Posts Tagged ‘Cosmologia’

Por a Bicicleta na Horizontal… E sair voando nela! ( Veja Video)… Porque não tive essa idéia antes?

quinta-feira, agosto 28th, 2014

Antes de ler esse artigo, veja este vídeo ( mas volte aqui pois este artigo tem excelentes novas lições para aprender sobre a Natureza):

The World’s First Hoverbike Could Revolutionize the Drone Industry (Mehta Websolution)

https://www.youtube.com/watch?v=mNkLjv–q7Y

Os aros da roda de uma bicicleta podem tornarem-se como as hélices do helicóptero, empurrando o ar para baixo, gerando uma cama de ar, e… voar.basta tirar a bicicleta da sua posição normal, vertical, pô-la na horizontal, fazer umas modificações, acrescentar um motor… Imagine o quanto nossa vida teria sido facilitada se alguém tivesse feito isso antes. No minimo, nossas cidades teriam sido desenhadas e desenvolvidas diferente do absurdo que são estas cidades de hoje. Num rápido passeio o agricultor teria uma visão total de cima das suas plantações. A maioria das pessoas que morreram afogadas, ou quando apanhadas em enchentes, teriam sido salvas pelos próprios moradores locais. Sim, a vida teria sido melhor do que foi, e tudo isso só porque não pusemos a mente a trabalhar no lugar certo. Ela estava assistindo futebol ou telenovelas, na cama fazendo sexo, ou raptada pela cerveja, sempre vagabundeando por aí. O tema deste website – fornecendo a fonte para mil novas idéias como essa – causa pavor, pois tem que se concentrar e ler duro, o autor é um “chato”… e assim ninguém lê isso aqui, e assim, sozinho, não consigo os recursos para desenvolver as idéias que emanam destas descobertas.

A Natureza contem muitos mecanismos e processos, e cada vez que descobrimos mais um destes mecanismos, produzimos uma imitação tecnológica. Não existe tecnologia humana que não tenha já antes sido “criada” pela natureza. Nós não criamos nada, nós copiamos tudo. Então quando surge uma nova “invenção” humana, corro a buscar na fórmula natural da Matrix/DNA e na sua História natural Universal, onde e quando a Natureza já aplicava aquela tecnologia. E sempre encontro a resposta. A qual sempre fornece mais idéias para melhorar aquela tecnologia.  Mas, quem me conhece sabe que nasci pelado e sem um naco de terra, e assim as famílias cristãs das cidades por onde passei sempre viram a oportunidade em mim de ter mais uma mão de obra escrava para fazer aqueles serviços que eles não querem fazer e não querem pagar valores proporcionais às rendas que ganham. Então, se fico na cidade tenho que trabalhar duro para arrumar o dinheiro para pagar o quarto da pensão à noite e o jantar, senão quiser ir dormir no mato e comer pão com banana. geralmente escapo para a selva, mas lá não tem como levar as ferramentas. Sem um galpão para uma oficina mecânica, um laboratório, todas estas idéias vão comigo para o tumulo. Não tem problema, não tenho um passarinho para dar de comer, esse mundo não é meu, quando puder, volto para a selva, onde minha mente fica livre para ter orgasmos mentais cada vez que descubro mais uma das estonteantes peripécias desta Natureza.

Onde a Natureza aplicou o mecanismo de rodas com raios na horizontal para ficar boiando no ar? Ora, isto já se descobre rapidamente, bastando dar uma olhada na fórmula natural para sistemas naturais, a “minha” amada Matrix/DNA. deixa-me trazê-la para cá:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Mas para ver melhor ainda essa bicicleta voadora natural, deixa-me trazer para cá o desenho rustico feito na selva, que contem encoberta, esta fórmula:

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Onde está o mecanismo aplicado na bicicleta voadora?

Observe F1 na fórmula, que corresponde ao vórtice turbilhonar no desenho. É um rodamoinho, uma espiral formada de linhas de fôrça, que ficam girando na horizontal, mantendo o sistema boiando no espaço sideral. Pronto! Fácil, não?

Mas não se para por aqui. A fórmula deve fornecer mais idéias de como melhorar, como incrementar a bicicleta voadora vista no vídeo.

Eu notei ainda na selva, há 30 anos atrás, que esta roda cósmica foi o principio nas estrelas que mais tarde serviu de projeto para a natureza desenvolver a boca dos sistemas biológicos, até chegar neste tipo de boca humana ( também o nariz, com seus dois buracos e exata função respiratória está encoberto na fórmula, mas o nariz é outra história). Ora, a função do cone astronômico é ingerir a massa interestelar misturada com a energia vinda nos cometas, mistura-las internamente, e produzir as bolotas, emitindo-as para fora, as quais são germes de novas estrelas. No sistema celular este mecanismo todo está dentro do núcleo, onde o DNA ( após um pedido feito pelo sistema e trazido como mensagem pelo RNA), capta os átomos selecionados, mistura-os, dá-lhes uma forma, produzindo proteínas… e mandando-as para o espaço intracelular.

Então, em outras palavras, há 10 bilhões de anos atrás a Natureza produzia um sistema que tinha uma boca, comia, triturava os grandes pedaços de alimento pelo processo de jogar uns contra os outros, despedaçando-os cada vez mais, mas que fazia tambem o papel de uma “boca feminina”, que gerava novos bebês. Porque nessa massa e nessa energia estavam ocultos os fótons-genes para produzir estrelas.

Assim, existem no minimo duas maneiras para se “mastigar” alimentos. Uma, fazendo uma roda horizontal no espaço sideral utilizando linhas do campo magnético, gerando algo parecido com um “liquidificador”. Outra, é transformando esta boca adaptada para as condições nas superficies de planetas e nas dimensões menores, microcósmicas. Basta virar a roda da horizontal para a vertical, separa-la em duas metades iguais, porem, fazer com que uma metade seja fixa e a outra movente, repetindo o mesmo movimento que as linhas magnéticas fazem no espaço sideral. isso a natureza conseguiu fazer desenvolvendo o que chamamos de “maxilares”, colocados na metade de baixo da boca.

Você ainda duvida? Ok… leve sua mão à sua boca e segure firme o lábio superior. Agora mastigue o ar. Perceba que sua mão não se move. Agora segure firme o lábio inferior. Perceba como sua mão se move. Como cético que sou ( só acredito vendo), e sempre desconfiado que a Matrix está querendo me enganar, eu não acreditei nisso e fui tirar a prova. Prendi meu lábio inferior numa morsa, atarrachei bem até não aguentar mais a dor do apêrto, aí enfiei as unhas por baixo dos dentes superiores e tentei levantar a boca para mastigar o ar. ~Botei força prá car… alho,  e não consegui levantar minha cabeça de burro empacado. Tentei usar alicate, o macaco de levantar o carro… e nada. Assim cientificamente, provei mais uma das minhas teorias.

É simplesmente estonteante…, de uma beleza incomparável…, produzindo na mente orgasmos a nível cósmico…, quando descobrimos estes truques evolucionários da grande mestra e mamãe Natureza. Que engenheira genial. Em outra ocasião, ela precisava aplicar o mesmo mecanismo, mas desta vez, ao invés do corpo-cone ficar pairando no ar, ela queria que o corpo se movesse no espaço, adquirisse velocidade, etc. Então ela botou seu cocuruto a trabalhar, e o que ela inventou? Pegou o mecanismo das forças na forma de linhas magnéticas do cone do espaço sideral, imitou-as na forma de matéria biológica, conservou-as na vertical, para empurrar o ar para a frente e para trás na horizontal… e se saiu com estas coisas que chamamos de “asas”. Os passarinhos ficaram felizes da vida…

Mas o homem às vezes não é tão burro no seu nível de subconsciência ( só é muito burro no seu nível de super-consciência) e tambem deu seu jeito de aplicar este processo evolucionário na forma de tecnologia mecânica: observe as rodas dentadas de qualquer engrenagem de maquinas, como algumas estão na horizontal, para fazer girar outras que ficam na vertical, etc. isto se deve aquelas intuições que de repente pipocam numa cabeça, dando a impressão que Deus ou Santa Bárbara está sussurrando um ideia para dar uma ajudazinha, mas que na verdade é o nosso DNA emitindo imagens internas de coisas estranhas nunca vistas no mundo externo, porque este passado evolucionário cósmico está todo registrado naquelas regiões do DNA a que alguns não- amantes da mãe natureza chamam de DNA-lixo… Fazer o que? A arrogância os cegam…

A arrogância dos que foram criados em famílias e protegidos/alimentados dentro de um lar, faz com que, quando chegam na selva, assumem o ar de superioridade, botam suas maquinas a trabalhar e destroem a selva. Se tivessem nascido e sido criados como eu, o tempo todo ouvindo falar que “você é um moleque sujo de rua”, “você não é nada”, “veja se se enxerga”, etc., teriam reduzido a arrogância natural e aprendido a serem ao menos um pouco humildes, e teriam chegado na selva quietinhos, com o rabo entre as pernas, sabendo-se incapaz de ali sobreviver perante as forças descomunais dos espíritos da selva, e teriam aberto os ouvidos para ouvir e prestar atenção nos sussurros dos movimentos na selva, para aprender e descobrir um montão de coisas novas. Que não se descobre em laboratórios com ar condicionado. Mas…paciência, fazer o que? A Natureza sempre defendeu e sempre defenderá o seu projeto evolucionário, passando por cima de todos que se opõem como obstaculo ao seu caminhar. Cadê os dinossauros? Cadê as grande e poderosas civilizações dos faraós egípcios, dos imperadores romanos? Um dia se perguntará tambem: “Cadê a grande e poderosa civilização dos bilionários do século 21? Dos torcedores de futebol e assistidoras de telenovelas? “… se eles não acordarem rápido para a visão de mundo revelada pela Matrix/DNA que veio lá do meio das selvas,  ouvi-la, e começar a consertar o que ela está mandando consertar.

A bicicleta voadora do vídeo acima é uma visão animadora, espetacular. este pessoal que está concentrando o cérebro no seu tempo livre na busca de trazer o projeto para a realidade são verdadeiros heróis da Humanidade. Um brinde de todo coração a eles! Ela é possível de se tornar real aqui, porque ela já estava desenhada nas estrelas!

Mas… e quanto as idéias fornecidas pela fórmula da Matrix/DNA para incrementar, melhorar a bicicleta voadora e obter dela mais utilidades para a vida humana? para isso temos que voltar a observar a fórmula. E logo percebemos que a roda cósmica está circundada por uma “carga”de poeira estelar. Se esta roda se mover no espaço sideral, ela “carregará”essa carga junto com ela. ma observe que a carga sideral tambem tem seu motor próprio. Trata-se do cadáver estelar em F7. Então, começa a despontar a visão de uma grande bicicleta voadora carregando uma carga, um novo tipo de transporte aéreo de cargas grandes e pesadas, movida por dois motores… etc. Isto se tornará realidade no futuro. Pois tambem já foi desenhado nas estrelas. Bem vindos a bordo do submarino espacial.

( Raios… só agora quando terminei o artigo e levantei da cadeira percebi que ainda carrego a morsa presa e pendurada no lábio inferior… Essa gamação pela natureza está me deixando cada dia mais maluco… Socorrooooooo!)

A Guerra Entre Dois Cérebros Formados em Dois Mundos Diferentes

quinta-feira, agosto 14th, 2014

The War Between Two Opposite Hard-Wired Brains by Two Different Worlds

Eu não consigo acreditar no que eu produzi e me lembro disso sempre que me deparo com matérias na imprensa como a do artigo com link abaixo.

É tão difícil fazer os 13 pontos na loteria esportiva quanto fazer zero pontos – para lembrar que seria tão difícil errar todos os seus palpites sobre as explicações para os mistérios da sua existência e da existência deste mundo como seria impossível acertar todas.

Acontece que o pensamento intelectual e cientifico moderno construiu uma visão de mundo e eu, no meio da selva amazônica observando a natureza bruta, construí exatamente a oposta, a contraria visão do mundo. As duas opostas cosmovisões podem explicar o mundo desde o Alfa ao Ômega, desde o inicio ao fim, por duas diferentes linhas lógicas, como se dois cérebros estivessem configurados exatamente ao contrario entre si.

O que não consigo decifrar é como e porque meu cérebro saiu assim, para produzir tal surpreendente produção: errar ( ou acertar?) todos os 13 pontos ( tenho uma teoria: entrei na selva carregando um bom conhecimento dos 15.000 anos de cultura acumulada pela civilização humana, mas o inferno da selva e o delírio das malarias mais o veneno dos insetos e dos espinhos fez colapsar todo este conhecimento, na maioria artificial, limpando o cérebro, e a partir daí, o espirito da selva bruta e selvagem da Natureza, reconfigurou-o, segundo suas “verdades”). Aconselha a sabedoria que toda vez que deparamos com uma situação onde dois opostos extremos se conflitam,devemos logo perceber que cada lado está 50% certo e 50% errado, sendo que na metade onde um está errando, cabe como certo a metade onde o outro está acertando, e no final, a alternativa verdadeira é a que resulta deste conflito, um meio-termo mais evoluído que seus dois produtores. Eu me resigno a isso, a aceitar que devo estar 50%  errado, mas eles não, portanto nem querem saber da minha versão. O único juiz habilitado a resolver isto será o tempo.   

E o problema é que nenhum lado tem fatos reais, cientificamente comprovados, para desbancar o outro! Veja qual a diferença, como as explicações aos 5 maiores mistérios do mundo hoje, são exatamente opostas entre si, entre estes dois mundos mentais, resumidamente aqui:

loneliness universe

Top 5 Puzzling Mysteries of the Universe

Read more at: http://www.learning-mind.com/top-5-puzzling-mysteries-of-the-universe/?utm_content=buffer0914c&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer

The article says: “There are a lot of things we have learnt about the universe over the last millennium. But some things are still unknown to us, and these unsolved mysteries seem suspicious to us. Let’s take a quick look at some of the puzzling mysteries we have no knowledge about to this day.”

Applying a new method for cosmological inquiry I have found surprising different explanations for these 5 questions. The method is based principally on calculations of universal evolution by the reverse way, starting here and now with biological organization of matter and going down towards the Big Bang. So, it is adding Biology and Neurology upon the unique method used by modern scientific theoretical models, which had applied only Physics and Math for studying the Universe.

1. What is the universe made of?

Matrix/DNA: Bits-informations coming from the system that generated this Universe, working as genes, like a human body is made off genes/bits-informations from its parents. If a bit is temporary active is energy, if it is inertial, is mass. Each bit emerges as vortex, which is the first shape of a universal natural system, having seven brutes forces/properties ( the universal systemic functions), that evolves into the nowaday seven life’s properties. Those first vortexes propagates as light waves, so, light has the code for functional systems, aka, life ( as suggested by the Matrix/DNA version of the graphic for electromagnetic spectrum of any light wave). All natural systems – from atoms to galaxies to human bodies are merelly evolutionary shapes of a universal Matrix evolving by a process of life’s cycle. So, all natural systems have their own version of DNA, which are identified in the models of matrix/DNA Theory. This universe is merely the fossil of our ancestors, inside which is occurring a process of natural genetic reproduction of the thing that created it.

2. Why do we need these pathetic four percent of ordinary matter,…

Matrix/DNA: As solved by Godel’s theorem, nobody can knows the thru of a system standing inside it. So, these suggestions about four percent or 30% is highly theoretical, as every human conception about the universe. We have seen less ordinary matter than other substances because our scientific power is limited to the universe’s skeleton due our method been Physics+Math. But, like the human body made by this Universe is composed by skeleton, soft biological coverture, plus mind, so, much be the whole Universe. We need developing “biological and neurological cosmology”, for studying this Universe, as we are doing at Matrix/DNA Theory. Only a biological coverture over the nowaday known galactic’s  skeletons could explains life here, as shown by Matrix/DNA galactic model.

3. Are there other universes other than our own?

Matrix/DNA: Thousands of new discovered natural mechanisms and properties by matrix/DNA Theory are in needs of more researches and better understanding because they can improve human life and saving Humanity from extinction. We must study the universe, but stopping at its frontiers, because everything else will be metaphysics, which is scientifically a prejudice. This question makes no sense.

4. Oops. We still need to mention the word “universe” one more time. Are we the only ones in it?

Matrix/DNA: The answer is in the DNA: it is composed by atoms composing active genes intercalated with larger arrays of atoms composing “junk DNA”; so these larger distances between genes represents the larger distances between different life’s forms inside the universe. Evolution of the universal natural system makes that each time the genes are approximating, till all of them meeting in the shape of neurons, a superior natural architecture called brain. I can’t make this mental operation but things are suggesting that the encounter among developed life’s forms happens at a superior natural organization of matter. We are not bacterias limited to the skeleton of a human body, so, we are not limited to the skeleton of the Universe, composed by hard bodies like planets and stars.

5. What is inside a black hole?

Matrix/DNA: The whole modern cosmological model and theory that concluded by the existence of “black holes” is wrong, sorry. See at the Matrix/DNA Theory formula for natural systems what is the real structure inside galactics’ nucleus. As I said before, this galaxy has an invisible coverture where the connections among astronomical bodies and the transformations of these bodies is organized by less evolved life’s, biological properties. Our scientific team has not seen it yet due applying only Physiscs and Math, which does not translate the phenomenology and is not the language of the soft “meat” covering the galactic body.

xxxxxxxx

Comentario postado em: 

LOUIS MORELLI August 14, 2014 at 8:47 pm Your comment is awaiting moderation.

Read more at: http://www.learning-mind.com/top-5-puzzling-mysteries-of-the-universe/comment-page-1/#comment-22722

São os Tumulos que Caçam Defuntos, e não os Defuntos que Vão para os Tumulos, Segundo os Físicos Modernos! E a Tese foi Aprovada “Cientificamente”!

terça-feira, agosto 12th, 2014

Esta noticia, publicada com estardalhaço, me deixou mais uma vez, indignado:

Supermassive Death: 3 Stars Get Eaten By Black Holes

// 

http://news.discovery.com/space/galaxies/supermassive-death-3-stars-get-eaten-by-black-holes-140811.htm

Black Hole – NASA/JPL-CALTECH

 

Bem… desde que o considerado guru da Física Moderna, Lawrence Krauss,  publicou seu livro best-seller “Tudo Vem do Nada”,  e estudantes do mundo inteiro correram nas livrarias para degustar o sumo da mais elevada inteligencia moderna, este burro aqui não era para se surpreender com mais absurdos racionais vindos da academia, porem, o ataque está sendo demasiado para aguentar sem retrucar. Qual é o certo: é o tumulo que caça e come o defunto ou é o defunto que invade, penetra, o tumulo? O certo é: existem túmulos e existem defuntos; os defuntos são depositados nos túmulos onde bactérias e o tempo destroem-nos. De certa maneira, está certo qualquer uma das duas afirmações acima, dependendo do ponto de vista do observador. Túmulos devoram defuntos que entram em túmulos. Mas no espaço sideral, segundo os físicos modernos, são os túmulos (buracos negros) que atraem ou atacam os corpos de suas vitimas (estrelas em seu pleno potencial, vivas ainda!), para come-las.  E isto está errado,…  segundo os modelos astronômicos da Matrix/DNA.   Aqui na Terra, defuntos são levados ao tumulo, e como é aqui, assim é no céu. Vamos ver onde estão errando:

Segundo a noticia,  “Astrophysicists have analyzed two decades-worth of X-ray data… ( Astrofísicos tem analisado duas décadas de valiosos dados de raios-X… emitidos por buracos negros) . A primeira questão, que acoberta o primeiro erro, é: “Porque os núcleos galácticos, e não buracos negros, emitem Raios-X?”.

Pois a unica coisa que se tem como certa, como dado real cientifico comprovado, é que existe núcleos nas galaxias. Mas o que tem dentro destes núcleos nunca foi visto ou tocado ou filmado, portanto nada se tem de dado cientifico e sim, teorias. Que tenha um buraco negro e este funcione de tal e tal maneira, é pura teoria, portanto. Cientificamente e racionalmente é isto aí, não adianta se incomodar com alguem lembrando que a crença em buracos negros ainda é mitologia. A teoria acadêmica parte do pressuposto que ocorra um processo  que leva à singularidade absoluta, o que criaria um buraco negro, mas nunca, em lugar algum, alguem viu ou provou ter ocorrido um retorno à singularidade absoluta. Ainda teoricamente, porem agora mais racionalmente, teria havido um estado de singularidade extrema nas origens do Universo, pelo simples fato que temos observado existir uma evolução, a qual indica que existe um processo que vai do simples para o cada vez mais complexo. Ora, fazendo-se o calculo do caminho reverso, partindo da complexidade de hoje, chega-se a um ponto inicial de extrema singularidade. Mas… daí a dizer que este estado possa acontecer de novo no Universo, e até mesmo “afirmar” que acontece, e que produza buracos negros… é um desvario irracional. Se houvesse esta possibilidade, e sabendo-se que a matéria tende ao estado de repouso absoluto, nada teria impedido a matéria inicial que formou as primeiras nebulosas, ter retornado à singularidade. E assim, toda vez que se desse partida num novo Universo, ele poderia avançar alguma coisa na sua evolução, mas sempre retornaria à singularidade, e o Universo ficaria eternamente patinando sem sair do lugar…

Tenho elaborado um gráfico cartesiano ( pena que perdí o papel na selva – acho que foi quando corremos dos queixadas para salvar a pele e perdí a mochila – mas farei outro e o trarei para cá), que mostra porque o retorno à singularidade absoluta não existe. Ao calcular a trajetória de um corpo inicial partindo do Big Bang num gráfico tendo como coordenadas o tempo e o espaço, e fazendo este corpo rolar ao sabor das leis da evolução cosmológica, resultou numa figura em que a macro-evolução é formada de micro-ciclos evolucionários onde um novo corpo nasce de outro, sobe 3 degraus na escada da evolução, escorrega dois, caindo no primeiro degrau, sem atingir o solo. Do primeiro degrau outras forma mais evoluída deste corpo se levanta e sobe mais 3… assim tem caminhado a evolução. Ora, se em cada ciclo o corpo atingisse o solo, o reino da singularidade absoluta, ele nunca teria ido alem dos 3 primeiros degraus. Assim como eu nunca voltei ao grafico para desenvolvê-lo porque ao correr e ter que subir numa arvore, tive que me livrar da pesada mochila nas costas e joga-la ao solo. Os porcos do mato cairam matando em cima da mochila com cheiro de comida e estraçalharam-na enquanto eu via do alto da arvore e berrava; “Não comam meus papéis, meus graficos, seus tarados de uma figa…”  Mas isto foi um exemplo de como a Natureza trabalha: suba, escorregue, mas não atinja o solo, pois ali tudo é desfeito e retorna a singularidade absoluta, como os fragmentos de papel nas mandibulas do queixada.

O pressuposto fundamental para buracos negros, visto assim, de forma leiga mas natural, sem precisar apelar para calculos e linguagem técnica, está errado, não existem buracos negros tal como pintados pela teoria.

Mas é praticamente um dado comprovado que nossos receptores estejam captando raio-X vindo do núcleo das galaxias. Como a teoria não previu isso –  e ao contrario, ela afirma o contrario quando diz que dos buracos negros nada escapam, nem a luz – foi necessário arrumar uma explicação de como e porque vem os raios-X. Os modelos astronômicos da Matrix/DNA nunca me trouxeram esta questão, porque neles está acertado previamente que núcleos galácticos tem que emitirem raios-X. E praticamente tem que emitirem luz apenas no espectro de ondas concernente à frequência do raio-X. Mas os astronomos não inseriram isto em seus modelos porque tambem ainda não entenderam o que é uma onda de luz, e o que significa a frequência do raio-X. Portanto temos que sair dos níveis das galaxias e entrar mais profundamente na Natureza, nas suas dimensões onde imperam as ondas de luz. Paras tanto, sou obrigado a trazer para cá um dos modelos teóricos da Matrix/DNA, o que se refere justamente a isto, a luz:

 

Nós descobrimos, levados nas ondas da fórmula da Matrix universal, que uma onda de luz natural, original, ( a emitida pelo(s) Big Bang(s) de um Universo pulsante, e não a luz natural porem emitida por estrelas e outros, que são meras estações repetidoras das ondas originais, e muito menos a luz produzida por humanos) contem em si o código que imprime a dinâmica da Vida na matéria inerte, esta substancia que preenche o espaço cósmico denominada eter ou mais recentemente, dark matter. Afora esta estonteante descoberta ( que indica ter a Vida já ser oriunda de uma fonte existente antes e alem deste Universo material), fica o fato que a sequencia de vibrações diferenciadas de uma onda de luz que se propaga é a mesma sequencia de formas diferenciadas de um corpo humano que se propaga no tempo levado pela fôrça do ciclo vital. Ou seja, uma onda de luz natural tem um ciclo de Vida: ela é gerada, nasce, cresce, amadurece, degenera e morre. fragmentando-se em pó, que são suas partículas fótons. E justamente essa sequencia, segundo outra nova grande descoberta dentro da Matrix/DNA, é o que forma corpos de matéria diferenciados e separados no espaço, depois os reconecta na mesma antiga sequencia, e o resultado final é um sistema natural completo e funcionando. Não é apenas os corpos dos seres vivos que seguem esta sequencia, e sim todo e qualquer outro sistema natural, de átomos a galaxias. Cada espécie ou forma de astro dentro de uma galaxia é a representante de cada uma das faixas de onda de luz. E foi fácil para mim montar a figura acima. Qual o tipo de astro que corresponde à frequência do raio-X? Justamente o que está dentro do núcleo da galaxia, o vulgo “buraco negro”. Mas não o buraco negro fantasma, canibal do espaço, monstro devorador de mundos inteiros, que surgiu na cabeça desmiolada por uma doutrina materialista absurda. Só existem fantasmas na mente fantasiosa de crianças ou adultos que antes de crescerem mentalmente, foram capturados por alguma mistica religiosa de nível intelectual sofrível. E sim a estrutura que a fórmula da Matrix/DNA sugere existir dentro dos núcleos galácticos ou quaisquer nebulosas de poeira resultantes de sistemas estelares mortos. Um simples ralo girando em espiral, um rodamoinho, um vórtice central, igual aos que vemos surgirem e desaparecerem repentinamente nos quintais de nossas casas, porque as leis daqui são as mesmas leis de lá. Tudo começa com uma nebulosa de poeira estelar, gaz, todos os tipos de detritos, e mais os bólidos de energia emitidos pelos pulsares, que paira num espaço dentro de uma galaxia maior ou de um Universo que tambem gira sobre seu próprio eixo, fazendo a poeira rodopiar e criar um eixo central, onde surge o tal do buraco negro… um mero rodamoinho natural. Mas a sequencia de eventos a partir daí são muito simples, porem acobertam um significado muito complexo: tudo ocorre como ocorre dentro do útero materno após um óvulo fecundado. As leis daqui vieram de lá, portanto o que vemos aqui, é um exemplo do que acontece lá. Prá que procurar chifres na cabeça de cavalos?! Onde esqueceram a navalha de Occan?!

Qual o problema ao se constatar que estrelas mortas tem sua matéria dirigida para dentro dos núcleos galácticos? Se aqui na pia de casa eu vejo que todo cisco e poeira que cai na água rodopiante indo para o ralo leva consigo a poeira para o mesmo ralo?  Ah… mas,… descrever a coisa assim não é elegante, não causa impressão, e tira o trabalho dos grandes gênios, como o Stephen Hawking… Ora, se você não quer que o autor do fantasma Harry Potter perca seu trabalho, continue a apreciar seus contos, mas por favor, não se esqueça que estás num mundo de fantasias, não vá inserir esta obra no curriculum escolar e dizer às crianças despreparadas que também adoram tais histórias de monstros e fantasmas a acreditarem que isto exista no mundo real.

O maior problema nesta noticia que afeta prejudicialmente a formação da mente juvenil, está aqui:

” In a new study by the Moscow Institute of Physics and Technology and Space Research Institute of the Russian Academy of Sciences, astrophysicists trawled through observations from two space observatories to discover three likely occasions where stars have been eaten by supermassive black holes. Their work has been accepted for publication in the journal Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. ”

Todo mérito vai aos cientistas do Moscow Institute of Physics and Technology por terem esforçadamente observado as imagens e calculado uma teoria para explicar certos efeitos, não existe razão para se eliminar a tese de que tres estrelas desapareceram dentro do nucleo galactico. O problema está na frase: “… stars have been eaten by supermassive black holes…”. para melhor esclarecer isto devo trazer aqui outro modelo teórico da Matrix/DNA:

Sistema-Elo Entre os Sistemas Naturais Não-Vivos e os Sistemas Biológicos

Sistema-Elo Entre os Sistemas Naturais Não-Vivos e os Sistemas Biológicos

Esqueça a pobreza do desenho, pois foi feito a duras penas nos joelhos a beira de pântanos na selva amazônica, tendo apenas lápis e papel de embrulhar pão. Tente descobrir o significado disso aí, pois ele tem as respostas para a maioria das nossas questões existenciais.  Nós não inventamos um circuito elétrico caseiro para acender uma luz; isto estava registrado no DNA em nossa memória, porque é dessa exata maneira que o circuito energético de uma galaxia acende uma nova estrela no céu. Amplie a imagem e procure F7. É o estado das estrelas moribundas, quando seu núcleo já comeu quase todos os nutrientes energéticos que tinha no seu envoltório placentário, nas suas camadas geológicas, e assim como uma gigante vermelha ela começa a se desfazer no seu aspecto de massa. O rodopiar do sistema canaliza sua poeira para o ralo central, realimentando-o, para continuar reciclando o sistema. Onde alguém viu aí gigantescos buracos negros comendo as estrelas ainda com vida?! Pois é isto que transmite o “paper” aprovado pela Royal Astronomical Society e publicado em seu  Journal Monthly Notices ! bem ao gosto desta cultura de 10,ooo anos criada e retroalimentada até agora pelos grandes predadores dentro da espécie humana para se justificarem nos seus atos de predação na comelança da energia dos trabalhadores… pois se a Natureza faz assim… é porque está certo que nós façamos assim tambem. Não, a Natureza no seu estado e ordem e equilíbrio cósmico não faz assim, apenas se vê isto quando no seu estado de caos como foi o gerador desta biosfera terrestre.  Nem mesmo os cadáveres das estrelas mortas são devorados no tumulo negro, mas apenas o material decomposto de seus cadáveres, obedecendo a máxima de que “do pó vierstes, ao pó retornarás” ( mas aqui a frase deveria continuar dizendo a verdade:  … para que te levantes numa nova vida…”).

E o artigo termina dizendo:

“This work has added some much needed detail to these rare events, indicating that (on average) one star every 30,000 years in any given galaxy will be destroyed by the central supermassive black hole, though the researchers caution that more observations of stars being eaten by supermassive black holes are needed.” ( o grifo é meu).

Não, não tema que a nossa estrela e nenhuma outra estrela viva vá ser devorada por monstros. Não tema que tumulos se levantem dos cemitérios na calada da noite e saiam devorando seres vivos por aí. Todas as estrelas vão morrer de velhas, naturalmente. E no estado de ordem não existem acidentes, seria um absurdo ilógico.  Não vá endurecer seu coração e se tornar um novo grande predador porque a Natureza faz assim, porque isto é mentira! Não vá perder a esperança de que sua Vida, sua existência, tenha algum significado nobre e um propósito mais sublime do que o simples viver uma experiencia como mero macaco melhorado. A visão de mundo sugerida pela Matrix/DNA tem vindo vencendo a teoria acadêmica nos últimos 30 anos,  ela está sugerindo que sua Vida tem sim, um fantástico significado e um majestoso futuro, pois este Universo é mero palco onde está ocorrendo um processo de reprodução genética, e tu és o gene consciente criando o objetivo final deste processo. Tu és o Filho, a Filha, que nascerá para alem deste Universo, no dia do Big Birth. Mas agora tens que salvar seus filhos estudantes desta famigerada visão de mundo povoada de fantasmas e monstros que não existem.

xxxxx

Meu comentario postado no artigo da Discovery:

“… stars have been eaten by supermassive black holes…”

The astronimcal model of Matrix/DNA Theory is suggesting a different interpretation of same data: died stars are fragmented and its fragments goes towards the galactic nuclei, where a kind of rotative spiral vortex mixes mass with energy coming from pulsars, recycling the material and producing new stars. There are no such things as ghosts black holes eating stars still alive. And the explanation for X-ray emission from galactic nucleus are well explained by the model os electromagnetic spectrum from Matrix/DNA Theory. Ok… it is theory against theory… time and new data will be the judge… see Matrix’s explanations at http://theuniversalmatrix.com/…

 

Evolução das Estrêlas/Universo: Conflitos entre Matrix/DNA e Ciência Acadêmica

quarta-feira, fevereiro 12th, 2014

The Archaeology of the Stars

http://www.nytimes.com/2014/02/11/science/space/the-archaeology-of-the-stars.html?ribbon-ad-idx=8&rref=science&module=Ribbon&version=origin&region=Header&action=click&contentCollection=Science&pgtype=article&_r=0

xxxx

Melhores informações aqui:

Discovery of ancient star offering clues about infant universe (+video)

http://www.csmonitor.com/Science/2014/0210/Discovery-of-ancient-star-offering-clues-about-infant-universe-video

xxxx

 

quinta-feira, janeiro 30th, 2014

aaaa

http://cosmoquest.org/forum/

Cosmoquest Forum - Powered by vBulletin

 

Voltar a ver este forum

Auto-Consciência Quantica: Futuro do Inconsciente Coletivo Terrestre?

quarta-feira, dezembro 25th, 2013

Desenvolvendo computação quântica, pode ser possível estocar ou transferir para tal computador a existência de um ser vivo, todas suas memórias e experiencias de vida, todas emoções e motivações. Numa seguinte onda, pode ser possivel não apenas transferir um individuo para um computador, mas sim a espécie inteira para um unico super computador, algo como um cérebro quantico. Não estaria mais tal cérebro limitado as nossas poucas dimensões e seu estado quantico estaria na base de toda a matéria, podendo manipula-la a seu gôsto. Assim, mesmo que sua forma biológica fôsse extinta, sua consciência seria imortal.  Não mais as desvantagens de ineficientes metabolismos, não mais a necessidade de repor energias, não mais reprodução, doenças, impostos. Esta auto-consciencia poderia se tornar, pelas definições humanas, Deus.

Esta idéia exposta no artigo abaixo, vem bem a calhar com o que será o futuro do Universo segundo está sugerindo a Teoria da Matrix/DNA, apenas mudandc a maneira de se chegar ao mesmo resultado. Todos tornados um, o evento da transcendencia e transformação, um unico ser universal auto-consciente, nascendo para alem do Universo – é o que tem sugerido a Matrix/DNA. E continuo a preferir a versão da Matrix/DNA, pois ela seria um processo natural sem a necessidade de uma criação totalmente nova de algo nunca existente, algo para o qual nunca houvera informações em parte alguyma para tal, o que significaria informações criadas do Nada, um evento mágico, mesmo que tal evento tivesse ocorrido por um processo de bilhões de anos. Mas no mundo da Matrix/DNA, auto-conciencias se reproduziriam, imitando um fenomeno de mais baixo nivel, o que tambem não é uma idéia muito confortável. Fica aqui io registro para se pensar a respeito.

Journal of Cosmology, 2010, Vol 7, pages 1777-1794.

Commentaries: Stephen Hawking’s Aliens

http://cosmology.com/Aliens100.html#5

5. Alien Life and Quantum Consciousness, Randy D. Allen, Ph.D., Department of Biochemistry and Molecular Biology, Oklahoma State University.

Dr. Steven Hawking argues that alien life almost surely exists and warns that human encounters with aliens could well end badly for us. In the absence of actual evidence for the presence of extraterrestrial life, much less for its intentions, I would say that Dr. Hawking’s guesses are as good as anyone else’s. I guess that it is equally likely that extraterrestrial life does not exist either because it never arose or, if it did arise, was soon eliminated. Another possibility is that some sort of primitive photosynthetic or chemosynthetic organisms exist elsewhere in the Universe. If, as on Earth, the primary form of energy available on other planets is radiation from a nearby star, it seems likely that, as on Earth, photosynthetic organisms must predominate. It follows that consumers of these producers may well have also evolved. However, life that exists away from Earth will not necessarily use the same chemistry. If, as we generally assume, water is required for life, then the range of possible chemistries is constrained but there is absolutely no reason to assume that anything remotely close to plants or animals, much less humans, exists elsewhere. Although dissimilarities in chemistry could limit our ability to analyze or even detect extraterrestrials, it could also protect us from harm. An alien organism without proteins, for example, may have a difficult time digesting us. If, on the other hand, we were to encounter alien life forms that ravenously consume all of the energy containing chemical compounds that they can get their ”hands” on, it would indeed be tragic for us, but a good meal for them.

Life as we know it is based on chemistry but, what if life elsewhere is based, not on chemistry but on quantum mechanics? Imagine alien life forms that can manipulate subatomic particles like our cells manipulate chemical compounds. Humans have existed as a species for less than a million years and we are, as far as we know, the only species on Earth that has even the vaguest notion of physics. We only discovered the atom and learned to unleash its power within the last century. Our understanding of quantum mechanics is rudimentary, at best, yet we are on the verge of developing practical quantum computers that promise virtually unlimited computational power. It is conceivable that, in the billions of years since the Big Bang, other organisms evolved at some time and some place that have already mastered quantum mechanics. Let’s say that intelligent, social, organisms with chemically-based metabolism, fundamentally not unlike ourselves, evolved on a planet somewhere in the universe. Their unquenchable curiosity about the universe (or, like us, their unquenchable desire to exploit it) led them to develop efficient quantum computers. They realized that, with such computers, the whole of their existence could be computerized, all memories and life experiences, all emotions and motivations, could be transferred to a collective “quantum brain”. In effect, their “species”, though biologically extinct, could become immortal. No more inefficient metabolism requiring huge energy input, no chemically derived bodies to wear out, no reproduction, no death, no taxes. Just supermassively parallel collective consciousness with unlimited capabilities. Perhaps, through super symmetry or entanglement, they can “see” or “feel” the entire universe. Maybe, they’ve gained the ability to manipulate elementary particles and can control its evolution and its fate. They would have become, by any human definition, Gods.

It’s conceivable that quantum capabilities evolved multiple times throughout the universe, each new member of the quantum club bringing a novel dimension of consciousness, along with a few billion additional “neighbors” to get to know. With no need to compete for resources, quantum beings are probably peaceful and only want the best for the Universe and its inhabitants. Maybe they are aware of our existence but don’t care about us, much as we ignore most of the “lower” organisms that surround us. Alternatively, perhaps they have noted our biological, social and technological evolution and realize that we humans may well join their ranks someday and become quantum beings ourselves.

The possibility of evolving a quantum consciousness of course, depends on numerous variables, and requires that we are not first exterminated by an asteroid impact, a nearby supernova, or gigantic volcanic eruptions, or our civilization is not decimated by global warfare over resource scarcity exacerbated by climate change. Then there is the possibility we might simply lose our scientific impetus through loss of political support for basic research and let our chance for immortality slip away.

Físicos Encontram Evidencias de que o Universo é um “Cérebro Gigante”. A Matrix/DNA Concorda e Discorda

terça-feira, dezembro 3rd, 2013

Physicists Find Evidence That The Universe Is A ‘Giant Brain’

http://www.huffingtonpost.co.uk/2012/11/27/physicists-universe-giant-brain_n_2196346.html?just_reloaded=1

Mapping between the de Sitter universe and complex networks.

Um dos pensamentos que me vinham a mente quando estava na selva amazônica era: “Aqui estou na Natureza bruta, virgem, selvagem. Elementos desta selva como o solo intacto foram testemunhas das origens da vida aqui. Este ecossistema evoluiu e finalmente produziu essa extraordinária engenharia que é um cérebro humano. Portanto este ecossistema é um ancestral do cérebro, todas as complexas propriedades do cérebro atual tiveram seus princípios aqui. Eu, não como humano, não como cérebro, mas como uma nuvem ou uma bolha de pensamento, me situo no meio entre dois extremos de uma longa historia, duas pontas – numa, esta selva virgem, e na outra, um cérebro humano – e devo tentar decifrar, re-escrever esta historia de evolução, se quero ao menos tentar ter alguma noção do que sou enquanto um ser pensante.”

Pensamentos loucos de um filosofo andarilho vivendo com os macacos? Pois tem gente mais “louca”do que eu, e olha, cientistas ocupando cadeiras na cátedra! Pois agora foram alem da selva como a origem do cérebro, passaram pelo sistema solar, atravessaram as galaxias, e estão vendo-a muito antes e muito alem do lugar onde a vi: o Universo inteiro! Ufa! Estou salvo! Não sou o mais louco…

Mas um detalhe interessantíssimo devemos notar aqui. os cientistas foram conduzidos a esse tema quando iniciaram por experiencia fazendo simulações no computador sobre conexões entre elementos naturais, desde neurônios no cérebro as conexões entre os sistemas astronômicos. Por outro lado, pergunto: O que estava fazendo o pensamento do filosofo na selva ao observar o ecossistema, registrar os movimentos dos elementos, procurar fluxos de conexões, e seguir calculando tudo isso sob as três premissas básicas da teoria da evolução (variação, seleção, herança genética)? Ora seus cálculos eram simulações, como a do computador. E porque o cérebro humano despontava da observação da selva para o filosofo e o mesmo cérebro humano despontou do Universo para o computador? Porque os dois calculistas, os dois “pensadores” tem algo em comum: o computador foi feito a imagem e semelhança do cérebro humano… Isto é reconfortante para mim, pois sabendo-se que o cérebro do computador funciona obedecendo uma logica irrepreensível, e que ele chegou ao mesmo resultado que eu, isto indica que meu método de pensamento segue alguma logica, ou que meus circuitos estão de alguma maneira logicamente conectados. Muitas vezes tenho duvidado disso, sempre suspeitando de mim mesmo, ou seja, das coisas que meus pensamentos produzem. E por isso sempre apliquei o método de nunca dar um passo seguinte nos cálculos sem antes buscar algum fato ou evento real, comprovado, que sirva de para metro para a conclusão ou resultado anterior. Por exemplo: se o Stephen Hawking aplicasse este método, ele nunca teria deixado a matemática dirigi-lo ao ponto dele elaborar a teoria de buracos negros, pois não existe fato natural realmente comprovado que seja embase a existência de tal “fantasma”.

Mas a minha teoria final denominada Matrix/DNA concorda e discorda com a interpretação dos cientistas da University of California San Diego. Meus modelos estão sugerindo que o Universo esta no passado do cérebro, não esta no presente, e no futuro o final produto do Universo sera o mesmo final produto dos cérebros vivos. Complicado? Deixa-me explicar.

A evolução que começou com o Big Bang e continua por aqui nos dias de hoje foi a evolução de um só sistema natural. Costumamos pensar que o sistema atômico, o galáctico, o celular, o cerebral, etc., vieram de acidentes ou mutações quebrando a longa sequencia de causas e efeitos. Por isso temos que encontrar magicas e supernaturais intervindo nesta historia, ou então, relegar suas origens ao sabor do acaso. Nada disso. Assim como um corpo humano surge na forma disforme de uma morula, muda para a forma de blástula, depois feto, baby, adulto, cadáver… assim acontece com o sistema universal que surgiu no Big Bang e logo tomou a forma de uma nebulosa disforme de átomos. O sistema universal esta também sujeito ao processo do ciclo vital contado em bilhões de anos assim como nos estamos com o nosso contado em cerca de 80 anos. Ora, por mais diferente que a forma de morula seja da forma de um adulto, dentro das duas formas existem a mesma formula genética. Eu fui uma mera bolota tempos atras, mas meu DNA estava la. Por isso estão encontrando similaridades entre o Universo e o cérebro humano: um é ancestral do outro, nos dois existe a mesma formula genética Universal, a Matrix/DNA. Portanto. o resultado que apareceu no computador agora é mais uma confirmacao das previsoes que meus modelos fizeram a 30 anos atras… no meio da selva amazonica ! …

A evolução começou no Big Bang e caminhou direitinho respeitando os desígnios de seja la quem foi que disparou o Big Bang, mas quando chegou na forma de galaxia,… degringolou. saiu fora da rota. O sistema universal vinha composto de duas faces: a face física hardware e a face não muito física do software, como esse computador tem a maquina e um programa de instruções que não se vê, como o Windows. E também o cérebro humano continua com essa composição sendo o cérebro o hardware e isso a que chamamos de mente, como conjunto dos pensamentos, é o software. Pois, apesar de o software do sistema universal ainda ser muito primitivo, e sonâmbulo quando a evolução chegou na formula de galaxia, ele, o software deixou-se dominar pelo desejo da matéria que é constitui para si um estado paradisíaco num equilíbrio termodinâmico eterno. O software, que foi uma vez chamado de Adão e Eva por uns caras que liam a nossa memoria registrada no nosso atual DNA, desafiaram o desejo do criador do Universo e interromperam a evolução.

O Universo é um mero conglomerado de aglomerado de galaxias, e deve ser meio disforme como uma morula. A evolução do pequeno para o grande parou aqui. Cada galaxia é como cada célula formando a morula. É possível ate mesmo que as galaxias sejam como fosseis de uma especie que ficou no passado. Se eu tivesse o aparato tecnológico que estes cientistas tem, e tempo para gastar com esse tipo de assunto, eu colocaria também no computador entre o Universo e o cérebro, uma morula, para ver se as conexões entre os elementos internos da morula não batem com o mesmo padrão detectado pelo computador.

Este é o ponto de discórdia entre a conclusão dos cientistas e a sugestão da Matrix/DNA. Não, o Universo não é um gigante cérebro, muito menos, ele não esta pensando. O Universo não esta pensando agora num jeito de como ele vai entrar nos estádios e assistir a Copa do Mundo. Mas os modelos da Matrix/DNA estão sugerindo que o produto final da evolução do sistema universal que continua no meio destas galaxias, sera um ser auto-consciente. esta sugerindo que os seres humanos, porque são conscientes, são como genes construindo este “filho” do criador ex-machine. Mas não apenas os humanos e sim todas as formas de vida que sejam conscientes e que devem existirem aos bilhões por esse Universo afora. Este ser auto-consciente sera um produto do Universo na forma de conglomerado de galaxias que se parece com um cérebro gigante. Como sabemos que auto-consciências emergem de cérebros, então, neste sentido, sim, o Universo inteiro sera como um cérebro. Entendeu? Se sim, desmanche tudo, não acredite em nada, porque são meras conjecturas de um cara que eu suspeito dele.

– “Ahhh… para de me encher o saco, pô…” ( parece que ouvi você dizer isso?)

Hummm… apenas para enfatizar que existem outros mais loucos por ai ocupando posições de destaque social, perto dos quais eu sou “fichinha”, informo que este assunto foi motivo de um “paper” cientifico, submetido, analisado e aprovado pela Nature, o órgão mais creditado do mundo acadêmico! Veja o link:

Network Cosmology

http://www.nature.com/srep/2012/121113/srep00793/full/srep00793.html

NATURE.COM

E  O MEU COMENTÁRIO POSTADO NO HUFFINGTON POST:

Ok, esta havendo algum problema que nao consigo postar. Checar mais tarde

“while such systems appear very different, they have evolved in very similar ways.”

All natural systems are made by the same natural formula, the Universal Matrix/DNA, which is showed at my website in shape of functional software diagram. My models are suggesting that the Universe, as agglomerate of galaxies, is not a giant brain, but, galaxies are a system ancestral to brains, structured upon the same formula, then, the similarities of connections. These scientists could do better if they know the formula.  See my article about this issue at: http://theuniversalmatrix.com/pt-br/artigos/?p=6905

 

Indícios de que a Terra recebe Matéria/Energia/Informações Cósmicas como Previu a Matrix/DNA Theory em sua “Embriogênese Cosmológica”

sábado, outubro 26th, 2013

“Nunca existiu “abiogênese” (ou biogênese) na Terra, mas sim embriogênese cosmológica”. Os meus modelos feitos na selva a 30 anos atras me levou a escrever e registrar isso numa nova teoria e quando repito isso nos debates internacionais pela Internet, pessoas fogem rápido de mim como se eu fosse um lunático. Não precisa fugir, não sou louco nem algum mistico fundamentalista, pois não acredito em nenhuma teoria, apenas em fatos reais comprovados. Quem sugere isso são gráficos, cálculos, desenhos, resultados de uma investigação particular por um método nunca tentado antes e em ambientes nunca experimentados antes. E teorias existem para serem testadas ou sugerirem novos experimentos científicos.

A biosfera terrestre vista pela perspectiva da selva amazônica e interpretada por um filosofo naturalista sugeriu que ela começou aqui quando se formaram copias moleculares muito simples na aparência, mas que na verdade imitavam os building blocks desta galaxia. Nossos corpos foram formados por copias dos building blocks dos nossos pais também. Mas quando relatamos as origens dos nossos corpos, desde o momento da fecundação, damos o nome ao processo todo de 9 meses de “embriogênese”.  Se ( segundo resultou dos meus calculos) os processos das origens do primeiro ser vivo (um sistema celular biológico realmente completo e funcionando) que durou talvez alguns bilhões de anos, e das origens de todos os seres vivos subsequentes são iguais, porque então nomes diferentes? Os conceitos teóricos e interpretativos por trás da palavra “abiogênese” tem afastado a Humanidade do entendimento correto desta Natureza que nos criou.

Para produzir a Vida aqui na Terra, não apenas este sistema solar, mas a galaxia inteira se transportou e se projetou aqui, com todas suas forcas, todos seus elementos, sintetizados em seus building blocks nano-tecnologizados, assim como os corpos dos nossos pais se “transportaram”, se projetaram dentro da barriga de nossas mães para produzir os nossos corpos, a nossa Vida. Outras frases que meus resultados me levam a repetir sempre e que deixam os céticos e religiosos fulos da vida é que ” a Natureza não joga dados com suas criaturas“, e que ” o Universo não é magico, ele não pode criar novas informações do Nada, todas as informações dentro dele ele as recebeu do sistema que o criou“… assim como todas as informações dentro do nosso corpo as recebemos de nossos pais. Portanto, o processo pelo qual a Vida, (ou seja, os sistemas biológicos), foi criada é a imagem e semelhança do processo pelo qual o Universo foi criado que é a imagem e semelhança do processo pelo qual nosso corpo foi criado. A Natureza não inventou aqui nenhum jeito novo de criar sistemas materiais para esconder como ela faz as coisas longe de nos, nos conduzindo a perigos nas armadilhas devido entender errado o mundo que nos sustenta.

Em vista disso tudo, meus modelos indicam que todas as propriedades constantes nos corpos dos vivos, de bactérias a humanos, já existiam, expressadas ou não, no corpo da Via Láctea, como sistema natural que ela é, e como nossa ancestral que ela é. O modelo dos building blocks da Via Láctea contem estruturas como a do vórtice nuclear ( que as Ciências Acadêmicas e o Senhor Stephen Hawking estão erroneamente teorizando com o nome de “buraco negro”), e outras estruturas para as quais peguei emprestado os nomes de pulsar, quasar, etc., as quais não existem neste sistema solar. Por isso tive que calcular como as funções sistemas ( que se tornaram propriedades vitais nos sistemas biológicos) destas estruturas longínquas chegaram aqui. O processo da degradação de sistemas fechados medidos pela entropia, a nano-tecnologização dos sistemas naturais, o processo da reprodução genética, etc., me levaram a calcular um processo final e único que bem explicaria isso. Mas se o resultado teórico corresponder a realidade, a teoria prevê que muitas informações do Cosmos, ou melhor, do inteiro espaço dentro desta gigantesca galaxia, chegaram a superfície da Terra, seja na forma de fótons ou na forma de elementos atômicos inclusive compostos moleculares. Estou agora perseguindo com afinco novos dados da Ciência Oficial para testar essa teoria e quando surgem noticias/teorias como a indicada no link abaixo, registro-as aqui e as acompanho com atenção. Então vamos la:

A bactéria que se alimentou de uma supernova

http://oglobo.globo.com/blogs/sociencia/

Enviado por Cesar Baima – 16.4.2013

E como o Cesar não esta postando regularmente em seu blog, tenho receio que a qualquer momento ele mude ou apague tudo, ele vai me desculpar mas vou deixar aqui copiado este material porque é muito valioso para minhas pesquisas.

No início, o Universo tinha apenas átomos de hidrogênio, um tanto de hélio e um pouquinho de lítio, os três primeiros elementos da tabela periódica. Todos os outros elementos mais pesados, como o carbono do qual somos feitos e o oxigênio que respiramos, foram fabricados na gigantesca fornalha fusão nuclear das estrelas, sendo que, a partir do ferro, apenas pelas poderosas explosões de supernovas. Agora, cientistas acreditam terem encontrado isótopos de ferro criados por uma supernova específica no registro de fósseis de bactérias no leito do Oceano Pacífico.

Em apresentação durante reunião da Sociedade Americana de Física, que acontece esta semana no Colorado, Shawn Bishop, físico da Universidade Técnica de Munique, relatou que os isótopos de ferro-60, que não se forma na Terra, foram recolhidos do ambiente pelas bactérias para formar cristais magnéticos que elas usavam para se orientarem dentro do campo magnético da Terra na sua busca pelas condições ideais de vida. Bishop e sua equipe obtiveram amostras de sedimentos coletadas no fundo do oceano e datadas entre 1,7 milhão e 3,3 milhões de anos atrás. Por meio de uma técnica especial, eles conseguiram extrair das amostras apenas o ferro contido em fontes biológicas. Análise do material revelou a presença de ferro-60 em camadas datadas em 2,2 milhões de anos.

Os cientistas ainda não sabem que estrela em particular explodiu naquela época, mas uma das suspeitas estaria em um aglomerado de estrelas gigantes na região entre as constelações do Escorpião e do Centauro, a uma distância de aproximadamente 424 anos-luz. O ferro produzido pela supernova teria sido lançado para o espaço a velocidades próximas da luz, caindo na Terra naquela época. Caso a descoberta seja confirmada, será a primeira assinatura biológica da explosão de uma determinada estrela já encontrada em nosso planeta.

XXXXxXXXXX

Meu comentario postado no artigo do Cesar: (Seu comentário foi enviado com sucesso! Aguarde a aprovação.)

Louis Morelli

Cesar, apenas a titulo de curiosidade, existe uma teoria registrada no Brasil e USA que a 30 anos atras sugeriu um modelo gráfico em que o ferro-60  participou na formação dos primeiros sistemas biologicos na Terra. Obrigado por este artigo que vai colaborar com nossos estudos, inclusive fui obrigado a registra-lo em meu website, e se tens interesse nisso veja http://theuniversalmatrix.com/pt-br/artigos/?p=6759

 

5 Não-respondidas Questões Que Mantem os Físicos Acordados a Noite… E a Sugestão da Matrix/DNA

quarta-feira, outubro 23rd, 2013

5 Unanswered Questions That Will Keep Physicists Awake at Night

http://blogs.scientificamerican.com/observations/2013/10/25/physics-biggest-unanswered-questions/#comment-19311

SCIENTIFIC AMERICAN MAGAZINE

By Clara Moskowitz | October 25, 2013

Abaixo segue o comentário que postei no artigo.  (Agora é só esperar pela chuva de ovos… se alguém ler o péssimo inglês e um assunto de um mundo que nunca ouviram antes)

26. Austriak 10:58 am 10/28/2013 ( Austriak é um dos meus pseudonimos)

Maybe I have food for thought here. I made a personal investigation about the deep secrets of universe and life’s origins calculating the reverse way of biological evolution and following beyond, through cosmological evolution.

How this galactic system produced the first cell system? Comparative anatomy and the mechanisms of Darwin’s evolution were the methods used for. The final result is a new model of galaxies, where the building blocks of galaxies have the same configuration and functions of the building blocks of DNA. My galaxy is a mechanical/biological galaxy.

Then, how the initial atomic nebulae produced galaxies? Same methods and the final result is a new model of atomic systems, with biological properties also.

Then, how the Big Bang produced atoms? Mÿ “big bang” have the same real facts that Physics have, but the interpretation is totally different. Then,this new world view has answers for some of those questions and suggests that other questions makes no sense.

I am supposing that Nature does not play dice with its creatures. And the Universe is not magical, it can not creating information from nothing. Then, the process used by Natural Universe for doing you, is the same process by which the Natural Universe was created: genetic reproduction. Yours own body began with a “big explosion” inside an ovule, did you forget that?

I know that at this time you will stop reading this post, because you still keeps the magical thinking, you believe that Nature has created the information of processes for creating natural systems by magics, from nothing or by some kind of God.

How the Universe is so balanced for life? Well… how the ex-universe world is so balanced for universes? Why the mother’s womb is so balanced for a new life? The logical answer is that the process that produces wombs so balanced for life is the same process that produced the Universe in its world.

What is dark matter? What is the substance called amnion that fits the womb? What cause the Universe to expand? Well… what causes a fetus to expand?

I am trying to say is that Physics must understand that it needs to realize its evolutionary jump, like Nature did from the physics’s realm to the biological and after that, to the conscious realm. The next step to physicists is learning Biology and joining with biologists, so, they will fills some of these gaps in our knowledge. The biological organization of matter works as feed-back upon quantum, particles, and cosmological dimensions. And after that, go to neurology, the brain’s sciences, because consciousness must have effects at those invisible realms also.

If a intelligent particle inside a cell of our bones try to understand its world, it never will go beyond the skeleton, and will believe that the physics of skeletons is everything that explains a human being.Sorry, but Physics alone never will build a Theory of Everything.
If you are curious about my models, search “The Universal Matrix/DNA of Natural Systems and Life’s Cycle Theory”. As I said it is merely food for thought by now and 1.200 articles at my website arrested as evidences e right previsions.

Faxina Diaria Dentro do Cérebro: Eis o Mistério do Porque Temos que Dormir

domingo, outubro 20th, 2013

Foto: Nightly Brainwashinghttp://scim.ag/19Mj3RCHumans spend on average one-third of their lives sleeping. If we don’t, a slew of symptoms ensue including mental fatigue, poor decision-making, impaired learning, and heightened risk for migraines. Yet, we still don’t know why we need sleep. Now Lilu Xie and colleagues have found new evidence for why getting our nightly shuteye is vital. During sleep, mice have a greater flow of fluid moving in the areas between brain cells. Much like an aquatic garbage truck, this fluid cleans the brain of toxic metabolites—waste that brain cells secrete during waking hours. One such waste product is β-amyloid, a protein implicated in Alzheimer’s disease. When the researchers marked the β-amyloid with fluorescent tags, they observed the protein moving out of the brain two times faster in sleeping mice than in those that are awake. In fact, the total flow of fluid when awake is only 5 percent of what it is when asleep. As it turns out, sleep literally clears the mind. To learn more, read the Report: http://scim.ag/19Mjf3j, the News story: http://scim.ag/19Mj3RC, and the Perspective: http://scim.ag/19Mj7Rn[Image: When mice sleep, fluid-filled channels (pale blue) between neurons expand and flush out waste. Credit: Maiken Nedergaard]

O cérebro é um sistema natural, e como todos os sistemas naturais, foi construído por um desenho pre-programado, o qual denominamos  de “a formula universal da Matrix/DNA”, a qual esta aqui mostrada mais abaixo.  Todo sistema tem um ciclo vital, ou seja, nasce, vive e morre. Por razoes complexas que não vamos explicar aqui, o cérebro deveria nascer ao nascer do Sol e morrer todo dia quando a luz do Sol se vai. Mas uma das propriedades da formula é a capacidade de auto-reciclagem. Por exemplo, um sistema estelar morre se desfazendo em poeira e desta poeira se levanta outro novo sistema estelar. A auto-reciclagem só acontece quando a formula se apresenta como sistema fechado em si mesmo, pois quando se apresenta como sistema aberto a interações com o resto do mundo, na sua morte o corpo se desfaz e não se recicla. Mas de certa maneira o cérebro é um sistema quase-fechado, pois cada cérebro esta isolado dentro de uma armadura óssea craniana. Então para o cérebro se aplica um meio termo intermediário entre o processo da auto-reciclagem e o processo da auto-dissolução. Este meio-termo acontece com o fenômeno do cérebro “dormir” todo dia, e por isso passamos um terço de nossas vidas dormindo. Dormir substitui a morte diária e a auto-reciclagem automática. Por sermos minúsculos em relação ao tamanho das galaxias, nos resumimos em oito horas os bilhões de anos que os sistemas astronômicos passam durante seus períodos de dormência, ou seja, o período entre sua morte e sua ressurreição.  Basta observar a formula abaixo para entender isto claramente. A formula mostra que toda atividade de um sistema começa na posição de F1 e quando o circuito chega a F6 começa a se dissolver, terminando como partículas esparsas em F7. Na verdade o que F7 faz é limpar o sistema inteiro de si mesmo, ou seja, o corpo que rolou no circuito durante um ciclo, se auto-desfaz e se retira limpando o lugar onde o sistema existiu. No sistema celular, por exemplo, esta função F7 é executada pelos lisossomas e pelas vesículas, que são os faxineiros da célula, pegando todos os detritos e expulsando-os para fora.

Agora os cientistas fizeram uma espetacular descoberta. Desde os inícios da Humanidade que o homem tem se perguntado o que é “dormir”, porque temos que dormir, porque e como a Natureza inventou isto, se o resto do mundo material ( com exceção dos seres vivos) nunca faz pausas estagnantes em estado de imobilidade. Com a formula da Matrix/DNA eu descobri que a Natureza já fazia isso sim, porem apenas vi isso acontecer em dimensões de tempos e espaços astronômicos, quando sistemas astronômicos se desfazem, passam bilhões de anos no estado inerte dissolvido e depois retornam como sistemas dinâmicos. O que os cientistas descobriram (filmando os movimentos dentro dos cérebros de ratos quando dormem) é que durante o estado de dormência, dentro do cérebro existe intensa atividade de limpeza do lixo que foi feito e acumulado durante o estado desperto. Todo dia, ou melhor, toda noite. E se isto não fosse feito os animais adquiririam doenças cerebrais mortais logo na infância, como a doença de Alzheimer! Esta sujeira de detritos, se acumulada formam placas, que podem isolar neurônios ou entupirem canais de circulação. Vejamos o artigo: (OBS:  Devo ler o artigo completo na AAAS e analiza-lo a luz da Matrix/DNA)

Sleep: The Brain’s Housekeeper?

http://www.sciencemag.org/content/342/6156/301.summary?utm_content=&utm_medium=Facebook&utm_campaign=Science&utm_source=shortener

SCIENCE AAAS.ORG.

Science 18 October 2013:
Vol. 342 no. 6156 p. 301
DOI: 10.1126/science.342.6156.301

  1. Emily Underwood

Scientists have long speculated that one of the functions of sleep is to restore and repair the brain, but whether this is a “core” purpose of sleep remains controversial. Now, a paper published in Science this week on page373 provides direct experimental evidence that the mouse brain cleans itself during sleep, by expanding channels between neurons that allow an influx of cerebrospinal fluid. The fluid flushes out detritus such as amyloid proteins, which accumulate as plaques in Alzheimer’s disease, twice as fast when mice are sleeping as when they are awake.

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E para se ver melhor o que acontece com a “poeira e sua reciclagem num sistema fechado”. ( clique no desenho para amplia-lo e ver as sete funções universais)

 

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.