bang”.

Matrix/DNA: ” Meus Deus! Sera’ necessário avisa-lo que a imensidão e complexidade deste Universo requer no minimo algumas dezenas de milhares de pequenos ou grandes detalhes factuais reais aos quais se denominaria de “evidencias” para sugerir qualquer tipo de fé ou conclusão racional sobre o que é este Universo?! Eu já reuni mais de duas mil fortes evidencias sugerindo a existência da formula da Matrix/DNA, já acertei dezenas de predições previamente formuladas que foram confirmadas por posteriores descobertas, e no entanto eu nunca disse que se prova a existência da Matrix/DNA, sempre avisando que temos uma teoria ainda sob testes. Uma informação sobre o que é este mundo ou como foi sua origem fatalmente sera arrolada pelas mentes “informadas” como base para sua visão do mundo, e isto é muito serio, pois visões de mundo são responsáveis por comportamentos, atitudes, guias a seguir e na evolução ou involução mental. Como ficam estas crianças? Quando nos colocamos autoritariamente como porta-vozes da Ciência – a qual não tem voz própria – afirmando o que ela não sabe e não afirma, estamos sendo inimigos da Ciência e atuando como o cego que mente aos outros cegos dizendo que ele pode enxergar e portanto todos deve segui-lo, a um destino que ele desconhece. E quando afirmamos que a Ciência já sabe tudo, como as origens do Universo e da Vida, estamos atuando como Science-stoppers, eliminando o estimulo que existe na Ciência que e a continuidade da busca, desestimulando, desviando assim os estudantes do interesse em continuar a praticar onde nada mais ha’ o que fazer. Mas vamos ver quais são estas evidencias…

Primeira evidencia : A luz que vem das galaxias estão apresentando uma irregularidade no comprimento de onda, o que indica que tais galaxias estão se afastando.

( Se não me engano esta é uma  evidencia sugerindo o afastamento das galaxias e não a explosão do Big Bang. Este afastamento pode ser efeito de uma expansão a partir de um ponto central ou não, pode ser outro movimento, como uma orbita elíptica produzindo periélios iguais aos produzidos pelas orbitas dos planetas que as vezes os afastam mais entre si… Ou efeitos de outros movimentos/causas que ainda desconhecemos).

Segunda evidencia: A radiação cósmica de fundo.

Nos modelos teóricos da Matrix/DNA é sugerido outra explicação, mas tanto a nossa como a teoria acadêmica neste particular são tao abstratas que não vale a pena discutir tais abstrações enquanto não se obter mais dados concretos. Observe no modelo da Matrix/DNA que a nossa própria galaxia esta’ em movimento entropico, ou seja, fragmentando-se em seus bits-informação, e estes são colapsados internamente, o que significa que passam por aqui e podem ser captados por nossos instrumentos. Ora, em todo processo oriundo ou derivado de uma onda de luz inicial original, a fase entropica se localiza na ultima frequência da luz, que é justamente a frequência do radio, tal como nos chega a radiação cósmica de fundo. E’ possível então que essa radiação seja um efeito interno de todas as galaxias, por isso dando a impressão que existiria em todo Universo vindo de uma explosão inclusive preenchendo os espaços entre galaxias, o que ainda nos é impossível detectar ou comprovar. Mas como disse, trata-se de elevada abstração teórica.

Terceira evidencia: Os cálculos da nossa teoria do Big Bang sugeriram que deve haver uma abundancia de hélio no Universo e observações tem revelado que essa abundancia existe.

Matrix/DNA ” Bem, a biologia evolucionaria poderia ter previsto de que deve haver uma abundancia de seres unicelulares e germes na atmosfera terrestre e observações posteriores confirmaram exsta abundancia. mas o que teria isso a ver com a teoria da origem da Vida? A biologia estaria descrevendo apenas um dos passos intermediários ocorridos depois das origens da Vida sem no entanto ter nenhuma prova de como foi a origem da Vida. penso que isto se plica a abundancia do hélio como prova da origem do Universo pelo Big Bang tal como interpretado pela perspectiva Física/Matemática moderna.

Quarta evidencia: A temperatura e comprimento de onda da radiação cósmica calculada pela teoria bateu com as observações do fato. 

Matrix/DNA : Todo corpo humano quando esta’ na sua forma senil e depois de cadáver tem menos energia e é mais frio do que quando estava na forma de bebe ou mesmo criança. Isto acontece porque assim acontece com toda onda de luz primordial, onde a primeira faixa ou frequência logo apos ela nascer de uma fonte tem mais energia e vibra com mais intensidade portanto gerando mais calor, e quando chega na ultima forma de frequência a onda esta’ se desfazendo desfalecida e se fragmentando. Acontece que a radiação cósmica detectada foi na faixa da onda de radio, a qual é exatamente a ultima e cavernosa frequência da onda de luz. Portanto este item apontam em ambas as direções, não elegendo uma teoria em detrimento da outra.

23:06 – ” Bom essas são as evidencias para a teoria do Big Bang…

Matrix/DNA: Não vou insistir em argumentar que vejo isto como um enorme e irresponsável disparate de quem se arvora falar em nome da Ciência. da forma como interpreto a imensidão deste Universo, eu requiriria no minimo umas 20.000 evidencias fortes em uma teoria para por minha crença nela. Mas isto não invalida a elogiável façanha da atividade cientifica e da tecnologia que desenvolvemos, muito pelo contrario, a teria moderna sobre o Universo comparada `as teorias anteriores foi um  grande feito da especie humana. Mas nunca sera’ demais lembrar o desfecho do teorema de Godel: “Aquele que existe apenas dentro de um sistema nunca poderá conhecer a Verdade do sistema”. Para ter uma certeza definitiva do que e este Universo e como ele começou sera preciso transpor-mos as fronteiras ultimas deste Universo, sair fora dele, e de la’ de fora olhar para traz para vê-lo na sua inteireza. E precisaríamos de la’ ver também outros Universos começando… A arrogância humana, a crença de que alguém que se julga conhecedor da verdade tem produzido ditadores e conduzido milhões de humanos a tortura e martírio, temos pago um preço muito caro por ela e contra ela sempre lutarei porque não acreditarei jamais que o ser humano, com este cérebro incapaz de processar tal nivel de informações sobre a verdade, possa alcança-la.”

27:50 – Os instriumentos existentes na Asreonomia e faixas de luz captaveis:

  • Telescopios opticos, antenas de Radio, telescopios de Shell… para captar Radiacao Gama, o Hubble e` um telescopio optico com um pequeno aparelho para captar ultravioleta, o satelite Fermo capta raios gama, tem telescopios para raios X, …

Final:

E curioso o fato de que pessoas que cometem um tipo de transgressão atuam como ferrenhos militantes contra outros que praticam a mesma transgressão. Quando num discurso um politico, ao invés de apresentar seus projetos, insiste em criticar falhas como a corrupção nos adversários, geralmente depois se revela como corrupto. Quando o tema neste debate caiu sobre ficção cientifica o Prof. João não apenas lançou impróprios comentários na outra participante como fez questão de insistir no termo “pseudo-ciência” exagerando os seus efeitos. Mas quem antes disse que “fatos conhecidos e comprovados pela Ciência provam o Big Bang”, na minha opinião esta praticando pseudo-ciência. Antes disso, o professor em varias ocasiões enalteceu os feitos da Ciência, classificando-os de impressionante, etc. mas ficou calado perante a pergunta sobre o que de fato conhecemos, forcando a introdução corajosa da colega que esclareceu não se conhecer mais que 4% do Universo. Tudo isso me leva a entender que o Prof. João aplica na Ciência uma ideologia e não tem sabido separar os papeis entre ideólogo e cientista. Isto infelizmente esta comum hoje em dia, com um exercito de alto-falantes usando Ciência como muleta para suas ideologias e crenças, inclusive ateias.

O Software para levar um homem ‘a Lua

quarta-feira, janeiro 16th, 2019

xxxx

Essa é Margareth Hamilton, engenheira de software da NASA, responsável pelo Programa Apollo. Ao seu lado, escrito à mão pela própria, o código que levou a humanidade à Lua. Observe que todo o conteúdo dessa pilha de livros hoje cabe num micro processador.

O meu principal interesse no seu trabalho esta em que ela pensou e aplicou a noção do ciclo vital natural para elaborar softwares. E ao lado de ter o dom para a Matemática ela tinha também o dom da Filosofia, e fez um curso de Filosofia. na minha opinião, a Filosofia leva pessoas a refletirem sobre o que fazem profissional e tecnicamente sempre comparando com como a Natureza faz, se perguntando sobre causas, porquês, e isto a conduziu a conectar informatica com ciclo vital.

O software para levar um homem a Lua

https://www.facebook.com/Ciencianautas/photos/a.1709068902751505/2021617864829939/?type=3&theater

Margareth e` uma grande figura na evolucao das ciencias e tecnologias. Veja este video abaixo:

https://www.makers.com/profiles/596e0f42bea17725160a95c1

Ela foi a responsavel por transformar a antiga profissao de “programador” para “engenheiro de software”, o que conduziu a informatica aos niveis avancados de hoje.

Minha opiniao:

A palavra “código” deturpa, desvia o leigo do entendimento factual real levando-o para a mística. Esta pilha de livros contem uma pilha de copias diferenciadas de um único sistema inicial. Assim como o DNA não e’ um código da Vida mas sim apenas uma pilha de copias diferenciadas de um building block inicial constituído de moléculas (bases, açúcares, nucleotídeos) que em si mesmo funciona como um sistema. A Humanidade e composta de 8 bilhões de humanos, que são todos copias diferenciadas de uma única forma, uma única especie: seria correto dizer que a Humanidade e’ um código? Não. Em todo caso, grandes agradecimentos ao trabalho da Margareth, uma heroína da humanidade.

Toda essa informação cabe num microprocessador. A Natureza tem estes recursos fantasísticos, quase mágicos, basta procurar que podemos descobri-los e aplica-los como tecnologia. Pois a Natureza fez a compressão de 13,8 bilhões de anos de historia de um único sistema natural que começou como uma onda de luz, evoluiu ou tornou-se um sistema atômico, depois astronômico, depois celular e hoje e` o nosso DNA, um microprocessador natural!

Cygnus X-1: novos dados se encaixam como evidencias do modelo da Matrix/DNA

segunda-feira, agosto 20th, 2018

xxxx

https://hypescience.com/tecnologia-de-raios-x-revela-qual-o-formato-da-materia-em-torno-de-um-buraco-negro/comment-page-1/#comment-310276

Cygnus X-1: tecnologia revela matéria nunca antes vista em torno do buraco negro

Ótimo avanço no sentido de obtenção de mais informações, porem talvez um retrocesso no sentido teórico: se a base inicial do modelo teórico estiver errada, todo resultado de cálculos posteriores estarão cada vez mais nos induzindo ao erro. Partindo de outro modelo teórico inicial, interpretamos estes novos dados de uma maneira diferente. A constatação da emissão de raios-X e’ mais uma evidencia da minha previsão registrada como direito autoral ha 30 anos atras, e o modelo dispersivo acima bate com minhas previsões. Porem, os pesquisadores estudaram a forma da matéria e não sua substancia, sobre a qual meu modelo também faz previsão: trata-se de matéria advinda da fragmentação de estrelas – portanto interestelar dust – misturada com “germes” ou “sementes” de novos astros ejetados do vórtice turbilhonar no núcleo da constelação, o qual não é o teorizado “buraco negro” do modelo acadêmico. Assim a luz de origem dispersada vem da matéria na forma do modelo estendido, porem vem de corpos iguais ao mostrado no modelo lamp-post. Raios-X e’ a segunda faixa no espectro eletromagnético da onda de luz que expressa o ciclo vital, portanto uma faixa que revela a função sistêmica do útero e o evento do nascimento de novos corpos, no caso astronomico, de novos astros que futuramente serão estrelas. Enfim, pergunto qual a conexão entre o modelo teórico acadêmico sobre astronomia que explica o que essa astronomia produziu dentro dela, que foi o fenômeno dos sistemas biológicos vivos, e pergunto qual o prévio estado do mundo que teria produzido a astronomia dos acadêmicos. Eles nunca me responderam, mas o meu modelo responde logica e racionalmente de forma satisfatória. deixemos o tempo e mais dados decidirem este conflito entre teorias.

Luz e Astronomia: Tipos de radiacoes emitidas pelo Sol

quarta-feira, agosto 1st, 2018

xxxx

Trecho captado num debate na Internet:

“O sol emite diversos tipos de radiações: raios-x, radiação ionizante, radiação ultravioleta, luz visível, radiação infravermelho e até ondas de rádio. O índice UV é o que representa a nocividade para a pele. Não o calor. O Sol tem ciclos, e é ele quem “controla” 95% do clima terrestre. E a Terra não tem QUALQUER influência sobre o clima solar. Somente o contrário.”

Como vem de comentador desconhecido e sem citar fontes, devo pesquisar isso. Surge a hipótese de que o Sol emita talvez ate todas as informações do building block dos sistemas astronômicos. Ou ao menos, a parte das radiações da face direita da Matrix. Pesquisar isso.

 

Minha opinião sobre “Por que cientistas dizem que a astrologia não funciona?”

quarta-feira, julho 25th, 2018

xxxx

Ver debate neste artigo:

Por que cientistas dizem que a astrologia não funciona?

https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2018/07/20/clique-ciencia-por-que-cientistas-dizem-que-a-astrologia-nao-funciona.htm

E debates no artigo em que participamos, mostrando algo da Teoria da Matrix/DNA:

xxxx

Visitante

É realmente triste ver as pessoas acreditando em coisas tão bobas, mas o mundo está evoluindo e os mais jovens não acreditam nessa besteira de astrologia

xxxx

Louis Charles Morelli

Mas os jovens modernos estão sendo conduzidos a crer numa astronomia do Cosmos que não faz o menor sentido, porque teorias estão sendo ensinadas como se fossem verdades cientificas comprovadas. Por exemplo, dividiram a Evolução Universal em dois blocos separados sem nenhum elo evolucionário e reciprocidade entre eles, a Evolução Cosmológica – do Big Bang ate os 10 bilhões de anos, e a Evolução Biológica nos últimos 3,5 bilhões de anos. Entre os dois blocos ficou um vácuo, um abismo, que estão a preencher com a mistica, um tal de Acaso Absoluto Magico, para justificar a absurda teoria de que a Vida e a Evolução Biológica teriam sido inventadas aqui por este perdido planetinha. Sinto muito, mais os jovens modernos não estão em melhor situação dos que creem na Astrologia. Eu investiguei estas teorias e com os dados disponíveis recalculei tudo sem separar nada e encontrei um elo entre os sistemas astronômicos e os biológicos, teoricamente, claro.

xxxx

Louis Charles Morelli

“…não há relação de causa e efeito entre os movimentos dos astros e o comportamento humano…” Mas a astrologia não consiste em relacionar movimentos de astros com humanos, e sim, relacionar o “estado momentâneo” do sistema inteiro astronomico com o sistema inteiro do corpo humano. Desta forma a Ciência mirou o alvo errado na sua investigação e como ela diz … ” uma das premissas da Ciência e’ que as ideias mudam devido evidências contrarias”, ela mesma, a Ciência, deve mudar sua ideia enquanto não faz a investigação correta.

xxxx

fred2020

Se é “o sistema inteiro do corpo humano” então a Astrologia erra mais ainda.

xxxx

Ronieri

Se é este o caso, nada impede que os ditos astrólogos façam os estudos da maneira correta, como você alega. No entanto, até hoje, nunca foi apresentada evidência alguma…

xxxx

Louis Charles Morelli

Ronieri, eu tenho motivos para pensar que a “Astronomia” não sabe mais que 5% dos fatos do Universo, porque baseado no que o Universo e os astros mais próximos da Terra produziram na Terra – esta biosfera – eu recalculei a Evolução Cosmológica ate’ o Big Bang e fui encontrando as propriedades da vida “always down”, mas então os meus modelos teóricos ficaram bem diferentes dos atuais modelos teóricos dos astrônomos. Nos temos em nossos corpos os building blocks do DNA os quais encontrei serem exata reprodução dos buildings blocks das galaxias. Se meus modelos e cálculos estiverem corretos, existe sim semelhança entre um estado astronomico e o estado do corpo humano naquele momento, mas os astros não mudam ou modelam o comportamento humano, e sim e’ a mera dinâmica de um Universo onde o micro e o macro são movidos. A “astrologia” erra porque como a Astronomia ela não sabe disso e portanto não conhece o real Cosmos. Todos temos apenas teorias..

xxxx

El Junguiano

Lixo é o teor de comentários de internautas que nesta página não conseguem participar de um debate de ideias, mas se limitam a pretender desqualificar sem nenhuma base as opiniões dos outros. Astrologia e Psicologia Analítica são respeitadas em todos os países civilizados, mas não aqui no Brasil por cartesianos e mecanicistas retrógrados e obtusos.

xxxx

Louis Charles Morelli

Prezado Junguiano, eu não conheço como Jung “demonstrou” factualmente a existência do inconsciente coletivo, apesar de apreciar sua teoria muito responsável, assim como as teorias relacionadas de Teilhard de Chardin ( a camada planetária do inconsciente), de Pietro Ubaldi ( as nourees) e as sugestões da minha própria teoria ( o feto de consciência coletiva de Gaia). Eu entendo por demonstrar factualmente quando se trás o objeto para todo mundo ver. Mas também a minha teoria esta sugerindo que uma galaxia e’ muito mais complexa do que conhecem e acreditam astrônomos e astrólogos, inclusive que sua aparência de estrutura como maquina e’ ilusória porque ela tem uma sutil cobertura de organização biológica da matéria e seus astros se transformam movidos pelo processo do ciclo vital, o que complexificaria suas relações conosco. Resumo: todos temos teorias e precisamos sempre de mais dados se queremos cada vez acertar mais.

xxxxx

Junguiano

Prezado Morelli, na obra de Jung, fundador da Psicologia Analítica, ele demonstrou a existência do Inconsciente Coletivo, elaborou o prefácio para o grandioso livro chinês “I Ching”, etc. e realizou abordagens idôneas e profundas sobre a Astrologia, cujo valor o sr. mesmo reconhece em outro comentário, logo mais acima deste. Sugiro que, quando puder, leia todos os comentários e visualizará melhor o que escrevi.O determinismo pressupõe que a estrutura do mundo é tal que qualquer acontecimento pode ser racionalmente previsto, com qualquer grau de precisão que se deseje, se nos for dada uma descrição suficientemente precisa de acontecimentos passados, juntamente com todas as leis da natureza. No fim do século XIX esses alicerces aparentemente sólidos e eternos começaram a ser abalados com as pesquisas sobre a evolução e a natureza da matéria, do tempo e do espaço, o que envolve a Astrologia. Alguns internautas se mantêm deterministas, eis o ponto.

xxxxx

Junguiano

Prezado Morelli, parabéns por seu comentário sobre a parte galática. A natureza e a realidade do Inconsciente Coletivo não são obviamente “factuais”: o Ego, a percepção e o pensamento não dominam o IC, mas são de certo modo subordinados a ele, portanto a demonstração de Jung, em sua genialidade, só poderia ser empírica, de outro modo é, ou ainda é, inexequível. Como me foi bem acrescentado por um Amigo hoje, corroborando o que adiantei em comentários anteriores, “a realidade da física quântica, estabelecendo que tudo são ondas de probabilidades foi o que mais abalou o determinismo.O resto continua aproximadamente na mesma, com probabilidades de melhoras.” Cumpre considerar que Jung abriu caminhos: foi até o IC enquanto Freud estacionara no Inconsciente Individual, reexplicou psicologicamente as Escrituras e de certo modo reuniu Ciência e Religião/Religiosidade através da Psicologia Analítica.

xxxx

Louis Charles Morelli

Junguiano – Obrigado por ter me aberto o olho: preciso voltar a ler Jung, prensei que tinha lido o suficiente. I Ching, Escrituras? Eu não sabia disso. Mas percebi que você entende bastante de sua obra. mas ainda penso que Jung não demonstrou a existência do IC, segundo a definição que conheço. Você sabe que os acadêmicos materialistas trocam IC pela pura genética, ego e pensamentos seriam meras sinapses eletro-químicas, então exigem uma demonstração de fato.
Ao invés do determinismo penso que o problema dos internautas a que se refere e’ a arrogância dos que pensam que conhecem. E o determinismo, segundo sua própria definição acima, não pode ser errado, a não ser que se prove existir magica vinda de algo fora da Natureza. Existe uma longa cadeia de causas e efeitos que vem la’ do Big Bang e produziu tudo o que ha’. O problema e’ que muitas evidencias indicam existir ao menos mais seis dimensões atuando nessa cadeia. Onde os dados?

Ciência Humana: As bizarrices estão no mundo natural, não nas nossas teorias… Mas qual a função da teoria senão retratar o mundo real?!

sexta-feira, julho 6th, 2018

xxxx

Todos, mas todos mesmos, fenômenos constatados no espaço sideral que não batem com o modelo da teoria astronômica acadêmica, são chamados de ‘estranhos”, “bizarros” e para explicar todos sempre recorrem a um evento nunca provado: colisões cataclísmicas. Ora, a logica do mundo e’ ditada pela Natureza Universal e não pela mente humana. Se existe um fenômeno natural que a mente humana diz ser bizarro, a bizarrice, o erro, esta na mente humana e não na logica natural. Ou vamos mudar toda a Natureza Universal para satisfazer e se adaptar `a mente humana?

 

https://hypescience.com/colisao-bizarrices-urano/

Colisão há bilhões de anos pode explicar bizarrices de Urano

E meu comentário enviado ao artigo ( nunca sai publicado os comentários na hora. Verificar se são retidos pela moderação) 

Louis Morello – julho 07/06/18

Mais uma vez a Mágica Dona Colisão dos Céus vem matar uma inimiga bizarra da Invencível e Eterna Teoria Astronômica dos Homens. Esta teoria virou uma colcha de retalhos tão remendada que se algum não-torcedor dos humanos observá-la, não vai reconhecê-la no modelo original. Mas ao invés de ver que a bizarrice esta no modelo teórico e não nos astros, mantém-no com unhas e dentes. Eu sou torcedor dos humanos e desejaria que nossa visão do mundo esteja próxima da verdade, mas assim não da’. Se houvesse computador e simulação quando a teoria dizia que o Sol roda em volta da Terra, a Mágica Dona Colisão teria mantido integra a crença da Terra fixa no centro com unhas e dentes até aparecer o primeiro satélite.
Será possível que esse pessoal não desperta para perceber que algo na Teoria Nebular sobre a formação dos planetas e sistemas estelares esta’ muito errado? Basta olhar para o que este sistema astronomico produziu aqui, dentro dele, na superfície de um dos seus planetas, e portanto apenas com forças e elementos dele… os sistemas biológicos, aka “Vida”? Então onde estavam estas forças e elementos no estado do mundo a 3,5 bilhões de anos atras? Caíram de outra galaxia por magica? Primeiro de tudo, este sistema astronomico aplicou aqui o chamado processo do ciclo vital. Onde um corpo surge do material existente, cresce transformando-se em varias formas, amadurece, degenera e morre. Os criados sistemas biológicos inventaram este processo do nada? Por mágica ou novamente por uma colisão salvadora? Não: se este processo foi aplicado pelo sistema astronomico e’ porque ele próprio ele foi formado pelo processo. Apliquei esta possibilidade numa estrela leve formada nos primórdios da nebulosa de átomos e vi nos cálculos simuladores a estrela se transformando e tomando as formas dos outros seis tipos de astros conhecidos, de quasares a planetas a pulsares.
Oh… mas usar um fato natural comprovado e conhecido por todos aqui como parâmetro para elaborar um modelo teórico astronomico e’ coisa de louco… o certo e’ imaginar o que nunca se viu ( astros surgindo por acaso e geração espontânea na forma que são, como Deus criou todas as especies na forma que estão), isso e’ racional… Urano, terá’ suas bizarrices explicadas quando aprenderem que existiu dois processos de formação dos sistemas astronômicos e saberem calcular como o primeiro processo evoluiu para o segundo, o que ainda não fiz.
Quando levanto os olhos nus ao céu e vejo o esplendor do estado de ordem, a incrível suavidade e exatidão da mecânica celeste, e não vejo nenhuma colisão, nada que revele o estado de caos desta biosfera a qual o homem projeta ao Cosmos antropomorficamente, e me lembro destas teorias das colisões caóticas, sinto revolta desta heresia contra o gênio da mecânica Newtoniana.

Astronomia: mais evidencias para Matrix/DNA?

sexta-feira, junho 22nd, 2018

xxxx

https://www.space.com/40870-interstellar-dust-from-solar-system.html

” Scientists are following a trail of interstellar dust all the way back to the formation of the solar system

” they discovered that GEMS ( glass with embedded metal and sulfides) are made of smaller “sub-grains” that formed before their comet parent; therefore, before our solar system first developed

” With these observations, the researchers think that GEMS could “represent surviving pre-solar interstellar dust that formed the very building blocks of planets and stars,”

” Scientists have been studying GEMS for years, but this team has found compelling evidence that these grains survived the original building phase of our solar system….

“these types of carbon decompose with relatively low heat, according to the statement. Because of this, the researchers think that this dust, and its parent comet, couldn’t have come from the hot, inner solar nebula. Instead, they think the dust more likely formed in a farther, colder, radiation-rich location, such as an outer solar nebula or even a pre-solar molecular cloud, according to the statement. 

Paper deste artigo:

http://www.pnas.org/content/early/2018/06/04/1720167115

Multiple generations of grain aggregation in different environments preceded solar system body formation

de onde se extrai evidencias como esta:

Cometary IDPs contain varying abundances of a-silicate grains known as GEMS (glass with embedded metal and sulfides). They are prime candidates for the initial bricks and mortar used to make planets because (i) some have been shown to have nonsolar isotope compositions consistent with origins in the outflows of other stars or supernovae… ( ou pulsares…)

Mais um remendo na teoria acadêmica e reforço para a Teoria da Matrix/DNA: Astronomia

quarta-feira, junho 20th, 2018

xxxx

https://hypescience.com/gigantesca-estrela-descoberta-pode-nos-obrigar-a-rever-toda-a-historia-do-universo/comment-page-1/#comment-309702

Gigantesca estrela descoberta pode nos obrigar a rever toda a história do universo

Meu comentário enviado ao HypeScience em 20/06/18:

Diz o artigo: “Nossas descobertas nos fazem questionar nosso entendimento da história cósmica.”

Ainda não captei qual a causa do bloqueio mental no mindset acadêmico que os impedem de entender a “historia cósmica”.

Essa mania e teimosia em separar a historia cósmica, com sua evolução cosmológica, da historia da vida na Terra, ou a evolução biológica, e’ irracional. Porque eu estou sendo o único humano a gritar contra esse erro crasso, a ponto de ter desenvolvido modelos teóricos racionais que mostram essa incongruência?

Astrônomo tem que ser biólogo e biólogo tem que ser astrônomo, se querem entender este mundo e nossa existência nele, porque galaxias estão encriptadas nas unidades de informação da vida e as propriedades da vida estão ocultas mas atuantes nas galaxias, como estão sugeridos em meus modelos e cálculos. As diferenças entre galaxias decorrem das diversidades possibilitadas pela plasticidade e flexibilidade da formula universal para sistemas – a formula Matrix/DNA que sugiro em meu website – e antropologizar projetando nossa realidade e nosso sistema como obrigatório em todas as galaxias e’ ignorar o nosso relativismo como observadores num ponto limitado do espaço/tempo.

Dai, todos os dias a cada novo dado vindo do Hubble essa gritaria de que precisa rever o modelo teórico, o qual não mais aguenta remendos, e’ preciso ser refeito. Separar a Historia Universal em dois blocos – a cosmológica regida pela Física e Matemática – e a Biológica – regida pela Biologia e Química – seria o mesmo que separar o corpo humano entre carne e esqueleto ósseo: o sistema total não se suporta. E criando estes dois blocos sem nenhum elo evolutivo ( veja em meu site a figura proposta como esse elo, que esta no meu avatar ao lado) e’ criar um abismo inexistente na evolução universal, e para preencher este abismo tem-se que recorrer ao imaginário mistico, criando deuses mágicos, seja o Allah ou o acaso absoluto. Eu vou lutar contra isso nem que seja sozinho ate’ meu ultimo suspiro, pois não consigo entender este bloqueio, a não ser o razoável argumento de que o cérebro humano ainda esteja configurado pela herança animal que se focaliza no imediato incapaz de levantar os olhos para cima e buscar entender a conjuntura que tem de ser unica, unificada. Alguém aqui discorda? Porque?

Astronomia: Links Importantes

segunda-feira, junho 18th, 2018

xxxxx

. OBSERVATÓRIO NACIONAL

. AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA

  . ESA – AGÊNCIA ESPACIAL EUROPÉIA

. HUBBLE SPACE TELESCOPE

. NASA

. ARQUIVOS DA MISSÃO APOLO

. OLIMPÍADA BRASILEIRA DE ASTRONOMIA E ASTRONÁUTICA

. HISTÓRIA DA ASTRONOMIA E CIÊNCIAS AFINS

. ASTRONOMIA – CANAL KIDS

. URANOMETRIA NOVA

. ASTRONOMIA NO ZÊNITE

. SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA

. SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA

. ACADEMIA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS