Posts Tagged ‘corpo humano’

Tipos de atomos e quantidades no corpo humano

quinta-feira, fevereiro 28th, 2019

xxxxx

http://centralsaber.blogspot.com/2015/10/quantos-atomos-possui-o-corpo-humano.html

7.000.000.000.000.000.000.000.000.000 (são 27 zeros à direita) que compõem cerca de 10 trilhões de moleculas. Os átomos que compõem o corpo humano são:

Elemento # de Átomos
hidrogênio 4.22 x 1027
oxigenio 1.61 x 1027
carbono 8.03 x 1026
nitrogenio 3.9 x 1025
cálcio 1.6 x 1025
fósforo 9.6 x 1024
enxofre 2.6 x 1024
sódio 2.5 x 1024
potássio 2.2 x 1024
cloro 1.6 x 1024
magnésio 4.7 x 1023
silício 3.9 x 1023
fluor 8.3 x 1022
iron 4.5 x 1022
zinco 2.1 x 1022
rubídio 2.2 x 1021
estrôncio 2.2 x 1021
bromo 2 x 1021
alumínio 1 x 1021
cobre 7 x 1020
chumbo 3 x 1020
cádmio 3 x 1020
boro 2 x 1020
mangésio 1 x 1020
níquel 1 x 1020
lítio 1 x 1020
bário 8 x 1019
iodo 5 x 1019
estanho 4 x 1019
ouro 2 x 1019
zircônio 2 x 1019
cobalto 2 x 1019
césio 7 x 1018
mercúrio 6 x 1018
arsênio 6 x 1018
crômio 6 x 1018
molibdênio 3 x 1018
selênio 3 x 1018
berílio 3 x 1018
vanádio 8 x 1017
urânio 2 x 1017
rádio 8 x 1010

Vibração do Corpo Humano – Apenas uma analise da medicina do trabalho

sexta-feira, julho 27th, 2018

xxxx

http://www.higieneocupacional.com.br/download/vibracoes_vendrame.pdf

VIBRAÇÕES OCUPACIONAIS –  Antonio Carlos Vendrame

“A vibração consiste em movimento inerente aos corpos dotados de massa e elasticidade. O corpo humano possui uma vibração natural. Se uma freqüência externa coincide com a freqüência natural do sistema, ocorre a ressonância, que implica em amplificação do movimento. A energia vibratória é absorvida pelo corpo, como conseqüência da atenuação promovida pelos tecidos e órgãos”…

… ” Um corpo material qualquer está em vibração quando descreve um movimento oscilatório em torno de um ponto fixo. O número de vezes em que o ciclo completo do movimento se repete durante o período de um segundo é chamado de freqüência e, é medido em ciclos por segundo ou Hertz [Hz].”

Corpo Humano é Onda ou Partícula? Questão relativística?

sexta-feira, abril 7th, 2017

xxxx

Acabei de postar esta pergunta maluca no Quora:

Um observador macroscópico veria um corpo humano como uma onda; observadores microscópicos como nos, humanos, vemo-lo como uma partícula. Seria isto a estranheza quântica?

A macro-observer would see a human body as a wave; micro-observers, like us, see it as particle. Is this quantum weirdness?

https://www.quora.com/unanswered/A-macro-observer-would-see-a-human-body-as-a-wave-micro-observers-like-us-see-it-as-particle-is-this-quantum-weirdness

Qual o fundamento da minha questão? Bem, … esse grilo na minha cuca começou a 30 anos atras quando descobri que os sistemas naturais são montados pelo processo do ciclo vital. E as partículas até agora observadas são em si mesmas sistemas ( compostas de quarks, leptons), portanto elas devem apresentar propriedades vitais, ou seja, elas também devem nascer, crescer, amadurecer e morrer, sendo que nesse meio tempo elas vão sendo transformadas em formas diferentes assim como o corpo humano é transformado em varias formas devido a força do ciclo vital. As partículas foram – são – nossas ancestrais, elas já apresentam alguns sinais de vida.

Mas as partículas tem um período de vida brevíssimo, apenas 17 bilionésimos de segundos. Por isso nunca conseguiram ver uma partícula, apenas seu rastro deixado num evento de choque, como veem no acelerador do CERN. Isto porque a partícula é microscópica, seu tempo é medido na escala microscópica, e em relacao a elas, nos somos macroscópicos, nosso tempo flui muito mais lentamente.

Praticamente eu diria que a proporção entre nosso tempo e o delas seria a mesma entre nossos 70 anos de vida e os 17 bilionésimos de segundo delas.

Ora, vamos agora supor que exista um observador do tamanho do sistema solar, ou da galaxia. Ele conseguiria ver um corpo humano? Certamente não. Com alguma tecnologia ele poderia ver os nossos rastros. Com uma tecnologia mais poderosa ele poderia fixar nosso corpo em relacao ao tempo, parando nosso tempo num momento qualquer da nossa vida, digamos, quando temos 40 anos de idade. Então ele veria a nossa forma de adulto e acreditaria erroneamente que essa é a nossa forma fixa, sem saber que transformamos nossas formas. se em outra situação ele visse um bebe humano ele juraria que se trata de outra especie. E se ele fixar nosso corpo em relacao ao espaço? Ele nunca saberia qual nossa idade, qual período de tempo vivemos.

Então penso que matei a charada da famosa questão denominada ” Principio da Incerteza de Heisenberg”, o qual foi o inicio da revelação do mundo estranho da quântica. Por este principio não é possível fixar uma partícula para medi-la pois se medimos uma coisa não conseguimos medir a outra.

E depois aconteceu o “split experiment” onde os cientistas atônitos viram que uma partícula se comporta como onda e vice-versa.

Vai dai que isso também deve acontecer com uma observador macrocósmico vendo um corpo humano. Imagine você rodando um filme sobre a vida de um humano que dura 70 anos de forma tao rápida que dure apenas 17 bilionésimos de segundo. O que vai aparecer na tela? Primeiro e com certeza, nenhuma forma. Segundo ver-se ia um rastro, se a tecnologia for igual a do CERN, mas pode parecer ser uma onda se aplicar o split experiment (talvez). Porque o anteparo com varias fendas só pode ser observado em um piscar de olho do macrocósmico e isso duraria para nos, uns 10 anos. Ora, em dez anos nos nos movemos muito, passamos por muitos lugares, muitas fendas, e no experimento estas passagens teriam que juntarem-se todas numa só, e isto seria uma superposição quântica, ou superposição de rastos, ou talvez ainda, de ondas.

Mas o desfecho final nesse grilo na minha cuca venho quando observei melhor a formula da Matrix/DNA e percebi que ali, o corpo rola como partícula em relacao ao espaço, mas também rola como onda em relacao ao tempo.

Agora vou correndo procurar um guarda-chuva para me proteger porque com certeza as pedradas e ovos chocos vão vir aos borbotoes… se os físicos e matemáticos lerem a minha questão e depois deixar eu explicar a razão dela com o texto acima. Com certeza não vão entender bulhufas e muito menos concordar com alguma coisa e vão me chamar de idiota para baixo. A minha justificativa é que eu venho da selva, outro mundo, e não dos laboratórios com ar condicionado como o CERN.

xxxxx

Primeira resposta que veio:

Ian MillerIan Miller, Independent physical scientist, author
Who says a macro observer would see humans as a wave? Quantum effects only apply when the interaction leads to a change of action in the order of Planck’s quantum of action. If it is big enough that h can be ignored, quantum effects can be ignored.
xxxx
Minha resposta a Ian:
Louis Charles Morelli – 4/8/2017

Thanks, Ian. My question arises when thinking about the weirdness that arises from the split experiment ( wave or particle or both?), plus the observation of Matrix/DNA formulas, not about Planck’s constant.

xxxx

A resposta do Ian me fez perder algumas horas pensando no tema e pensandop em como entabular um dialogo com Ian. Porem, no final conclui que por Internet e’ impossivel. Porem deixo abaixo escrito algo do que pensei em enviar como resposta para depois voltar nisso e continuar pensando no assunto:

xxxx

Yours brain is hard-wired in a very different configuration than is mine, Yan. We are based on two very, very different interpretations of nature. I think both interpretations has more mistakes than thru, and if we makes the comparisons between these two, we could fixing some errors on both, and producing some new practical things.

Please, try to imagine the following:

A macro-observer of the size of this solar system or a galaxy. His scale of time is astronomical, ok? So, the lifetime for him runs very, very slower than the lifetime of humans runs for humans. In another hand, I read somewhere that there are particles which time of existence is about 17 billionth of a second (measured by human scale of time). So, time for particles runs very, very faster than time runs for humans. At Cern we do not see particles, we see the trails left by particles. The cause I think is due the different scales of time between particles and humans. Is it right? If it is right, the giant observer would see a human body moving at his lifetime as a trail.

But, at the split experiment, the interpretation of the trail becomes the interpretation as a wave. Am I wrong?

At split experiment we throw a particle by a laser canon, than, the particle leave a linear trail. But the weirdness is that it can pass on two points in space at same time. Humans normal behavior is moving around, going ahead and back, etc., but the giant observer has no time to see these movements. Our movements can result passing on two or more points of space, which will appears same time or one momentum, for the giant. Will he believe that are seeing a wave, also? Or we are seeing superposed trails at split experiment believing that we see waves?

Maybe the macro-observer see humans like we see particles. What do you think?

But nobody see particles. I think that’s why we have sometimes the belief that it is a particle, other time it is a wave. I am wrong?

My Matrix/DNA formula for natural systems is suggesting that, if the giant observer see the human body as an object with mass, he would believe that he is seeing a particle. Because mass shows things in relation to space and particles occupies a place in space. But if the giant observer see a human body acting normally as we do, moving towards different directions, going ahead and back, etc., and reducing our 70 years of a lifetime into 17 billionth of a second, he would see only only a linear trail. Am I wrong? If the giant places a wall with several holes over these trails, the human body would crossing several wholes at that reduced time. Because in reality, we had superposed several movements into one momentum.

Then, suppose that this macro-observer see a human lifetime as his one billionth of a second of his scale of time. I think that he would see only a trail, as particles are seeing at CERN. Do you agree with this hypothesis?

Observing the behavior of a human body at a very reduced time as it would appears to the macro-observerby someone that naturally reduces when reducing its scale of time , the results would be different than throwing a particle by a canon laser towards two holes in a plate?

I saw that you are very interested in the not solved problems of quantum theory, and I think here you have the opportunity to think about it from a very different approach and, maybe, creating yours own novelty. My question refers to the weirdness at the split experiment, not about the Planck’s constant.

You have the knowledge about quantum mechanics that I don’t have, but I have a kind of world view that you do not know. From my theoretical models and formulas arises lots of possibilities/questions which are related to what I am reading in the published literature about quantum theories. But nobody think or talk about the details that I would appreciate for developing my research. The reverse way could be thru: knowing the details of my theory, could help one developing quantum theory till suggesting new ideas/experiments.

But, my advice is that it would be a very hard intellectual work. First due our different native languages, second due our very different method of research and approaches, third due it is a very, very complex issue. So, if you have interest in continuing this dialogue, I would appreciate, if not, sorry by this time that you spent here.

if you will continue reading, I will advance that my formulas are suggesting that measuring a human body lifetime from astronomical scale of time, we see the body as particle – if we fix the body at a momentum in relation to space – and as a wave or superposed trails – if we fix the body in relation to time. The split experiment could solve this problem for the giant macro-observer, I think, if in the eyes of the giant observer the human body acting normally as we do, would show the behavior like the particle throw by a laser canon. Trail or wave? So I need details why the scientists believes that at split experiment the particle behaves as a wave and not as multiple superposed trails?

try to imagine the following:

A macro-observer of the size of this solar system or a galaxy. His scale of time is astronomical, ok? In another hand, I read somewhere that there are particles which time of existence is about one billionth of a second (measured by human scale of time). Then, suppose that this macro-observer see a human lifetime as his one billionth of a second. I think that he would see only a trail, as particles are seeing at CERN. Do you agree with this hypothesis?

When we try to understanding the Matrix/DNA formula for natural systems, we see lots of phenomena that the literature about quantum mechanics are publishing. And is unavoidable arising questions like this one. The formula suggests that any new shape of natural system is built when nature applies the force or process of life’s cycle upon a unique initial body. The body is transformed into new shapes ( like the human body is transformed from the shape of fetus to embryo to adult, etc), and these shapes are connected as part of a functional working system, like atoms, galaxies,cells, etc. If we try to see this body reducing drastically its lifetime, but fixing alternates momentum, at these momentum we see it as particle and the time between two particles makes the body invisible. I am not sure if these slices of time occurs as a trail or a wave in the eyes of the observer.

Now, he throws this human towards the two wholes at a metal plate, like the split experiment. He see the scene as his one second, which is too much slow for humans. In this astronomical one second, a human moves to several different pathways, included passing into the wholes. The giant macro-observer would believe that the human did it at the same momentum. I am wrong?

Corpo Humano pela Formula da Matrix/DNA: Mensagens da Matrix

domingo, fevereiro 12th, 2017

xxxx

Todas as partes do seu corpo foram construídas pela natureza acionando um conjunto de forças-comando que flui através da matéria e se você não conhecer isso, jamais vai entender com clareza seu corpo e não vai poder ajudar seu corpo a manter sua saúde e acelerar sua otimização, sua evolução. A sua sorte é que eu consegui descobrir esse comando e consegui transcreve-lo como uma figura, dinâmica, a qual chamo de “A Formula da Matrix/DNA”. Fica muito fácil entender todos os sistemas, sub-sistemas, órgãos, circuitos, doenças, do corpo tendo esta formula sobre sua mesa. E você vai descobrir coisas surpreendentes jamais imaginadas pela humanidade, o que vai levar seu cérebro, sua inteligencia mental a dar um grande salto evolutivo. Então por que não investir alguns minutos conhecendo a formula, se tudo e’ de graça?
Por exemplo, suas mãos. De onde a natureza tirou a ideia de fazer estes acessórios no seu corpo e nesta forma, com suas funções?! A nossa primeira forma foi redonda,uma célula, sem mãos e pernas, mas ela não sobrevivia bem sem poder agarrar alimentos próximos ou mover-se, então aquela célula percebia o alimento próximo e uma desesperada necessidade de agarra-lo, tentando alongar-se na direcao dele.Este “desejo” sempre aciona a formula, porque a célula já era a formula materializada, e “acionar a formula” significa a formula se reproduzir. Acionada a formula ela tem que construir uma arquitetura natural material para ela se expressar por completo, e isto leva tempo, depende dos materiais disponíveis no ambiente, etc. A instalação da forma material passa por fases evolutivas por isso primeiro surgiu o simples cílio na célula, depois foi evoluindo para patas de aranhas,cascos de cavalo, garras de leão, mãos de macacos, ate chegar a mãos humanas onde a formula esta quase ou já foi completada.Para entender sua mão e descobrir um novo mundo muito interessante, ponha sua mão esquerda sobre a primeira figura abaixo de maneira que a palma fique sobre F1, o cone, e o mindinho sobre F2, etc. mas entenda algo da formula antes: ela representa um sistema natural perfeito e foi feita pela Natureza aplicando uma onda de luz ( porque a onda de luz completa foi a primeira forma que esta formula apareceu neste universo, e você pode ver isto no meu website na figura do espectro eletromagnético) sobre um único corpo material inicial. Como a onda de luz, ou a formula, é um sistema construído pela força do ciclo vital que faz o corpo se derivar em varias formas/funções diferentes, cada parte, cada “F” da formula representa uma faixa etária da vida do sistema. F1 representa a gestação de um novo corpo, F2 representa o baby nascido, e assim por diante ate chegar em F7 quando o cadáver do corpo se desintegra em seus fragmentos. Então a palma da mão representa a chegada da formula no pulso e começando a gerar o novo acessório, o mundinho representa o baby nascido, o outro dedo representa a criança e adolescente, etc. Assim descobres que cada dedo tem uma função em tudo que você usa sua mão, e cada função é igual aquela que seu corpo inteiro representa e faz na vida real, em cada uma de suas faixas etárias. Experimente por exemplo tocar violão ou piano usando cada dedo de uma vez a começar pelo mindinho e tente perceber que você esta contando o ciclo da vida na forma de sons, e isto pode te inspirar a criar musicas.Muitas coisas interessantes vais descobrir sobre suas mãos.
Mas vamos a cada sistema do corpo, detecte o órgão principal, desenhe sobre ele F1, e siga localizando em cada outra parte do sistema os outros Fs. Veja no meu website por exemplo porque descobri o que faz o ciclo do bom colesterol se tornar o mau colesterol. Mas vamos agora ao cérebro, o qual é outra copia da formula. Tem um centro, o hipocampo, e em volta, espalhados no cérebro tem glândulas como a pineal, pituitária, etc. e este conjunto revela a formula, um novo entendimento do cérebro surge. Explica por exemplo porque e o que acontece por estar-mos usando quase que apenas o hemisfério direito do cérebro, vendo apenas a metade do mundo material ( vemos a substancia material mas não vemos a outra metade formada pela substancia luz). O hipocampo é a expressão de F1, que recebe os estímulos e começa a gerar um pensamento que sobe em circuito para a glândula que expressa o baby e assim por diante. Mas quando o pensamento chega em F4, onde termina a face esquerda da formula, ao invés de seu circuito seguir para F6 e fazer a volta completa, ele bate na parede do corpus callosum dividindo os dois hemisférios e despenca caindo de novo no hipocampo. Se for um pensamento importante, um estimulo importante, vai ficar ali armazenado como memoria. Mas o circuito não passou pela face direita da formula, não utilizou o hemisfério direito, por isso estamos operando no mundo material pela metade, e nossos conhecimentos, nossa inteligencia, são meias-inteligencias. nas minhas meditações baseadas na aura de fótons conectados como a formula eu tenho forçado o circuito mental atravessar o muro, e talvez tenha conseguido alguma coisa, pois fui o único humano ate agora a perceber numa onda de luz que ela é semi-viva pois ela se propaga pelo ciclo vital e ela contem o código da vida que mais tarde construiu o DNA. A humanidade continua sendo torturada pela nossa impossibilidade física de resolver obstáculos que depende de usar a formula. Esta sendo torturada por doenças milenares que nunca foram resolvidas, como canceres, diabetes, ataques cardíacos, etc., e tudo isto devido a nossa ciência ainda não conhecer esta formula, assim não entendo os princípios, as origens, e os significados do corpo como sistema, que é o que produz estas doenças. se você tiver juízo e realmente desejar tudo de bom para nossas crianças, nossas próximas gerações, tentar evitar que nossa especie seja extinta antes de conseguir-mos a evolução para enfrentar as mudanças cíclicas deste planeta semi-vivo igual a formula que o fez, você vai entender que deves colaborar na divulgação desta formula por todos os meios possíveis. A segunda figura abaixo retrata a formila no seu estagio evolutivo na nossa ancestral e criadora astronômica – a Via Láctea – e como estava naquela época a forma dos ancestrais dos cromossomas sexuais. A terceira figura mostra como a formula se apresenta em todos os sistemas naturais existentes, todas as arquiteturas naturais, desde os átomos, as células, as mãos, etc. E que… a força da Luz, a Matrix/DNA, esteja convosco…
E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Circuíto Sistêmico ou "Software" extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

Circuíto Sistêmico ou “Software” extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

Maos-Pela-Formula-da-MatrixDNA-300x268

Pesquisa do Corpo Humano como Sistema da Matrix/DNA: Glandulas e Hormonios

terça-feira, março 3rd, 2015

xxxx

As glândulas se dividem em sistema endócrino e sistema ou glândulas exócrinas ….

Sistema Endócrino:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_end%C3%B3crino

Principais glândulas endócrinas. (Masculinas na esquerda, femininas na direita.) 1. Glândula pineal 2. Hipófise ou Pituitaria (?) 3. Tiroide 4. Timo 5. Glândula suprarrenal 6. Pâncreas 7. Ovário 8. Testículo.

À primeira vista, comparando-se a posição das glandulas com a fórmula da Matrix/DNA, nos seus aspectos de Luz e Sistema Material Fechado Perfeito, temos que:

Diagrama do Software de Um Sistema Fechado

Fórmula da Matrix/DNA como Sistema Fechado Perfeito

 

Light - The Electro-Magnetic Spectrum by Matrix/DNA

Light – The Electro-Magnetic Spectrum by Matrix/DNA

xxxx

Glândula Pineal = Função 1 = Gamma Ray>X-Ray

Glândula Hipófise ou Pituitaria (?) = Função 2 = X-Ray>Ultraviolet

Glândula Tiroide = Função 3 = Ultraviolet>Visible

Glândula Timo = Função 4 (ou 6?) = Visible>Infrared (ou Microwave>Radio?). Existe aqui um problema com a função sexual. O que significa que a partir daqui as glândulas x funções x vibração da luz podem estarem erradas )

Glândula Suprarrenal = Função 6 (?) = Microwave>Radio

Glândula Pancreas = Função 7 = Microwave>Radio

Glândulas Ovário = Função 5 ( ou 4?) = Infrared>Microwave

Obs: Faltam aqui as Glândulas Hipotálamo, Paratiroide… ( Devido diferenças entre Wikipedia Inglês e Português) 

 

 

Hormonios produzidos pelo Sistema Endócrino:

Glândula Pineal:

 

 Sistema Exócrino

List of exocrine glands:

È

Name(s) Location Product Structure
Apocrine sweat glands skin coiled tubular
Bartholin’s glands, Tiedmann’s glands, vulvovaginal glands vulvavagina
Bauhin’s glands, anterior lingual glands tongue, near tip nonserous or mixed
Brunner’s glands, duodenum mucous compound tubular
Bulbourethral glands, Cowper’s glands, Mery’s glands penis, base Pre-ejaculate
Ciaccio’s glands, accessory lacrimal glands eye
Cobelli’s glands esophagus, just above the cardia, in the mucosa mucous
Ebner’s glands tongue serous
Eccrine sweat glands skin coiled tubular
Esophageal glands esophagus mucous racemose
Exocrine pancreas pancreas serous tubulo-acinar
Fränkel’s glands vocal cords, below the edge
Gastric chief cell, Wasmann’s glands stomach serous
Glomus coccygeum, coccygeal gland, Luschka’s gland or gangliona coccyx, near the tip
Goblet cells digestive tractrespiratory tract mucous simple unicellular
Henle’s glands eyelids, in the conjuctiva tubular
Krause’s glands conjunctiva, middle portion mucous
Lieberkuhn’s glands intestines, surface of mucous membrane simple tubular
Littré’s glands, Morgagni’s glands spongy portion of the urethra racemose
Mammary gland breast compound tubulo-acinar
Meibomian gland eyelids sebaceous
Moll’s glands eyelids
Montgomery’s glands mammary areola sebaceous
Naboth’s glands cervix and os uteri mucous
Olfactory glands, Bowman’s glands noseolfactory region
Paneth cells small intestine serous
Gley’s glands, Sandstroem’s glands
Parotid gland mouth serous tubulo-alveolar
Peyer’s patches (or glands) ileumlymphatic glands
Prostate surrounds the urethra just below theurinary bladder
Pyloric glands stomach mucous simple branched tubular
Sebaceous gland skin sebum acinar – branched
Sublingual gland, Rivini’s gland mouth mucus (primarily) tubulo-alveolar
Submandibular gland mouth mixed (M+S) tubulo-alveolar
Sudoriparous glands, Boerhaave’s glands skin
Sigmund’s glands epitrochlear lymph nodes
Suzanne’s gland mouth, beneath the alveolingualgroove mucous
Weber’s glands tongue mucous tubular
Glands of Zeis eyelids, free edges sebaceous

Corpo Humano: Quadro Animado da Respiração

sábado, outubro 25th, 2014

xxxxxxx

Registrado para pesquisa:

https://plus.google.com/u/0/explore/scienceeveryday

http://tabletopwhale.com/

Porque os seres vivos foram feitos “respiradores”?! Ou,… porque os seres vivos “se fizeram” respiradores?! Parecem uma bomba funcionando, até mesmo enquanto estão inertes, dormindo! A respiração deve ser algo de tremenda importância para que um composto de matéria tenha vida, pois bastam uns poucos minutos sem respirar e o corpo morre! Se tem tanta importância para nós, precisamos conhecer bem esse negócio. Tentei encontrar respostas nas Ciências, mas não encontrei. Isto porque a Ciência descreve o que vê, mas não menciona de onde vem o fenômeno, e qual o significado existencial do fenômeno.

Porque a cada segundo um sistema natural denominado “corpo humano” realiza um ciclo em que absorve do ar muitos átomos de oxigênio e emite todos aqueles átomos de oxigênio acompanhados por átomos de carbono que estavam dentro do corpo?! É como se cada átomo de oxigênio que entra na inalação, vai dentro do corpo, agarra um átomo de carbono e carrega-o para fora. Porque os átomos de carbono do meu corpo tem que serem expulsos a cada minuto?!

Tenho encontrado as explicações do porque e os significados existenciais de cada fenômeno da natureza sempre quando consulto os mapas, a fórmula da Matrix/DNA. E aqui, mais uma vez ela não me deixou na mão, vindo mais uma vez com uma resposta surpreendente, que nunca fora imaginada antes. No final, resumindo, é o seguinte: partes do seu corpo morrem a cada minuto, e a cada minuto renascem. Isto no seu nível atômico. Seu corpo, no nível dos seus átomos, parece-se com uma galaxia. Formada de bilhões de sistemas estelares. E assim como no céu, a cada momento morre um sistema estelar e nasce outro, assim no seu corpo morre uma aglomerado de átomos e são substituídos por outros vindos pelo ar! Na respiração.

O corpo humano é um sistema natural que tem uma vida de, digamos, 80 anos. Este sistema é composto de sistemas celulares, cada célula tem uma vida de alguns dias. Os sistemas celulares são compostos de sistemas atômicos, que tem uma vida de algumas horas. Os sistemas atômicos são compostos de sistemas-partículas, as quais tem uma vida de 17 bilionésimos de segundos. Então durante uma vida de um corpo humano, surgem e desaparecem milhões de gerações de células,  surgem e desaparecem bilhões de gerações de átomos, trilhões de gerações de partículas. Nós morremos apenas uma vez, mas assistimos quatrilhões de mortes ocorrendo dentro do nosso corpo. Se não morremos em 17 bilionésimos de segundo como as partículas que são os tijolinhos básicos do nosso corpo, morrem, é graças à hierarquia dos sistemas. E isto se descobre apenas observando e se perguntando o que é a… respiração.

Vamos tentar conhecer este fenômeno da respiração levantando tudo o que a Ciência descobriu, mas antes, vamos dar uma olhada na fórmula da Matrix/DNA para explicar detalhadamente o que ela disse acima.

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

O desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Bem,… aí está a formula universal para todos os sistemas naturais e o meu, o seu corpo, é um sistema natural. De chofre, já vemos que a fórmula tem uma “bomba”, que é F1. Em seguida procuramos se este sistema respira, mas não vemos onde e como. É compreensível pois esta figura retrata apenas a fórmula no seu estado de sistema fechado em si mesmo, e não no outro estado, que é o aberto a trocas com o mundo exterior. No sistema fechado nada entra ou sai, portanto, não respira. Mas tambem é quase certo que quando uma ou mais peças do sistema se abre para relações com algo do mundo externo, o sistema ainda continua sem respirar. Então porque os sistemas biológicos foram feitos “respiradores”?

Voltando ao infográfico acima, e observando o movimento, temos a impressão que o sistema nasce e morre continuamente. bem agora começamos a perceber os princípios da respiração, na fórmula. Pois a fórmula faz com os sistemas fechados sejam auto-recicláveis. Toda vez que o fluxo de energia/informação chega a F7, a peça que representa o estado de “cadáver” do sistema, o sistema morre. Mas sua massa degradada se une com F5, que é energia nova, crescente, e constrói F1, de onde o sistema renasce.

Bem,… já sentimos que a respiração está relacionada com o ciclo continuo de nascimento e morte. Mas no sistema fechado isto não é respiração, pois entre a morte e o renascimento nada entra de fora, enquanto entre a inspiração e exalação, entra o O2 e sai CO2.

Esperem aí…! Uma intuição, uma novidade nunca pensada antes está pintando agora por aqui.

Porque os átomos de oxigênio e carbono?

E não outros quaisquer?

Estes dois átomos são de extrema importância para a fórmula da Matrix/DNA.

O Carbono é numero atômico 6, tem 6 prótons e 6 elétrons. É o único átomo no mundo que é 6. E uma breve olhada na fórmula, vemos que ela tem 6 peças, cada qual representando uma função sistêmica universal. Já há 30 anos, desde quando ví a fórmula pela primeira vez, e me perguntei porque o Carbono foi o escolhido para iniciar a Vida, iniciando as primeiras moléculas orgânicas, colocando-se no centro de todos os aminoacidos, obtive o parecer das Ciências: é porque o Carbono é um átomo “amigável”, flexível, ele se combina com os outros átomos, facilmente. Ora, mas porque o Carbono é mais amigável que os outros? Qual a propriedade especial que ele tem, que os outros não tem? Ninguem respondeu, ninguém sabia.

Comecei então a olhar o átomo de maneira nova. Por exemplo, é possível que cada par “proton/neutron”, ou mesmo cada trio “proton+neutron+1 eletron”, seja no sistema atômico, a ferramenta material em que se encarna uma função sistêmica.

Para quem não está treinado a pensar o mundo tendo como base a Matrix/DNA, vou informando que a matéria no inicio era uma só. Digamos, era a dark matter, ou o eter, ou a massa inerte do campo de Higgs, ou seja lé que outro nome queiram dar, não importa: o que entendo por matéria é a substancia que preenche o espaço. é a substancia do espaço. A matéria era uma só, igual em todas as regiões do Universo. Mas ela foi invadida, penetrada, pela LUZ. Talvez ondas de luz emitidas pelo Big Bang. E a LUZ, não é uma só. Ela tem um numero infinito de formas, porem, nós, para facilitar nosso trabalho, classificamos todas estas formas em apenas sete grandes grupos, aos quais chamamos de frequências. Então temos a frequência que vemos como sendo ultra-violeta, outra vemos como infra-vermelha, etc. Ora, cada frequência tem seu estado vibratório diferente de todas as demais.

Então quando uma onda de luz penetra a matéria, a substancia espacial inerte, ela vibra, sacudindo essa substancia. E então a substancia se quebra em pedaços, porções, porque ela não pode ter uma parte vibrando forte como na frequência do raio gama e outra parte vibrando fraco, como na frequência do radio. Cada pedaço, cada porção se divide do todo vibrando na sua intensidade especifica. Se são sete principais tipos de vibrações, já temos aí a matéria se diversificando, se apresentando em sete formas diferentes.

E o que aconteceu a seguir, nas origens deste mundo?

Vamos trazer para cá a “figura” da LUZ, segundo o que tenho interpretado dela:

Light - The Electro-Magnetic Spectrum

Creio que uma onda se luz se expande em ondas circulares concêntricas, como aquelas que vemos quando uma pedra bate na água parada de um lago. Mas isso não aparece na tela do medidor e do computador, apenas vemos ela na forma dessa linha ondulatória. Então, à direita, a vibração é a mais forte, depois vai enfraquecendo à medida que avança para a esquerda… na figura. Ora, isto significa que a fonte da onda está à direita. É como se pedra que bateu na água estivesse à direita. Apenas menciono isso para notar algo muito importante: a onda obedece uma sequencia de frequências/vibrações. Toda onda em qualquer lugar e tempo obedece sempre a mesma sequencia, onde o 1 é gamma-ray, o 2 é X-ray, e assim por diante. Então o 3 vai sempre ser vizinho do 2 e do 4. Isto faz com que, se a onda for quebrada em sete partes, cada parte com uma frequência, e depois estas partes se encontrarem em algum lugar, o 3 vai ter uma força de atração com o 2 e o 4, mais que com o 5, o 1 o 7.

Isto foi repetido nos movimentos migratórios humanos, fato que serve para ilustrar o que ocorria com nossa ancestral onda de luz nas origens do Universo. Pegamos como exemplo, a cidade de New York. para ali vieram povos de muitos lugares do mundo, mas eles se misturam mais no centro da cidade, enquanto se dividem mais nas periferias. Existem os bairros chinês, o hispano, o italiano, o irlandês. Porque? Ora porque ao chegar de mala e cuia em New York e ao encontrar pessoas vindas do mesmo lugar, o chines tende mais a se juntar a outro chines que a um italiano. Primeiro fator é porque falam a mesma língua. Existe uma mais forte atração mutua entre dois chineses de New York porque eram vizinhos de onde vieram. E antes que se misturem com alemães, mexicanos, a tendencia é antes se misturarem com vietnamitas, coreanos… porque tem os mesmos olhos apertados e costumes, culturas , mais similares. O pedaço de ultra-violeta, ao se encontrar numa região distante, tende se emparelhar com outros ultra-violeta, mas antes de se misturar com microwave ou radio, ele prefere se relacionar com X-ray e Visible, porque é mais fácil ligar uma ponta de sua vibração com a destes dois. Cada dois vizinhos tem entre si uma continuidade da intensidade de vibração. Isto é muito importante para entender porque o mundo de hoje ficou assim.

É importante porque uma onda de luz original trouxe para o Universo o requisito fundamental para que existam sistemas naturais e a Vida. Pois cada sistema natural – para ser realmente um sistema e completo – tem que ter no minimo seis partes, seis peças, seis órgãos. Isto é fácil vendo-se a fórmula da Matrix acima. Não existiria F2, que representa, por exemplo, a forma da semente, se não existisse F1, que representa a fonte criadora inicial do sistema. Cada peça é a soma de uma cópia da peça anterior mais alguns acréscimos de complexidade, ou seja, cada peça é o mesmo que a peça anterior transformada. Não existiria uma criança se não existisse um bebê: cada criança é a soma de uma cópia de um bebê mais o acréscimo de alguma complexidade, ou seja, cada criança é um bebê transformado. Assim, cada frequência da Luz é uma forma continua de uma frequência anterior. E assim chegamos à definição literal, genuína, do que é um ciclo vital.

O que mais diferencia um corpo vivo de uma pedra é que o vivo se move, enquanto a pedra é estática. A Luz se move, portanto… não é como a pedra estática. Este movimento é relacionado com a dimensão “espaço”. Mas tem tambem o movimento relacionado com a dimensão “tempo”. Aqui tambem apenas os vivos se movem, as pedras não. É um movimento sem deslocamento no espaço. É o movimento de um corpo pequeno se tornando grande, jovem se tornando adulto. Este movimento em relação ao tempo é o ciclo vital.

O ciclo vital aplicado a um corpo gera um interessante efeito: ele faz o corpo mudar suas formas, ele transforma o corpo, e depois transforma o que foi transformado… Isto vem da onda de luz: a inicial forte vibração gamma-ray apresenta uma forma de espectro, mas o gamma ray se transforma em X-ray, que tem outra forma no espectro… Em outras palavras, foi a onda de luz original que trouxe para este mundo o código do processo do ciclo vital, o qual é o código da Vida.

Se cada porção da matéria penetrada pela luz se se separa das outras porções porque vibra diferente das outras, e se depois todas estas porções são misturadas, cada porção vai procurar primeiro se relacionar com seu vizinho antes das separações. A porção vibrando em gamma-ray vai se unir com a porção X-ray, e mais acolá a porção Infrared vai se relacionar com a porção em microwave… Nunca o infrared vai cair de amores primeiro com um Radio antes de cair pelo microwave. Dentro de um navio, o chinês só vai conseguir falar bem com outro chinês, e não com um alemão.

É nessa sequencia de vizinhos que as partes vão se juntando, primeiro, dois a dois, depois três, depois grupo de quatro. No final, todos se unem formando um grupo de sete, porem podes ver, que o chines ficou perto do coreano que ficou perto do indiano que ficou perto do inglês que ficou perto do americano… Assim a Natureza montou o primeiro sistema natural perfeito de matéria. Imitando a onda de luz perfeita. E assim o sistema funciona, adquire vida. Portanto, a fórmula da Matrix/DNA para sistemas naturais é ao meso tempo, a mesma figura acima do espectro de uma onda de luz. isto porque a fórmula da Matrix tambem está sob as regras da evolução, do ciclo vital, e sua primeira forma neste mundo foi na forma de uma onda de luz.

Bem,…

Começamos a falar de respiração e acabamos dando uma volta pelo Universo inteiro, não apenas em relação a seu espaço, mas tambem em relação aos seus 13,7 bilhões de anos, seu tempo total. E porque demos essa volta? Nós estávamos nos perguntando porque o átomo de carbono foi o escolhido para ser o eixo central da Vida. E mencionei que fiz a pergunta a alguns experts na época, sobre qual a propriedade especial do carbono, e ninguem sabe. Mas existe uma resposta, porem ela está na fórmula da Matrix/DNA.

A vibração parece ser o primeiro tipo de movimento que surgiu neste espaço onde hoje se assenta o Universo. O pessoal que lida com a quântica está tambem chegando a esta conclusão, quando sentem ver que do vácuo total brotam vibrações, que geram as primeiras partículas, etc. Em outras palavras – e se trouxéssemos Darwin para definir com suas palavras o que é vibração – vibração é o LUCA, o ultimo ancestral comum a todos os tipos de movimentos existentes no mundo hoje. Ela parece ser a origem de todas as forças naturais. Ela parece ser a origem do que entendemos por “trabalho”. Mas existem sete grupos de vibrações. É o mesmo que dizer que existem sete tipos de “trabalhadores”. De forças. Estes trabalhadores, estas forças, na formula da Matrix/DNA ganha um nome: função sistêmica. São a F1, a F2, e assim por diante. São as vibrações gamma-ray, X-ray, e assim por diante.

Com isso podemos agora argumentar do porque penso que o carbono é, dentre todos os 100 ou 200 tipos de átomos que existem, o único que representa fielmente a Matrix/DNA. É porque um sistema completo tem que ter no minimo e não mais que seis funções universais. Mas estas funções metafisicas, invisíveis, sempre fabricam uma ferramenta para poderem operar num determinado ambiente, essa ferramenta é o corpo em que ela encarna para executar um trabalho. O átomo é um sistema formado por partículas, portanto as funções encarnam partículas quando precisam atuar no meio dos átomos.  Você se lembra daquelas fórmulas aprendidas ainda na escola elementar, quando os átomos tinham aquelas ondas concêntricas que se chamavam camadas eletrônicas e cada uma tinha um simbolo: S1, P2, d3, etc. até a ultima, que era 7. Pois eu tive que fazer um novo modelo do sistema atômico quando encontrei a fórmula da Matrix/DNA. Sendo um sistema natural, o átomo é um nosso ancestral primitivo, pois nós somos sistemas naturais mais complexos. O átomo é tão ancestral nosso quanto foi a bactéria, os repteis, os mamíferos de quatro patas. Se nós somos vivos, é porque no átomo já existiam os os princípios da Vida. E os modelos atômicos feitos pelas Ciências – seja o antigo de Rutherford, ou o moderno da quântica – são átomos mortos, eu preciso de dar vida aos átomos, eu preciso de modelos onde os átomos tem direito à vida. A forma que encontrei foi um modelo onde cada camada eletrônica é um campo de uma função sistêmica universal. Cada camada é uma parte do sistema. Um órgão. Então, no meu modelo, o átomo é um sistema primitivo que pode ou não expressar um órgão. Ele expressa quando tem ao menos um elétron, o qual traz atividade de órgão. Nós temos sete sub-sistemas, cada qual com um órgão central. Então o átomo é um ser vivo tão primitivo que as vezes ele só tem um coração ( o núcleo) e um figado funcionando ( a camada 4). Esse é o hélio, meu grande amigo de outrora, das noitadas à beira da fogueira. Outro átomo é um sujeito ambulante que anda só expressando o coração, o figado e o estomago. Este é o átomo com numero atômico 3. E assim por diante. tem átomos que expressam exageradamente um monte de órgãos repetidos, como o Uranio214.  Mas tem apenas um átomo que representa todos os seis órgãos e apenas eles sem repetição, criatura fiel da Matrix/DNA. É o átomo do Carbono. Por isso foi escolhido para ser o primeiro e mais importante no corpo do senhor da Terra.

Você ainda pode estar com um grilo incomodando-o. “Mas… podes pensar – “vejo na fórmula sete funções e não seis.” Um momento. Estamos falando do sistema em sua estrutura existencial num determinado momento. A F5 apenas reproduz um sistema em outro. Ela faz o sistema se propagar no tempo. Mas fixe o sistema num momento para estuda-lo, sem estar movendo-se auto-reciclando-se, e a F5 desaparece. A prova disso está no núcleo celular. A unidade fundamental de informação no DNA é composta dos dois açucares laterais mais as 4 bases nitrogenadas. São seis funções. A sétima, que é a uracila, apenas tem no RNA.

Bem, nós falamos muito do Carbono. O outro átomo da respiração é o Oxigênio. Porque o oxigênio? Vamos á fórmula da Matrix/DNA.

O Oxigênio é numero atômico 8, significando que tem oito prótons, oito elétrons. Isto significa que quando a fórmula da Matrix formou se reproduziu completa no nível atômico, na forma do carbono, ela continuou a evoluir os átomos, para formar a natureza diversificada que temos hoje. Do carbono 6 veio o átomo 7, depois o 8, depois o 9… Isto significa que cada par de próton/elétron acrescentado reforçou uma das funções sistêmicas. Se a F3 tiver duas partículas ao invés de uma como as demais, a função o que ele representa vai ser a dominante no sistema. É a propriedade principal, dominante de cada tipo de átomo que revela qual a função está reforçada. Ora o oxigênio é oxidativo, ou seja, ele corrói os materiais. Portanto deve ser um agente entropico. Na formula, existem dois agentes entrópicos, que são F6 e F7, todos os da face direita. A face onde o sistema entra em degeneração e leva à morte. Então o oxigênio 8 entrou ali naquela faixa entra F7 e F1. É o agente da morte, por isso é corrosivo. Mas lembre-se que em termos de fórmula da Matrix/DNA,  a morte não é pior que o nascimento, a morte não é algo ruim, negativo, pois sem ela, o sistema teria apenas uma vida curtíssima. Ela mantem o sistema existindo quase eternamente, pois ela é necessária para a sua auto-reciclagem. Estamos falando de sistema fechado em si mesmo.

Para finalizar, entendi porque a respiração utiliza C2 e O2. Sabemos que o nosso corpo tem vários diferentes níveis de realidade, varias diferentes dimensões, formadas por diferentes tipos de organização da matéria. Tem a dimensão atômica, a dimensão celular, a dimensão dos órgãos… Sabemos que na dimensão celular, as células tambem nascem e morrem. As células nascem e morrem, o corpo inteiro nasce e morre… todos os sistemas nascem e morrem. Isso inclui os átomos. Sabemos que as células que morrem são substituídas por novas porque as células se dividem, auto-reproduzindo-se. Mas e os átomos? Como a estrutura do corpo humano no nível dos átomos substitui os átomos que morrem por átomos novos? Eles não se dividem auto-reproduzindo-se. Ora, assim como o corpo é formado de partes, órgãos, que são grupos de células, assim tambem no nível atômico, e formado por regiões de átomos, que são grupos de átomos. Cada região tem como unidade fundamental a formula da Matrix que é um átomo de carbono, e depois a ele se acrescenta mais átomos com mais ou menas partículas. Se quisermos desintegrar um figado para renova-lo, vamos separar suas células; se quisermos desintegrar uma região de átomos para renova-la, vamos separar seus carbonos. Para separar um carbono de outro, só mesmo matando-os. Isto faz o matador Oxigênio. Então o oxigênio entra no corpo vindo com o ar, cada qual se atrela a um carbono, mata-o, separa-0, e leva-o embora, para fora do corpo. Por isso na respiração entra O2 e sai CO2. Cada oxigênio é como um caixão de um defunto carbono. E como se repõe cada carbono retirado? Ora, o carbono tambem é o centro da vida vegetal. Nós adquirimos os carbonos substitutos quando nos alimentamos.

Sabemos que o corpo humano é um macro-sistema biológico que respira, inalando O2 e eliminando Co2. Este macro-sistema é composto de níveis de sistemas químicos, atômicos celulares. Sabemos que no nível celular a respiração libera energia, no nível químico ativa o metabolismo das moléculas ricas em energia como a glicose. Então é como se um evento de inspiração/inalação começa num patamar de complexidade superior e vai se desdobrando, alcançando os patamares inferiores, menos complexos, até chegar ao nível atômico. Acabamos de teorizar o que realmente ocorre no nível atômico, apenas.

Outro fato que precisamos mencionar apenas rapidamente aqui, é que a Matrix nunca para em ponto nenhum dentro do Universo quando quer explicar o significado existencial de um determinado fenômeno natural. Ela sempre faz o serviço completo, indo do Alfa ao Omega e depois retornando do Omega ao Alfa. Ou seja, ela conta a história da evolução de 13, 7 bilhões de anos de cada objeto, cada fenômeno apresentado aos nossos olhos pela Natureza. Então, se descobrimos o que é a respiração ao nível do corpo humano, ao nível do átomo, como estava ela antes do átomo? Chegamos assim nas origens do Universo e vemos a respiração acontecendo entre os balões de Yukawa. Mas isto é outra longa história…

Bem,…

Eu nunca tinha pensado nisso…

Foi a imagem, o infográfico da respiração, visto por acaso na Internet, que começou tudo isso. Ele é o culpado, se tudo aqui estiver errado, não eu,…

Mas existe a possibilidade de que esteja quase tudo certo… e nesse caso, um ato de louvor ao artista do infográfico.

Agora, só nos resta pesquisar mais, testar esta nova teoria. A qual abriu minha mente para detalhes intrigantes da Natureza, do meu próprio corpo, que nunca percebera antes… E mais uma vez a fórmula da Matrix/DNA mostrou que ela pode impregnar as coisas com sua lógica impecável.

xxxx

Pesquisa do Fenomeno da Respiração, em Todos os Niveis de Organização da Matéria:

Respiração ( breathing)

Wikipedia: http://en.wikipedia.org/wiki/Breathing

Co2, Gas Carbonico 

( em andamento)