Posts Tagged ‘Cérebro’

Porque a diferente interpretação do mundo – Matrix/DNA – e’ necessariamente pratica

sábado, dezembro 16th, 2017

xxxx

( Artigo inacabado faltando ver o nome da molécula em portugues)

Um exemplo de como uma diferente interpretação dos fenômenos naturais – em relação `a interpretação acadêmica oficial, dita “científica”, pode atuar na pratica:

As várias áreas de estudos do cérebro e seus produtos, como os pensamentos, notadamente a neurologia e a psicologia academicas, estão cada vez mais se baseando na teoria de que o pensamento humano, que pode receber os nomes abrangentes de “mente” ou “consciência” sao produtos genuínos e diretos da evolução do cérebro. vai totalmente contra a ideia cartesiana de mente separada do cerebro. Por consequencia, todos recursos cientificos estao dirigidos a busca de mais dados restritos e limitados a este paradigma, seja na pesquisa sobre doenças mentais, na computação em busca da inteligência artificial, etc.

Por outro lado, a minha diferente teoria – ou diferente interpretação geral dos fenômenos naturais – faz as mesmas pesquisas mas baseada num diferente paradigma. Neste o cerebro e’ visto como hardware e a mente, ou conciencia, com o software. Esta dupla existiria em todos os sistemas naturais  como os anteriores `a existencia dos seres vivos, porem, nos nao vivos, o software e’ entendido como a simples entidade sistemica que regula internamente homeostase e demais fenômenos termodinâmicos. Ora, o hardware nao produz seu software, e apesar de possivel, tambem aparentemente o software nao produz seu hardware. O que existe e’ um processo paralelo evolutivo dos dois, em que um avança mais que o outro produzindo informações que serão absorvidas pelo outro que ao seu ver dara um passo a frente exigindo nova evolução do primeiro. Um longo processo de feed-back.

Não vou aqui citar as dezenas de analogias com fenômenos reais naturais e nem a s milhares de evidências ja reunidas para esta teoria e amplamente divulgadas no website. mas vou rapidamente mencionar um objeto de pesquisa agora que e’ intuído pela minha teoria mas nunca o será pela teoria acadêmica.

Trata-se da atuação na célula de uma molécula denominada ( …..). Esta evidente que esta molecula esta sendo formada e dirigida por alguma força a nível da totalidade do sistema, que nao pode estar resumida e ser emitida por apenas uma das partes do sistema. Esta molécula esta sendo o instrumento fisico adequado ao meio celular para executar funções intermediárias entre esta força sistêmica e as proteínas. Na minha teoria esta força sistêmica e’ definida como entidade abstrata dentro do sistema cujo outro nome e’ software. Se o conjunto cerebro-mente for realmente uma analogia ao conjunto computacional hardware-software, a mente será uma força que atua sobre a matéria física do corpo através de um instrumento intermediario, o qual corresponderia a esta molecula no caso celular. A partir desta possibilidade, passamos a procurar no cerebro quem seria este instrumento.

Enquanto isso, a teoria acadêmica baseada na visão diferente jamais terá qualquer razão para pensar num instrumento intermediário e portanto jamais o irá procurá-lo enquanto permanecer neste paradigma.

Tudo bem, ninguem tem provas definitivas de quem está certo ou errado. Mas se eu estiver certo, e se tiver as condições e recursos necessários experimentais, eu ou a quem herdar esta cosmovisão poderá um dia fornecer `as ciencias academicas o que ela necessita para seu grande salto evolucionário na solução de apenas algumas destas doenças mentais a milhares de anos vem torturando humanos sem que se tenha encontrado soluções em nenhum paradigma.

 

Astrocytes: elementos do cerebro ainda envoltos em misterio

quinta-feira, novembro 9th, 2017

xxxx

(Neurologia, cerebro: precisamos pesquisar mais o que se sabe sobre astrocytes para consultar na formula da Matrix/DNA de onde elas vieram, qual sua funcao sistemica, etc. Digitando “astrocyste” na busca deste meu website aparece outros artigos mencionando-a.)

Astrocytes Orchestrate Neural Connections

http://neurosciencenews.com/astrocytes-neural-connections-7899/

astrocytes are shown

An astrocyte (blue) grown in a dish with neurons forms an intricate, star-shaped structure. The locations of neurons’ synaptic proteins are marked in green and purple (neurons themselves are not visible). Overlapping green and purple proteins represent the locations of a synapses. NeuroscienceNews.com image is credited toJeff Stogsdill, Duke University

Brains are made of more than a tangled net of neurons. Star-like cells called astrocytes diligently fill in the gaps between neural nets, each wrapping itself around thousands of neuronal connections called synapses. This arrangement gives each individual astrocyte an intricate, sponge-like structure

xxxx

“It didn’t matter if the neurons were dead or alive ” either way, contact between astrocytes and neurons allowed the astrocyte to become complex, Stogsdill said. “That told us that there are interactions between the cell surfaces that are regulating the process.”

Alerta: para sua saúde, veja quantos quarks voce tem que comer por dia!

sábado, outubro 28th, 2017

Pergunta para filosofar neste final de semana:

Sabendo-se que:

Neurônios do seu cérebro são imóveis, plantados como árvores. E como árvores, eles tem raízes penetradas na massa cinzenta e galhos que ficam fora para fazerem as sinapses, contactos com seus vizinhos neurônios. Ao lado de cada neurônio passa o rio vermelho de sangue e os fluxos de ar da nossa respiração. Então quando vem o fluxo de ar eles capturam um átomo de oxigênio e o comem. Mas os átomos de oxigênio não devem ficar inteiros dentro do corpo dos neurônios. Estes devem ter um tipo de estomago rudimentar com ácidos que quebram o átomo, retira o nutriente e expulsa o que não é nutriente. Mas oxigênio tem partículas – prótons, nêutrons e elétrons, 8 de cada. Por certo o neurônio se alimenta de um tipo destas partículas apenas, no máximo dois. Qual será a partícula descartada e qual a absorvida? Próton, elétron, ou nêutron? Mas não se esqueça que estas três são as super-partículas, formadas de partículas menores, elementares, como quarks, leptons, bosons, e sei mais lá o que. O neurônio tem que distribuir nutrientes entre os órgãos de seu corpo, que são os ribossomos, as mitocôndrias, lisossomos, etc. Então cada organela destas repetem o que fazem os neurônios a que pertencem: ficam plantadas esperando entrar no neurônio e passar por elas as partículas, das quais elas agarram e comem a que lhes apetece. Mas estas organelas são compostas de átomos. Que ficam plantados como ficam os neurônios e a organela a que pertencem. De quais partículas se alimentam os átomos? Ora, da mesma forma que humanos não comem figados inteiros, nem corações inteiros, e não vão juntando mais estômagos e corações dentro de seus corpos, assim também neurônios não comem organelas inteiras, e portanto, átomos, qe tem órgãos as super-partículas, não podem comer prótons, elétrons, nêutrons. Eles devem se alimentar das partículas elementares, como os quarks. Enfim, você percebeu que para a saúde de seu cérebro, você precisa comer quarks. Pergunto: para manter felizes e saudáveis os trilhões de átomos do nosso corpo, os bilhões de neurônios do nosso cérebro, e mais as bilhões de células bacterianas que não nos pertencem, são “pessoinhas” diferentes de nos, porem dependentes do ecossistema que somos por dentro, como a ciência nutricionista está orientando pessoas sobre quantos quarks se precisa comer por dia? Hein? Hein?… Ah… e tem mais: nesta historia de um sistema dentro de outro toda vez lá para baixo que não termina mais – é o sistema corpo humano que dentro está o sistema celular que dentro está o sistema átomo que dentro está o sistema super-partícula… – ainda tem outro elemento dentro do cérebro esperando nutrientes. E’ a mente,… a poderosa. Desconfio que esta não se alimenta de nada que ingerimos na respiração e na alimentação. Então do que ela depende para se alimentar, crescer, evoluir? Ora, coisas abstratas se alimentam de coisas abstratas, então vamos chutar que ela se alimenta de “informação”. Mas existem as informações toxicas ( como melhor roubar a energia dos empregados), as informações inúteis ( se concentrar apenas na busca de informação do mercado de momento para ganhar mais dinheiro são mentes que um dia estarão totalmente obsoletas como estão os espíritos daqueles que a mil anos atras se especializaram no mercado que era chamado de escambo. Você está sabendo que nos bastidores do mercado esta ocorrendo uma agitação dos diabos pois os países do BRIC liderados pela China querem derrubar o dollar como moeda internacional e tem a invenção da nova moeda, a bitcoin, que já está no montante de 100 bilhões de dólares, correndo oculta no mercado? Vai mudar tudo e quero ver o que vão fazer com seu conhecimento este monte de gente especuladora que só adquiriram informações sobre este mercado que não vai existir mais… Li um artigo ontem dizendo que no rancho do Bush no Texas estão reunidos os Rothichilds, a mafia dos Kazarians, os Rockfellers, o cardeal do banco do Vaticano, os aristocratas brasileiros patroes do Temer, etc., todos os iluminatis, desesperados pois vão lhes tirar o Federal Reserve Bank que imprime o dólar e vão quebrar… apesar de que este tipo de noticia pode ser falsa, mas…),  e existem as informações nutritivas para a mente. Quais seriam estas? Um tipo delas tenho certeza: informações sobre todo tipo de fenômeno e evento natural, o que significa transferir a Natureza toda para dentro da mente que assim pode crescer do tamanho do universo natural ( na minha teoria, o que carrega informações da Natureza são os fótons de luz que vem dentro dos elétrons, e como não enxergamos a luz dos fótons também não enxergamos nossa mente que e’ feita com estas partículas da luz… não existem fótons registrando informações dos boatos das fofocas da vida da vizinha, dos jogos de futebol, das novelas, do valor das acoes do mercado, ou do bumbum da Rita Cadilack ( mas, raios, quando eu vejo aquilo não consigo segurar os neurônios no cérebro e descem para a cabeça do pipi e só fica um neurônio funcionando no cérebro, fazer o que?)… por isso o povão pobre e rico não evolui mentalmente). Então, esta pergunta trata de muitas informações e questões sobre a Natureza, por isso estou fazendo minha boa ação neste final de semana. Mas não me esqueci: quantos quaisquéis, quero dizer, quarks, você deve comer hoje? Nenhuma nutricionista sabe? Ora, que Ciência mais atrasada! Por meu lado estou sabendo que cerveja tem muitos quarks por isso estou já sei o que vou fazer neste final de semana… iak iak…

Evolução do Cérebro? O que é Ficção Científica, Os Obstáculos da Ciência Real, e a Teoria da Matrix/DNA

sábado, setembro 16th, 2017

 

XXXX

Artigo extraído do seguinte debate com nossa participação ( anotar que para o assunto cérebro/energia acrescento o link embaixo para a palestra de Suzana Herculano sobre como o cérebro desenvolveu devido o cozimento dos alimentos):

Evolution of the Brain? What is Science Fiction, The Constraints From Real Science and the Theory from Matrix/DNA

Robert Beckendorff – 9/14/2017

All Biology is FLAWED in some way or another. It is up to MAN to take what Mother Nature has dished up and make adjustments and improvements. Eugenics is the future, guaranteed. Piss on all the religious idiots who oppose Human Progress. Micro-Bionics is the FUTURE: Soon enough, the entire brain and nervous system, will be enhanced with micro-chip and micro-robotic systems, the Cardio-Vascular system just the same. As humans become less dependant upon flawed raw biology, life will become much richer and longer. A whole new man made level of beauty and fitness will emmerge. Biology will be employed in our computers; Bio-Electronics will be employed in our bodies. We are about to convert Raw Biology into Man Made Bio-Technology. NO one can stop it. To Hell with all the religious fanatics, the all their BS about the “End Times”.

Louis Charles Morelli – Robert Beckendorff – ” … flawed raw biology…”

 I don’t blame Nature due flawed Biology because it seems clear that there is a cycle “chaos>order>transcendence>degeneration>chaos>order…” so, it seems Nature has three states, and this Earth biosphere emerged in state of chaos. What you are wishing about our future is merely the natural sequence, we are going to an ordered state. Our biggest problem is the human inheritance of three animal instincts – instinct for big predator, middle predator, and prey – which are product of chaos and we still carries on these in our genetics and modeling our psyche. So, if we produces high technology now, it will not be used for the well of the whole humanity but will be appropriated by the 1% as big predators against the other two class. Preys – the big mass of 90% of the population are inertial, they don’t care about human progress, only food, which is their way to extinction due overpopulation. So, if we don’t self-exorcise ourselves from these three instincts and don’t make efforts for others doing it, high technology will lead us to worst scenario: The Brave New World ( where everybody are stupid in the paradise) under the government of the Big Brother ( where included the human minds are not free).
Robert Beckendorff2 days ago
Humans have always been ruled over and controlled by a tiny power above them. This is the natural way of things. Those who have control of knowledge in a scoiety, have the power to rule over the masses, and they do so usually in a benevolent way. Today, there is no excuse for being ignorant. We have instant global sharing, and an Internet that can settle any dispute, and answer any question.
Louis Charles Morelli2 days ago
Robert Beckendorff – Are you a hard work in construction or 12 hours/day in a factory, as 7 billion humans works or are dependent of these workers and their misery wage? And still you can pay a college where one gets such knowledge? My friend, you don’t know the third world or the reality of the “projects” at the first world and these is 90% of humans. And for your sake, it is a tactic among the big predators of the third world that the population must be kept ignorant.
redlegagent 1 day ago
Try not to allow science FICTION to override real science.  It is one thing to merely deliver a micro-electrical pulse along a nerve track or to an area of the brain in a crude fashion so as to stimulate a response – as the nervous system is already established and you are merely mimicking energy transference.  It is another thing altogether to attempt to interface with human memories in a coherent fashion which may originate from different areas of the brain and for which we are not able to understand right now.  The same for attaching synthetic parts to our bodies – again via that already pre-established system.  So I would not hold my breath just yet waiting for human/technological hybrids as we clearly have a lot to learn yet.  Our brains are as good as nature could make them.  While science fiction loves to blather on about humans supposedly developing more advanced brain capacity – our current brains already use a lot of the resources our bodies can provide.  To increase brain capacity would require a fundamental re-working of our bodies to deliver the additional oxygen and nutrients required to sustain said higher functioning.  In short – we would over-tax our organ systems which could not deliver the necessary metabolic elements without compromising themselves in the process as our brains are already “hogs” who steal a sizeable chunk of our oxygen etc. from our blood supply.
eeeaten – 1 day ago
apparently i’m somewhat more optimistic than you three. i see no reason to ascribe laws of cycles or instincts to our fates, and i doubt these are even true. newton’s second law implies a natural move towards disorder, while specific systems within the universe may or may not have increasing complexity depending on local energy sources (eg a star). in regard to humanity and instincts, we have a tendency toward increasing civility and decreasing violence (pinker’s better angels is a great read on this), suggesting humanity is capable of creating a future for itself without tyranny or even war. i don’t think human-technological augmentation is far away at all (check out ray kurzweil’s predictions). we already have infinite-information devices in front of our eyes every day: it’s a small step for these to be accessed directly by our brains – limited only by (fast-evolving) technology. as ever, the future is scary but bright.
redlegagent -n1 day ago
Think of it like the old Westerns where the bad guys would climb a telegraph pole and listen in on the wire.  Things like devices which release a small electrical charge to a section of the brain so as to “disrupt” the electrical signals to prevent a seizure or else attaching a artificial limb which likewise is connected to the existing nerve pathways is basically the same thing.  All you are doing is applying an electrical charge which then transits the existing nerve pathways by overriding natural bio-chemical signals.  That is not the same as somehow tapping into our memories and being able to generate new memories + recall and manipulate neuron transmission in a coherent fashion.  To use artificial technology to enhance our knowledge means that we must be able to accurately access the human brain – understand what areas need to be stimulated to generate specific results – and to then be able to do that.  Suffice to say we are no where near that today.  It’s not like we have a USB plug in our brains.  Our brains process different information is different places – thus one must be able to understand and influence the entire brain to facilitate new information.  As to cultures – technology has always grown at a faster pace than human behavior.  We develop new technologies – and eventually we learn how to use them in a responsible way.  Social development is always the weak link in the chain since people are individuals – each with their own wants and needs – which is why change is always slow.  The way to stimulate altruism and empathy has always been via mass communication.  The more people are connected and see what goes on in the world around them – the more that awareness stimulates responses to what they see
Louis Charles Morelli
redlegagent – “To increase brain capacity would require a fundamental re-working of our bodies”.
Maybe not. We increased the processing capacity of computers while diminishing the size of hardware by advancing electronics. Same for the relation motor capacity/truck size. This is still fiction, but the Matrix/DNA Theory is suggesting a formula for systems made by biophotons and a network of biophotons could replace electrical chemical signals and network, without needing more nutrients from the body…
Louis Charles Morelli
eeeaten ” I see no reason to ascribe laws of cycles or instincts to our fates”.
So, how could be broken the natural course that all ancestors ( living and non-living ancestors) has followed to such fate? The answer would be ” self-exorcising the selfish gene” since that our surrounding environment ( this biosphere) is modeled by and for to keep the selfish gene. But how you will drive a human with tendency to be big predator to other humans beings – which has the abstract shape of canines in its psyche designed by genetics – to wish their self-exorcising? A predator has canines, no way to change its behavior. Take out the preys he will die.
Louis Charles Morelli
eeeaten – ” I think you’re implying our ancestors were all selfish and violent…”
No. They were all selfish, but about violence, there is the instinct for prey which is inertial, not aggressive neither for self-defense. This is our problem, the universal duality (hot/cold,male/female,etc.) is here, how to eliminate a universal duality? But it is not, as you said “is an inescapable part of our nature” The two opposites of any duality will arrive to a marriage (hot/cold = no temperature or a median temperature). So you can go to “no more human species” or a descendant more evolved shape resulting from the marriage. It is upon to us our fate. Till now the human history offers no hope. All social systems created till now mimics the rules in the jungle among animals: there is the big predators ( the 1% or high aristocracy), the middle predators (wolves, fox, as the middle class); and the preys ( the 90% still slaves and uneducated). That’s why I am fighting my fight: we need self-exorcise this instincts from our genetics and primary psyche at the same time we need insisting with others to do that, and it means you against the three class. That’s why I am no leftist, no rightist, neither neutral: we need a new kind of social system that does not mimicks animals… or death.
redlegagent – +Louis – computers require electricity which is not an internal part of the system but rather comes from an external source.  Look at your body.  There is a reason why oxygenated blood goes directly from the left ventricle to shunt straight to your brain – your brain requires the highest amount of oxygen of all your organs in the body to sustain itself.  Your brain is only about ~20% or so of gray matter – and gray matter is the portion which is associated with complex thinking.  The white matter represents the bulk of your brain and it is mostly there to facilitate transmission of signals for the gray matter.  This means that most of your brain is not conducive to higher thought.  So understanding that – understand that our brains place a high demand upon the rest of our body to keep it supplied with enough oxygen and blood to facilitate our currently level of cognition.  In order to foster even higher brain function – our cardio-pulmonary and circulatory systems would have to supply even more sustenance to our brains…………..at the expense of their own function + the rest of our body which also requires a certain level of cellular nutrition.  In short our brains are developed about as good as they can based upon what the body can supply them.  To access as noted via external devices – we must first understand where and how the bio-chemical signals which represent our memories and thought processes originate = and then be able to interface them in a coherent fashion so that our brain understands what we are trying to tell it and vice-versa in order to operate in a cogent fashion.  So while we are learning about how certain areas of the brain are associated with certain functions – that is not the same as being able to input new commands or recovering memories such as are associated with cognition.
Louis Charles Morelli
redlegagent – Thanks, by good information, you have demonstrated why Robert Beckendorff must slow down his optimism and what seems science fiction. We will wait to see how natural evolution will solve this problem ( maybe giants humans?). If you have not seen the theory of this smart scientist ( human brains developed due cocking food increasing absorption of energy), here is the link, TED TALK: https://www.ted.com/talks/suzana_herculano_houzel_what_is_so_special_about_the_human_brain By my hand, I am involved in an investigation about brain and consciousness that seems “weird” or “esoteric” by people with current world view. I am trying to get a full anatomy of the brain in 3D for superimposing the picture upon the drawing of a software diagram that works as a formula for all natural systems. If I can locate at least seven different regions/or pieces as glandules, the brain picture will fit with the formula picture, then, we can identify the specific systemic function of each piece/organ. The brain is a system in itself, so, it must have as template or blue print, this formula for systems. The second investigation is more “weird”. A surprising suggestion from the formula that I got is the explanation why we are using more the left than the right hemisphere. The brain is divided into two sides like the formula is also. In the formula there is a flow of information running in a spherical circuit but when the flow arrives to a Function 4, it is divided into two flows, one continuing the sphere and other going down towards the beginning, where is Function 1. In the brain, the trajectory of this lateral flow would be from the cortex towards the hippocampus, through the corpus callosum. Final conclusion: the human life still needs the fight for survival which needs focusing here and now and the attributes for these are at the left. We can’t lose time/energy with things beyond our survival zone, which are attributes of the right H. Then what is happening? Our thoughts happens only in half potential. When we begins a new thought, it must obey the systemic trajectory which designs the process of life’s cycle like our body. Each thought seems a living thing, with birth (must be at the hippocampal region, F1) , grow, maturation, degeneration and death. If it is useful is registered in the memory, if not, it is lost. It happens that in this still primitive phase of brain evolution, and the fight for survival, the thought as flow of energy’ information is born in F1, goes clockwise through the left h. and when arrive at the cortex, instead going to the right for to be enriched with its attributes, it quickly go down back to hippocampus. We can’t jump to a more elevated, holistic, cosmic, understanding and processing. I suspect that the effort in practices of meditation, like those Indian guys says they can reach nirvana, is the effort to push on the flow making it crossing the barrier of corpus callosum and entering into the right side. My second investigation is more “weird” yet. My formulas and models are suggesting that consciousness must be based in a more subtil network composed by biophotons, which our scientific instruments are not able to detect yet. There are too manny indications suggesting this hypothesis and, since consciousness must be a new system also based on the formula, I have indications about how is designed and evolving this network. If it will be proved existent, then, forget the problem brain/energy supply in relation to evolution and complexity of our mind, nature already has the solution: it is other kind of energy, free in space. ( ok, I told these things only as curiosity and since you like the issue about brain, maybe is your curiosity also). Cheers…

Biofotons:

quinta-feira, setembro 7th, 2017

xxxx

Cientistas detectam biofotons movendo-se no cérebro, justo como previu a Matrix/DNA Theory a 30 anos atras. Explico algo no comentário copiado abaixo ( artigo traduzido por “O Universo Racionalista” e a fonte com link abaixo do Arxiv/Org.) :

https://universoracionalista.org/existem-canais-de-comunicacao-optica-em-nossos-cerebros/?utm_medium=botao&utm_source=ur&utm_campaign=onesignal

Existem canais de comunicação óptica em nossos cérebros?

xxxx

Referência: arxiv.org/abs/1708.08887“Are There Optical Communication Channels in the Brain?”

xxxx

Meu comentario postado no artigo:

Louis C. Morelli – 9/7/2017
 Grato pela importante informação. Apenas não compreendo porque o artigo insiste na ideia de que o cérebro “produza” os fótons. E porque não “absorve e move fótons”? Que moléculas excitadas liberem fótons não quer dizer que elas os produzem. Não sei a quanto tempo os cientistas observaram biofotons no cérebro, porem os meus modelos e formulas na Teoria da Matrix/DNA sugeriu justo isso a 30 anos atras. Depois de descobrir que existe um modelo teórico deste sistema astronomico cujos building blocks são exatamente similares ao building block do DNA, fiquei procurando um mecanismo que teria trazido `a superfície do planeta as informações astronômicas para iniciar abiogêneses. O mecanismo da genética preencheu os requisitos e o melhor candidato por ter trazido estas informações eram os fótons ( a transmissão se daria pela luz estelar, radiação cósmica, etc.). Então na época ao registrar os copyrights da teoria escrevi denominando estes fótons de genes semi-vivos, ou biogêneses, como ancestrais não-biológicos dos nossos genes. Em algum outro lugar cientistas estavam pensando em biofotons… e eu não sabia disso?

Mas minhas formulas sugerem que estes fótons criam seus próprios canais de inter-comunicação formando uma network que subjaz os flashes das sinapses… portanto, não necessitaria de canais de fibras óticas.

Sinapses: Exemplo de prévios design?

quarta-feira, setembro 6th, 2017

xxxxx

Quando a NASA publicou a foto mais profunda do Universo, muita gente confundiu-a com a imagem do interior do cérebro, pois são quase iguais. E alguns disseram: ” O Universo parece um cérebro!”. O que diriam agora estas pessoas se soubessem o que acabo de descobrir, que as sinapses entre neurônios são evoluções de interações entre astros celestes? Talvez diriam: ” Parece que o Universo também pensa!”

Como a Natureza inventou esta extraordinária engenharia que são as sinapses, devido `as quais nos podemos pensar? As sinapses neuroniais são a base da mente, da consciência. Então a consciência existe como mero produto do acaso, ou existe um Universo tunelado para produzir consciência, a qual já estaria programada a acontecer desde antes do Big Bang?

Agora – quando pesquisadores procuram conhecer as origens e evolução das sinapses – descobrimos que as esponjas, que ainda não tinham nem sequer um sistema nervoso, já tinham os genes ( ou seja, as informações), que mais tarde vieram ser os genes das sinapses (veja links e o texto abaixo). Como a acadêmica visão de mundo explicou isto? Que aqueles genes deveriam estar produzindo outra coisa ( a qual não sabem qual seria), e na evolução foram selecionados quando sua função ficou obsoleta e passaram a executar outra, ou sofreram alguma mutação por acaso. Sim, se os genes estavam la’ é porque estavam com alguma função, pois o DNA não contem genes sem função. E’ possível que a teoria acadêmica esteja correta, e se sim, o sistema nervoso teria surgido por puro acaso, tudo teria começado quando um gene sofreu uma mutação por erro de transcrição e ao invés de fazer sua função passou a fazer outra, a qual justamente iria criar a nossa capacidade de pensar… segundo a teoria acadêmica. Ou não, pois ainda tem gente que não evoluiu mais que o inexistente cérebro das esponjas, pois não param para pensar…

SpongeColorCorrect.jpg

Esponjas (poríferas)

Mas existe outra teoria que acho mais racional ( a qual, segundo a teoria acadêmica, surgiu no meu cérebro por mais uma mutação ao acaso). Para todas as questões sobre qualquer fenômeno e eventos naturais ela tem uma explicação extraída de seus modelos e formulas. Então vamos consultar estes modelos perguntando:

“Existia algum mecanismo/processo no ancestral sistema astronomico onde uma peça tinha a função de ejectar informação, como é o mecanismo dos neurônios ejetando informações pelas sinapses?”

E a resposta da Matrix/DNA é: ” Sim: a F1 e a F4, ejectavam corpos que eram informações para construir as peças e reproduzir o sistema. Portanto, o fenômeno que hoje denominamos de “sinapses” é mera continuidade evolutiva de um especifico mecanismo dos sistemas naturais, dentro da evolução universal. Como pode ser visto nestas representações da formula:

The MatrixDNA as Closed System

The MatrixDNA as Closed System

O Ultimo Ancestral Não-Vivo e Inanimado

O Ultimo Ancestral Não-Vivo e Inanimado

A Matrix/DNA sugere que sistemas são produtos da evolução cosmológica e elabora modelos dos mais complexos sistemas astronômicos sugerindo similar. Então ela indica que idades com sistemas biológicos.  Então ela sugere nestes modelos que já existiam mecanismos, processos, fazendo estas funções de emitir objetos como sinais carregando informações de uma peça para outra. Ora, se isto for correto, os genes com estas informações tinham que ter sido inseridos nos primeiros sistemas biológicos que eram ainda protótipos, ensaios, do que viria a ser a reprodução final do sistema ancestral. “Afinal – conjectura a teoria – babys não tem bigodes porem os genes para produzi-los estão la’ desde a fecundação.”

Então, segundo a Matrix/DNA, para a qual este Universo ‘e como a placenta dentro da qual esta’ sendo gerado um embrião na forma de sistema universal auto-consciente, num mero caso de reprodução genética, a presença da consciência aqui já estava programada antes do Big Bang.

Informações em:

https://www.hindawi.com/journals/aai/2010/845723/

Constraints of Biological Neural Networks and Their Consideration in AI Applications

” …  While the functional evolutionary origins of synapses are unclear, recent studies have demonstrated that the genes required to produce proteins necessary for synaptic transmission are found in the genomes of sponges, which lack nervous systems [7]. Therefore, it is probable that synaptic transmission has its origins in exploiting proteins produced for another purpose. While synaptic processing is responsible for the successful functioning of animal nervous systems, it is developed from evolutionary modification of a “best available” solution, and in some cases may be constrained by the slow transmission rates of the process.”

A Post-Synaptic Scaffold at the Origin of the Animal Kingdom

http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0000506

“Highly conserved protein interaction motifs and co-expression in sponges of multiple proteins whose homologs interact in eumetazoan synapses indicate that a complex protein scaffold was present at the origin of animals, perhaps predating nervous systems. A relatively small number of crucial innovations to this pre-existing structure may represent the founding changes that led to a post-synaptic element”. …. The core potential for evolving synapses in sponges may extend to other types of junctions. As metazoan cell types emerged, both orthologs and paralogs of the genes found here became components of junctions other than synapses as well. Therefore, the set of protosynaptic genes (as well as other genes) might be viewed not as prototypical with regard to synaptic junction evolution, but as a set of genes capable of giving rise to a diversity of junctions.

Wikipedia: Sponges

” Sponges contain genes very similar to those that contain the “recipe” for the post-synaptic density, an important signal-receiving structure in the neurons of all other animals. However, in sponges these genes are only activated in “flask cells” that appear only in larvae and may provide some sensory capability while the larvae are swimming. This raises questions about whether flask cells represent the predecessors of true neurons or are evidence that sponges’ ancestors had true neurons but lost them as they adapted to a sessile lifestyle.”

(neurônios,sinapses,cérebro)

Diferenças de atividade entre cérebros de homens e mulheres

terça-feira, agosto 8th, 2017

xxxx

A pesquisa foi publicada no Journal of Alzheimer’s Disease. [MedicalXpress]

Women have more active brains than men

https://medicalxpress.com/news/2017-08-women-brains-men.html

E uma boa traducao em portugues foi publicada no Hypescience:

O cérebro das mulheres é mais ativo do que o dos homens

http://hypescience.com/cerebro-das-mulheres-e-mais-ativo-que-dos-homens/

“Os cérebros das mulheres eram significativamente mais ativos em muitas áreas, especialmente no córtex pré-frontal, envolvido com foco e controle de impulso, e nas áreas límbicas ou emocionais, envolvidas com humor e ansiedade. Os centros visuais e de coordenação eram mais ativos nos homens”

Women have more active brains than men

Side view of the brain summarizing blood flow results from tens of thousands of study subjects shows increased blood flow in women compared to men, highlighted in the red colored areas of the brain: the cingulate gyrus and precuneus. Men in this image have higher blood flow in blue colored areas — the cerebellum. Credit: Journal of Alzheimer’s Disease

Baseado na formula e nos modelos da Matrix/DNA cosmovisão, aqui vai minha primeira conclusão desta novidade (sem consultar os modelos com mais cuidado):

O cérebro tem sido um estorvo para a consciência, apesar de ser esta maravilhosa central automática de operações dos processos que nos mantem vivos. Pois ele traz todos os males dos ancestrais animais – principalmente os fortes instintos selvagens – os quais foram produzidos pelos males piores ainda de uma biosfera em estado caótico. O nosso cérebro é produto do caos porem ele foi o fluxo de ordem que emerge do caos. Mas o estado de ordem desejado pelo cérebro – a sua busca de sua zona de conforto – é um valor materialista, devido ao cérebro ser um objeto puramente material. E a matéria pura, por si só, tem como objetivo supremo encontrar o equilíbrio termodinâmico inercial para sua massa e o dinamismo ou a velocidade máxima orgásmica para sua energia. Ou seja, o cérebro sonha em se tornar um paraíso em si mesmo que seja um sistema fechado em si mesmo, eterno neste estado, fechado a sua própria mudança e evolução. Já a consciência tende a ser sistema aberto ao mundo externo, e `a sua evolução, portanto são dois sentidos contrários de existência.

Os valores desejados pelo cérebro são diferentes dos valores desejados pela consciência. Basta lembrar de quantas vezes nosso cérebro fica com pensamentos importunos, inúteis, ou produzindo insonia, e nosso eu consciente não consegue interrompe-lo e mudar de pensamentos.  O cérebro humano tende a impedir a evolução da consciência, pois enquanto o cérebro cuida apenas das coisas imediatas ( do presente e do que é visto, cheirado, ouvido, do ambiente ao redor, numa clara implicância da necessidade de sobrevivência imediata), a consciência tenta ampliar nossos horizontes, pensando e buscando informações do tempo e do espaço não invisível, como o passado e o futuro, o macro e o microcosmo.

Mas enquanto a consciência no ser humano ainda está em estado embrionário (nem ainda abriu os olhos para ver a substancia e forma de seu corpo), ela não consegue dominar e controlar o cérebro para impor seus valores.

Isto significa – para a Matrix/DNA – que quanto mais o cérebro for ativo, maior sua dominância sobre a consciência, maior o atraso da nossa evolução. Mas a Matrix/DNA sugere que consciência e cérebro são duas coisas separadas, assim como o são o software e o hardware num computador. Apesar de consciência e cérebro virem de uma mesma origem – a origem desconhecida do que produziu o Big Bang, o cérebro é apenas uma estrutura temporária, necessária para a evolução da consciência ( assim como no computador, tanto o hardware como o software vem de uma unica origem, que é a mente do ser humano, os hardwares são unidades sempre mudados e descartados, mas o software tem dupla existência, pois também permanece evoluindo no domínio da mente humana, externa ao computador).

Porem, existe a interpretação da neurologia positivista moderna em que a consciência não passaria de processos elétrico-químicos do cérebro, portanto sendo produzida pelo cérebro, não haveria nenhuma separação – mas a neurologia não apresentou ainda as provas para esta teoria. Ela terá que mostrar como os neurônios produzem ou estão relacionados fisicamente com os pensamentos. São duas teorias igualmente validas, não sabemos qual a correta, porem, aqui estamos defendendo a teoria da Matrix/DNA e interpretando as coisas segundo sua perspectiva.

O resultado desta pesquisa indica que o cérebro das mulheres é mais ativo, principalmente na região mais ligada `a natureza, aos instintos, que é o sistema límbico. Seria essa uma explicação do porque o homem produz muito mais descobertas cientificas, invenções, e filosofia? Como planejar uma educação em que eleve a capacidade feminina a se equiparar `a masculina nestas áreas? Mas se os dois gêneros humanos forem concentrados nestas áreas mais “frias” e “calculistas”, a especie humana não perderá algo em termos de humanidade, emoções, sentimentos? Será o ideal da evolução que continue esta diferença para a especie evoluir na sua totalidade?

Muitas evidencias tem indicado que o dualismo de tendencia a ser sistema aberto ou fechado esta’ presente no dualismo “cérebro feminino x cérebro masculino”. Segundo a formula da Matrix/DNA, o nosso ultimo ancestral nao-biologico ( que foi o building block dos sistemas astronomicos), era um ser hemafrodita, com sua parte masculina representada por F4 ( na formula astronomica seriam os pulsares), e sua parte feminina representada por F1 ( na formula em seu aspecto astronomico seria o vortice nuclear). Neste ancestral que tentou ser um sistema fechado perfeito, nota-se que o orgao feminino e’ mais “cerebral”, mais ativo e mais dominante, que a parte masculina, a qual tende a ser um sistema aberto. relata ainda a Matrix/DNA que este ancestral cometeu o grande erro de impor-se o estado super-egoísta de sistema, fechado, justo devido a dominância do cérebro feminino ( neste ponto a lenda bíblica acertou em cheio, pois relata que Eva convenceu Adão a comer a macã do mal, o qual, para nos, foi o ato da parte feminina da formula em dominar a parte masculina para construírem seu paraíso domestico fechado ao mundo, super-egoísta, de onde herdamos o gene egoísta).

Este tipo de psique nos domina ainda hoje, pois as evidencias indicam que o feminino humano tem maior tendencia a se constituir como sistema fechado enquanto o masculino a ser sistema aberto. Assim, a existência do dualismo masculino-feminino imita exatamente a situação de dualismo das partículas fundamentais nas origens do Universo. O feminino parte de uma estrutura ampla como um vórtice espiralado e tende a colapsar-se sobre o próprio umbigo, sobre si mesmo até tornar-se um ponto, enquanto o masculino parte de um ponto e tende a se se expandir até tornar-se um vórtice espiralado tao grande que se dissiparia na inexistência. As duas tendencias são mortais e onde termina um, começa o outro, e vice-versa, indicando que no fundo, os dois são uma unica e mesma coisa. isto é imitado ainda pelo casal no núcleo dos átomos, quando próton torna-se nêutron e nêutron torna-se próton. Estas imitações não são produtos do acaso ou mera coincidências. Estamos na verdade falando em varias formas de um único ser universal, um único sistema natural, estamos falando dos nossos ancestrais, que foram as galaxias, os átomos, as partículas fundamentais… estamos falando da nossa longa caminhada através da nossa evolução universal. Dos tempos em que a consciência existia aqui, porem apenas em estado de potencial latente, como a consciência existe em estado potencial latente no genoma fornecido pelos pais mas ainda não se expressa nas formas de morula, blastula, feto… A consciência dormia nos átomos, sonhava com paraísos na galaxia, começou a acordar nas plantas, despertou nos animais, começou a se levantar nos homens, onde ainda esta em estado embrionário. Vinda do antes do dia do Big Bang, ela evolui para nascer ao depois do universo no dia do Big Birth. Quando todo esse universo material e inclusive seus cérebros materiais, serão descartados, como se descarta a placenta quando ocorre o nascimento.

A experiencia da Historia tem aconselhado que em todo dualismo universal, os dois opostos contem metade de acertos e metade de erros. Será da convivência pacifica e sem dominações que os opostos absorvição os 100% de acertos e rejeitarão os 100% de erros. E isto sugere que a diferença é salutar, porem cada gênero deve procurar discernir os acertos e erros no outro e se dispor a mudar. Esta a lição moral que deve ser mais importante como resultado desta pesquisa: não se trata de competição entre homens e mulheres para saber qual cérebro é mais potente ou mais nobre, e sim de cooperação entre homens e mulheres para absorverem mutuamente o que existe de acertos nos dois cérebros. Para que a consciência – ou seja, nosso Eu superior –  consiga controla-lo e caminhar livre para seu grande destino.

 

Cerebro: Estrutura e Funcionamento pela Teoria da Conectividade

sábado, agosto 5th, 2017

xxxx

Ler estes artigo e paper:

Theory of Connectivity: Nature and Nurture of Cell Assemblies and Cognitive Computation

 

http://journal.frontiersin.org/article/10.3389/fnsys.2016.00095/

Brain Computation Is Organized via Power-of-Two-Based Permutation Logic

Vida apos a morte? Livro e Filme

quinta-feira, julho 13th, 2017

xxxx

http://hypescience.com/porque-o-voce-no-pos-vida-nao-seria-realmente-voce/

Porque o “você” no pós-vida não seria realmente você

Filme: Em um filme da Netflix produzido em 2017, chamado The Discovery, o ator Robert Redford interpreta um cientista que prova que a vida após a morte é real.

Livro: livro de Michael Shermer (em inglês, tem o nome Heavens on Earth: The Scientific Search for Afterlife, Immortality and Utopia, pela editora Henry Holt)

Extratos:

Art. – Em segundo lugar, existe a suposição de que a cópia de conexões do cérebro – o diagrama de seus contatos neurais – carregada em um computador (como alguns cientistas sugerem), ou a ressurreição do eu físico em uma vida após a morte (como muitas religiões imaginam), trazem como resultado uma pessoa acordando de algo como um longo sono, em um laboratório ou no céu. Mas uma cópia das memórias de um indivíduo, de sua mente ou mesmo de sua alma não é o indivíduo. É uma cópia dele, como um gêmeo, e ninguém olha para um irmão igual a si e pensa: “oh, olhe eu ali”. Nem a duplicação nem a ressurreição podem instanciá-lo em outro plano de existência.

Matrix/DNA: Supomos que a consciência seja um diagrama no modelo da formula feito de fótons banhados numa substancia plásmica extra-dimensional. Esta dimensão não seria revelada nem pelas seis faixas invisíveis da luz ou seis estados vibratórios desconhecidos, mas sim uma oitava configuração que conteria as sete faixas e mais um grau de transcendência. O diagrama das conexões neurais é o estado presente da reflexão da mente na matéria porem, onde a matéria é dominante e a consciência recessiva. Na morte não ocorre nem duplicação nem ressurreição e sim um retorno da bolha ao seu oceano. Apenas não sei como seria mantida a individualidade dentro do oceano.

Art: – Cada um de nós é único no mundo e na história, geograficamente e cronologicamente. Nossos genomas e conexões não podem ser duplicados, então somos indivíduos atentos a consciência de nossa mortalidade e autoconsciência sobre o que isso significa. O que isso significa? A vida não é uma disputa temporária antes do grande show que vem a seguir: é nosso proscênio pessoal no drama do cosmos, aqui e agora.

Matrix/DNA: Todos os seres cujos corpos alcançaram a complexidade suficiente para alcançar o nível da consciência, mas ainda estão nos primeiros estágios deste processo, são genes meio-conscientes funcionando na construção da consciência universal final. cada gene e’ único pois apenas ele tem uma informação especifica que e’ uma fração da totalidade de informações para formar a consciência universal. Assim, humanos possuem suas cabeças na forma de ovo dentro do qual esta sendo gerado, ainda na forma fetal ou embrionaria, esta consciência universal. O cérebro apenas faz o papel de placenta e amnion.

 

Materialismo Invadindo e Interpretando a Consciência: Dennet

segunda-feira, julho 10th, 2017

xxxx

Imagem

Acho que Dennet se esquece que computadores possuem software. Comparar neurônios e cérebros a maquinas e mais exatamente a computadores já é arrogância, haja visto que os especialistas em cérebros – neurologistas – ainda nem localizaram a memoria no cérebro e pouco ainda decifraram dele. Mas dizer que o computador pode produzir uma mente igual a humana sera’ o mesmo que dizer que o hardware foi quem criou o software que o tornou um processador de dados. Ora, todos sabemos que isso veio de mentes externas ao computador, como a mente do Bill Gates.

Pela minha teoria da Matrix/DNA, a natureza já construiu a maquina natural mais perfeita possível, que é o building block das galaxias, cujo modelo e formula estão em meu website. Mas aquela maquina – que foi ou é nossa ancestral – apesar de ter um principio de mente, de software, não a expressa. Pois a mente humana é um produto evolucionário da identidade de todos os sistemas naturais, aquele controle abstrato que mantem o equilíbrio termodinâmico nas operações internas do sistema, e que resulta da soma das informações de todas as partes e mais as informações das interações entre as partes e destas para com o mundo externo. Então os estados ancestrais no passado da mente humana, dormia nos sistemas atômicos, sonhava nas galaxias, começou a despertar nas plantas e animais, acordou no macaco e se levantou no homem – apesar de que ainda seja apenas um estado embrionário do que deve ser uma consciência universal. Da mesma forma que não é cada cérebro embrionário que aos 7 meses inventa a consciência, pois se ela não existia expressada antes nas formas de morula, blastula, e feto, ela esteve a todo tempo presente como potencial latente nestas formas e veio de universo externo alem do pequeno universo do embrião, ou seja, de seus criadores.

E a formula da Matrix indica que essa “mente” vem de antes do Big Bang, antes da maquina natural, assim como a mente humana que se projeta como o software no computador existe desde antes das origens do computador. Dennet é um pobre como naturalista e pensador, coitado…

A consciência é apenas uma ilusão?

http://socientifica.com.br/2017/06/consciencia-e-apenas-uma-ilusao/

A consciência é apenas uma ilusão?