Posts Tagged ‘Big Bang’

Universo nao tem centro e Big Bang nao e’ explosao, mas sim, espansao ( visao cientifica)

quarta-feira, julho 11th, 2018

xxxx

jcanive.blogspot.com/2012/01/donde-esta-el-centro-del-universo.html

lunes, 16 de enero de 2012

Dónde está el centro del Universo?

Rob Knop

Hawkings defende o absurdo de sua cosmovisao: Antes do Big Bang apenas existia o Nada

sexta-feira, março 9th, 2018

xxxx

A Matrix/DNA participa nos debates na secao de comentarios deste artigo:

O que havia antes do Big Bang e da aparição do Universo, segundo Stephen Hawking

https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/bbc/2018/03/08/o-que-havia-antes-do-big-bang-e-da-aparicao-do-universo-segundo-stephen-hawking.htm

Meus comentarios enviados vao para moderacao, nao se sabe se serao publicados:

Comentario n.1:

Louis Charles Morelli  – Marco/09/18

Hawkings perdeu seus sensores naturais, ele nao toca, nao ouve, nada sente do mundo real. Seu cerebro foi conectado a um cerebro eletro-mecanico, o qual tem sensores mecanicos, como telescopios nas naves, microscopios eletronicos, etc. Entao Hawkings programou o cerebro eletro-mecanico com as informacoes humanas que ele tinha e pos esse cerebro com seus tentaculos a explorer os invisiveis macro e microcosmos. Mas estes sensores discriminam dados, por exemplo, organizacao biologica e neurologica da materia eles nao captam nada. Entao estes sensores voltaram e o cerebro eletro-mecanico passou suas informacoes ao cerebro humano. Este, baseado nas informacoes do computador reprogramou-o e o enviou novamente. Mas a certa altura este feed-back estava produzindo o contrario, ou seja, o cerebro-eletromecanico e’ quem esta dirigindo o humano, a visao do mundo sera exclusivamente mecanica, apropriada a fisica e matematica. Este e’ um dos perigos da Inteligencia Artificial tendo robots-sensores. A Teoria da Matrix/DNA colheu os mesmos dados disponiveis aos cientistas ( radiacao cosmica, expansao, propriedades da luz) e o cerebro humano fez os calculos e chegou a conclusoes muito diferentes. Crer que do nada surja algo ou que um minusculo atomo contenha o Universo e’ um absurdo metafisico religioso. E crer que estes humanos rastejando num planetinha perdido na imensidao sideral sem conhecer 5% do que existe neste Universo seriam capazes de processar as informacoes da Verdade Ultima e’ muita arrogancia…

xxxx

Louis Morelli em resposta a Rafael Cardoso em mar/09/18

Rafael Cardoso –  os cientistas nao estudam o Big Bang cientificamente, pois a Ciencia so pode lidar com objetos reais e nao fantasmas teoricos, a Ciencia nao produz teorias nem sugere causas ela apenas se focaliza no objeto que ela alcanca e pode tocar. Quando os filosofos gregos observavam uma camisa suada no canto da sala e dias depois com larvas a Ciencia atuava duas vezes: na observacao e constatacao da camisa suada e depois na constacao de larvas. A Ciencia nada dizia o que aconteceu no tempo em que ela esteve ausente. Portanto a geracao espontanea foi uma teoria surgida na mente humana, nao comprometa a Ciencia com isso. Agora existem apenas 3 fatos provados sobre o Universo conduzindo humanos a teoria do Big Bang. Nao comprometa a Ciencia com isso, ja vimos que a mente humana produz muitas besteiras. Para chegar as origens do Universo com uma teoria respeitavel sera necessario milhoes de evidencias e nao apenas tres.

xxxx

Comentario n.3

Porque uma mente humana produz tais absurdas afrontas imaginarias a si mesma? Nao e’ racional crer no Nada, crer que do Nada surge alguma coisa, que um minusculo atomo contenha o Universo… Hawkings perdeu seu complexo sensorial e sente o mundo atraves dos sensores de um cerebro eletro-mecanico o qual apenas funciona pela matematica que Hawkings acredita ser a logica, a linguagem e que pode interpretar o mundo. Quando ele produz algo nao vem de um cerebro humano, mas sim de um eletro-mecanico, cujos sensores mecanicos lhe estao fornecendo suas informacoes mecanicas do mundo. (cont…)

xxxx

moreiramoraes1971832 – Mar/09/18

E como o nada possui matéria? Acredito que existia sim a matéria, é o que podemos chamar de matéria dispersa como enormes átomos e a sequëncia se fez como as ligações atomicas unindo-se por campos magnéticos e ou equivalencias até um determinado tamanho e dai o colapso, como toda estrutura entrou no ponto de desiquilibrio irreverssivel, quanto mais crescia mais desiquilibrava, isso não só em um grande corpo de matéria mas em dois ou mais e isso fez a grande explosão em cadeia,com muita temperatura, calor, colisões em altas velocidades gerando novas estruturas, galaxias, e planetas….

Resposta de Louis Morelli

Mas para que empregar o tempo fazendo todas estas elocubracoes imaginarias inventando situacoes nunca vistas como possiveis no mundo real se ainda nada sabemos deste Universo, principalmente nos 95% dele que se supoe ser de material desconhecida?! E porque se cegar para o fato que justo e agora na nossa frente este mesmo Universo esta produzindo corpos humanos na mesmissima situacao suposta pelos conceitos gerais da teoria do Big Bang? Porque preferir a possibilidade fundamentada no imaginario `a possibilidade fundamentada no real? Ate quando esta tendencia de fantasiar com o sobrenatural (seja com deuses magicos ou nadas magicos) vai impedir de funcionar o racional puro e natural? O inicio na simplicidade singular, o bigbang, a expansao do corpo, a radiacao “cosmica”, tudo isso acontece num embriao humano, entao para que apelar ao absurdo imaginario?! De uma olhada na Teoria da Matrix/DNA e veras a teoria racional.

 

Cientistas Brasileiros Contestam a Teoria do Big Bang

sábado, dezembro 16th, 2017

xxxx

A origem do Universo e’ como um acidente de carros, onde a polícia interpreta de uma maneira, o mecânico vê o estrago nos carros, o médico ve as vitimas, etc. Nao existe “teoria ciencifica oficial” pois as tres evidencias reunidas para a teoria do Big Bang e’ nada para um evento que precisaria de milhoes de evidencias. na fase de crescimento um corpo humano em expansao as celulas estao se afastando entre si… entao devemos dizer que a origem de um corpo humano foi um Big Bang? Mas foi justamente a esta interpretacao que a Teoria da Matrix/DNA chegou: a a origem de todos os sistemas naturais, inclusive corpos humanos ainda imitam exatamente a origem daquilo que criou a todos: o Universo. Havia um ovulo com um oceano de uma substancia ( o amnion corresponderia a dark matter), nessa substancia haviam as partículas virtuais que nao conseguiam firmar existencia ( como acontece com o genoma feminino no óvulo se este nao for fecundado) e de repente entrou um espermatozoide que, ao atingir o centro do ovulo teve subitamente rompida sua membrana e liberou partículas opostas e complementares, também virtuais. Ao se juntarem duas particulas opostas virtuais, firmam-se e manifesta-se a matéria normal. Dai a forma de morula corresponde a nebula de estrelas, depois a blastula corresponde a formacao de galaxias, etc. Mas neste caso podemos dizer também que os corpos humanos sao cíclicos existindo sob contração e expansão: quando atinge 20 anos e 80 kilos um corpo se contrai microscopicamente na forma de um genoma que depois vai se expandir e novamente alcançar 20 anos e 80 kilos… Enfim, os físicos veem o evento nas origens como mecânicos, eu vejo o mesmo evento pela perspectiva vital biologica… talvez todos estejamos certos e errados…

Comentário postado na seção de comentários em 12/16/17 do artigo com link abaixo:

https://universoracionalista.org/possiveis-vestigios-de-um-universo-antes-do-big-bang/

Possíveis vestígios de um universo antes do Big Bang

Material Escolar Usando Figuras com fonte deste Website: PDF – Teoria do Big Bang

quarta-feira, novembro 15th, 2017

xxxx

Material do Ensino Medio, contem 3 figuras do meu website

DO BIG-BANG AO URÂNIO:

As Nucleossínteses Primordial, Estelar e Explosiva – Uma abordagem para o Ensino Médio.

http://www1.pucminas.br/imagedb/documento/DOC_DSC_NOME_ARQUI20140721092520.pdf

Luis Adriano Pedrosa

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

Programa de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática

Área: Física

E o link para este PDF no meu arquivo:

file:///C:/Users/austr/Downloads/DO%20BIG-BANG%20AO%20URÂNIO%20%20PUC.pdf

Buracos Negros e Big Bang Não Existem: Provas Matematicas de Cientista?

segunda-feira, outubro 27th, 2014

http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2769156/Black-holes-NOT-exist-Big-Bang-Theory-wrong-claims-scientist-maths-prove-it.html

O Significado do Big Bang foi distorcido devido à tentativa de casar a Física com o Teísmo na cabeça do fisico e padre Lamaitre?

sexta-feira, julho 13th, 2012
xxx

A teoria do Big Bang foi um esfôrço para iniciar o noivado entre a Física e o Teísmo! Entre a Física do físico Lamaitre com o teísmo do Padre Lamaitre dentro da cabeça de Lamaitre. Por isso o Big Bang deixa uma porta aberta para a possibilidade do milagre supernatural ( Deus teria criado um átomo primordial e soprando-o, causou sua “explosão”  produzindo o Universo). Essa interpretação permite deitar e acomodar o Big Bang no Leito de Procusto que é o “Genesis”, da Bíblia e o tesouro procurado ávidamente pelo subconsciente coletivo constituido de ateus e criacionistas). Os resultados dos meus modêlos teóricos não deixam portas abertas para o sobrenatural nas causas do Big Bang porque são produtos de raciocinios puramente da filosofia naturalista, e a Natureza alem da Física, é constituída de Biologia, Auto-Conscienciologia, etc. Por isso desconfiei da interpretação acadêmica oficial a respeito do evento do Big Bang.

Mas se o teísmo foi a infra-estrutura dominante nos pensamentos de Lamaitre, a Ciência e principalmente sua área da Física, era um hobby como sub-produto. Lamaitre era como uma moeda de duas faces, com uma face forte e pesada e a outra, meramente pálida. Mas como na Natureza os ciclos mexem as moedas trocando posições entre os dois opostos, ora fazendo um se expressar como dominante e outro como dominado, e depois invertendo os papéis, estava determinado que em certo tempo a Ciência viria a aflorar no inconsciente dêle e seus seguidores, estabelecendo sua expressão e dominio. Se a crença em Deus leva ao criacionismo, a descrença leva ao evolucionismo, ao ateísmo. Teísmo e ateísmo são duas faces fundamentalistas de uma mesma moeda, ambos gerados no reino da metafisica quando a Humanidade-criança tem seu embrião auto-consciente na fase de baby necessitando de fantasias.

Os fatos provam a teoria: enquanto as pesquisas de campo revelam a queda nos índices de crença nas religiões ( nos países ocidentais, ao menos), o indice de ateísmo cresce. Eu aposto meu ultimo centavo que na cabeça dos físicos do Cern e do Atlas tem um subconsciente nêste momento tramando para torcer a teoria do Campo de Higgs ( Higgs Field) de maneira que na teoria final do “everything”, “incontestável”, uma surpreendente “intervenção” supernatural estará alimentando as vibrações quanticas no vácuo total do “empty space” infinito. A coisa será tão bem elaborada que iludirá os dois lados e agradará as exigências mais sofisticadas do pensamento cientifico. Pois a História tem demonstrado que a Natureza aplica os ciclos das alternancias entre os opostos fazendo-os chocarem-se em conflitos entre si até se esgotarem, quando então descobrem que melhor sua fusão que a guerra interminável. E assim os equilibrios termo-dinamicos se estabelecem.

Então o noivado foi um caminho seguro para ter como desfêcho final, um casamento. Evolucionistas casados com criacionistas? Essa é uma idéia absurda! Acontece que já não se trata mais de evolucionismo e criacionismo. O noivado vai em estado adiantado. Criacionismo está se tornando “Intelligent Designer” e Darwinismo em “Moderna Síntese”. Sutilmente a noiva está mudando os comportamentos indesejados do noivo e vice-versa. Ambos ainda estão errados, ambos apenas repetirão mais um período das “dark ages” um grau menos obscurantista.

E porque eu penso que sou o unico dono da verdade, que estou fora dos dois grupos de cegos, como me atrevo a dizer que ambos estão errados, o que trago como prova do certo? Aí é que está. Eu não sou humano, sou a selva, o melhor, um macaco selvagem, infiltrado em New York. A selva comeu os 15.000 anos de cultura das civilizações que para lá levei comigo, e no cérebro vazio treinado entre cobras e jacarés ela implantou o espirito selvagem. Em seguida este espirito guiou minhas mãos e meus lápis e psicografou nos papéis sujos e suados as suas imagens selvagens. Mas estas são as imagens naturais. É a pura voz da Natureza ainda intocada, virgem, conservando ainda os elementos que atuaram nas origens da vida, os quais vieram da Natureza real cujos horizontes se extendem para alem da Via Láctea,  conservando-os nos mais longinquos recônditos da Amazônia. Aqui não existia moeda de duas faces, a Natureza reinou soberana.  Agora em New York o macaco luta sózinho e isolado tentando vasculhar o campo da Luz ao invés do campo de Higgs, numa louca competição para ver se chega ao retrato da deusa Natureza antes que cheguem ao retrato do deus mágico. Agora é esperar para ver se o macaco estava certo ou se o espirito da selva estêve aprontando mais uma de suas traquinagens.

Êste assunto surgiu num debate no link abaixo:
Post by : Anônimo 6 de julho de 2012 11:50

A Teoria do Big-Bang foi feita por um Padre, método cientifico foi elaborado por várias pessoas, maioria clérigas.

Sério mesmo que um bando de ateu de internet que não tem nem o ensino médio, vai ficar falando merda aqui sobre ciência? Calem a boca e vão se formar na área.

Além do mais, esse negocio de particula deus foi uma trollagem de um jornalista, sequer foram os crentes que colocaram esse nome na tal particula.

xxx

Post by: Louis Morelli 13 de julho de 2012 19:27

Anonimo disse: “Teoria do Big-Bang foi feita por um Padre, método cientifico”

Sabe que você acaba de me levar a uma interessante solução para um problema que me intrigava a anos? A teoria do Big Bang foi um casamento entre a Física e o teísmo! Entre a Física do físico Lamaitre com o teísmo do Padre Lamaitre dentro da cabeça de Lamaitre.

Por isso o Big Bang deixa uma porta aberta para a possibilidade do milagre supernatural ( Deus teria criado o Universo numa explosão que, se passada num filme lento, teria a mesma descrição da Genese).

Mas o seu corpo têve seu primeiro instante através de uma “big” explosão: o subito rompimento do invólucro espermático dentro de um óvulo. E até prova em contrário, o Universo deve criar suas coisas pelo mesmo método que êle foi criado, já que o Universo não faz mágicas nem pode inventar algo que não tenha informações para fazê-lo. E se você foi gerado por algo natural,e pelo mesmo processo que o Universo foi gerado, então o Universo foi gerado por algo natural.

Então, se um biólogo e padre ao mesmo tempo estivesse buscando uma solução para as origens do Universo, jamais iria encontra-la. Porque a biologia aqui e agora indica que toda explosão original é causada por algo natural, mesmo que fora, ex-machine, como é o caso do homem e da mulher que emitiram o espermatozóide e o óvulo, ambos são ex-machine em relação ao óvulo.

Um biólogo chegando ao Big Bang não deixaria nenhuma porta aberta ao teísmo, desde que a causa da explosão teria que ser algo natural. Estou começando a entender porque existem teístas e sua cara-metade, ateístas ( ambos são formas de fundamentalismos): o ateísmo moderno é baseado no pensamento cientifico moderno o qual está dominado pela Física. Acho que no final haverá seu casamento de fato, quando ambos encontrarem uma teoria de algo como Big Bang causado por algo supernatural.

Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2012/07/boson-de-higgs-consagra-metodo-cientifico.html#ixzz20Xp0ojr8

Contra a Teoria do Big Bang Cientifico: O Universo se Expande Desigual.Parece que Formando Alguma Figura. Será um Embrião?

segunda-feira, fevereiro 6th, 2012

The Universe Is Not Expanding Uniformly
by Nancy Atkinson on October 11, 2008
Universe Today

The Universe Is Not Expanding Uniformly

Big Bang Theory

sexta-feira, setembro 30th, 2011

NASA

WMAP’s Universe – Universe 101

http://map.gsfc.nasa.gov/universe/bb_theory.html

Big Bang:Foi o começo de tudo ou houve um “antes”?

sexta-feira, novembro 19th, 2010
Da entrevista com o cosmologista Sean Carrol:
The universe, and other stuff: Physicist Sean Carroll looks at the nature of time
Published: December 19, 2010

 http://thetimes-tribune.com

– ” My fellow cosmologists have often told people the big bang was the beginning and you can’t ask what happened before that. And I’m trying to be a little bit more honest and open in saying that the truth is we just don’t know. So some people get that and appreciate it very quickly, some people object — they’ve made their peace with the idea that the big bang is the beginning, and they don’t want to see past it. And some people say, “Look, even if it’s true that there was something before the big bang, how would we ever know, so why is it worth talking about?” And I try to make the case that it’s worth understanding, worth trying to interpret the clues that the universe gives us.”

Read more: http://thetimes-tribune.com/news/health-science/the-universe-and-other-stuff-physicist-sean-carroll-looks-at-the-nature-of-time-1.1079637#ixzz18aXXfBiB

Comentário da Matriz/DNA:
Bem… os modêlos da Matriz sugerem que o Big Bang foi apenas o equivalente cosmológico de um ato biológico de concepção, quando o invólucro de um espermatozóide se rompe no centro de um óvulo. Portanto o Big Bang não terá sido o inicio da História, apenas um momento no meio da História. Como na concepção biológica aqui existe todo um mundo antes da concepção de um novo corpo, existe inclusive os pais ou geradores  do novo corpo, o mais lógico é apostar que assim tambem era antes das origens dêste Universo.  Mas nos debates com céticos e ateus quando digo “antes do Big Bang” a maioria reage prontamente contestando e querendo me corrigir. dizendo: “não existe antes, nada havia antes do Big Bang”. A resposta acima de um cosmologista serve para rebater estes estudantes.    

Do Big Bang ao Universo Eterno?

quarta-feira, maio 5th, 2010

Existia um óvulo, cheio de líquido amniótico e nadando no meio estava o genôma feminino. De repente penetrou neste óvulo algo que parecia uma pequenina nave, dirigiu-se ao centro, parou por algum momento. Micróbios que andavam por ali fora do óvulo e a tudo observavam se agarraram uns aos outros com mêdo: a nave vai abrir as portas, vão sair os alienígenas e o que vão fazer conosco? De repente, no centro daquêle óvulo que parecia um imenso Universo, ouviu-se uma grande explosão. Pedaços da fuselagem da nave se espalharam por todos os lados, o líquido revôlto e volupteando encobria o ponto onde a nave estivera. Passado o susto, abriram os olhos e o que viram: os alienígenas tinham a mesma forma do genôma, porem eram todos machos.

 O primeiro instante da aparição de seu corpo nêste mundo foi uma cena de Big Bang.

Inclusive um micróbio brasileiro gozando no seu amigo português disse: 

– “Êstes caras só podem ser portugueses! Quem mais construiria uma nave sem portas que para saírem tem que explodi-la?”

Ao que o português replicou: ” Não, pois, pois! Devem ser brasileiros que fazem tudo sem plano confiando que depois dão um jeitinho…”

Claro que não era nave e sim um simples espermatozóide. Êle consiste de um invólucro cerrado e é aberto exatamente assim, rompendo-se bruscamente.

Pois desde 1970 estêve na moda a Humanidade acreditar que o Universo também surgiu através de um big bang. Mas como a Física domina ainda o pensamento cosmológico humano ela veio na frente com a explicação. Ora, nascida e criada aqui na superfície da Terra, onde a biosfera é um estado caótico da Natureza, onde os eventos físicos são mecânicos, violentos, a Fisica modelou o pensamento humano para crer que assim também seria a Natureza ainda desconhecida além da Terra, e projetou seus valores na ideação do Cosmos e intrepretação do momento inicial do Universo. A Biologia e as Humanidades parece que sumiram, se encolheram, pois não viram o óbvio e não levantaram a voz em protesto! Origens através de Big Bangs existem aqui na Terra a cada momento que nasce um novo picuá, ou melhor, que um óvulo é fecundado, mas vemos que é um evento relacionado ao mundo vivo antes de ser relativo a meros eventos físicos, dos quais nunca se viu nenhuma explosão dando origem a algo mais complexo, todo acidente piora a situação do que existia antes, então a Vida deve ser o parâmetro mais racional para explicar o Universo. Onde estavam os religiosos naqueles anos, se na Bíblia está escrito: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança!” para darem seu costumeiro jeitinho na coisa e remendar as palavras de Deus depois que perceberam que o corpo humano não pode ser à imagem de Deus? Ora, Deus estava se referindo ao modo de fazer, ao método de criar, quer dizer, “façamos o homem á imagem e semelhança do método como fizemos o Universo”. Podiam ter aproveitado a oportunidade e dormiram no ponto. A unica voz que sussurrou algo nêsse sentido mas não foi ouvida por ninguém porque estava isolada na selva amazônica fui eu quando enviei os manuscritos para registro dos direitos autorais de um livro para a Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. No livro, em síntese dizia: ” o modêlo do ultimo ancestral comum nos obrigou a rever a História Cosmológica até os instantes iniciais do Universo, onde chegamos a um evento inicial que lembra o instante da fecundação de um óvulo e os calculos sôbre a formação das primeiras particulas materiais sugerem que êste Universo é uma produção genético/computacional.”

Assim como o óvulo da minha mãe estava desde o principio “tunelado, programado”, para produzir um ser vivo e com uma mente, a existência do Homem Mental nêste mundo depois de uma história de 13,7 bilhões de anos de tantas “coincidências” e eventos estatísticamente improváveis, encontra explicação mais racional se o Universo tambem estivera todo este tempo tunelado para produzir a vida inteligente, e pelo processo genético.

Mas a inteligência humana ainda nesta fase de embrião é lenta e comete muitos equívocos, muitos esquecimentos, como o absurdo de se esquecer que a Natureza apresenta duas faces – a do estado de caos e a do estado de ordem – e que basta qualquer índio do Amazonas levantar os olhos para o céu numa noite límpida e estrelada para perceber que lá reina o estado de ordem,  e com êsse esquecimento foi calculando tudo por lá como se as coisas acontecem como aqui. Se aqui existem leões carniceiros, os novos fantasmas que descobrimos e que denominamos buracos negros devem ser canibais do espaço, devoradores de mundos. Se a radiação cósmica e a expansão do Universo indica que tudo começou num ponto central é porque êsse ponto explodiu como uma dinamite… e assim vai.

Mas não era só um maluco filósofo correndo atras de macacos na selva para observar o movimento dos rabos e assim calcular os movimentos da cauda e trajetória de cometas, ou cutucava por trás um jacaré para desenhar no papel o arco do raio da lambada do rabo do jacaré e assim calcular o raio de curvatura do vôo do urubu malandro, que  balançava a cabeça negativamente discordando dessa cosmovisão. Também na cidade um grupo de cientistas desconfiaram da autoridade da Física para assenhorear-se do evento do Big Bang e procuravam outras alternativas. Foi então que surgiu o livro com o título acima, do brasileiro Mário Novello, doutor em Física pela Universidade de Genebra e pesquisador do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), cuja resenha está na Fôlha Online no site abaixo: 

http://www1.folha.uol.com.br/folha/livrariadafolha/ult10082u725002.shtml

Mas o filósofo ainda prefere a interpretação da teoria da Matriz/DNA. Trazer conceitos metafisicos – como eternidade, infinito – para interpretar êste mundo material, quando ninguem viu nada que seja eterno, nada que seja infinito, e nem existem parâmetros factuais palpaveis para embasar tais conceitos, elaborando uma teoria que jamais será testavel cientificamente, parece-me outro escorregão inconsequente da inteligência. E para que apelar para o que não é concreto no nosso dia a dia se a interpretação naturalista e simples da Matriz/DNA inclusive expõe os mecanismos e o método natural aplicados nas origens apontando na direção de um gerador natural? Não está no momento de se aplicar a navalha de Ockham?