Posts Tagged ‘caos’

Sincronismo na Natureza: O dualismo dos opostos existe porque a matéria busca o equilíbrio termodinâmico?

terça-feira, abril 9th, 2019

xxxx

Seria este o princípio do fluxo da ordem que se levanta do caos? Dois opostos se fundem e se auto-anulam, criando estabilidade eterna. Fui encontrar uma explicação da formula da Matrix: um oposto, positivo, e o fluxo subindo a esquerda, o outro e o fluxo descendo a direita… compondo o sistema fechado.

Mas ao mesmo tempo que na Natureza existe a sincronização espontânea, também existe outros opostos, em outros estados, com a dessincronização teimosa. Como primeiro chute, sugerido pela formula, isto ocorre pela eterna diferença entre a luz e a dark matter. A luz não se move no sentido da sincronização estacionaria, ela vai sempre se propagando em frente, enquanto a dark matter busca a sincronização estacionaria ( isto pode ter influencia no split experiment sobre onda/particula). Então depende de onde vieram os elementos que convergiram para um mesmo ponto e o mesmo tempo. Se uns vieram de prévios sistemas fechados ou de prévios sistemas abertos… todos tentam reproduzir o sistema de onde vieram. Tambem tem que se lembrar aqui dos radicais livres, talvez a dessincronização aconteça devido ao sistema estar em entropia.

Scientists Discover Exotic New Patterns of Synchronization

In a world seemingly filled with chaos, physicists have discovered new forms of synchronization and are learning how to predict and control them.

https://www.quantamagazine.org/physicists-discover-exotic-patterns-of-synchronization-20190404/

… ” Objects with rhythms naturally synchronize. Yet the phenomenon went entirely undocumented until 1665, when the Dutch physicist and inventor Christiaan Huygens spent a few days sick in bed. A pair of new pendulum clocks — a kind of timekeeping device that Huygens invented — hung side by side on the wall. Huygens noticed that the pendulums swung exactly in unison, always lurching toward each other and then away. Perhaps pressure from the air was synchronizing their swings? He conducted various experiments. Standing a table upright between the clocks had no effect on their synchronization, for instance. But when he rehung the clocks far apart or at right angles to each other, they soon fell out of phase. Huygens eventually inferred that the clocks’ “sympathy,” as he called it, resulted from the kicks that their swings gave each other through the wall.

When the left pendulum swings left, it kicks the wall and the other pendulum rightward, and vice versa. The clocks kick each other around until they and the wall attain their most stable, relaxed state. For the pendulums, the most stable behavior is to move in opposite directions, so that each pushes the other in the direction it’s already going, the way you push a child on a swing. And this is also easiest for the wall; it no longer moves at all, because the pendulums are giving it equal and opposite kicks. Once in this self-reinforcing, synchronous state, there’s no reason for the system to deviate. Many systems synchronize for similar reasons, with kicks replaced by other forms of influence.)…

… ( Another Dutchman, Engelbert Kaempfer, traveled to Thailand in 1690 and observed the local fireflies flashing simultaneously “with the utmost regularity and exactness.” Two centuries later, the English physicist John William Strutt (better known as Lord Rayleigh) noticed that standing two organ pipes side by side can “cause the pipes to speak in absolute unison, in spite of inevitable small differences.” Radio engineers in the 1920s discovered that wiring together electrical generators with different frequencies forced them to vibrate with a common frequency — the principle behind radio communication systems.)…

O INICIO DA DESCOBERTA DA DESINCRONIZACAO NATURAL ( Asynchronization or Randomness )

… (Many researchers suspect chimeras arise naturally. The brain itself seems to be a complicated kind of chimera, in that it simultaneously sustains both synchronous and asynchronous firing of neurons. Last year, researchers found qualitative similarities between the destabilization of chimera states and epileptic seizures.)

xxxxx

DISCIPLINAS INTERESSADAS NO ASSUNTO: Computer Sciences e Mechanical Engineering

“There’s a lot of new vibrancy to thinking about sync,” said Raissa D’Souza, a professor of computer science and mechanical engineering at University of California, Davis. “We’re gaining the tools to look at these exotic, intricate patterns beyond just simple, full synchronization or regions of synchronization and regions of randomness.”

Teoria do Caos: O Nosso Misterioso Criador e Suporte

sábado, fevereiro 24th, 2018

xxxx

Quem tem no cerebro as sinapses em estado caotico, e’ mentalmente saudavel. Quem tem as sinapses em estado de ordem, e’ mentalmente doente, como Parkinson, esquizofrenia, etc. Este e’ um misterioso paradoxo, contra-intuitivo, que precisa ser elucidado. Caos produz saude e ordem produz doenca!

Seria intuitive quando lem bramos que num estado de caos, se houver algo em ordem estara folra de seu habitat e o caos tentara expulsa-lo. Mas o corpo humano, e principalmente o cerebro e suas sinapses, e’ um principio tendente `a ordem ja bem sedimentado. E como nosso supremo objetivo e’ aniquilar com essas doencas… vamos ter que nos enfiar neste desgostoso prato de problemas.

O melhor video sobre Chaos Theory com muitos insights:

https://www.youtube.com/watch?v=eJAs9Qr359o

(continuar pesquisa revendo o video)

Predador e presa: estrategia para exorcismo sugerida por Chaos Theory

sexta-feira, fevereiro 23rd, 2018

xxxxx

Inspirado no texto abaixo:

( http://aip.scitation.org/doi/10.1063/1.5018728 )

To recap the history of the subject, the earliest investigations in synchronized chaos were due to Fujisaka and Yamada7.  Truly widespread interest was spurred by the work of Pecora and Carroll,1 who obtained synchronization of two Lorenz systems9 by completely replacing one variable, e.g., the X variable, in the “slaved” system by the value of the corresponding variable in the “master” system.

Entao, o que sugere isto para nosso interesse na exorcizacao dos instintos de predador e presa? Pecora e Carrol conseguiram uma sincronizacao entre dois sistemas caoticos identificaram e isolaram uma variavale comum nos dois sistemas. Claro, se a variavel e’ a mesma em dois sistemas diferentes, o valor das duas variaveis devem ser diferentes, senao isto igualaria os dois sistemas.  A seguir eles inseriram o valor mais elevado da variavel no sistema predador na variavel do sistema presa.

Entao, qual e’ umam variavel comum a um humano com instinto predador e outro humano com instinto de presa? Joao e Gil. Trunp e Darcy? Claro, nao pode ser uma variavel relacionada ao aspect fisico do corpo, pois isto nao tem como mudar. Tem que ser relacionada ao mental.

Depois que identificar as variaveis, avaliar sua intensidade no predador e ten tar aplicar esse valor de intensidade na presa, que certamente tera uma intensidade men0r.

Tentar identificar variaveis:

1 ) Crenca em Deus?

2) Apego limitado ao imediatismo?

Vídeo: Como Sera o Planeta Apos o Desaparecimento da Humanidade… ou Como Evitar Isso.

sexta-feira, setembro 9th, 2016

xxxx

America Latina Sem Ninguém Documentário Dublado (Youtube)

E meu comentario postado no video:

Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli – 9/9/2016

Em todos estes ciclos em que as mais poderosas especies desaparecem, sempre retorna ao domínio o aspecto selvagem, a face caótica da Natureza. As ervas daninhas e a vegetação silvestre, a carnificina entre predadores e presas, a corrosão dos grandes pelos microscópicos vírus e bactérias, a face do caos sempre tem retornado ao domínio sobre a entorpecida face da ordem que vemos no estado harmônico do Cosmos.
Porem agora poderia ser diferente, ao menos, existe oportunidade para tal. A auto consciência emerge ou foi fecundado em meio caótico, encontra-se na fase de feto ou embrião que ainda nem abriu seus olhos para ver sua própria substancia, seu corpo e o mundo externo, sobrevivendo pelos recursos do cérebro, que e’ sua placenta. A grande questão é: ira’ este baby nascer ou sera’ abortado e destruído antes?
Com a auto-consciência vem um principio de inteligencia que produz tecnologia que da mais poder a especie, o que poderia mudar o roteiro comum destes ciclos. Porem, esta força apenas não vingara’, pois enquanto a auto-consciência é embrião, o ser humano é dominado pela sua genética, a qual foi forjada na selva. formada no caos, nos somos filhos do caos, e os instintos selvagens ainda dominam o embrião de consciência. Prova disso e’ que todos os sistemas sociais que a humanidade criou até hoje imitam as leis da selva: seja na monarquia, no feudalismo, no comunismo ou capitalismo, existe uma alta classe aristocrática ( os grandes predadores, leões, anacondas, águias nos ares, etc), a classe media (os médios predadores, como lobos, raposas, etc.), e as grandes massas de presas vegetarianas, representando os que se acomodam no trabalho escravo assalariado.
Portanto, a oportunidade agora esta’ no fato de que poderíamos exorcizar o selvagem em nos, e isto impediria o retorno do domínio do selvagem natural totalizante. Teriamos que exorcizar estas tendencias que todos temos , as quais levam ao estado agressivo da competição e ao estado inerte, retrogrado, acomodado, dos trabalhadores assentados em rotinas intermináveis. Com isto, pela primeira vez no planeta, os filhos do caos se tornariam os agentes do estado de ordem que pela lei universal sempre deve proceder o caos. A cosmovisão da Matrix/DNA sugere novos e mais complexos modelos de átomos, de galaxias, de sentidos e significados bem diferentes de tudo que se conheceu aqui até hoje. Ela sugere que somos 8 bilhões de genes semi-conscientes com a missão de construir este futuro embrião completamente consciente que levantara’ voo para conquistar o Cosmos. Mas enquanto não exorcizar-mos o selvagem em nos, continuara havendo os conflitos e desperdícios devido aos erros de transcrição de DNA deste embrião, e talvez o planeta, que esta’ em continua mutação, não nos espere…
Portanto, não queira ser patrão (predador), nem empregado (presa), e sim sempre convide todas as pessoas a serem seus sócios. Pois se os genes de seu pai e sua mãe não tivessem sido bons sócios, você teria nascido todo aleijado, ou nem teria nascido.

Um Grande Silencio esta’ se Espalhando Sobre o Mundo Natural

quarta-feira, janeiro 13th, 2016

xxxx

Dr. Bernie Krause

Musician and naturalist Bernie Krause has spent 40 years recording over 15,000 species in many of the world’s pristine habitats. Photograph: Courtesy of Hachette Book Group John Vidal, environment editor “The birds are silent in the woods. Just wait: Soon enough You will be quiet too” – Robert Hass

‘A great silence is spreading over the natural world’

http://www.theguardian.com/environment/2012/sep/03/bernie-krause-natural-world-recordings?CMP=share_btn_fb

My two cents here:

1) Bernie is wrong saying that ” The voices of the wild in their purest states where no [human] noise is present are splendid symphonies.” It is not. I have lived long time in the isolated and wild heart of Amazon jungle, and the general sound is horrible, produced by the chaotic state of Nature. Because our biosphere is product of chaos, coming from the entropy of this astronomical galaxy, which created life inside it. The real and more strong sounds comes from preys being tortured alive by predators, or thunderstorms announcing the fight among clouds. In another hand, the sound of the ordered state of Nature is not the total silence, it emits the cosmic and orchestrated microwave background. As humans we need accommodation in ordered environments and as conscious beings we don’t want watching the action of predators, the pain of other animals. So, yes, we need help natural evolution transforming the chaotic state into a garden planet. Now is time to plan how we must do it. Our problem replacing the chaotic sound by the sound of machines is due we inherited the tendency to be as machines from this machine galaxy. We need to elucidate the world beyond the galaxy, because we need the sound of the Universe.

2)  “No snowflake in an avalanche ever feels responsible”. So, it does not work trying to change individuals. Each individual is a small bubble of primitive consciousness inside a head-egg that is suppose to become the great Earth’s layer of collective consciousness ( as Teilhard di Chardin told it). Will human species be alive till the birth of this collective consciousness? What force can acting to change the course of a unique individual, called collective consciousness? New breakthrough naturalistic discoveries revealing  new meaning of this world. That’s why I am trying Matrix/DNA world view.

Evolução e a Segunda Lei da Termodinâmica – pela Matrix/DNA

sexta-feira, setembro 16th, 2011

Vejamos o artigo dos evolucionistas abaixo:

A evolução não viola a segunda lei da termodinâmica

Para desmontar a teoria da evolução, os adeptos do criacionismo, que hoje contra-atacam dizendo que este devia ser ensinado nas escolas, deitaram mãos dos argumentos mais inverosímeis. Um dos mais surpreendentes diz que a evolução implica que a vida vá das estruturas mais simples para as mais complexas, enquanto a segunda lei da termodinâmica defende que os sistemas se movem para estados de desordem máxima. Assim, a evolução violaria as leis da física.

Onde está, então, a falha? Muito simples: a segunda lei da termodinâmica refere-se exclusivamente a sistemas isolados, e a Terra e os que a habitam não entram neste grupo, já que recebem constantemente energia do Sol. Assim, o aumento de ordem na biosfera é compensado pelo aumento da desordem no nosso distribuidor energético, o astro-rei.

xxxx

A versão da Matrix/DNA

A evolução não é apenas a Darwiniana, biológica, ela é universal: existe a evolução de um sistema natural composto de hardware e software, que nasceu com o Big Bang na forma de vórtice quântico/partícula e tem hoje, nesta região do Universo, a forma mais evoluída de sistema cerebral humano/sistema mental. Êste sistema apresenta diferentes formas pelo mesmo motivo que seres humanos mudam de forma: o ciclo vital. Portanto, o sistema cebral/mental é o sistema universal em sua forma mais idosa, adulta, enquanto o sistema atômico foi uma forma infantil.

Uma das fases evolutivas (ou forma) do sistema universal é a forma biológica, à qual denominamos errôneamente de “Vida”. Assim como não existe um momento exato que divide a transição de um humano adolescente para sua forma adulta, tambem não existe um momento que define a transição animado/inanimado. Vida todos os sistemas naturais tem, já que todos tem as propriedades vitais.

Então os sistemas biológicos (vida entre aspas) foram a forma seguinte aos sistemas astronomicos. Para ocorrer essa transição foi necessário o concurso da entropia que conduziu um sistema astronomico em estado de ordem a se fragmentar e tornar-se em estado de caos. Dêste estado de caos se levantou novamente a ordem, na forma de sistema biológico. A evolução não caminha apenas do mais simples para o mais complexo, mas tambem do caos para ordem. No entanto ela é dividida em ciclos, porque ela está sujeita ao ciclo vital. Ciclos que alternam caos e ordem.

É certo dizer que o Sol é uma estrêla caminhando na direção da desordem, do caos. Mas está errado dizer que é um sistema isolado. O que é um sistema isolado? Não existe. Sistemas estelares são agrupados em galaxias, galaxias são agrupadas em aglomerados, etc.

Deve-se entender que um sistema estelar é um sistema fechado na medida que êle nada troca com sistemas vizinhos. Êle apenas não é isolado porque partilha com outros sistemas a mesma plataforma gravitacional da galáxia. Sistemas fechados atacados pela entropia entram em desordem interna, colapsam-se se sôbre si mesmos e re-erguem-se com mutações e algum grau a mais evolutivo e na forma de sistemas abertos. No caso, como sistemas biológicos.

Portanto a evolução está plenamente de acôrdo com a segunda lei da termodinâmica.

Do Caos para a Ordem: Mecanismos de Auto-organização

terça-feira, setembro 13th, 2011

Nós somos filhos do Caos, porem netos da Ordem, mas bisnetos do Caos, emquanto somos tataranetos da Ordem…

Em ultima instância somo produtos da biosfera terrestre. E basta ver essa biosfera no seu estado inicial, ainda crua, na selva amazônica, para concordar que isso é uma produção caótica. Mas nossa biosfera foi produzida e está dentro de um sistema tão ordenado que funciona precisamente como um relógio: o Sistema Solar. Mas basta dar uma olhada numa noite estrelada, para alem do sistema solar e ver a caótica profusão de estrêlas, constituindo a galáxia. A História de nossos ancestrais, das partículas às galáxias aos trogloditas, é uma História dos Ciclos Alternados Entre Ordem e Caos.

Porque é assim? Porque tivemos que existir assim, dentro de um ciclo que parece interminável e vai de um extremo ao outro extremo no tocante ao estado termodinâmico do equilibrio de sistemas?

A explicação vinda dos modêlos da Matrix/DNA é meio mística, entra nos reinos da metafísica. Ela explica com um exemplo:

Se eu fôsse um professor com uma ideologia que tivesse como supremo objetivo manter o livre-arbitrio dos alunos, eu deixaria êles planejarem a sala de aula, o curfriculum, etc. Mas suponha que êsses alunos fôssem muito rebeldes, ou seja, olharam para a sala de aula que nossos pais construíram, esboçariam um olhar de desdem e concluissem que não queriam estudar daquela maneira, diriam que existiria outros modêlos melhores para escolas, e que êles seriam capazes de elaborar tais novas escolas. Bem… desde que eu tenho que respeitar-lhes o livre-arbitrio, só me resta disponibilizar o material e permitir que façam como quiserem. Enquanto fico assistindo confortavelmente sentado no meu camarote

Os alunos constróem o primeiro modêlo, me chamam para dar as aulas, vão nêle estudar, mas por um monte de razões não o aprovam, desmancham-no e partem para o segundo modêlo. Depois de um tempo nêle estudando concluem que não é mais possivel suporta-lo, destroem-no e partem para um terceiro modêlo…

Isto evidencía muito bem o que é um filme apresentando o ciclo entre caos e ordem: um modelo construido é uma nova ordem que se levantou de um caos que foi o desmanche do modelo anterior.

Um nosso ancestral, LUCA, construiu um meio-ambiente e um corpo que era um extremo perfeito paraíso – o building block dos sistemas astronomicos, e nêle viveu como Adão e Eva. Mas a entropia atacou este sistema, degradou-o nas suas menores peças-informação, dirigiu-as a lugares como a Terra, e aqui, inicialmente se conflitando e gerando o caos, estas particulas-genes se levantam num estado de ordem, processo êste que nós, os ultimos herdeiros atuais, ainda estamos levando para a frente.

Será que Deus está agindo conosco como êsse professor?… pergunta a Matrix/DNA.

Eu particularmente não concordo com essa idéia de Deus sentado no camarote assistindo impassível enquanto me esburracho todo aqui. Pô, se erramos, errar é humano, dê-nos uma chance né? Uma mãozinha aí para amenizar êste caos…

Mas o mundo não é como eu quero que seja, êle é como é… e essa história dos ciclos existe e é fato.

Seja como fôr, o processo da Natureza em qualquer lugar e época estar se levantando do caos e partindo para a ordem, é interessante e precisa ser conhecido. Aqui vai um dos mais importantes, porque o autor está defendendo a idéia de que simples fôrças brutas físicas na geologia terrestre teria iniciado o fenômeno da auto-organização de sistemas e chegado assim a produzir a vida. Na Matrix/DNA a teoria é outra, defendendo a idéia do Universo como hardware e software que organiza a matéria em sistemas. Mas o processo abaixo apresentado está sutilmente sugerindo algo, enquanto sabemos que a solução super-saturada onde surgem e crescem os cristais, é o habitat preferido dos genes de LUCA quando aqui chegam. Não serão êles em ação nas origens da vida? Êste exemplo de auto-organização foi descoberto no seguinte link:

http://originoflife.net/error_correction/

Origin of Life – da teoria de Cairn 9?) Smith, da qual já tem um outro artigo nêste website.

A grosso modo as figuras dizem o seguinte. Primeiro existe um cristal grande já formado, numa solução saturada, que pode ser a àgua quente de um oceano. Ao seu lado vai se formando uma nova unidade de cristal, de alguma maneira na solução ela é aproximada do cristal grande, e forças de atração fazem com que ela seja agregada. Mas ela tem o livre-arbitrio de escolher entre seis direções possiveis, inclusive de sair fora do cristal maior. Se ela se fixar numa posição do cristal que não bata com sua geometria, o cristal vai dar um jeito de expulsa-la. Isto é usado pelo autor para defender a idéia de que o formidavel fenômeno da auto-correção de êrro na duplicação genética teria vindo deste processo dos cristais. Pois aqui realmente o cristal corrige êrros em sua geometria inicial. Mas na Teoria da Matrix/DNA acho que estábem explicitado que auto-correção de êrro só existe quando executada pela identidade de um sistema, as partes não tem como fazer uma correção de sistema, apenas de partes. Por isso suspeitamos que o sistema da fórmula da Matrix está infiltrado nas soluções saturadas e influenciam na modelação dos cristais. Em todo caso…

Vamos lá:

Cristal em Crescimento - Fase 1 - 6 graus de Liberdade

Cristal em Crescimento - Fase 2 - 2 graus de Liberdade

Cristal em Crescimento - Fase 3 - 1 grau de Liberdade

Cristal em Crescimento - Fase 4 - 0 grau de Liberdade

Eu preciso de mais tempo para estudar melhor isso aqui, que não está me agradando. O que penso ver aqui é a ação de uma energia magnética maior do cristal grande atuando, sem liberdade de escolha pela unidade menor. Me lembro do modêlo da Matrix/DNA quando mostra um planeta errante caindo na área gravitacional de uma estrêla. Não acho que é o planeta que vai escolher o tipo de órbita nem o local onde vai ficar, e sim a estrêla.
A unidade recem-nascida nasceu de uma solução onde os ingredientes não formam sistema ordeiro algum, estão em estado caótico. Ela é empurrada para existir agregada a um estado de ordem. Significa que as unidades do sistema não possuem livre-arbitrio. De fato, desde que eu nascí, dentro de um sistema social que só me f… eu nunca vi meu livre-arbitrio. Mas acontece que essa unidade recem-nascida veio como software de outro lugar: onde ela era um sistema e justamente o sistema que foi degradado e gerou o estado em que ela se encontra agora. Eu fui o LUCA que um dia construiu aquêle paraiso apenas bom para macacos para eu viver nêle. Como sistema anterior ela tinha livre-arbitrio, agora como unidade ela não tem, mas quando se tornar o sistema total ela recuperará o livre-arbitrio… e assim vamos descobrindo um novo ciclo: o livre-arbitrio tambem é ciclico?! Ou seja: temo-lo quando somos o sistema, e não temo-lo quando somos apenas individuos de um sistema?!

Fica aqui registrado para retornar ao tema.