Posts Tagged ‘ciclo vital’

“As camadas da personalidade”, seria mais caso de devenvolvimento pelo ciclo vital?

quarta-feira, junho 12th, 2019

xxxx

Olavo de Carvalho

https://www.youtube.com/watch?v=MATk6P4Ic4Y

Ciclo Vital: Livro comprado para ler

segunda-feira, setembro 10th, 2018

xxxxxx

Life cycles: reflections of an evolutionary biologist

https://www.amazon.com/dp/0691033196/ref=rdr_ext_tmb

 

A figura do meu Avatar: explicacao

terça-feira, setembro 4th, 2018

xxxx

( obs: nao entra a figura do meu avatar enquanto o google esta cheio. Voltar depois…)

Entenda o que significa esta figura. O corpo humano muda de forma minuto a minuto, a todo momento que morre uma célula e outra, com alguma microscópica diferença vem ocupar seu lugar. Assim, numa longevidade de 70 anos, o numero de formas diferentes seria quase infinito. Para facilitar, nos agrupamos estas formas em poucas principais, digamos: feto, criança, adolescente, jovem, adulto, adulto, idoso,… e podem por até… cadáver. A força ou propriedade da natureza que produz num corpo estas mudanças de formas vamos chamar de “força do ciclo vital”. Porque alguns corpos, como uma lagartixa, muda de formas, e outros, como o sistema solar, não muda? Essa força é tao importante que sem ela não haveria vida, por exemplo, um filhote nunca conseguiria a forma para se defender e se alimentar sozinho. Mas então como a matéria burra e estupida, inerte, deste planeta inventou ou criou isso do nada? Assim pelo menos, e’ o que acreditam os acadêmicos das Ciências e ensinam isso aos estudantes, na teoria chamada abiogêneses.
 
Eu não aceitei o professor nesta aula. Não consegui engolir esta teoria. Como não conseguia digerir outras, nem cientificas, nem religiosas. Quando fui na selva amazônica retornei a pensar nesta questão de infância, observando todos os bichinhos e plantinhas com meu microscópio do tempo do Pasteur. Ao mesmo tempo pegava a luneta do tempo de Galileo e do alto de uma arvore ou serra olhava a biosfera em volta e terminava sempre olhando para o céu… procurando, antes de aparecer os seres vivos, onde estaria e como seria o processo ancestral do ciclo vital que apareceu na Terra. Existiria mais algum corpo que muda de forma, sem serem os vivos biológicos?
 
Havia sete formas de astros conhecidas no céu: planeta, estrela supernova, estrela vermelha gigante, cometa,buraco negro, quasar, pulsar… e segundo a ciência acadêmica, todos nascem espontaneamente na forma que existem até desaparecerem, assim como as pedras, as rochas, montanhas… Não sei mas minha intuição sussurrava no meu cocuruto que naquele mato tinha coelho. Algo estava errado ai. Os seres vivos surgiram dentro de uma galaxia e produzida por forças e elementos desta galaxia; o primeiro ser vivo foi um sistema funcional e completo – um sistema celular – surgido dentro de outros sistemas, o solar, o galáctico. O sistema celular e’ formado por sete organelas principais, sete principais são as formas do sistema que gerou o sistema celular, o qual veio com a lei de que “se tem cara de peixinho, filho de peixão sera”. Ora então…
 
PORQUE NAO SERIAM AS FORMAS DOS ASTROS CELESTES PRODUZIDAS TAMBEM PELO PROCESSO DO CICLO VITAL? HEIN?
 
Isto me soava mais logico que dizer que o filho tem a propriedade do ciclo vital mas seu pai não tem. Então… caiu do céu? Surgiu por magica?
 
Deixe-me supor uma ideia que iria escandalizar qualquer ouvinte humano e calcular se por acaso os astros não se transformam em novas formas. Bem, um planeta tem um núcleo incandescente envolvido por uma camada de crosta. Isso se parece com uma semente ou feto onde o germe com energia é envolvido pela placenta com nutrientes. O funcionar deste núcleo provoca pressão interna que pode produzir vulcões e quando o magma cresce pode ser expelido no espaço na forma de cometas, e o planeta pode se tornar um pulsar. Continuando este processo a camada externa colapsa e a luz interna desabrocha surgindo uma supernova…
 
Assim, a partir de um planeta consegui transformar uma forma em outra ate conseguir as sete formas. E desenhando o ciclo vital dos corpos humanos ao lado co ciclo vital dos astros, deu na mesma exata figura! O mesmo circuito sistêmico! Claro tem que entender como foi a evolução. Por exemplo, o sistema astronomico ancestral era hermafrodita, então a parte macho esta numa forma e a parte fêmea em outra. Isto fez com que a primeira célula também fosse hermafrodita, sendo que o núcleo fazia o papel de fêmea e a mitocôndria o de macho porque na célula o sistema foi invertido, de fechado para aberto.
 
TAL MÃE NO CÉU, TAL FILHA NA TERRA!
 
Ai começou a avalanche de descobertas estonteantes, e acabei matando todas as charadas da Vida e deste Universo aplicando uma unica logica evolucionaria. Big Bang? Sim, mas exatamente igual ao processo de fecundação biológica. Abiogêneses? Não, o que houve foi um processo de embriogênese astronômica nanotecnológica. Evolução darwinista? Quase certa porem na verdade e’ muito mais complexa porque Darwin apenas viu evolução biológica que é um mero ciclo da evolução universal, e esta é muito mais complexa do que ele pensou.E assim por diante, meu mundo escolar virou de ponta-cabeça…
 
Claro, a logica pode estar errada e a logica ilógica do acaso absoluto da academia cientifica pode estar certa. O certo e’ que eu não tenho provas para derruba-los e eles não apresentaram nenhuma prova para me derrubar. O juiz sera o tempo. Mais testes, experimentos, dados, informações… 30 anos depois de estar testando a minha e vendo a deles todos os dias sendo remendada porque novos dados não se encaixam, enquanto todos couberam na minha como uma luva, eu estou apostando todo o meu porquinho com minhas poupadas moedas na minha… E quase certo que vou morrer sem saber o resultado, por isso estou procurando alguém que ache a minha com potencial para vencer, que continue a defende-la, e farei o testamento deixando o premio da aposta a esta pessoa.

Explicando meu Avatar

quarta-feira, agosto 29th, 2018

xxxxx

"Testando Google photos"

Entenda o que significa esta figura. O corpo humano muda de forma minuto a minuto, a todo momento que morre uma célula e outra, com alguma microscópica diferença vem ocupar seu lugar. Assim, numa longevidade de 70 anos, o numero de formas diferentes seria quase infinito. Para facilitar, nos agrupamos estas formas em poucas principais, digamos: feto, criança, adolescente, jovem, adulto, idoso,… e podem por até… cadáver. A força ou propriedade da Natureza que produz num corpo estas mudanças de formas vamos chamar de “força do ciclo vital”. Porque alguns corpos, como uma lagartixa, muda de formas, e outros, como o sistema solar, ou uma pedra, não muda? Essa força é tao importante que sem ela não haveria Vida, por exemplo, um filhote nunca conseguiria a forma para se defender e se alimentar sozinho. Mas então como a matéria burra e estupida, inerte, deste planeta inventou ou criou essa extraordinária engenharia do nada? Se no Universo inteiro ate seus 10 bilhões de anos apenas existiam corpos materiais estáticos, porque de repente a natureza resolveu criar corpos versáteis, com plasticidade variável? Onde estavam antes as forças e elementos naturais para a natureza realizar essa façanha?Assim pelo menos, é o que acreditam os acadêmicos das Ciências e ensinam isso aos estudantes, na teoria chamada abiogêneses. E por acreditarem nisso, nesse tal acaso absoluto mais magico que os deuses dos cristãos, nunca se preocuparam em procurar os fosseis destas forças e elementos. Alguém tinha que ir cavucar o solo virgem e ainda intocado da selva amazônica buscando estes fosseis. E se ninguém se habilita, eu arrumo minha mochila e caio em campo…

Eu não aceitei o que ensinou o professor nesta aula de ciências na minha infância. Não consegui engolir esta teoria. Como não conseguia digerir outras, nem cientificas, nem religiosas. Era muita magica para meu gosto e eu não via magica em lugar nenhum. Depois da aula fui jogar futebol e nunca chutei a bola com tanta força e raiva: os adultos estavam querendo me enganar? Quando fui na selva amazônica retornei a pensar nesta questão de infância, observando todos os bichinhos e plantinhas com meu microscópio do tempo do Pasteur. Ao mesmo tempo pegava a luneta do tempo de Galileo e do alto de uma arvore ou serra olhava toda a biosfera em volta procurando, e terminava sempre olhando para o céu… sempre procurando. Antes de aparecerem os seres vivos, onde estaria e como seria o processo ancestral do ciclo vital que apareceu na Terra? Existiria mais algum corpo ou sistema natural não-vivo, que muda de forma, sem serem os vivos biológicos?

Havia sete formas de astros conhecidas no céu: planeta, estrela supernova, estrela vermelha gigante, cometa, buraco negro, quasar, pulsar… e segundo a ciência acadêmica, todos nascem espontaneamente na forma que existem até desaparecerem, assim como as pedras, as rochas, montanhas… Não sei mas minha intuição sussurrava no meu cocuruto que naquele mato tinha coelho. Algo estava errado ai. mais tarde a Natureza mostrou que numa só’ tacada Ela pode criar sete formas duma vez, então porque desperdiçaria tanto tempo inventando sete forma para os astros? Essa ideia de geração espontânea já tinha apanhado feio na Grécia antiga, eu suspeitava dela.

Os seres vivos surgiram dentro de uma galaxia e produzida por forças e elementos desta galaxia; o primeiro ser vivo foi um sistema funcional e completo – um sistema celular – surgido dentro de outros sistemas, o solar, o galáctico. O sistema celular e’ formado por sete organelas principais, sete principais são as formas do sistema que gerou o sistema celular, o qual veio com a lei genética de que “se tem cara de peixinho, filho de peixão sera”. De onde veio essa extraordinária genética?! Lynn Margullis, minha heroína mais querida que a heroína Rita Cadillac dos meus colegas de escola, já tinha acendido uma vela no meu cocuruto: ” Desconfio que todas as sete organelas da célula foram antes formas de um único micro-organismo que se uniram por simbiose e constituíram um sistema”. Bem… não foi bem isso que ela pensou, mas as implicações eram obvias. Ora então…

PORQUE NÃO SERIAM AS FORMAS DOS ASTROS CELESTES PRODUZIDAS TAMBÉM PELO PROCESSO DO CICLO VITAL? E PORQUE NÃO AS DIFERENTES FORMAS GERADAS A PARTIR DA PRIMEIRA ESTRELA DE ÁTOMOS LEVES SE UNIRAM EM SIMBIOSE FORMANDO A PRIMEIRA GALAXIA? HEIN?…. HEIN?

Perguntei isso a minha avo que só tinha o primário e ela respondeu: ” Va’ catar algodão na roca e deixa que das estrelas o pai do céu cuida, moleque!” E eu respondia: ” Maria, Maria Madalena, deixe de esfregar o chão por algum tempo e pense mais nas coisas do céu…se queres aprender o verdadeiro caminho para subir ao reino do pai do céu. Lembre-se: Se queres conhecer a Mim, se queres entender como penso, observe Minha Obra, o único elo palpável e visível a ti, entre tu e Mim: a Minha Natureza. E’ na Obra que se revela o pensar do Artista”.

E minha logica me soava mais logica que o dizer do professor, para o qual a filha – a célula viva – tem a propriedade do ciclo vital, mas sua mãe – a Via Láctea – não tem. Então… caiu do céu direto dentro da célula? Surgiu por magica?!

Depois de cumprir minha tarefa enchendo um fardo de algodão tomei um banho, peguei meus lápis de cores e cadernos e livros e me escondi no quarto. Pois o que ia fazer, se minha avo ou o professor visse, seria internação no manicômio na certa. Eu ia fazer desenhos com o contorno externo da galaxia mas contendo dentro as organelas da célula e outros com o contorno da célula mas pondo dentro os astros do céu… Afinal, a Natureza não põe um homem adulto dentro de um saquinho cromossômico e depois põe o saquinho cromossômico dentro de um homem? Se a Natureza faz, porque não posso fazer?

Comecei a explorar uma ideia que iria escandalizar qualquer ouvinte humano, calculando se por acaso os astros não se transformam em novas formas. Bem, um planeta tem um núcleo incandescente envolvido por uma camada de crosta. Isso se parece com uma semente ou feto onde o germe com energia é envolvido pela placenta com nutrientes. O funcionar deste núcleo provoca pressão interna que pode produzir vulcões e quando o magma cresce pode ser expelido no espaço na forma de cometas, e o planeta pode se tornar um pulsar. Continuando este processo a camada externa colapsa e a luz interna desabrocha surgindo uma supernova… Demorei uns 20 anos fazendo estes cálculos e depois aos 30 na selva eu chegava a algum resultado coerente…

Assim, a partir de um planeta consegui transformar uma forma em outra ate conseguir as sete formas. E desenhando o ciclo vital dos corpos humanos ao lado do ciclo vital dos astros, deu na mesma exata figura! O mesmo circuito sistêmico! E tudo funcionando, como uma maquina ou organismo perfeito! Me dei uns tapas para afugentar os vampirinhos piuns e carapanãs que insistiam em degustar meu sangue e chutei o escorpião negro que vinha na direcao dos meus pés e clamei: “Eu sabia: se eu tinha a filha em minhas mãos, como não iria encontrar sua mãe sabendo que esta teria que ser ‘a sua imagem e semelhança?”

Cai no chão de joelhos, beijei o solo da mãe Terra e levantei os olhos com os bracos abertos mirando a minha avo Via Láctea: ” Minha vovozinha, eu te amo! Podes usar-me e abusar-me na tua Grande Obra, pois para onde fores, sempre irei agarrado em suas saias…”

Claro, tem que entender como foi a evolução para entender isso tudo. Por exemplo, o sistema astronomico ancestral era hermafrodita, então a parte macho esta’ numa forma e a parte fêmea em outra. Isto fez com que a primeira célula também fosse hermafrodita, sendo que o núcleo fazia o papel de fêmea e a mitocôndria o de macho porque na célula o sistema foi invertido, de fechado para aberto. Nosso ancestral macho nos céus, era um pulsar, e chamaram-no de Adão; nossa ancestral fêmea era uma quasar brilhante no núcleo, e a chamaram de Eva. As sementes de Adão eram esferas chamejantes produzidas e ejaculadas chamadas de cometas e pelos seus gigantescos vulcões na forma fálica; os óvulos de Eva eram cones negros na base do grande vórtice nuclear. Eva deixou-se iludir pela mansão nuclear, seu dócil companheiro a orbitar-lhe fazendo-lhe a corte, e seus lindos filhos a brincarem no quintal celeste e quis eternizar esse “paraíso”. Chamou Adão para comer maçã, ou seja, fecharem-se como sistema, e ignorarem o resto do mundo. E isso enfureceu o Universo. Pois Eva e Adão, e nos hoje, existimos para levar a evolução ‘a frente, a qual na verdade é um mero processo de reprodução daquele que ou daquela ou ambos que deflagraram o ato fecundador do Big Bang. Como paraíso fechado em si mesmo, a galaxia, Adão e Eva dentro dela, fecharam suas portas a sua evolução. E então o Universo acionou a Lei de Clausius, segundo principio da termodinâmica, medido pela entropia: Morte e Queda! Vais te rastejar na superfície de um planeta como filhos da necessidade, começar tudo do zero novamente, mas na forma de sistema biológico aberto, abertos a sua evolução…”

TAL MÃE NO CÉU, TAL FILHA NA TERRA!

Engraçado como um extremo cético e inveterado naturalista que havia se rido das fabulas contadas pelos autores da Bíblia tinha, 3.000 anos depois, e no meio da selva amazônica, as mesmas intuições, apenas trocando metáforas misticas por palavras técnicas cientificas! Intuição inevitável pois todos tem na memoria do DNA-Lixo, registrada essa Historia Universal de bilhões de anos antes da nossa aventura neste planeta, e basta forçar a mente, ser testado e torturado pela Natureza numa cirurgia corretora, que a memoria vem ‘a tona.

Ai começou a avalanche de descobertas estonteantes, e acabei matando todas as charadas da Vida e deste Universo aplicando uma unica logica evolucionaria. Big Bang? Sim, mas exatamente igual ao processo de fecundação biológica. Abiogêneses? Não, o que houve foi um processo de embriogênese astronômica nanotecnológica. Evolução darwinista? Quase certa porem na verdade é muito mais complexa porque Darwin apenas viu evolução biológica que é um mero ciclo da evolução universal, e esta é muito mais complexa do que ele pensou. E assim por diante, meu mundo escolar virou de ponta-cabeça…

Claro, a logica que penso ter levantado da Natureza pode ser erro meu, pode estar errada, e a logica ilógica do acaso absoluto da academia cientifica pode estar certa. O certo é que eu não tenho provas para derruba-los e eles não apresentaram nenhuma prova para me derrubar. O juiz sera’ o tempo. Mais testes, experimentos, dados, informações… 30 anos depois de estar testando a minha e vendo a deles todos os dias sendo remendada porque novos dados não se encaixam, enquanto todos couberam na minha como uma luva, eu estou apostando todo o meu porquinho com minhas poupadas moedas na minha… E quase certo que vou morrer sem saber o resultado, por isso estou procurando alguém que ache a minha com potencial para vencer, que continue a defende-la, e farei o testamento deixando o premio da aposta a esta pessoa.

Não tenho as qualidades artísticas de um Da Vinci que conseguiu embutir fantásticas informações naturais que lhe levariam ‘a fogueira pelos donos das universidades de seu tempo, nos tracos da face da Mona Liza. Mas de qualquer forma, elas estão embutidas no meu Avatar, e não conte nada aos donos das universidades do nosso tempo… não nasci com a tendencia para virar churrasco pendurado no espeto…

Luz universal: A evolução do sistema universal é movida pelo ciclo vital?

sexta-feira, agosto 24th, 2018

xxxxx

O Universo mudou as faixas de luz emitidas durante sua evolução. Pela Teoria da Matrix/DNA a evolução não do Universo ( o Universo não evolui, o que evolui e’ um sistema universal dentro dele, segundo minha teoria), e sim do sistema universal acontece pelo processo do ciclo vital, então a sequencia das emissões deve ser a mesma sequencia do espectro abaixo, a começar pelos raios gama ‘a direita. Em seguida viria o Raio-X, depois o Ultra-violeta, e só entao  a luz visível. O artigo diz:

“A luz de regiões distantes de formação de estrelas em galáxias remotas começou a ser emitida em ultravioleta. No entanto, a expansão do Universo mudou a luz para comprimentos de onda infravermelhos.”

Bate então as duas teorias em relacao a luz ultravioleta. Quanto ao caso da infra-vermelho, devo pesquisar. E possível que o artigo se refira a luz emitidas pelas galaxias, que ainda não acompanha a evolução do sistema universal.

 

Light-The-Electro-Magnetic-Spectrum by MatrixDNA THeory

 

O Hubble acaba de revelar uma nova imagem espantosa da evolução do nosso universo

https://www.misteriosdouniverso.net/2018/08/o-hubble-acaba-de-revelar-uma-nova.html

A luz ultravioleta tem sido a peça que faltava no quebra-cabeça cósmico. Agora, combinada com dados de infravermelho e luz visível do Hubble e outros telescópios espaciais e terrestres, os astrônomos reuniram um dos mais completos retratos da história evolutiva do universo.

Em particular, a visão ultravioleta do Hubble abre uma nova janela no universo em evolução, acompanhando o nascimento de estrelas nos últimos 11 bilhões de anos até o mais movimentado período de formação de estrelas do cosmos, cerca de 3 bilhões de anos após o big bang. Esta foto engloba um mar de aproximadamente 15.000 galáxias – 12.000 das quais são formadoras de estrelas – amplamente distribuídas no tempo e no espaço.

A imagem atravessa a lacuna entre as galáxias muito distantes, que só podem ser vistas na luz infravermelha, e galáxias mais próximas, que podem ser vistas através de um amplo espectro. A luz de regiões distantes de formação de estrelas em galáxias remotas começou a ser emitida em ultravioleta. No entanto, a expansão do Universo mudou a luz para comprimentos de onda infravermelhos. Ao comparar imagens de formação estelar no Universo distante e próximo, os astrônomos adquirem uma melhor compreensão de como as galáxias vizinhas cresceram a partir de pequenos aglomerados de jovens estrelas quentes, há muito tempo.
Como a atmosfera da Terra filtra a maior parte da luz ultravioleta, o Hubble pode fornecer algumas das observações ultravioletas baseadas em espaço mais sensíveis possíveis.
Os dados contribuem para o Levantamento de Legado Extragaláctico Profundo de Montagem Cósmica (CANDELS), que obteve pouco menos de dois meses de dados de observação em infravermelho próximo para desenvolver uma pesquisa de mais de 250.000 galáxias do Universo.
Esta imagem é uma parte do campo GOODS-North, localizado na constelação do norte da Ursa Maior.
Um artigo descrevendo a pesquisa foi publicado no The Astrophysical Journal, e você pode baixar as imagens em tamanho real no site do Hubble.

Ciclo Vital x Evolucao: Diferencas e Similaridades

sexta-feira, junho 1st, 2018

xxxx

Nas suas origens, a especie humana tinha altura do corpo bem menor do que tem hoje. Este aumento gradual a longo tempo na especie inteira e’ chamada de “evolucao”, mudanca no tempo.

Quando eu era baby era bem menor do que sou como adulto. Este aumenta gradual a curto tempo que ocorre em cada individuo e’ denominado em biologia official de “desenvolvimento”. Na Matrix/DNA dizemos ser “ciclo vital”.

Pensando como filosofos – generalizando e comparando para tentar calcular o grande quadro – achamos interessante esta semelhanca de processo entre a evolucao da especie e, digamos, a evolucao do corpo individual da especie. Sera’ que se trata do mesmo e um so’ mecanismo natural? Sera que isto se assemelha a teoria da recapitulacao, onde a “ontogenetica recapitula o fenotipo genetico”? Aquela que compara as formas na gestacao de 9 meses do corpo humano com as formas das diferentes especies desde as origens da vida?

Entao a especie humana sofreu evolucao coletiva devido a auto-projecao do desenvolvimento individual? O contrario nao faria sentido: dizer que o desenvolvimento do individuo imita o desenvolvimento da especie, pois quando os humanos eram mais curtos, seus corpos apresentavam tambem a variacao no aumento do tamanho.

Mas entao – na busca do quadro geral – pulamos da especie humana para o Universo. Este tambem esta aumentando de tamanho. A Teoria da Matrix/DNA tem sugerido que o proprio mundo nosso esta evoluindo movido pelo mesmo processo do ciclo vital. Neste sentido ela sugere que o que esta’ evoluindo e’ um sistema natural que se formou com o Big Bang e vem mudando ao longo do tempo, ou seja, evoluindo do mais simples para o mais complexo. Portanto o que esta evoluindo esta dentro do Universo, e nao o Universo em si, pois este representa nada mais que a funcao de “ovo” deste sistema, e ovos nao evoluem, caminham para sua extincao.

Se a sugestao da Matrix/DNA estiver de acordo com a realidade, este sistema inicial ( que foi iniciado por ondas de luz) primeiro se materializou como um grupo funcional de particulas, depois evoluiu para a forma de sistema atomico, depois para astronomico, e por ora chegou ao biologico ( ao menos nesta nossa regiao do Universo), e ja sugere que esta em andamento a mudanca para a forma de sistema-consciencia.

Entao a grande real macro-evolucao universal, seria evolucao ou ciclo vital? Me parece que aqui as duas coisas sao uma unica coisa, um unico processo natural. Os ciclos vitais ( a historia evolutive de cada forma do sistema universal) seriam microevolucoes e sua soma seria evolucao ou macroevolucao ( que seria a gestacao do sistema universal como “filho” do sistema “extrauniversal”, que produziu o Universo para dentro dele se reproduzir).

Eu acho mera perda de tempo procurar a correta palavra e definicao para este tipo de problema – se e’ evolucao, desenvolvimento ou ciclo vital – pois estamos estudando um fenomeno sob a perspectiva humana e aplicando o linguajar humano. O que interessa por ora e’ conhecer e entender os aspectos do mecanismo natural, pois no future, uma forma de vida mais inteligencia e sem as palavras do linguajar humano vai ter outra perspectiva mais abrangente do problema.

 

 

Ciclo Vital das Células: Oscilação do Núcleo

segunda-feira, setembro 11th, 2017

xxxx

http://www.alphr.com/science/1006968/internal-clock-is-discovered-in-a-living-human-cell

Internal clock is discovered in a living human cell

Sugestao da Matrix/DNA = Ele é produzido pelo circular de informação no circuito. Tal como acontece com uma onda de luz (a qual é a primeira ocorrência deste fenômeno no universo e desde o qual o fenômeno é repetido em todos os sistemas naturais), a vibração ou intensidade dos flashes cintilantes começa forte, na maior intensidade do circuito, e continua forte em crescente ate a F4, quando começa a decair porque começa a entropia.)

Matrix/DNA suggestion – It is produced by the flux of information in the circuit. As it happens with a light wave (which is the first occurrence of this phenomena in the Universe and from which the phenomena is repeated at natural systems), the vibration or intensity of the scintillating flashes starts strong at the highest intensity of the circuit and continues strong in increasing to the F4, when it begins to decay because entropy begins.)

The discovery may give insights into how and when diseases start – 11 Sep 2017

Cells dramatically change their shape and size during a lifetime. But this is the first time the changes have been seen over short time periods.

O ritmo da  cintilacao num  precise point of a cell in its life cycle…. During the lifetime of the cell, the amount the cell changes in shape during these ‘flickers’ also gets smaller. This means measuring the fluctuations can give away the age of the cell.

“However, with this discovery, which shows that the nucleus exhibits rapid fluctuations that decrease during the life cycle of the cell, we can enhance our knowledge of both healthy and diseased human cells.”

the nucleus of the living cells, and saw a part of it, known as the nuclear envelope, flickering over a period of a few seconds. 

(Este mecanismo de oscilacao do nucleo das celululas foi projetado nos organismos? De que forma os corpos de organismos sinalizariam estas pulsacoes?)

“This process can serve as an internal clock of the cell, telling you at what stage in the cell cycle the cell is,”

“We know that structural and functional errors of the nuclear envelope lead to a large number of developmental and inherited disorders, such as cardiomyopathy, muscular dystrophy, and cancer,” she said. “Illuminating the mechanics of nuclear shape fluctuations might contribute to efforts to understand the nuclear envelope in health and disease.”

xxxx

A proposito, eu postei esta resposta num debate:

God of War – Q1. what are the type of mathematical equations that describe the growth of organisms?

Matrix/DNA : – Lol, good! I am just coming back from reading the best scientific news today, it is related to “grow of organisms”, which is related to life’s cycles and here you have a little idea how the knowledge of Matrix/DNA models and formula works in parallel with official science and offers different interpretation for natural phenomena. The news is in the link:
http://www.alphr.com/science/1006968/internal-clock-is-discovered-in-a-living-human-cell
Please, read the article and come back to this post….
I never knew that cells’ nucleus are flickering. But, missing this knowledge was my fault, because my formula predicted it 30 years ago. My fault is due no enough time for analyzing all predictions from the formula, which must be millions. So, look what Matrix/DNA says now:
” This internal clock is produced by the flux of information in the systemic circuit. As it happens with a light wave (which is the first occurrence of this phenomena in the Universe and from which the phenomena is repeated at natural systems like cells), the vibration or intensity of the scintillating flashes starts strong at the highest intensity of the circuit and continues strong in increasing to the F4, when it begins to decay because entropy begins. It is merely the life’s cycle pathway.”
Since you don’t know how to analyzing the formula, I think you will not understand this says from Matrix/DNA, but my long time doing it ( 30 years), I am very practical doing it.
Where and when the researchers would have this interpretation, linking a reductive detail of a phenomena to the whole Cosmos, linking it with the first waves of light emitted at the Big Bang? When they will linking thermodynamics like entropy to this phenomena for having new glimpses how to control it and finding ways for avoiding the diseases they are looking for? That’s why I am here alerting that the current scientific method and scientists world view must be amplified for inserting the systemic method upon the reductive method, and how is the new kind of lab we are in needs just now.
Organisms grow and decay are very well represented by Matrix/DNA formula, which is not showed as mathematical equation but by software’s diagram because the dynamics of life are based on codes, genetics codes, and computational codes are not writing with mathematical equations. Now I will take my beer in commemoration of more one victory of my theory… Cheers…