Posts Tagged ‘Campbell’

A Unica Origem de Todos os Mitos e Religiões: Teoria de Campbell e Teoria da Matrix/DNA

sexta-feira, outubro 31st, 2014

xxxx

Este artigo foi inspirado em outro, aqui:

O Poder do Mito – Joseph Campbell

http://evoluasuaconsciencia.blogspot.com/2014/10/o-poder-do-mito-joseph-campbell.html

Para quem não sabe, a visão de mundo da Matrix/DNA Theory foi resultado de métodos e lógica puramente materialista, ou melhor, naturalista. Mas uma das maiores surpresas da minha vida foi quando, analisando os modelos e formas resultantes, descobri que se fosse descrever o modelo astronomico por exemplo, numa linguagem naturalista, eu apenas usaria palavras e metáforas diferentes dos autores de Gênesis, na Bíblia, ou do autor do I Ching, mas falando do mesmo quadro, do mesmo estado do mundo a 4 bilhões de anos atras! Assim um cético racionalista estremeceu em suas bases, mas por pouco tempo, pois uma experiencia inusitada na selva me levou a descobrir a explicação racional para tantas semelhanças. Ela está resumida no post abaixo que postei naquele artigo.

O artigo fala dos livros de Joseph Campbell, famoso mitólogo norte-americano do qual só tenho lido textos esparsos e menções publicas, alertando-me que devo lê-lo assim que tiver tempo.

xxx

Comentários postados no artigo:

Louis Charles Morelli, em  October, 31, 2014.

Os diversos mitos descendem de um único mito comum ancestral, assim como as diferentes espécies tiveram um comum ancestral. E o mito primordial nasceu no estado de infância da mente humana, quando ainda frêsca e com poucas das impróprias informações produzidas por esta nefasta milenar cultura tinha a capacidade de fazer vir à tona das sinapses suas vidas passadas tão longínquas como quando nossos antepassados eram meros sistemas galácticos. Concluí isso quando acompanhei as revelações de um xamã e curandeiro na Amazônia, após tomar suas beberagens tipo Santo Daime entrava em transe, e eu ao lado de seu leito anotando, desenhando tudo o que dizia. No final meu desenho era uma síntese dos símbolos do I Ching, com todos os símbolos de Adão e Eva no Paraíso, ao mesmo tempo que era a aura com chackras e kundalines. Porque? Nativos do Amazonas vivendo em um separado continente e 4 mil anos depois, tem as mesmas visões dos fundadores das religiões, quando estão com o cérebro alterado?! Mas é a mesma cosmogonia relatada na Doutrina Secreta por Helena Blavastky obtida entre hebreus ocultistas e o esoterismo que surgiu a partir de um visionário, chamado Schimeon Ben Jochai.

O mais surpreendente foi quando percebí que a aura nada mais é que uma grotesca descrição de quem…? sim, do DNA! Os chacras são as bases no meio das duas hastes, as serpentes de kundaline. Podes ver na fórmula Matrix/DNA em meu website, o template para todos os sistemas naturais, de átomos a galaxias ao cérebro humano, como estão ali visíveis os sete símbolos do mito do paraíso ( Adão e Eva ainda nas formas dos ancestrais astronômicos do que hoje são os cromossomas X e Y, a serpente, a arvore, o proibido sistema fechado em si mesmo na forma de maçã, o estado de existência do sistema como um verdadeiro paraíso egocêntrico e por fim a Queda, quando a galaxia se fragmenta e seus bits caem na superfície de um planeta para saírem se arrastando como seres vivos. Tudo registrado em nosso DNA, 13,7 bilhões de anos de História Universal! Aí está porque todos os mitos tem como fundamento um padrão único, pois ele surge em mentes frescas ou alteradas na forma de flashes, imagens, cenas, de eventos na evolução cosmológica, e como os nativos nada sabiam de FNA, galaxias, etc., cada qual interpretou os flashes à sua diferente maneira e com isso esta diversidade de mitos na base das religiões. Enfim, o que hoje é auto-consciência, ela dormia na nebulosa de átomos, sonhou como galaxia, começou a despertar como plantas e animais, acordou no Homem e outras vidas no Universo afora, e aqui em nossas-cabeças-ovo ela ainda é um embrião que nem sequer ainda abriu seus próprios olhos ( a terceira visão) para ver a substancia e forma de seu próprio corpo. Infelizmente não tive tempo para ler algo tão interessante como o tema de Campbell, qual foram os padrões que ele encontrou, mas sei que sua teoria será diferente da minha porque ele não foi no coração da selva ouvir in loco o que nos tem a revelar o espirito ainda selvagem testemunha das origens da vida. A suspeita final é de que neste Universo está ocorrendo um processo de reprodução genética do ser que existia/existe antes do Big Bang, que nós humanos dotados do embrião da auto-consciência somos os genes construindo o Filho daquele, e a ultima forma deste embrião aqui só pode significar que o ser alem-universo é auto-consciente.Mas posso estar todo errado, pois ainda estou testando tudo isso..

Louis Charles Morelli, em  November,02, 2014.

Abelhas, formigas e pagãos construíram o mesmo modelo de sistema social. Rainhas para os insetos, deusas para humanos primitivos. Porque? Esta é a tendencia genética de todos os seres vivos. Porque a fêmea no centro do sistema ainda permanecia na memória dos pagãos e foi enterrada pela cultura e religiões.Seres vivos são sistemas naturais feitos não pela Terra apenas, mas o sistema astronomico no qual estamos dentro, e nele, a fêmea estava no núcleo ( uma bela luminosa quasar contendo um buraco negro… que na verdade é branco). Este nosso passado como deuses do espaço onde a consciência ainda dormia e sonhava com eternidade foi rememorizado pelos povos primitivos em mitos como o do Paraíso. A fêmea tem tendencia a sistema fechado enquanto o macho a tem para sistema aberto, e quando a fêmea se assentou no trono sideral ela comeu a maçã proibida, ou seja, instalou o sistema fechado que fecha às portas à evolução. Por isso as sociedades das abelhas e formigas que imitam fielmente aquele paraíso de Eva nunca evoluíram. A arvore é a imagem da galaxia tendo como eixo central quasar/buraco negro na forma do tronco, os braços espirais na forma dos galhos, os planetas na forma das folhas e as estrelas na forma dos frutos maduros pendurados nos galhos. Outro simbolo do mito é a serpente, justamente a imagem da Matrix daquele paraíso, uma cobra engolindo a própria cauda, pois o sistema se auto-reciclava como podes ver na fórmula Matrix/DNA.. O pulsar emitindo cometas veio justo na forma do cromossoma Y. enquanto o núcleo feminino veio na formula do X, por isso Adão e Eva representando o aspecto sexual homem/mulher. Depois veio a Queda, quando alem das galaxias veio a força da entropia que degenera e envelhece os sistemas, fragmentando-os em seus bits-informação que mais tarde seriam os genes, e caíram nas superfícies de planetas para reiniciarem como sistema aberto à evolução, sem a capacidade da auto-reciclagem, obrigados a procurar seu alimento. Tudo bate, somos a imagem e semelhança do building block dos sistemas astronômicos porem, onde a consciência finalmente desperta e começa a levantar-se, ainda no estado embrionário. A cultura milenar animalesca imitando ainda as regras das selvas e as religiões foram maus necessários para corrigir o erro do nosso ancestral ( ou nosso na nossa forma ancestral) cometido no céu, pois se somos aqui como sistemas biológicos uma reprodução dos sistemas astronômicos, apenas a consciência poderá inverter a tendencia para sistema aberto e continuidade da evolução.O destino do nosso corpo físico é inevitável, estamos indo na direção do Admirável Mundo Novo de Huxley, governado não pelo Big Brother de Orwell mas a uma ditadura idêntica pela Big Mother ou Big Queen. Mas este novo sistema que desperta aqui, auto-consciência deverá manter-se livre e ela nos alavancará para a aventura no Cosmos… se entender-mos tudo a tempo.