Posts Tagged ‘bactérias’

Seu Corpo Não é Seu, A Maior Parte Pertence às Bactérias: Veja as Recentes Surpreendentes Descobertas!

quinta-feira, agosto 23rd, 2012

Apenas muito recentemente se descobriu que em cada dez células que constitui um corpo humano, nove são bactérias unicelulares e apenas uma pertence e pode ser controlada pelo cérebro! Nós somos um ecossistema que caminha! E isto vem corroborar uma frase que gritei no meio da selva amazônica a 30 anos atrás numa madrugada quando acordei com uma nova intuição: “O Universo cheio de galáxias é apenas um nosso ancestral, um fóssil a ser extinto! O Homem é o Real Universo que adquiriu pernas e agora caminha!”

Agora virou moda no meio cientifico da quimica e biologia, e existe uma verdadeira correria competitiva, buscando mais informações devido a êste novo surpreendente quadro do corpo humano, principalmente pelas industrias farmacêuticas, pois suspeita-se que muitas das doenças milenares como cancer, diabetes, etc., estejam relacionadas com esta fauna complicada de  bactérias. E eu aqui com a fórmula da Matrix/DNA estou muito excitado e ao mesmo tempo me remoendo de raiva por não ter tempo de acompanhar as novidades, vê-las confirmando as previsões da fórmula, e sugerindo soluções.

Foi publicado um artigo relacionado o qual copiei a seguir para analizar item por item, se tempo houver):

LabSpaces

http://www.labspaces.net/122871/Research_boosts_bacterial_understanding

Research boosts bacterial understanding

Thursday, August 23, 2012

Bacteria image Courtesy of Shutterstock

Bacteria image Courtesy of Shutterstock

(Obs: A fórmula da Matrix me conduziu a identificar cada detalhe na fascinante e robotizada sociedade de abelhas e formigas como sendo cópias biológicas de cada detalhe eletro/magnético/mecânico de um sistema galáctico, sugerindo que a Vida aqui é produto de uma direta linhagem evolucionaria do sistema astronomico que a criou. Por exemplo, a abelha rainha sobe no ar a seis metros do solo, chama os machos que se põem em fila, copulam com ela, e cada um vai caindo morto! Porque? Porque no céu, um ancestral, desde há 10 bilhões de anos atrás, tem um buraco negro dentro de uma bela quasar, que é a rainha do sistema, e ela paira no espaço, atrai pulsares, os quais emitem cometas em sua direção que a penetram, e imediatamente os pulsares “morrem” explodindo como supernovas e o quasar gera nova ninhada de estrêlas! Podes ver isso claramente no desenho da fórmula, em azul, aqui nesta Home Page. Tenho artigos nêste website explicando isso, só que não sei onde, … tem que procurar. Veja agora como os novos detalhes descobertos sôbre formigas continuam se encaixando nas previsões da fórmula.

Mas perceba como o mundo se torna curioso e inteligivel quando se conhece a fórmula. No artigo um cientista diz: ” Esta descoberta faz parecer que cada planta e animal na Terra, incluindo humanos, recebem uma multitude de beneficios de suas comunidades de micróbios.” O cientista desconhece a Matrix/DNA por isso ainda tateia no escuro percebendo que algo existe, sem saber o que é,  e distorce um pouco da realidade recorrendo a nomes da cultura humana que não faz sentido aqui, como a palavra que êle usou, “beneficios”. Ao conhecer exatamente o que é uma galáxia, o que é a Via Láctea, qual o processo pelo qual ela se miniaturiza e se projeta na matéria da superficie terrestre, e como surgem os seres vivos desta projeção, temos um quadro muito mais inteligivel para entender num relance o que está acontecendo. A principal diferença entre evolução cosmológica e evolução biológica está no fato que, enquanto os seres vivos se transmitem genéticamente mantendo seus genes encerrados dentro de saquinhos cromossomicos, galaxias transmitem seus fotons-genes de forma aleatória, espalhados dentro dela. Essa chegada na Terra dêstes genes semi-vivos em diferentes lugares e tempos é o que gera esta enorme diversidade de espécies e esta riqueza da biosfera, mas é preciso ver que a biosfera inteira, a soma de todos seus elementos, desde plantas, animais, oxigênio no ar, etc,  é uma fase intermediaria de um processo maior, que visa no final reproduzir da melhor maneira possivel um unico grande quase-organismo, o criador que jaz no espaço. É isto que me fêz perceber que a Humanidade tende a caminhar na direção de construir na Terra o Admiravel Mundo Novo de Huxley, sob as ordens de uma Grande Mãe, que seria igual à Abelha Rainha, ao Big Brother de Orwell. Somos dirigidos por fôrças naturais inconscientemente para êste destino, mas a prresença da auto-consciencia aqui, uma coisa que a galaxia não tem, fomenta uma esperança que teremos chance de mudar esse destino. Fica claro que a sinbiose entre organismos e seres unicelulares não ocorre por ação dos organismos, porque isto os beneficia, pois organismos “de per se”  nada fazem com seres que seus sentidos não percebem como os micróbios, mas sim porque os seres unicelulares são portadores dos fotons genes que devem ser incorporados aos organismos neste processo de reproduzir a maquina celestial ancestral. De fato, a nova visão de mundo sugerida pela fórmula da Matrix eleva o homem a um novo e espetacular entendimento do mundo em que existe.)

Vamos ao artigo da LabSpace:

Findings published today in Ecology Letters show how researchers applied a strategy used by insurance companies to understand how animals and plants recruit beneficial bacteria. ( Tradução? Descobertas publicadas hoje no Ecology Letters mostram como pesquisadores aplicaram a estratégia usada pelas companhias de seguro para entender como animais e plantas recrutam batérias benéficas.)

Comentário da Matrix/DNA:

Isto é o que se chama de evolução por tentativas e êrros, pois estão aplicando uma estratégia certa vinda de uma idéia errada mas que produz o resultado certo! Nem cérebros nem mentes em plantas, em animais, e em corpos humanos, recrutam e absorvem conscientemente bactérias do meio-ambiente. Você consegue fazer isso, autonômamente? Para entender melhor isso, notamos que esta é uma situação análoga ao que está acontecendo aqui nos Estados Unidos em relação aos imigrantes trabalhadores nos serviços pesados. Os americanos evoluíram e hoje precisam se envolverem em profissões administrativas, pesquisas cientificas e tecnológicas, não podem perder tempo lavando banheiros ou cozinhando. Em relação aos Estados Unidos, os poucos descendentes dos habitantes na época dos Founder Fathers quando isto se tornou uma nação, que seriam os mais autenticos americanos, são como as poucas células genuínas de seu corpo. A grande massa de bactérias trabalhando na industrialização e aproveitamento dos alimentos, ou nas limpezas dos poros da pele, etc., são imigrantes, alguns tão absorvidos pelo sistema social americano que são legais, outros ainda ilegais, e muitos criando doenças no corpo social, como os atos criminosos. A propósito, êste deslumbrado autor desconhecido, é um imigrante já legalizado, que trabalha duro no pesado até 70 horas semanais, recolhe mensalmente seus impostos, e não tenho nenhum problema em me auto-comparar com bactérias, quando já descobrí que não passo de um vírus em relação a êste imenso Universo e que se pergunta se êste Universo é amigável ou não a mim, se me aceitará ou não como bactéria benéfica. Pois sinto satisfação e orgulho de  estar ajudando a fazer a História desta admirável nação e dêste fascinante Universo. O que existe por trás dêsse movimento de bactérias entrando e se alojando no corpo humano? O que produziu esta situação de imigração para os Estados Unidos?

Na evolução da Vida, o que ocorre é um processo de simbiose entre compostos moleculares, onde atuam até mesmo as fôrças de atração e repulsão entre átomos. Isto pode se dar a nivel bruto e cru, a nivel da quimica e da fisica, pois a biologia só aparece no quadro total do ecosistema quando se tornam os organismos vivos. Mas seria esta simbiose um produto do mero acaso, e o ecossistema vivo seria um inevitável produto da seleção natural atuando para manter as simbioses benéficas e descartando os parasitismos maléficos? Não acredito, pois isto seria acreditar na hipótese de que a seleção natural tem um propósito projetado no futuro! Caso contrário, nenhum composto molecular manteria uma experiencia benéfica a ponto de passa-la hereditariamente a novos compostos, e tôdo novo composto molecular que repetir essa experiencia,  o que significa que a evolução teria estagnado nos compostos moleculares, ficando aí patinando eternamente sem sair do lugar, sem dar o próximo passo evolutivo. É por issso que o composto formado pelos ingredientes de Miller/Urey – aquêles primitivos aminoácidos – nunca conseguiu dar o próximo passo evolutivo e se tornar proteínas e fazer florescer dentro do laboratório uma nova réplica do RNA-World.

Então temos um grande problema para resolver e vamos tentar outra alternativa. Considerando-se que cada organismo é um sistema, e todo sistema tem uma identidade própria, a qual emerge da soma de tôdas as informações de todas suas partes, mais as informações geradas pelas conexões entre as partes, seria de se esperar que o sistema seria o agente selecionador de bactérias. Mas nos organismos muito primitivos sem sistema nervoso diretor ou com sistema nervoso ainda muito difuso – indicando que o organismo ainda não tem uma identidade sistêmica –  já ocorre esta seleção. E no tôpo da evolução o ser humano sabe que não é êle que faz esta seleção. Mas tambem a outra alternativa apontada, a do mero acaso, não é para minha curta inteligencia e pouco conhecimento, nem lógica nem racional, quando refaço na memória a versão que conheço da História da Evolução.

Tenho um problema em que a solução tem que ser uma terceira alternativa. E esta surge quando me volto para os teóricos modêlos da Matrix/DNA. Êles sugerem um quadro composto por uma vasta hierarquia de sistemas naturais. Particulas estão dentro de átomos, átomos dentro de células, células dentro de organismos, organismos dentro de sistemas estelares, seistemas estelares dentro de sistemas galácticos, os quais estão dentro de universos… Os organismos vivos são produzidos e controlados por elementos de um planeta mais a energia de uma estrêla que perfazem um sub-sistema de uma galáxia.  A galáxia, assim, desponta como sendo um sistema maior que estaria encriptado no genoma dos organismos ao mesmo tempo que estaria produzindo a biosfera que os envolvem. Êste sistema maior e real criador dos organismos estaria no lugar da identidade de sistema que está faltando para solucionar êste caso, estaria atuando no lugar do seu cérebro e quiçá, da sua mente, que não percebem o que seus átomos e células percebem. Êste sistema maior é quem está escolhendo os nove vizinhos para morarem na quadra onde cada célula sua mora. Êle está ajeitando as coisas para que um americano da NASA tenha imigrantes (“legais” – não os comprometemos com as leis), à sua volta fazendo os serviços de suporte. Ora, êste sistema maior, como indica a fórmula da Matrix, quando ela se encontra na sua forma etária astronomica, é a maquina mais perfeita que pode existir naturalmente. Então os sistemas biológicos, ou organismos vivos, tendem a se configurarem como cópia á imagem e semelhança do seu criador, o qual é uma máquina perfeita. Mas enquanto o criador foi feito apenas com os estados gasoso e sólido da matéria, e no espaço gravitacional sideral, o útero que gera os organismos biológicos é uma paisagem diferente e contando com um novo estado da matéria, o líquido, o que provoca mutações nêste processo meramente genético reprodutivo. A máquina não pode ser reproduzida tão perfeita como é sua máquina criadora, muitos bits-informação da máquina criadora ficaram espalhados no espaço, na forma de bactérias, e como são informações indispensaveis no corpo material da maquina, a própria matéria aqui é dirigida no sentido de re-agrupar estas informações. Isto acontece pela ação dos fotons-genes vindos principalmente do Sol, que adentram átomos terrestres como agentes subversivos adentraram a Coréia do Norte, assumiram a maquinaria celular, e condiziram estes átomos a se recombinarem compondo um novo regime social… o regime da galáxia, do relógio newtoniano. Eu acho que esta é uma solução racional, guardadas as devidas precauções sabendo-se que a fórmula da Matrix seria uma espécie de software natural e como tal dificil de ser captada pelos nossos sentidos e portanto de ser comprovada, apesar das milhares de evidencias a seu favor. Mas esta solução não seria inutil se puder-mos ter em mente a possivel formula da Matrix quando estamos trabalhando no laboratório, inclusive sugerindo novas experiencias.

Voltemos ao artigo:

The research brings scientists closer to understanding the human body’s relationship with bacteria, which account for nine cells out of every 10 in our bodies.

The research has been carried out by Dr Douglas Yu from UEA’s school of Biological Sciences and Dr István Scheuring from Eötvös University in Hungary.

Dr Yu said: “It looks like every plant and animal on earth, including humans, receives a multitude of benefits from their microbial communities. The good bacteria in our bodies help digest our food, protect us from infections, and perhaps even prevent some cancers.

“The selection of symbionts can’t be random. Hosts appear to choose beneficial microbial partners out of a huge pool of candidates. But until now, it hasn’t been known how successful partner choice evolves. This is now one of the leading questions in biology.

“One great example is the leafcutter ant – they have a lot of nice bacteria on them that make antibiotics, which kill pathogenic moulds on the fungus that they farm for food.

Comentário da Matrix/DNA

Porque às formigas foram agregados antibióticos? Nenhum detalhe, nenhum fenômeno, dos corpos dos seres vivos, de seus instintos e comportamentos, e mesmo de suas invenções e sistemas sociais, surgiram aqui por mero acaso e nem caíram de céu por mágica. Estamos conseguindo reduzir toda essa complexidade calculando a involução ao inverso e depois de descobrir-mos que tudo já existia nos sistemas simples astronomicos, parece-nos agora que tudo se resume a uma grande população de  simples vórtice imateriais que jé em si eram sistemas. contendo as setes fôrças brutas da Natureza que se materializam em partículas e corpos materiais tornando-se as sete funções sistêmicas universais. A fórmula da Matrix serve para isto tambem: tôda vêz que nos deparamos com um detalhe na Natureza devemos nos perguntar: de onde vem isso? como? quais foram seus ancestrais, desde agora até o Big Bang? Ao menos até agora ela tem explicado tudo e dentro de uma unica lógica evolutiva, tudo como produto de uma unica cadeia de causas e efeitos, sem nenhuma interferencia supernatural. Se existe o supernatural êle apenas pôs tudo naqueles vórtices antes das origens da matéria, e a coisa se desenvolveu por si própria. Mas e então, qual a relação entre formigas+bactérias+antibióticos?

A solução veio com uma informação do Dr. Yu: ” E uma vez que a superficie do corpo da formiga é coberta com antibióticos…” . Uma das sete funções universais é responsável por construir paredes protetoras em todos os sistemas naturais. Se será uma parede forte, impermeável, ou fraca, permeável, ou mesmo difusa, dependerá do material e circunstancias que ela tem para trabalhar. Ela constrói as cascas dos troncos e galhos das arvores, as peles dos animais, as membranas das células, a camada aureolar de poeira estelar que circunda os nucleos galácticos, o Cinturão de Belt no sistema solar, ela porá dois eletrons na ultima camada superficial dos átomos  girando a tão alta velocidade que o átomo parecerá ter uma casca inteiriça. Pois as formigas foram uns dos seres vivos mais dóceis e submissos à autoridade do comando reprodutivo que vem da máquina celestial, basta notar que seu sistema social é exata cópia do sistema celeste. Portanto tôdas as fôrças e suas funções do ancestral astronomico possuem liberdade para atuar entre as formigas, abelhas, etc. Mas elas estavam com um problema: vivem em cima de fungos que possuem venenos mortais para elas. Ora, o criador não poderia admitir isso para  seus filhos mais fiéis, os quais ainda mereciam uma recompensa por seu comportamento exemplar. A coisa funciona automaticamente: um sistema fechado em si mesmo tenderá à perfeição nesse fechamento e auto-proteção. Então a função das paredes protetoras expressa-se dominante e com fôrça, identifica o inimigo, e como no ancestral existem todas as dualidades, todo o bem e todo o mal, todo agente e seu anti-agente,  ela produz o tipo de tijolo antídoto e tudo faz para com êstes tijolos cercar seu tesouro. Bactérias são apenas ferramentas nêste trabalho.”

Voltemos ao texto: ( mas… infelizmente só depois que eu voltar do trabalho braçal… he…he..he…)

“We argue that the ant host has evolved living conditions under which antibiotic-producing bacteria have a competitive advantage for the ant niche.

Comentário da Matrix/DNA:

A Ciência acadêmica reducionista descobre um fenômeno, observa-o anotando todos os detalhes até ter uma descrição completa do fenômeno aqui e agora, e procura saber “como” o fenômeno acontece, seja para elominar sua causa ou para copiar seu processo na forma de tecnologia. A filosofia naturalista busca estas informações fornecidas pela Ciência prática, pergunta-se o “porque” do fenômeno existir, qual seu significado existencial, e tenta encontrar as conexões entre os detalhes, quando então monta o quebra-cabeças. mas como sempre faltam informações pois sempre há mais detalhes desconhecidos, sempre falta peças para completar o quebra-cabeças, por isso o quadro fica cheio de brechas, por isso ao inv;és da verdade ultima, 6estes quadros são chamados de mod6elos teóricos. Êles sugerem o que deve existir no lugar das brechas, com isso retorna à Ciência aplicada com sugestões de pistas e experiências, para isso servem as teorias. Acontece que tem muitas pessoas que não querem se dar ao trabalho árduo do filósofo naturalista e tira conclusões apressadas da descrição fornecida pela Ciência. Na frase acima, estas pessoas simplesmente deduzem que a formiga nota uma substancia na sua pele, observa que essa substancia a livra do veneno dos fungis, aí descobre que a susbstancia é produzida por uma espécie de bactéria, e então convoca uma equipe diplomatica que vai às bactérias oferecendo alojamento, alimento, proteção em troca de seus serviços. Como países procuram imigrantes trabalhadores. Ora… com’on ! Assim o Dawkins está acreditando que genes, um mero amontoado de átomos, tem propósitos futuros e inteligentes, como o de se reproduzirem o mais possível para se perpetuarem… O antibiótico aparece ali porque a máquina está se re-organizando, nem formigas nem bactérias sabem o porque.

“To do this, we applied the same sort of strategic thinking that insurance companies use to identify high-risk customers. For instance, car breakdown insurers differentiate customers with bad cars from those with good cars by forcing drivers to pay more if they also want their cars rescued at home, known as the ‘homestart’ option.

“If homestart is priced high enough, mostly drivers with bad cars will choose it because they have a greater fear that their car won’t start in the morning. Their choice reveals the kind of car that they have, which lets the insurer avoid costly inspections and still ‘screen out’ bad-car owners from the cheaper policies.

“We argue that a host can also ‘screen out’ bad bacteria and ‘screen in’ good, antibiotic-producing bacteria, even if a host cannot tell the bacteria apart.

“Our model shows that if the host produces a lot of food for bacteria, it fuels fighting via antibiotics. It’s the reason bacteria produce antibiotics in the first place – to kill competitors. And once the ant’s surface is covered in antibiotics, it becomes intolerable for non-antibiotic-producing bacteria, the freeloaders, because they tend to be less resistant to antibiotics. If the host sets the right conditions, the bacteria screen themselves, just like the car owners.”

It is hoped that the findings will also advance our understanding of the human body.

“The same logic can be used, for instance, on the human vaginal microbiome, which provides high levels of carbohydrates, glycogen, for its beneficial bacteria, Lactobacillus. Some of that glycogen is turned into lactic acid, producing an acidic environment that deters the growth of pathogenic bacteria.

“A bonus feature of our model is that it naturally creates ‘alternative stable states,’ which are distinct communities of bacteria. In the gut they are called enterotypes, and people all around the world belong to one of a few different types.

“The invasion resistance of these alternative states, their ‘stability,’ is why it’s difficult to make a permanent shift from one enterotype to a different, possibly healthier, one – despite eating the right foods and drinking pro-biotic drinks.”

University of East Anglia: http://comm.uea.ac.uk/press ( ver êste paper)

Thanks to University of East Anglia for this article.

xxx